Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » MEU SOGRO ME CHANTAGEOU E DEI A BUNDA A ELE. FLAGREI COM CAM ESCONDIDA

MEU SOGRO ME CHANTAGEOU E DEI A BUNDA A ELE. FLAGREI COM CAM ESCONDIDA

Publicado em setembro 9, 2020 por Selma

Olha que deprimente, esse velho filho da puta do meu sogro, comendo meu cuzinho, aqui em minha casa.

Filmei e fotografei para não ficar refém desse sacana. Com câmera escondida. Ele nem sonha com isso. Mas é agora uma arma minha. É que esse véio safado entrou no meu quarto, quando eu estava sozinha e casa, mexeu em meu zap, que estava aberto, e descobriu que tenho um amante. E ele é amigo de meu marido. Ou seja, estou traindo o filho do velho filho da puta. E ele conhece o cara. Pior é que tem ele falando que meu cu é gostoso. Meu marido nem anal faz, apesar de jovem e gostar muito de sexo. Mas na bunda ele diz que é lugar sujo. Então dou a bunda a um gato, que é amigo dele de infância e sempre deu em cima de mim, desde que eu namorava com meu marido.

Continua depois da publicidade

Mas queria que ficasse somente entre nós, pois adoro demais dar o cu. E o puto véio leu meus textos do quanto gosto de pau na bunda. Mandou par seu próprio zap e dias depois veio em minha casa e mostrou-me tudo. Gelei e ali meu casamento estava fodido. Foi o que pensei. Ele veio questionar-me e falei que amo seu filho e que quero tê-lo sempre.

Mas que gosto de sexo anal e ele tem nojo. Que fala que de bunda si fezes e que é algo imundo. Respeito a posição dele. Mas gosto de dar o rabo mesmo. Assumi na cara do puto véio. Sem eu esperar, ele fala que sempre olhou para mim com desejo e que adora anal. Que não tem pretensão nenhuma de mostrar o zap para seu filho. Mas queria muito que eu desse a bunda para ele. Que velho nojento. Fiz um trato. Que daria somente a bunda. Sem chupadas, beijos na boca ou vaginal. Até porque estou querendo engravidar de seu filho. Ele topou. Pedi para vir no outro dia, pois tinha de sair.

Na verdade, queria colocar essa câmera escondida, para mostrar o quanto filho da puta esse velho nojento é. Ele chegou e falei que tinha de sermos rápidos. Estava doida para me livrar desse imundo. Ficamos nu e ofereci minha bunda a ele desse jeito. De joelho no sofá. Diferente do filho, que é cheio de nojinhos, o puto véio veio logo lamber minha bunda e cuzinho. Ele falou isso no dia anterior.

Continua depois da publicidade

De propósito, ofereci meu cu pouco depois de ter defecado e ter limpado a bunda com apenas dois pedacinhos de papel. Para ele ter nojo e desistir. Meu ânus realmente estava imundo e sujinho. Pensei que ele ia sentir o cheiro e desistir de tudo, inventando uma desculpa qualquer. Enfim eu estaria livre. Que porra nenhuma. Ele abre minha bunda com as duas mão e fala que o cheiro de dentro estava maravilhoso. Filho da mãe. Cheirando cu sujo de bosta e ainda gostando.

Não parou por aí. Ele mete a língua em meu ânus, de baixo para cima e ainda enfiando. O puto véio estava literalmente saboreando minha merda. Nessa até eu tive nojo. Mas ele falava que o sabor estava uma coisa de louco, maravilhoso. Velho comedor de fezes. Filho da puta. Então saboreia minha merda, puto safado. Se fode com essa porcaria. Ele depois veio por trás, encosta o pau no meu cu. Pau até grande e grosso. Mais do que eu pensava. Imaginei que a bimba do véio era uma maria mole, murcha e pequena.

Que nada. Bem maior que o pau do filho. Doeu pra cacete ele entrando. E o pior é que gosto tanto de dar o cu que começo a sentir prazer de verdade. Vejam pela minha cainha. Não é disfarce. É prazer de puta mesmo, sentindo meu sogro tirando e botando o pau em minha bundinha. Botando chifres no próprio filhinho e sem imaginar estar sendo filmado. Confesso que, esquecendo que era o velho nojento que estava atrás de mim, com a boca fedendo a min herda, aquele pau entrando e saindo estava me fazendo gozar e não segurei.

Gozei pra caralho, gemendo e falando que estava gostoso. Ele coloca a mão na minha buceta e sente meu mel escorrendo. O filho da puta estava se sentindo o máximo. Gozei de verdade e não nego. Mas sem pensar que era esse velho me fodendo, com boca fedendo com a minha merda. E vou fazer mais flagras com esse puto. Aguardem.

19402 views

Contos relacionados

O dia que comi a cunhada gorda

Outra vez eu relatei como eu trepei com minha "sogrona". Desta vez venho a relatar como tirei o cabaçinho da minha cunhada. Minha cunhada tem 20 anos, 160m altura, uns 100kg, um par de seios que...

LER CONTO

Não resisti e comi minha filha adotiva

Vou contar abaixo minha história, não foi um incesto, mas minha consciência pesa como se fosse, além de acabar traindo minha esposa e desrespeitando meu amigo. Oi, me chamo Rafael, meu nome de...

LER CONTO

Comi minha sobrinha safada no sofá da sala

Meu nome é Francisco, tenho 42 anos, a história que eu vou contar a seguir é do dia que eu comi minha sobrinha gostosa de apenas 19 anos de idade. Todas pessoas da minha família são...

LER CONTO

um amor de irma

Esta história e verídica, não vou citar nomes. Atualmente sou casada e com 40 anos, mas a historia começa bem antes. Minha mãe é  separada e desde de pequena sempre tiver que cuidas dos meus...

LER CONTO

Na casa do sitio com minha prima casada

Meu nome é valmir, tenho 40 anos sou alto , corpo atletico, e me considero monito! Eu enho uma prima que se chama Márcia. Ela é casada, loira, baixinha, seios grandes, bunda bem redondinha,...

LER CONTO

Comendo a sobrinha da minha mulher

Olá pessoal, hoje neste conto erótico vou relatar para vocês como foi o dia em que eu terminei  comendo a sobrinha da minha mulher , uma safada que demostrou ser uma puta na cama. Nunca...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 5 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos