website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos porno » Dei pro meu tatuador

Dei pro meu tatuador

Publicado em março 30, 2022 por Alyssa

oii meus amores, meu nome é alyssa e hoje eu vou contar sobre o dia que acabei fazendo sexo com o meu tatuador.

Por eu ser muito branca sempre ouvi das pessoas que eu ficaria linda de tatuagem, eu até achava bonito mulheres tatuadas e tals mas pelo fato de eu ter pavor a agulhas eu nunca tinha me animado a fazer uma, até o dia que eu vi a tatuagem da minha amiga Lara, era um coraçãozinho pegando fogo, estava na região da virilha e tinha ficado muito lindo e sexy, eu tinha amado e ela quando percebeu minha euforia me animou a fazer uma também.
Decidida a fazer uma tatuagem fui até o estúdio que Lara tinha feito a dela, marquei com uma mulher, não me lembro o nome dela, escolhi a tatuagem, que no caso seria uma rosa pegando fogo, de tamanho pequeno mas tinha ficado perfeito pra mim, enfim chegou o dia, eu estava nervosa fiquei me perguntando com qual roupa ir e como era uma mulher eu não iria me preocupar muito com a minha calcinha, mas eu pensei melhor e peguei uma que eu gostava muito pelo fato de algum outro tatuador acabar me vendo, eu acho roupas intimas femininas maravilhosas, eu sempre saiu com a calcinha e o sutiã combinando e sempre são lindos, enfim minha mão estavam suando, eu cheguei e pediram pra mim esperar em um banquinho e eu fiquei lá um tempinho até que um homem alto e lindo veio até mim e disse.

 

-Bom dia moça, temos um probleminha com seu horário, a tatuadora que iria tatuar você hoje teve um problema e  foi embora, foi bem em cima da hora então acabou que não deu tempo de te avisar.
eu tenho duas opções, você pode tatuar com outro tatuador ou você pode marcar outro horário com ela.

– Eu quero fazer a tatuagem hoje, pode ser a primeira opção mas só se você me tatuar.

Eu nem sei como eu disse aquilo, fiquei vermelha depois, eu queria que ele me tatuasse, ele disse que estava tudo bem e que iria me tatuar, me chamou pra salinha dele e pediu pra que eu abaixasse a calça e a calcinha um pouco, ele analisou o local e depois colou o decalque da tatuagem, os dedos dele estava bem geladinhos me fez arrepiar até a nuca, aquilo já estava me dando um tesão, eu via que ele estava gostando, que estava se sentido atraído por mim, sua boca seca e suas mordidinhas destraídas nos lábios não me enganava, o processo da tatto não estava doendo tanto acho que era pelo fato de eu não conseguir para de imaginar aquele homem em cima de mim tirando minha roupa com força,
ele me pediu para tirar minha calça, disse que estava atrapalhando mas me ofereceu uma toalha para colocar por cima, mas eu aproveitei e disse que estava muito calor e que não precisava.
Eu tenho um corpo que me garante com qualquer homem e com ele não seria diferente, eu amo fazer sexo em uns lugares diferentes, e alí mesmo eu decidir que iria dar pra ele custe o que custar, tinha 3 meses que eu não transava com ninguém, eu já estava quase divulgando minha buceta na feira pra ver se aparecia um homem interessante pra comer ela, comecei a atiçar ele, enquanto conversavamos eu passava os dedos no pescoço dele, eu levantei minha blusa ate mostrar a bordinha dos meus peitos e deixei ela dobrada, ele viu e ficou vermelho e nos olhos dele dava pra ver o fogo que ele estava, ele começou a passar a mão na minha coxa bem pertinho da minha buceta discretamente fingindo que era sem querer, ate que uma das partes que ele passou a agulha doeu um pouco e eu soltei um gemidinho bem baixo e suave, ele não estava mais se aguentando, eu fui trocar me perna de posição e acabei encostando no pau dele e tava duro como uma pedra.
Naquele momento eu não me aguentei e segurei o pau dele, ele olhou pra mim com uma cara de safado que me derreteu toda, ele me levantou agarrou minha bunda e me beijou, aquele calor começou a subir meu corpo todo, eu tinha perdido o controle do meu corpo e comecei a pedir ele pra gozar na minha boca, arranquei a calça dele e comecei a chupar aquele pau branquinho, eu deixei ele molhadinho e vermelho com meu batom cereja, eu tirava ele um pouco da boca e a saliva escorria sobre mim, ele se segurava pra não gozar, eu batia com o pau na minha cara quando sentia que ele estava prestes a gozar, eu estava encharcada naquele ponto, eu me levantei empinei meu rabo pra ele e puxei o pau dele até mim era um pau muito grande e por mais molhada que eu estivesse iria doer um pouco, e doeu no começo mas eu senti ele entrando devagar em mim e minhas pernas bambeando no processo, eu não podia gemer, mas era uma tarefa difícil, ele puxou meu cabelo e começou a meter com força, eu não estava conseguindo me segurar, então eu sair daquela posição e joguei ele na maca, eu precisava fazer ele gozar logo, então eu fui por cima dele e comecei a sentar e esfregar minha boceta naquele pau gostoso, eu estava sentindo o pau dele no me útero, quando eu vi que ele não estava aguentando mais eu parei e rapidamente voltei a chutar o pau dele ate ele gozar na minha boca, eu estava afim de sentir aquele leite quente na minha boquinha, comigo não tem frescura, eu gosto de tomar o leite direto da fonte.

Bom a historia foi essa, no fim eu acabei saindo com a minha tatuagem, e acabou doendo bastante, no começo não estava doendo tanto por que ele mal tinha começando e eu estava focando nele me comendo, mas depois doeu a beça, qualquer dia eu tomo coragem pra mostrar ela pra vocês. beijos e espero que gostem.

4764 views

Contos Eróticos relacionados

Numa Estação Abandonada – parte 1

Chamo-me Sylvia, sou artista plástica e esta história que vou contar a vocês ocorreu no interior do Estado do Paraná no início dos anos setenta. Trata-se de uma verdadeira e inesquecível...

LER CONTO

Eu estava com muito tesão no uber

Eu lembro muito bem desse dia, estava sendo dias difíceis, eu tinha terminado um namoro e já estava a mais ou menos dois meses sem transar, o tesão era tanto que eu via os boyzinhos gostosos na...

LER CONTO

Comendo a Priminha no Natal

Eu tinha 18 anos quando fomos passar o natal na casa dos meus tios, em Barbacena. Fazia muito tempo que nós não víamos eles, mas a família fez um grande esforço para todos irmos lá, incluindo os...

LER CONTO

O dia que perdi a virgindade com minha prima enfermeira!

*O dia que perdi a minha Virgindade!*   Me chamo Daniel tenho 19 anos e essa história aconteceu em Julho de 2021,ou seja, a um ano. Portanto na época eu tinha 18 anos. Como já foi...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 5 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos