Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos porno » Finalmente Comi a Baianinha – Parte 02

Finalmente Comi a Baianinha – Parte 02

Publicado em janeiro 26, 2019 por CooledCutie

CONTINUANDO MINHA HISTÓRIA…

Obs.: Para entender a história, leia a parte 01

Alguns meses depois que Ana foi embora para a Bahia eu fiquei sabendo que ela havia começado namorar um outro cara por lá, Já não tinha mais esperança mesmo de ter ela depois que se foi, assim então percebi que a perdi de vez. Ficamos um tempo sem nos falar e eu me preparei para ir morar em uma cidadezinha no interior do Rio de Janeiro pois havia conseguido uma bolsa para fazer faculdade em um instituto federal.

Pouco antes de eu me mudar Ana me mandou mensagem. Conversamos e ela começou me contatar que não estava muito bem no relacionamento com o namorado, que brigaram e que apesar de gostar do cara ela não sabia se continuariam juntos. Esse tempo em que nos falamos durou alguns dias e assim as coisas foram ficando mais íntimas e em um dia Ana me mandou algumas fotos mais “ousadas”. E eu pensei que embora não a tivesse de verdade, pelo menos eu tive oportunidade de vê-la de uma forma que nunca tinha esperando.

Esses momentos de intimidade não duraram muito, Ana se acertou com o namorado e paramos de nos falar novamente, eu me mudei para o Rio onde morei por mais de dois anos e depois voltei para a minha cidade e nesse tempo nunca mais nos falamos novamente.

Algum tempo depois de ter retornado do Rio, novamente Ana me procurou e novamente havia brigado com cara com quem agora já está casada. Agora já nos falamos pelo Facebook e depois por WhatsApp e como da última vez, por estar em um momento ruim no relacionamento, Ana se permitiu ter mais intimidade comigo. Foram alguns meses conversando, trocando fotos e vídeos e finalmente Ana disse que iria vir para São Paulo para visitar sua irmã. Não viria exatamente para minha cidade mas seria uma oportunidade de nos reencontrar novamente.

Estivemos conversando e combinando o que faríamos e no começo de janeiro deste anoAna finalmente veio, mas estaria acompanhada do filho, e isso não nos permitiria fazer o que eu tanto desejava. No dia programado para a chegada de Ana chegou na rodoviária de São Paulo por volta de 20:30 e eu obviamente estava esperando por ela. A vontade de agarrar e beijar sua boca era tanta, matar toda a saudade que sentia, mas isso não seria possível na frente de seu filho que poderia contar ao marido o que viu. Eu apenas a levei de carro até cidade onde sua irmã mora, a 2 horas de São Paulo, e depois voltei para casa.

Ana ficaria apenas uma semana e por isso teríamos que conseguir nos ver nesse tempo. Mas como fazer isso? Ana decidiu então que viria até Campinas com a desculpa de que compraria as passagens de volta na rodoviária e assim pudemos nos encontrar novamente e dessa vez sozinhos. Foi impossível me segurar quando a vi, abracei Ana e beijei sua boca como se fosse a primeira vez, dessa vez esqueci de ter vergonha e simples dei o melhor beijo que eu pude. Matamos a saudade de nos ver e depois de muito tempo, de nos tocarmos, de nos beijarmos.

Ana foi comprar sua passagem e depois saímos da rodoviária. Não tinha certeza do que eu devia fazer então. Não sabia se a intenção de Ana era a mesma que a minha afinal agora Ana é casada. Conversamos e ficamos um tempo no carro, só nos “ amassos”, Disse a ela então que a minha vontade era levá-la embora dali e não deixar mais que partisse. Ana sorriu e disse que não poderia ficar mas que enquanto estava comigo ali eu poderia levá-la onde eu quisesse.

Eu nem podia crer que eu tinha escutado aquilo, tudo aquilo apenas havia acontecido em meus sonhos. Mas como agora eu sabia que ela também queria, saímos de carro e eu a levei ao melhor motel que eu conheço, escolhi uma suíte com hidro e finalmente pude ficar sozinho com Ana.

Já dentro da suíte continuamos a nos beijar e abraçar e eu me sentia como uma criança ganhando um presente. Tiramos as roupas e tomamos um banho juntos. Depois fomos para a cama e deitamos de frente um para o outro.

(ANA) Você poderia imaginar que um dia estaríamos fazendo isso?

(EU) Você não faz idéia de quantas vezes imaginei isso desde que nos conhecemos, mas de verdade eu jamais acreditei que um dia realmente aconteceria. Eu me sinto como se estivesse vivendo um sonho.

Então nos beijamos e eu comecei a tocá-la, acariciar seu rosto e aos poucos descendo a mão chegando a tocar seus seios, acariciando sua barriga, suas pernas e enfim colocar minha mão entre suas pernas e tocar sua xaninha, totalmente lisinha. Enquanto eu a tocava assim comecei a descer percorrendo seu pescoço com minha boca e finalmente beijar seus seios. Continuei a chupá-los por um tempo enquanto masturbava sua xaninha.

Continuei a beijar seu corpo, sua barriga, desci ate o meio de suas pernas e a beijei na parte de dentro da sua coxa, sua virilha e finalmente estava ali com aquela xaninha linda na minha frente, que eu só tinha visto até então apenas em fotos e vídeos, mas agora estava ali, ei podia tocar e beijar, e foi o que fiz. Comecei a chupar aquela xaninha, passar minha língua e enquanto chupava coloquei meu dedo dentro dela e fazia movimentos de vai e vem e eu escutava Ana gemer baixinho. Meu Deus, é tão apertadinha, molhadinha e quentinha, eu não queria parar, estava tão gostoso. Foram alguns minutos apenas mas me pareceu uma eternidade. Senti Ana tremer e senti seu mel escorrer na minha boca.

De repente Ana me puxa para cima e fala baixinho no meu ouvido.

(ANA) Me come logo vai!

Eu nem pensei duas vezes. Ana deitada com as pernas abertas, eu por cima dela já no meio das suas pernas, apenas posicionei meu pau na entrada daquela xaninha e meti lentamente até entrar tudo. E fizemos amor assim por um tempo, em um movimento de vai e vem, enquanto eu beijava sua boca, pescoço e seios. Mudamos de posição, Ana se deitou de lado e eu atrás dela, de conchinha, e a penetrei novamente, acariciando e seu seios e com o rosto escondido em seus cabelos.

Ana então se virou, me fez deitar de costas e sentpu por cima de mim encaixando meu pau novamente dentro da sua xaninha. Foi a visão mais linda do mundo vê-la assim, rebolando e quicando sobre mim, com as mãos sobre o meu peito e ouvindo seus gemidos. Vi então um lado que nunca havia reparado em Ana. A dominadora, ela estava controlando a situação e impondo o que ela queria e eu simplesmente estava adorando isso.

Depois de rebolar sobre mim por um bom tempo Ana se levantou ficou em pé ao lado da cama com uma das pernas levantada na beira da cama e me puxou para trás dela para penetrar novamente sua xaninha por trás. Eu estava me sentindo tão bem com isso, ter aquela mulher que eu sempre fui apaixonado ali na minha frente empurrando em mim enquanto eu metia para fazer socar mais forte.

Novamente Ana se deitou e eu fiquei por cima mais uma vez, metendo meu pau naquela xaninha gostosa, deitei meu corpo sobre o seu completamente e fique penetrando pausadamente. Colocava tudo, parava um segundo, tirava e colocava de novo, fazendo assim com meu rosto escondido em seu pescoço e sem parar ate sentir seu corpo todo tremer e ouvir Ana gemer mais alto. Ouvi Ana sussurrar no meu ouvido novamente.

(ANA) Goza pra mim amor!

Eu tirei meu pau de dentro dela e acabei gozando sobre sua barriga deixando ela toda lambuzada.

Depois que terminamos nós entramos na hidro e ficamos um tempo ali junto dentro a água um pouco fria para refrescar nosso calor. Nos vestimos e fomos embora. Naquele dia eu senti o que é ser feliz e triste ao mesmo tempo pois passei uma tarde maravilhosa com essa mulher por quem sou totalmente apaixonado e depois tive que levá-la embora para longe de mim. Durante toda a viagem enquanto eu a levava de volta para a cidade da sua irmã nos quase não nos falamos e quanto mais longe íamos mais triste eu ficava. Quando chegamos, nos despedimos e eu dei o último beijo nela antes de voltar para casa.

Ana foi embora para a Bahia novamente dois dias depois, voltando para seu marido e me deixando sozinho mais uma vez, esperando que essa não tenha sido a única vez que eu pude tê-la em meus braços.

FIM

P.S.: Se alguém desejar me escrever, sugerir algo, ou até mesmo me conhecer, pode me mandar um e-mail. ([email protected])

779 views

Contos relacionados

Comi a sogra do meu amigo

Tudo começou quando fui jantar na casa de um amigo, o dia que comi a sogra dele. Era o jantar de aniversário dele, jantamos e depois todos os convidados começaram a dançar. Eu estava de olho...

LER CONTO

Aconteceu num domingo de Julho

Enviado por: Um moreno Domingo, dia 28 de julho de 2019. São 21:30 da noite. Eu e minha namorada estamos em minha casa. Acabamos de chegar de um aniversário de criança. Olá, sou aquele moreno...

LER CONTO

Cuzinho apertadinho

Saciando-nos Todos os dias eu ficava imaginando como seria minha cunhada de quatro Se tratava de uma jovem de pele branca,cabelos pretos encaracolados "casada" com meu cunhado . Estatura...

LER CONTO

O entregador de gás chupou minha buceta

Contar uma história que aconteceu ano passado. Eu morava em um apartamento sozinha (hoje moro c uma amiga). Em um dia já era fim de tarde fui cozinhar e vi que o gás tinha acabado. Liguei rápido...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos