website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » Eu, meu ciúmes e meu sobrinho (Natal em Familia) – Historia Real

Eu, meu ciúmes e meu sobrinho (Natal em Familia) – Historia Real

Publicado em abril 7, 2024 por Lucia

Olá, pessoal… tudo bem?
Meu nome é Lucia… (Meu sobrinho me convenceu)

Depois de alguns pedidos, resolvi relatar mais alguns episódios reais sobre meu caso secreto com meu sobrinho Lucas, filho da minha irmã.

Então, vamos lá…

Pouco tempo depois do ocorrido em Bertioga no qual acabei não resistindo ao desejo e me entreguei completamente ao meu sobrinho em uma noite de amor e sexo intensos, minha mãe convidou a família toda para passar o natal em sua casa em Itú.

Já fazia algum tempo que a família toda não se reunia e então eu e minhas filhas resolvemos ir, afinal, os natais com todos os parentes reunidos sempre foram muito divertidos e alegres com trocas de presentes, comidas deliciosas e muitos drinks.

Como já disse, um bom tempo já havia se passado desde o ocorrido entre mim e Lucas, e desde então não nos vimos mais… Eu evitava a todo custo encontrá-lo ou ter algum contato com ele… talvez por vergonha, talvez por medo de descobrirem e perceberem algo… não sei… Apesar de ter sido uma experiência deliciosa e inesquecível, eu queria apagar aquilo da minha memória… Eu olhava pras minhas filhas e me sentia mal, imaginando a reação delas se um dia descobrissem o que eu tinha feito… Elas me achariam uma verdadeira puta!

Mas enfim… ao chegarmos em Itú, minha mãe abriu o portão da casa e entramos com nossas malas de mão para passarmos três dias…

Minha primeira reação imediatamente foi olhar para todos os lados procurando atentamente algum sinal do meu sobrinho na casa, porém, nada…

 

Ao entrar na sala, logo me deparei com minha irmã (sua mãe) e então minha filha mais velha já foi logo perguntando..

“Oi tia! E o Lucas, ta aí? Ele veio?”

Minha irmã respondeu…

“O Lucas não veio… ele estava ocupado com outras coisas e não sabia se conseguiria vir para o Natal com a família.. Acho que ele vai passar com a namorada este ano… ”

Minha filha respondeu aparentando estar um tanto desapontada …

” Ahhh que pena, tia… eu queria tanto ver o meu primo… a gente sempre se fala pela internet e acabamos combinando de nos ver no Natal… Mas tá ok… depois falo com ele 🙁 ”

Quando vi o desapontamento de minha filha, senti algo estranho no ar…
Minha mente começou a imaginar várias coisas… comecei a sentir um frio na barriga, um sentimento estranho de ansiedade e ciúmes…

Será que aquele sacana do meu sobrinho estava transando com a minha filha mais velha??? Eu me recusava a acreditar… não era possível! Depois de ter comido a mãe ele não se contentou e comeu a filha também? Que grande fdp!

Comecei a ficar com muita raiva dele… Ainda bem que ele não tinha vindo para o Natal! Eu queria matá-lo só de imaginar aquilo…

Pois bem…

Minha família estava toda reunida… minhas filhas, minha irmã e seu marido (padrasto de Lucas), minha mãe, meus dois tios e alguns primos distantes que eu não via há alguns anos…

Almoçamos juntos, tomamos alguns drinks, demos muitas risadas… eu estava completamente relaxada e à vontade… Já era tarde da noite… eu até já havia me esquecido daquela história sobre minha filha, quando de repente…

Pim Pom!

A campainha tocou…

Minha mãe saiu para abrir o portão…

Estava escuro lá fora e não conseguíamos ver nada pela janela..

De repente alguém entra pela porta da sala…

Quem era? Lucas.

Imediatamente senti um frio na barriga, meu coração acelerou e fiquei sem reação… o sacana tinha chegado de surpresa pro Natal e estranhamente a tal namorada não tinha vindo com ele…

Lucas entrou na casa, cumprimentou a todos de forma geral com um abano de mão e abraçou sua mãe… me olhou por 1 segundo e disse bem rápido sem me dar muita atenção..

“Oi tia Lu, tudo bem?”

Eu respondi friamente..

“Oi Lucas, tudo bem.. Bom te ver por aqui… ”

Minha filhas logo foram abraçando meu sobrinho sorridentes, principalmente minha filha mais velha que estava toda animadinha…

“Vem primo, separei um prato de comida pra você… vamos sentar ali na mesa pra gente bater papo! ”

Sentaram- se, bateram papo, ele comeu, se levantou e disse…

“Me desculpa, gente… mas eu to morto de cansaço… Vocês não se importam se eu for dormir pra ficar bem amanhã, né?”

Todos responderam que tudo bem, então minha mãe disse…

“Vem, vou te mostrar seu quarto… como não sabia se você viria ou não, separei um lugar só pra você… Tem um quarto do lado de fora da casa (quarto de caseiro) só pra você… com um banheiro só seu pra você ter privacidade e dormir tranquilo sem ninguém te incomodar… Está aqui a chave… Boa noite e durma bem, meu neto! ”

E ele foi dormir…

Alguns minutos depois resolvi ir pro meu quarto dormir também… fiquei em um quarto sozinha e minhas filhas ficaram juntas em outro…

Eu não conseguia parar de pensar no meu sobrinho e na hipótese de que pudesse estar acontecendo algo entre ele e minha filha… a reação dela era estranha quando estava com ele… eu sou mulher, eu sei! E apesar de estar namorando, isso não impediria Lucas de absolutamente nada… Quem come a própria tia é capaz de comer as primas também, não é mesmo?!

Será que eles estavam trocando mensagens de texto durante a madrugada? Aquilo me deixava com raiva, porém estranhamente excitada… Mexia comigo!

Então fiz algo que estou envergonhada em contar pra vocês…

Me masturbei imaginando Lucas e minha filha transando escondidos em seu quarto naquela noite…

Sim, eu sei… parece loucura… mas eu gozei pensando naquilo e depois me senti culpada… Afinal, era minha filha…

O dia amanheceu, fiquei na cama enrolando por algumas horas antes de levantar… eu havia dormido mal… minha cabeça estava cheia de pensamentos confusos…

Levantei, tomei um banho e fui para a área externa onde todos já estavam reunidos em volta da piscina…

O dia estava ensolarado, lindo, cheio de passarinhos cantando… meus tios estavam fazendo churrasco com meus primos…

Minhas filhas estavam de biquini aproveitando a piscina e Lucas estava sentado em uma mesa, debaixo do guarda sol, de óculos escuros, sem camisa e bebendo uma caipirinha…

Não pude deixar de notar seu físico lindo, ainda mais sarado e bronzeado, usando apenas um tipo de bermuda curtinha (como aquela da noite em Bertioga)… Ele visivelmente estava sem cueca… era possível ver o contorno da cabeça de seu pênis na bermuda molhada ao olharmos atentamente…

Que homem lindo e gostoso! Pqp! Tanto homem no mundo e eu fui sentir tesão logo pelo meu sobrinho??? Porque isso tinha que acontecer logo comigo?? Uma mulher madura com mais de 40 anos???

As imagens da nossa transa de repente começaram a passar na minha mente… Ele gemendo baixinho e me beijando profundamente enquanto metia fundo em mim… ” Tia, você é tão gostosa!” …
Não teve jeito… tive que me sentar longe dele pra me controlar… resolvi ficar perto da minha mãe e dos meus tios na churrasqueira…

Algumas horas se passaram, bebemos, comemos e então comecei a notar algo novamente…

Meu sobrinho não parava de secar minha filha mais velha com os olhos… Apesar de ser muito esperto e estar usando óculos escuros, todas as vezes que minha filha passava diante dele, eu percebia que sua cabeça virava acompanhando seu movimento.. Ele secava sua vagina e sua bunda… era nítido! E ela parecia fazer questão de exibir isso pra ele…

Aqueles sentimentos de raiva, ciúmes e ansiedade voltaram… Um tesão incontrolável tomou conta de mim… Eu não conseguia parar de imaginar aqueles dois transando loucamente, suados na cama, se beijando apaixonadamente de língua enquanto minha jovem filha cavalgava naquele pau grosso, se contorcendo, gemendo… ele mentendo intensamente nela.. e o melhor de tudo.. sem camisinha!

Meus pensamentos estavam acabando comigo! Eu sentia minha calcinha encharcada!

Então por não conseguir mais me controlar resolvi encerrar a diversão dos dois e a minha tortura…

“Lucas e Amanda… vamos entrar? Vamos comer uma sobremesa?… Vem! Tem sorvete la dentro! ”

Eles se levantaram e foram… Sentamos todos juntos na mesa onde aquela safadeza não podia mais acontecer… Mas a minha mente não parava… que loucura! Como eu poderia sentir tanto tesão ao imaginar minha filha transando com ele??? Ao mesmo tempo a culpa tomava conta de mim… minha respiração estava até ofegante… era visível que eu estava desconfortavel…

Me levantei e resolvi tomar um banho gelado… dessa vez me controlei ao máximo para não me masturbar…

Voltei para sala, toda a familia estava reunida e então ficamos batendo papo e ouvindo música até tarde…
Meu sobrinho e minha filha foram os primeiros a irem cada um para o seu quarto dormir dizendo que estavam cansados…

Eu, pra variar, já estava pensando besteira novamente… Afinal, eu faria qualquer coisa pra descobrir se eles estavam ou não transando escondidos…
Então fui até o quarto de minha filha, coloquei o ouvido na porta calmamente e…. nada… silêncio total…

Todos já estavam dormindo, saí da casa, fui até a porta do quarto de meu sobrinho no quintal e de repente… nada… nenhum barulho…

Ventava bastante, era possível ouvir relâmpagos como se uma tempestade se aproximasse…

Então fui pro meu quarto e me deitei…

Eu estava confusa… Não era possível.. Algo estava acontecendo! Ele era muito esperto… Eles estavam se encontrando para transar às escondidas e eu tinha certeza disso!

Aqueles sentimentos fortes de ansiedade, ciúmes e desejo não saíam de mim… Eu não conseguia parar de pensar neles transando naquele quarto…

Eu virava para um lado da cama, depois virava para o outro agitada… Estava enlouquecendo…

Ao mesmo tempo que eu queria esquecer o que rolou entre mim e meu sobrinho, estava louca de tesão só de imaginar ele transando com minha filha… e ao mesmo tempo sentia raiva de minha filha porque eu queria ele só pra mim… Eu queria que ele desejasse somente a tia dele como mulher… Que eu fosse a única mulher na sua cama!

Então, em um ato de coragem, resolvi acabar com aquele sentimento de uma vez por todas… eu não aguentaria mais um dia naquela casa daquele jeito…

Me levantei e novamente coloquei meu babydoll matador preto, só que desta vez sem calcinha.. Saí de fininho do meu quarto, atravessei a sala escura nas pontas dos pés sem fazer nenhum barulho… abri a porta da sala e saí no quintal… estava chovendo muito… Corri até o quarto de meu sobrinho..

Tremendo de medo e com calafrios no estômago criei coragem e girei a maçaneta… a porta estava aberta…

Logo pensei.. E se eu flagrar minha filha aqui com ele??? O que eu vou fazer??? E se eles me virem aqui o que eu vou falar???

O medo me paralisou com a mão na maçaneta por uns 3 segundos… então respirei fundo e entrei… Foi quando fiquei perplexa com o que vi…

Meu sobrinho estava dormindo sozinho na cama!

Fechei a porta sem fazer nenhum barulho, tranquei a porta com a chave que estava do ladro de dentro e fui até sua cama nas pontas dos pés… Estava escuro… Uma luz bem serena vinda do quintal entrava pela janela do quarto que continava escuro, porém era possível enxergar os detalhes ali dentro…

Lucas estava dormindo de barriga pra cima, sem camiseta, coberto por um lençol branco e fino até a altura de sua cintura…

Fiquei admirando aquele homem lindo por alguns segundos, cheguei perto dele bem de mansinho e puxei seu lençol bem devagarinho para ele não acordar… Pra minha surpresa ele estava nu…

Eu estava decidida!

Subi lentamente na cama engatinhando, segurei aquele pau mole em minha mão direita e lambi lentamente com a lingua bem molhada, subindo pelos seus testículos e passando por todo seu pênis até abocanhar sua cabeça rosada… Comecei a mamar lentamente enquanto massageava seu pau e suas bolas com a mão…

De repente comecei a senti-lo enrijecendo…

Aquele pau delicioso começou preencher toda a minha boca enquanto eu o delizava bem fundo na minha garganta e começava a babar sobre ele…

Lucas gemia baixinho com os olhos ainda fechados, quando de repente…

“Isso, Amanda!”

Eu fiquei transtornada! O canalha estava sonhando com a minha filha!

Comecei a chupar mais e mais o meu sobrinho cada vez mais irada e possessa de desejo… Ahhh eu queria aquele pau mais do que tudo! Queria provar o meu valor!

Então, com uma voz bem suave, escuto as seguintes palavras…

“Eu estava esperando por você, tia… ”

Ele olhava fixamente pra mim…

Eu… “Você estava é??? Não fala nada.. titia quer muito fazer uma coisa com você.. ”

Imediatamente levantei a parte debaixo do meu babydoll, subi em meu sobrinho.. Me ajeitei e encaixei seu pau na portinha da minha buceta molhadinha e apertada… Sentei bem devagarinho em sua rola babada e dura como pedra, sentindo cada centímetro dela entrar.. Meu corpo todo se arrepiou…

Ele gemeu profundamente dizendo..

“Ai tia, que delícia! É tão quente!”

Comecei a cavalgar devagar aumentando o ritimo aos poucos enquanto lhe dizia cheia de ciúmes…

“Eu precisava muito disso.. não parei de pensar em você o dia todo… Mata meu desejo! Transa gostoso com a sua tia.. eu quero muito você!”

Lucas.. “Você é só minha, tia!”

Segurou minha bunda com as duas mãos e começou a meter bem fundo em mim… Eu sentia suas bolas batendo nas minhas nádegas enquanto nos beijávamos intensamente de lìngua…

“Não para, isso… assim! Assim! Vou gozar! Ai que delícia, pqp!!!! Eu adoro seu pau!”

Lucas.. “Goza no pau do seu sobrinho, goza! Você é tão safada, tia! Tira sua roupa, quero sentir seu corpo nu todinho em cima do meu de novo!”

Tirei lentamente meu babydoll enquanto ele chupava meus seios e meu pescoço… Eu me contorcia e contraia minha vagina com seu pau dentro de mim… Que sensação indescritível!

Eu gemia e falava em seu ouvido…

“Eu adoro transar com você!”

Ao som dos nossos gemidos intensos e ofegantes, gozei… gozei muito! Senti como se uma descarga elétrica passasse por todo o meu corpo!!!

Nada satisfeita ainda eu disse…

“Titia quer mais! Quero transar com você a noite toda! Você me quer?”

Lucas… “Você é tudo o que eu mais quero! Vou te fazer muito feliz essa noite, tia Lu! ”

Me levantei rapidamente, me abaixei com meus mamilos durinhos de tesão tocando o lençol, abri bem as minhas pernas e arrebitei a bunda… Eu sabia que ele queria aquilo! Sempre foi sua fantasia comigo!

“Vem, safadinho! Me fode de quatro!”

Ele prontamente enfiou seu pau grosso e cabeçudo de uma vez dentro de mim… eu gemi alto!

Com uma das mãos eu massageava meu clitoris enquanto ele me fodia forte e em ritimo constante…

“Isso! Mete gostoso em mim! Assim! Com vontade!”

Eu gemia alto enquanto mordia o travesseiro…

A tempestade lá fora estava muito forte… ninguém da família conseguiria nos ouvir transando…

“Eu adoro foder você assim, tia Lu! Você é a tão linda, tão gostosa! É tão gostoso ver meu pau entrando e saindo de você!”

Eu… “Então me come como você nunca comeu antes! Minha buceta é só sua!”

Lucas… “Não to aguentando, tia… vou gozar! Deixa eu gozar dentro de você?!”

Eu… ” Goza! Goza gostoso na minha bucetinha!”

Então em uma estocada forte senti seu leite quente enguichar bem fundo dentro de mim… que sensação maravilhosa sentir meu sobrinho gozando! Eu senti muita falta daquilo! Que delícia saber que ele ainda sentia desejo por mim como antes! Não aguentei e gozei junto… Meu corpo tremia! Que orgasmoooo!!!!

Ao tirar aquele pau pingando seu delicioso néctar de dentro de mim, Lucas já estava pronto novamente… Como já disse na outra vez, meu sobrinho era insaciável…

Ele me virou deitada de barriga pra cima, entrou no meio das minhas pernas e disse….

“Quero te foder olhando nos seus olhos!”

Me deu um beijo delicioso na boca, esfregou a cabeça seu pau no meu clitoris e na entrada da minha buceta e foi enfiando devagarinho novamente…

Se ajoelhou na cama com o tórax ereto e começou a meter na minha buceta melada de porra… Eu sentia seu pau sair quase todo e entrar novamente até o fundo enquanto ele lambia e beijava meus pés… Aquilo me deixou louca de tesão! Esse garoto sabia transar de verdade, sabia deixar uma mulher louca como ninguém!

Então os sentimentos de raiva e ciúmes que ainda estavam presos em mim, vieram à tona…

“É assim que você queria transar com sua prima Amanda, é??? Me fode imaginando que eu sou ela, fode! Seu canalha!”

Ele deu uma risadinha safada e disse…

“Prefiro você, tia! Você é a única que me deixa assim louco de tesão!”

Eu sabia que ele estava me iludindo… mas não tinha jeito… eu queria resolver aquilo dentro de mim…

“Me fode me chamando de Amanda! Vai! Quero que você me chame pelo nome da sua prima!”

Lucas… “Que buceta gostosa, prima! Você transa tão gostoso! ”

Ele metia todo ofegante com os olhos fechados e ainda com mais intensidade… Eu sabia que ele desejava minha filha, e acho que o fato de eu saber disso deixava ele com mais tesão ainda!

“Não estou aguentando… vou gozar dentro de você, Amanda!”

Eu.. “Isso, goza na bucetinha da sua prima, goza! Goza dentro!”

Ele gozou intensamente mais uma vez… Me encharcou por dentro com seu leite generoso…

Sinceramente não sei o que deu em mim pra dizer aquilo… De certa forma eu estava realizando aquela minha estranha fantasia… Queria saber como seria estar no lugar da minha filha..

Nos beijamos de língua apaixonadamente e então eu disse…

“Deita aqui de ladinho.. Agora titia quer fazer uma coisa com você que a priminha não vai querer…”

Lucas.. “Nossa, o que é tia???”

Eu… “Titia quer dar o cuzinho pra você! Você quer comer meu cuzinho?”

Ele entrou em extase…

“Sério??? Nossa tia, que delícia! Você está realizando meu sonho!”

Eu.. “Vem… presente da titia pra vc! Encosta a cabeça dele na portinha e vai enfiando e tirando bem devagar e aos pouquinhos… ”

Ele foi enfiando e tirando aos poucos enquanto eu passava um pouco de saliva no seu pau para lubrificar melhor… até que entrou até o fundo…

Foi incrível sentir aquilo! Ele metia no meu cu enquanto eu masturbava minha buceta…

“Fode com carinho o meu cuzinho!”

Lucas… “Ai tia, é tão apertadinho e tão gostoso!”

Gozei horrores!

Transamos por mais alguns minutos naquela posição até que ele gozou novamente dentro de mim… Fiquei um pouco dolorida mas foi a melhor experiência da minha vida! Eu nunca dei meu cu pra outro homem… ele era só dele… só do meu sobrinho!

Depois disso tomamos um banho e passamos a noite toda juntos em seu quarto assistindo filmes e nos beijando… Transamos mais 2 vezes naquela noite! Eu não tinha mais forças para gozar!

Às 6 da manhã voltei correndo escondida para o meu quarto, rezando para não dar de cara com alguém na sala… Todos ainda estavam dormindo para a minha sorte rsrs

Me sentia vingada e satisfeita!

No dia seguinte fingimos que nada tinha acontecido… Almoçamos juntos, demos risadas e nos divertimos com a família.. Era estranho ver aquela cena… Eles jamais imaginariam que eu e Lucas haviamos transado a noite toda secretamente em seu quarto enquanto eles dormiam tranquilamente..

Sim, tia e sobrinho transando apaixonadamente debaixo do mesmo teto em que o restante da família dormia… Que loucura! Então me perguntei… Será que isso acontece em outras famílias também? Eu não sei… só sei que se as tias soubessem o quanto é gostoso transar escondido com seus sobrinhos, já estariam fazendo isso há muito tempo rsrs

Mas enfim… Minha filha ainda jogava charme pra cima dele, mas eu já estava mais tranquila pois meu sobrinho já nem olhava mais pra ela.. Ele novamente só tinha olhos pra titia dele.. rsrs 😉

Feliz da vida, voltei pra casa com minhas filhas após acabar o Natal..

Eu e Lucas nos encontramos em outras ocasiões que talvez eu conte pra vocês um dia…

Espero que vocês tenham gostado dessa história verídica… Se eu fosse contar todos os detalhes, não caberiam aqui rsrs

Obrigada por lerem… s2

Beijinhos da tia Lu.

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Dei pro meu cunhado

Incesto anal involuntário I

36486 views

Contos Eróticos relacionados

Minha filha é uma putinha | Parte 2

Olá, me chamo Sebastian, e minha filha chama-se Luana, tenho uma rola de 18cm, sou branco, alto, malhado, minha filha tem 1,65 cm de altura, é branca, e, assim como a mãe, tem seios médios e uma...

LER CONTO

Primeira vez com a sogra

Enviado por: Doug Essa história xxx é mais real do que muitos imaginam, não coloquei coisas que são costumeiras nos contos, coloquei somente o que aconteceu. Bom sou casado a 2 anos, meu...

LER CONTO

Dando de mamar pro meu irmão Real

Pensei que podia dar de mama para meu irmão e no final ele que me deu leite Olá me chamo Jéssica tenho 19 anos hoje , sou magra, branca, seios médios, bumbum redondo , cabelo longo liso e...

LER CONTO

Trepando No Vestiário da escola

Trepando No Vestiário da escola

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Devorando a buceta da maezona

Devorando a buceta da maezona

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Devorando a buceta da maezona

Devorando a buceta da maezona

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Incesto com minha enteada Célia

Eu, tenho 43 anos, moreno, médio dotado, (18 cm), engenheiro civil. Célia 17 anos, morena tipo mestiça, bum bum avantajada, seio médio.Em uma tarde de domingo após uma festinha entre família...

LER CONTO

Papai me comeu

Desde muito nova me sinto interessada por esses contos eroticos de incesto. Sou baixinha, magrinha, bundas e peitos medios, tenho 17 aninhos e me chamo luana. Eu estava dormindo e comecei a...

LER CONTO

3 - Comentário(s)

  • João Alberto Lins 14/05/2024 01:58

    Amei esse conto. Sempre senti tesão em contos de incesto. Comi algumas primas e já tive casos (menáge) com mãe e filha e tia e sobrinha.

  • Fabio 26/04/2024 15:13

    Fiquei excitado... pq lembrei de uma amante que tenho e já fiquei com ela em Bertioga , próximo a praia hehe. Quem sabe um dia possa ter o prazer de a possuir . Bjos contidos mas lascivo pra vc . Obs. Tenho certeza que vc sentiu vontade de me dar ao ler este pequeno relato rs. Me chame no Skype...

  • Marcos 08/04/2024 09:52

    Adorei esse contos só de imaginar como foi esse incesto fiquei excitado lendo como queria ser esse sobrinho p tar pegando vc gostoso tia Lúcia

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 1 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos