website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » MEU IRMÃO, MEU AMANTE…

MEU IRMÃO, MEU AMANTE…

Publicado em abril 3, 2024 por ANGELICA

Resolvi escrever este conto, mas utilizando nomes fictícios. Estava com dezesseis anos e já gostava de fazer sacanagens com meu namoradinho. Todos os anos, em janeiro (férias), íamos passar alguns dias na fazenda do meu avô onde ele fazia questão de comemorar seu aniversário junto com toda família, com bastante fartura. Ano de 2019, chegamos na fazenda encontrando um parente (irmão do meu avô) com sua esposa, que viviam nos Estados Unidos. Apesar da casa na fazenda ter 5 quartos, aquele ano tivemos problemas de nos ajeitar, pois iria faltar quarto pra todo mundo. Naquela coisa de quem vai dormir onde, meu avô sugeriu que eu e meu irmão Lucas (20 anos), ficássemos em um pequeno quarto nos fundos do corredor, onde seria um quarto de empregada com um pequeno banheiro… Foi providenciado um colchonete. Logo na primeira noite, fui mais cedo pro quarto e notei quando Lucas entrou no quarto passando a chave na porta. Ele achando que eu estava dormindo, tomou um banho rapidamente e saiu pelado pra se vestir. Levei um susto vendo meu irmão peladão tão perto de mim, que acabei arregalando os olhos. Lucas não se abalou e foi pegando seu pijama pra vestir.

– Achei que você estava dormindo, Janete!

– Não estou conseguindo dormir!

Ele ainda segurando na mão o short do pijama, sentou-se na cama do meu lado e passando a mão nos meus cabelos.

– Quer que eu deite abraçadinho com você; pra ver se o sono vem?

Fiquei olhado a piroca do meu irmão crescer e ficar enorme… Pelo menos o dobro do tamanho do meu namoradinho e muito mais grossa. Ele vendo olhando na direção da porta.

– Não se preocupe, que eu tranquei a porta.

Ele vestiu o short sem colocar nada por baixo, deixando aparecendo aquele enorme volume. Me fez ficar virada pra parede deitando por trás e me abraçando colocando seu corpo colado no meu que senti nitidamente seu pau duro pressionando minha bundinha. Ele dando beijinhos no meu pescoço.

 

– Pode dormir que vou te proteger, tá bom?

Dei uma boa rebolada pra sentir melhor seu pau duro, e ele aproveitou aquele momento pra colocar a mão na minha coxa (estava de camisola) e ficar esfregando até começar a encostar a mão na minha calcinha. Mais alguns beijos no meu pescoço.

– Deixa tirar sua calcinha?

– Ahm? Mas pra que Lucas?

– Só pra gente brincar um pouquinho… Não vai acontecer nada demais!

– Tá bom!…

Depois de tirar minha calcinha, percebi que ele tinha colocado seu pinto pra fora e estava encostando-o direto na minha bundinha.

– Cuidado Lucas, isso é perigoso!…

Ele levando a mão na minha bucetinha e passando o dedo que fui começando a sentir uma coisa deliciosa. Ele já tinha enfiado seu pinto no meio das minhas pernas fazendo-o encostar na minha xoxota enquanto passava o dedo. Mais beijos.

– Tá gostando?…

– Muito! Pode enfiar o dedo Lucas, enfia! Enfia!…

E ele enfiou e ficou socando me fazendo gemer baixinho até que veio um gostoso orgasmo. Depois me chamou até o banheiro, fazendo segurar seu pau e ficar movimentando minha mão até ele gozar dentro do vazo. Voltei pra cama e ele me dando um beijinho direto na boca.

– Segredinho, tá bom?

– Tá, pode deixar que ninguém vai ficar sabendo!

Fiquei na cama e ele deitou no colchonete depois de apagar a luz. Na noite seguinte, fomos pro quarto era mais de 11 horas da noite e ficamos juntos na cama abraçadinhos; já estava sem calcinha e ele com o pau pra fora deixando fazer carinho… Já estava doidinha pra pedir pra ele socar aquele mastro na minha bucetinha.

– Deixa te ver peladinha?

– Mas pode vir alguém aqui no quarto.

– Antes de abrir a porta dá tempo de você vestir a camisola.

Ele deitado, em pé sobre a cama fui tirando a camisola deixando-o me ver nua de baixo pra cima. Vendo aquela pirocona em riste, resolvi me abaixar e encostar minha bucetinha na ponta esfregando levemente.

– Ooooh Janete, desce mais!…

– Se tivesse camisinha eu até que ia gostar!…

Ele me fez deitar e enfiando a cara no meio das minhas pernas começou a chupar minha xana, me fazendo sentir algo totalmente novo pra mim… Me segurava pra não gemer alto, acabando gozando na cara do meu irmão. Novamente fomos pro banheiro onde toquei ima punheta pro meu irmão.

Ainda faltava dois dias pro aniversário do meu avô, Lucas chegou perto de mim e longe de todo mundo sugeriu de irmos juntos pro meio do milharal sem ninguém perceber. Ele esgueirando por trás da casa foi na direção do milharal, e minutos depois fiz o mesmo trajeto. Ficamos escondidos no meio do mato, de onde se podia ver toda a movimentação na parte de trás da casa, se alguém viesse naquela direção. Ele me beijou muito na boca e tirando seu pau duro de dentro da bermuda e me fazendo segurá-lo.

– Deixa eu te comer Janete!…

– Não Lucas, não! Só com camisinha!…

Ele já tinha arriado meu short e a calcinha passando a mão na minha xana.

– Mas isso só vamos poder fazer quando voltarmos pra casa… Prometo que não gozo dentro.

– Tem certeza Lucas? Não prefere colocar atrás?

– Na bundinha?

– É Lucas, atrás não tem perigo!

A todo momento a gente olhava na direção da casa pra não sermos surpreendidos, e quando empinei minha bunda me segurando em um tronco de árvore, ele começou a pincelar seu pau na portinha da minha xoxota.

– Não Lucas, aí não!…

– Só vou enfiar um pouquinho, tiro e depois enfio atrás!

– Tá bom, mais cuidado!…

E ele deu uma socada forte que senti seu pau entrando todo na minha bucetinha.

– Aaaaiiii Lucas! Devagar!…

Ele começou a socar firme na minha bucetinha que quase deixei ele continuar me fodendo… Mas o medo foi maior.

– Tá bom! Tá bom! Tira logo, tira!…

Ele ainda deu mais algumas socadas, pra tirar e com seu pau todo lambuzado com meu líquido vaginal, encostou no meu cuzinho e foi empurrando tudo que senti que estava sendo dividida ao meio. Quando ele começou a movimentar, fui gostando e sem tirar os olhos da casa.

– Vai! Vaaaiiii! Meeeete! Oooooh que delííííícia!!!!

Ele socando, acabei tendo um orgasmo antes dele tirar e gozar fora pra não me sujar e conseguirmos voltar rapidamente pra casa. Até o dia seguinte do aniversário do meu avô, quando resolvemos voltar pra casa, eu e Lucas ficamos só fazendo sacanagem no quarto. Ele chupando minha xoxota e eu chupando seu pau deixando-o até gozar na minha boca. Quando voltamos, Lucas logo no dia seguinte me mostrou que tinha comprado várias camisinhas e sempre que tínhamos uma oportunidade ele socava gostoso na minha bucetinha me fazendo ter deliciosos orgasmos. Hoje sou uma mulher casada; meu irmão também casado, mas somos amantes de frequentarmos motel sempre que a gente tem oportunidade.

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Presente do dia dos Pais (incesto trans)

Estou namorando minha irmã

22360 views

Contos Eróticos relacionados

MEU FILHO ME DANDO PRAZER

Sou a Natália, casada, 40 anos, e ainda uma mulher bastante fogosa, que gostaria de ter mais sexo do que meu marido vem me proporcionando, depois de 22 anos de casados. Temos um filho de 20 anos...

LER CONTO

Sozinho com a mãe na quarentena

No começo da quarentena estava morando sozinho na capital com minha mãe, nós morávamos em outra cidade, ela separada, morávamos com minha avó, mas qnd passei para faculdade em 2019, me mudei,...

LER CONTO

Espiando Mamãe Trepar

Espiando Mamãe Trepar

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Seduzido Pela Minha Filha

Seduzido Pela Minha Filha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Vizinhança do Caralho

Vizinhança do Caralho

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Enteado virgem

comecei um relacionamento onde meu namorado tem 2 filhos , um casal, a um ano q estamos juntos , de um certo tempo pra cá venho notando um comportamento diferente com meu enteado , sempre quando...

LER CONTO

Escrava sexual de meu primo irritante.

As férias com Marquinho sempre foram marcantes na minha vida. Ninguém da família imaginava o que acontecia entre a gente. Éramos chamados de cão e gato. Bastava um olhar pro outro que saia...

LER CONTO

Tiana encantada com a sodomia

A jovem bela negra está arrumando o sutiã e dá uma bitoca no imenso caralho a sua frente. Ela tinha acabado de engolir toda a ejaculação pelo qual o médico Daniel foi agraciado. - Não estou...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 2 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos