website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » Minha Irmã inocente

Minha Irmã inocente

Publicado em abril 19, 2024 por Belinha (estrela)

Vamos lá…

Este conto é nada mais que um relato dos momentos mais inacreditáveis e fantasiosos que vivi durante minha vida, pra isso vou iniciar contando um pouco sobre como tudo chegou ao seu ápice máximo, então vou detalhar bem para que vocês consigam entender; Bom Vamos Lá;

Meu nome é Thiago, tenho 24 anos, negro, gordinho, 1,78cm, olhos castanhos escuros, cabelo preto degrade, e sou extremamente sociável, gosto de viajar e conhecer coisas novas, nasci no interior de minas e desde que me entendo por gente meus pais são separados, tive uma infância meio turbulenta e isso contribuiu para que eu fosse de casa em casa de parentes durante minha vida toda, morava com minha mãe quando ela se mudou para o Espírito Santo e desde então fui morando com varios parentes, até minha mãe se casar 4 anos depois e me convidar para morar com ela, o marido, uma enteada (na época 16/17 anos) e um enteado dela ( dois anos mais novo que eu). É ai que tudo muda!

Quando fui morar com eles não foi bem o que eu imaginava, os atritos entre minha mãe e o marido sempre davam um tom de tensão no ar quando estávamos todos juntos, e o que eu imaginara que seria uma família “perfeita” não chegou perto de acontecer, mas uma coisa me fazia esquecer tudo, era quando minha “irmã” Larissa, chegava do trabalho, minha mãe e o marido sempre saiam cedo e voltavam tarde, e a maninha saia cedo para estudar assim como eu e meu irmao, almoçava com a gente, e a tarde ir pro curso/trabalho que era muito comum na época, ela sempre me tratou com muito carinho desde que mudei pra lá, e mesmo não sendo irmão legítimo, ela sempre me tratava como tal, sempre que chegava vinha dar um abraço bem apertado na gente, cheio de beijinhos carinhosos que sempre me derreteram mesmo que eu não sabia o porquê, e eu claro, devolvia os abraços tentando esticar ao máximo meus braços para que eu ficasse bem coladinho com ela! Larissa sempre foi muito linda, cabelos loiros, olhos verdes, pele bem branca, com um corpo escultural desde sempre, nada exagerado, toda delicada;

Eu me desenvolvi muito cedo por conta de alguns fatos da minha vida, e quase sempre tive pouco contato com crianças, por me mudar muito e quase nunca me adaptar ao lugar, por isso fui me “criando” sozinho, valores, ideologia, motivações, tudo isso eu nunca tive uma inspiração, tive de aprender com a vida, o caminho mais difícil, com o contato com internet, redes sociais, ambientes virtuais e etc. eu sempre tive contato com pessoas mais velhas do que eu, e gostava, pois me sentia muito mais maduro que as outras crianças da minha idade, mas tudo tem seu lado ruim, conheci a pornografia muito cedo, e bem novo ja tinha dvd’s escondidos no quarto inteiro, fruto de trocas com amigos ou das vezes que ia na casa do meu pai e furtava alguns sem que ele percebesse, esse contato fez com que eu me desenvolvesse absurdamente rapido, e com essa idade ja me masturbava quase todos os dias.

Quando me mudei criei essa paixão platônica pela minha irmã, eu ficava so quase a tarde toda, pois meu irmão estudava em colégio integral, e aguardava ansiosamente pelo momento em que ela iria tomar banho na hora do almoço para fixar meus olhares por entre a fechadura, e torcer para que ela nao pendurasse nenhuma peça de roupa na maçaneta, tendo em vista que a porta dava direto pro box, o que me dava uma visão esplêndida daquele corpo maravilhoso, em meio o vapor do banheiro e o brilho da agua que batia na pele dela, que ficava rosadinha cada vez que ela passava a bucha no corpo, eu ficava hipnotizado todo santo dia, vendo aquele peitinho rosa sendo banhado pelo chuveiro, e mais ainda nas sextas-feiras que ela não tinha curso e fazia questão de se depilar com uma perna no vaso e outra no chão, de frente pra porta, que me dava uma visão espetacular daquela bcta, bem rosinha e fechadinha, eu tentava ao máximo tirar varias fotos mentais para não esquecer aqueles momentos, e me servir de inspiração mais tarde;

Em um desses típicos dias, estava eu olhando e tentando enxergar melhor cada parte do corpo da maninha, quanto eu escuto o grito dela olhando pra porta;

– MANINHOOOOO

 

Eu entrei em choque, pensei que ela tinha me visto e iria surtar, sai correndo pro meu quarto e deitei na cama, esperando ela sair do banheiro e gritar bastante comigo ou ate mesmo me dar uma surra, meu coração ja acelerado, eu estava quase danto um troço quando escuto de novo:

– MANINHOOOO, PEGA MINHA TOALHA PRA MIIIIM, EU ESQUECIIIIII

Claro que fiquei aliviado, pensando: ah era so isso, mas eu tinha sentido que ela tinha me visto, senti o olhar dela vindo direto ao meu, mas resolvi não levar a sério, corri no quarto e peguei a toalha, e logo fui levar, cheguei na porta coloquei na maçaneta e falei:

-Ta aqui na porta maninha, – e saio muito nervoso pelo ocorrido

Ela logo grita: Pode abrir, me entrega aqui maninho!

Eu sem entender aquilo, com o coração saindo pela boca, pergunto:

– Entrar ai? Sério?

– Siiim! Entra logo ta ficando frio!!

Assim eu abro a porta, quando vejo ela toda pelada, estivando a mão pingando para pegar a toalha com a outra mão abaixo dos seios (que seriam para tampar seus lindos bicos bem rosinha que estavam bem apontados e duros) mas na verdade só servia de bandeja para aqueles lindos melões, qua balançavam a cada movimento que o corpo dela fazia, e eu parado na porta, extasiado, olhando pros peitos dela como se fosse um leão, observando a caça antes do abate, salivando, hipnotizado pelo que acabara de observar, foram os 10 segundos que passaram mais devagar em toda minha vida, o tempo parou para que eu observasse aquela obra prima de perto, a paixão da minha vida, nu pela primeira vez na minha frente, tenho essa imagem até hoje na cabeça (rsrsrs) – quando escuto ela me chamando volto ao meu corpo:

-Thiago, thiago, thiagoooo

-oi oi, foi mal toma aqui – sem conseguir turar os olhos dela

-ué, nunca viu peito não, achei que ja tava acostumado com eles, ja que me vê tomando banho a tanto tempo! – e começa a rir

Eu gelo na hora, e não consigo esconder meu espanto – como assim a tanto tempo? Será que ela ja sabia? Meu deus e agora? – penso eu totalmente trêmulo de medo, tento gaguejar para esboçar alguma resposta mas ela logo me corta:

-Relaxa maninho não tenho vergonha de você -( e coloca a perna esquerda em cima do vaso, de frente para mim, começando a se secar, dos pés para cima, me dando uma visão bem privilegiada) – Você gosta do que ve maninho?

Fico nervoso e sem jeito, mas respondo:

-Siim, Você é maravilhosa maninha! Eu te amo!

Ela ri da minha cara de cachorrinho apaixonado e diz:

-Pronto ta bom por hoje, ja viu demais!

E se cobre com a toalha, passando por mim e saindo do banheiro.

Eu extasiado pelo que acabara de acontecer, sem entender se estava sonhando ou se era realidade, ainda fiquei uns bons minutos no banheiro, processando a informação:

-Por hoje? Então vai ter mais vezes? Sera que ela vai me deixar ver ela tomando banho?

Aquilo mexeu comigo de uma maneira atípica, eu fiquei visivelmente excitado na frente dela, e em êxtase por vê-la peladinha na minha frente.

Da li pra frente, as coisas começaram a mudar, tinha dias que ela tomava banho com a porta aberta, e eu fazia questão de passar varias e varias vezes em frente ao banheiro, fingindo estar fazendo alguma coisa, tinha dias que ela me chamava pra pedir a toalha, ou para pedir sabonete, shampoo, cremes, que sempre ficavam em seu quarto, ou ate mesmo me chamava para ajudar a ensaboar suas costas; e cada momento daquele me rendia varias e varias punhetas, e me faziam ficar mais perdido e apaixonado por ela, isso durou longos 2 anos, e cessou quando me mudei novamente para o interior de minas, por causa de meu pai, que insistia para que eu voltasse para estudar e crescer junto aos negócios da família.

Nessa época eu me acabava na punheta, lembrando dos momentos mágicos que presenciei, e claro, refém de vários sites como: redtube, xvideos e etc… fico um ano com meu pai e alguns meses na casa de meus avós, ate que recebo o convite para retornar ao Espírito Santo e morar novamente com minha mãe, pois ela achava mais viável porque agora eu ja poderia entrar no senai e não ficaria mais o dia todo em casa, tudo foi acordado entre meus pais e volta eu pra lá.

Nessa epoca ja estava mais revoltado e ja bebia, fumava maconha e cigarros, sem contar que nem parava em casa, por tanto meu pai não contrariou, e achou de bom grado o meu retorno, fui nas férias e quando cheguei Larissa e Ivan estavam viajando para casa de parentes da mãe, e fiquei decepcionado por não poder rever quem eu mais apreciava até os dias atuais.

Até que os dias de férias foram se acabando e o dia do retorno dos dois chegou, meu nervosismo veio a mil, e eu não sabia nem o que dizer depois de tanto tempo afastado, e cada momento que passamos vinha na minha cabeça, me fazendo ter calafrios e suar, mas enfim eles chegaram, carregando muitas malas Ivan entra primeiro em casa, eu o comprimento pegando algumas bagagens, colocando ao chão e dou um abraço nele, quando solto ja vejo Larissa entrando, ali meu mundo para de novo:

Larissa estava com um shortinho jeans, uma blusinha rosa bem colada no corpo que deixava aparecer metade da barriga e alguns retalhos do sutiã branco por baixo, e agora não mais uma moça, uma mulher, linda e delicada como antes, mas agora bem mais gostosa, com seu corpo muito bem desenvolvido, belas curvas, belos seios fartos, uma barriguinha chapada e uma bunda não muito grande mas bem redonda e perfeita, que ficava ainda mais realçada naquele shortinho maravilhoso;

Eu largo tudo que tenho nas mãos e vou rumo a ela, todo desconsertado, maravilhado com aquela mulher perfeita que acaba de passar pela porta, ela me olha e abre o sorriso mais lindo que ja tinha visto:

-Oooi meu amooor! Que saudade de você, não sabia que vinha nos visitar! Que surpresa Booa!

-Oi maninha – totalmente sem graça e nervoso

-Meu deus que bom te ver!! – e me abraça tão apertado que eu podia sentir a pressão dos seus peitos em mim.

Retrubuindo o abraço apertado sentindo o seu perfume doce, ja fraco pelo passar do dia, mas igualmente agradável e enlouquecedor aos meus sentidos, e digo:

-Caramba, como você ta linda Larissa!

Ela me solta ja dando uma voltinha;

-Você acha maninho? Brigadaa!

E me da outro abraço, mas dessa vez chega com a boca bem perto do meu ouvido, que me possibilita sentir o cheiro de cereja dos seus lábios, e me fala sussurrando para que ninguém mais ouvisse:

-Que bom que ainda me ama maninho! Você também tá lindo! – e me da um beijo bem molhado no pescoço, que me fez instintivamente vibrar o corpo inteiro, e arrepiar ate os cabelos do pé; aquilo mexeu realmente comigo, e eu só pensava de como era lembraria de algo que eu disse anos atrás, será que ela tambem lembra das coisas di banheiro? E agora o que eu faço, estou apaixonado novamente pela minha irmã, aliás acho que nunca deixei de estar;

Mais tarde naquele domingo comemos pizza em família, contanto sobre as ferias e sobre minha mudança repentina, Larissa não esconde sua alegria quando descobre que eu venho pra ficar, e me da um abraço de lado ainda sentada na mesa, com um braço no meu pescoço e outro no meu peito me dando um beijinho no rosto e estranhamente desce a mão sobre meu corpo, repousando nas minhas coxas apertando algumas vezes sem que ninguém vê-se, aquilo me deixa totalmente desconsertado e com o tesão a flor da pele, só não foi melhor que quando ela foi tirar a mão e passou bem devagar pelo meu colo, fazendo um carinho no meu pau que nesse momento ja estava marcando minha bermuda de tão duro, na hora nossos olhares se encontram, eu visivelmente desesperado pela situação e ela com um sorriso sacana de canto de boca, e os olhos serrados sem que ninguém percebesse ela solta bem baixinho:

-hmmmm, como você cresceu maninho – e da uma risadinha que eleva meu tesão a vigésima potência

Isso tudo no primeiro dia em que nos reencontramos, estava nítido que eu estava aos seus pés desde sempre, e amava aquela posição de adorador, mas nada houve alem disso, terminamos nossas Pizzas e foi cada um seguindo o rumo de seu quarto, pois ja estávamos cansados e ja estava bem tarde, antes de dormir a porta do meu quarto abre, levo um susto pois tenho costume de dormir pelado, subo o cobertor o mais rápido possível e tento desfarçar:

-Oi quem é, bate antes caramba!

-Desculpa maninho, não queria te ver pelado rsrsrs, so quero um cotonete, você tem??

-A..Ah! O..Ooi maninha! Desculpa, não sabia que era você, pode pegar ai, ta na segunda porta do guarda-roupa.

-Pega pra mim maninho kkkkkk – ela fala soltando uma gargalhada sobre o fato de eu estar totalmente nu debaixo do cobertor

-Não posso, ta…ta muito frio rsrs – eu digo sem graça

-Aah achei que você iria me retribuir kkk – diz ela se virando e abrindo o guarda roupas, ela olha pra traz e fala: – ta aonde? Aqui em baixo? Abrindo a ultima gaveta do meu guarda roupas e me dando a visão de toda sua bunda em um shortinho de pijamas que parecia estar sendo chupado pra dentro do seu corpo de tão coladinho e marcado;

O que não impediu que eu pulasse da cama em um único só golpe lembrando que naquela gaveta estavam meus Dvd’s antigos, uma caixa de camisinhas de sabor que eu tinha comprado pela internet, uma xota de borracha que eu comprara na mesma ocasião e uma calcinha comestível que sabe se lá porque tinha vindo de brinde com as camisinhas.

-NAAAÃO, NÃO MEXE AI LARISSA!

E puxo ela pela cintura, esquecendo completamente que eu ainda estava pelado.

-Uiiiii Não sabia que meu maninho era tão tarado, precisa de uma caixa de camisinha? Misericórdia kkkkk

Eu sem jeito respondo:

-E que eu tenho vergonha de comprar na farmácia, tomo mundo te julga rsrs

-Faz sentido

-Mas uma calcinha comestível? Rsrs

Eu fico vermelho: – Não é que veio de brinde, e fiquei com medo de jogar fora e alguém ver, deixei aí

-Hmmm interessante, mas agora pode me soltar peladão, ja vi tudo!

-Me..Me desculpa maninha, foi no susto.

-Não to reclamando rsrsrs

Eu rio e volto pra cama pra me cobrir, ela fecha a gaveta e pega meu potinho de cotonete na porta do guarda roupa, e antes de ir embora ela volta rindo, abre a ultima gaveta e pega a calcinha e a xoxota de borracha:

-Não vai precisar disso por um bom tempo – e da uma risadinha

-Oxi, porquê? Deixa isso aí carai

Nisso ela sobe na cama passando por cima de todo meu corpo engatinhando, como uma onça em cima da presa, chega bem pertinho do meu rosto e diz:

-Porque eu to aqui bobinho rsrs semana que vem o ivan volta a estudar e a casa vai ser toda nossa – e me da um selinho bem apaixonado e demorado, jogando seu corpo sobre o meu e logo apos saindo de cima da mesma forma que subiu, bem devagar e sensual.

Aquila cena me deu um soco na mente, nao sabia o que responder, nem como reagir, só ri e passei a mão no rosto pra ter certeza de que não era uma miragem, mas não, era real, aquilo tinha realmente acontecido;

Ela saiu do quarto apagando a luz e fechando a porta, o que me deu o gatilho perfeito antes de me acabar em três punhetas seguidas e dormir feito um anjo!

No dia seguinte eu acordo bem cedo e aquilo tudo não parava de passar pela minha cabeça, tomo um banho bem demorado, coloco uma bermuda de futebol e vou lavar a louça que restara das pizzas do dia anterior, começo a fazer o café pensativo e continuo lavando a louça, quando sinto uma mão vir por baixo dos meus braços e me abraçar por trás, pelos dedos branquinhos, com as unhas pintadas de rosa eu ja decifro quem é, que antes de eu falar alguma coisa já diz:

-Bom dia maninhoooo! Sonhou comigo?

Eu me viro dando um abraço nela:

-Bom dia maninha! Talvez se eu tivesse conseguido dormir, acordei a noite toda pensando no seu beijo rsrs – e fico espantado pelo que acabei de falar, que solto ela rapido e volto pro fogão pra ver o café.

-Nossaa, se ta assim só por causa de um selinho, imagina o resto… kkkkk

-Ah foi meu primeiro beijo – abaixo a cabeça meio com vergonha

-Aaah fala sério maninho

-To falando sério – e termino de passar o café sem me virar pra ela de novo, pego duas xícaras coloco um pouco pra mim e um pouco pra ela e me viro entregando em sua mão.

-que fofo rsrs – ela da um gole no café e fala me fazendo engasgar quase derrubando a caneca de cafe em mim: Ta bom, vamos resolver isso!

-Isso o que? A..Agora? Não ta doida?

-To não vem cá rsrs

Eu fico imóvel encostado na pia, sem saber que passo tomar

-Ta bom, então eu vou – e põe os braços sobre meu ombro, me fazendo instintivamente abraçar sua cintura e começa a me beijar.

Primeiro é meio sem jeito mas a gente se encaixa rápido, ela coloca a lingua na minha boca bem agressivamente, dizendo sem falar que queria isso a algum tempo, eu puxo ela de encontro a mim fazendo seu corpo colar ao meu, e apertando ela em mim, fazendo com que seus belos seios se amassassem em mim, do mesmo jeito que minha mão já amassava sua bunda redonda e perfeita, ficamos nisso durante quase 10 minutos, se pegando como dois namoradinhos de escola, sarrando um corpo no outro como quem quer se formar um só, dou uma pausa pra respirarmos mas logo nos beijamos de novo, cada vez mais agressivos, tentando apagar com aquele beijo uma fogueira que vem se criando a anos em nossos corações, é nesse momento que a gente escuta uma porta se abrir, e logo paramos atracados um ao outro, finjo que estou abraçando ela e apoio meu queixo em seu ombro, e vejo ivan, saindo do quarto esfregando os olhos, penso comigo:

“Ufaa, ele não viu nada”

Ele passa por a gente e vai direto ao banheiro, murmurando ainda sonolento:

-Bom dia povo.

E nós respondemos:

-Bom dia ivan.

-Bom dia nego.

Sinto meu coração desacelerar um pouco do susto e quando olho pra Larissa ela esta rindo, ainda com as mãos no meu pescoço, com uma carinha de apaixonada que sempre me deixou desconsertado, dou mais um selinho nela e digo:

-Ta vendo, quase da merda

-É rsrs, mas não deu rsrsrs

-Você e foda Larissa, Vai acabar me matando

-Não até o momento certo rsrs – ela fala chegando mais perto, me da mais um beijo e chega perto do meu ouvido -Mais tarde você que me espere… – e sai em direção ao seu quarto.

Eu tento assimilar aquele beijo maravilhoso, e vou tratar dos cachorros com cara de criança que ganha o que quer no natal!!

Mal sabia eu que eu ainda ficaria mais feliz ainda naquele dia, mas isso são cenas dos próximos capítulos hehehe

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Primeira vez com a sogra

Viajando com minha sobrinha

59429 views

Contos Eróticos relacionados

Transei com meu pai sem saber que era ele Real

Tive relações com meu pai sem eu saber História Real Olá, me chamo Ana tenho 18 anos sou magra , seios médios, branca, cabelo médio, bumbum redondo , me acho bonita . Meu pai antônimo...

LER CONTO

Trocando de mãe

Artur, um negro de quase um metro e noventa, abraça a esposa e a filhinha no colo. Ele acomoda a criança no banco de trás e lhe dá um beijinho. - Vou dar um pulo no colégio pra dar uma última...

LER CONTO

MEU IRMÃO, MEU AMANTE…

Resolvi escrever este conto, mas utilizando nomes fictícios. Estava com dezesseis anos e já gostava de fazer sacanagens com meu namoradinho. Todos os anos, em janeiro (férias), íamos passar alguns...

LER CONTO

Sogro Tarado Fodendo a Nora

Sogro Tarado Fodendo a Nora

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Enrabando A Sobrinha

Enrabando A Sobrinha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Liberei a virgindade pro papai

Liberei a virgindade pro papai

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

FAZENDO TROCA-TROCA COM MEU PAI

Com meus 15 anos vi minha família se desmantelar completamente. Mas só fui saber o motivo tempos depois quando meu pai resolveu me contar. Meu pai na época estava tendo um relacionamento com outro...

LER CONTO

Comir a tia da minha mulher

Para começar me chamo nilton tenho 30 anos sou casado ' Certo dia fui deixar minha esposa no trabalho dela, como faço todos os dias, na volta passei na casa da tia dela , fui visitar...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 4 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos