website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » Meu primo me fodeu no enterro do meu avô

Meu primo me fodeu no enterro do meu avô

Publicado em julho 13, 2022 por Juliana Santos

Olá, meus queridos leitores. Hoje eu vou contar uma história verídica de quando meu primo me fodeu gostoso.

Vocês já me conhecem, despensa apresentações. Mas vou apresentar meu primo a vocês. Vamos chamá-lo de João. João tem 34 anos,  quase 10 anos mais velho que eu. João não é lá essas coisas quando se fala de corpo, mas tem algo nele que me deixa louquinha. Ele deve ter por volta de 1,65 (quase a mesma altura que eu), é magrelo e sempre está com cara de cansado porque vive na farra. João nunca apresentou nenhum tipo de interessse por mim, mas ele sempre namorou mulheres negras cacheadas, o que deixava a entender, no ar, que eu poderia ser uma possibilidade de interesse, porém, entretanto, nunca demonstrou interesse nenhum em mim, pq afinal, somos primos.

Continua depois da publicidade
 

Isso aconteceu quando a gente menos esperava, pasmem, no enterro do meu avô. Faziam anos que não nos viamos, e antes eu usava o cabelo liso, faz pouco tempo que passei pela transição capilar e assumi os cachos. Eu sempre fui uma criança gordinha, mas quando cresci me tornei uma mulher muito atraente aos olhos de vários homens.

Recebemos a notícia que meu avô tinha falecido, e como ele morava um pouco longe, marcamos de todos nos encontrarmos na casa da minha mãe. Chegando lá, João bateu o olho em mim e pude perceber que ele me olhava diferente, com desejo. No momento, passou mil e uma coisas na minha cabeça, as diversas formas que eu poderia sentar naquele homem, mas eu pensei “deixa isso pra lá, Ju, seu avô acabou de morrer, pelo amor de Deus”. Cumprimentei toda a família, dei um abraço em todos, e claro, o abraço do João foi um pouco mais apertado, ali eu percebi que algo ia rolar entre nós.

Continua depois da publicidade
 

Fomos velar o corpo do meu avô, chegando lá, toda a familia triste, todos chorando, o João se mostrou muito prestativo e disse:

“Eu vou no mercado comprar umas comidas pro pessoal, eles não podem ficar aqui sem se alimentar”

Minha mãe me entregou o cartão e disse:

“Ju, vai com o seu primo e compra um calmante, por favor”.

Mil e uma coisas passaram na minha cabeça naquele momento, coisas que seriam inapropriadas demais pra tal ocasião, mas eu estava com tanto tesão, que simplesmente resolvi ignorar toda a parte lógica da situação.

Entrei no carro com ele, e o local que estavamos fazia muito calor, mas eu tinha ido apenas de top e com uma camisa de longa cumprida, como o vidro do carro dele era bem escuro e o ar estava ligado, perguntei pra ele se se importasse se eu tirasse a camisa e ficasse só de top. Ele me olhou de lado com um sorriso malicioso, que eu fingi não ver, e disse:

” Pode, tá tranquilo. Eai, Ju me conta, o que tem acontecido na sua vida?” – Ele começou a puxar assunto enquanto dirigia.

”  Ah, nada de mais. Estou me descabelando com a faculdade, mas fora isso, tudo dentro dos trinks”.

” Faculdade é uma época difícil né, mas pelo menos tem as festas boas que compensam”.

” Ah, como se a dona minha mãe deixasse eu ir né, você conhece ela, sabe quão superprotetora ela é, ela não me deixa fazer absolutamente nada, nunca saio ou bebo”.

” Você nunca sai? Nem pra encontro?”

” Nadica de nada”.

” Que grande desperdício”.

Eu sabia o que ele queria dizer com aquilo, mas fingi a egípsia.

” Que? Como assim?”

” Ah, você é nova, bonita, tem que aproveitar um pouco. A faculdade foi a época mais doida, se é que me entende, da minha vida”.

” Queria eu que fosse assim”.

” Mas, se você pudesse, o que você faria?”

Como eu percebi as intenções dele, e eu queria que o que quer que estivesse prestes a acontecer acontecesse, fui direta e reta.

” Se eu pudesse? Iria pra tudo que é festa, ficaria bem louca, e sentaria muito em vários caras, rs”

Ele ficou um tanto surpreso quando ouviu me falando daquele jeito, mas não me repreendeu, muito pelo ao contrário, ele colocou a mão na minha coxa enquanto dirigia e deu um sorrisinho. Nisso a minha bucetinha já deu uma piscada, afinal, eu já estava louquinha de tesão, e meus mamilos ficaram durinhos. Ao ver os meus mamilhos durinhos, ele me perguntou:

“Tá muito frio? Quer que eu desligue o ar?”

Eu já estava me contorcendo de tesão por aquele homem e só disse.

” Quero que você me foda”.

Na hora, ele me olhou que quase bateu o carro. E disse:

“Tem certeza disso, priminha?”

” Sim. Fode sua priminha com vontade, vai?”

Nesse momento, já pude perceber a elevação na calça dele, aquilo devia ter, brincando, uns 23cm, ai eu entendi pq ele pegava tanta mulher.

“Eu vou parar o carro no estacionamento do mercado, e a gente já resolve isso”.

Enquanto ele dirigia, ele acariciava meus peitinhos que estava duros de tesão, e eu passava a mão em cima do seu pau de 23cm. Tirei a mão dele dos meus peitos, tirei as calças, sentei encostada na porta, abaixei o banco, abri as pernas o máximo que eu pude, igual uma chorrinha no cio, e fiquei tocando uma siririca enquando ele dirigia. Afastei minha calcinha pro lado, e fique acariciando meu clitóris bem devagarinho. Minha buceta estava pingando como o melzinho.

” Prima, você é uma safada mesmo né? Sua putinha desgraçada, deixa eu parar o carro pra ver se não vou arrombar essa buceta, vai arregaçando essa bucetinha pra mim, vai? Coloca uns 3 dedinhos pra mim”.

“Como você quiser, primo”.

Coloquei os três dedos como ele pediu, e enquanto eu fazia o movimento de vai e vem, eu gemia baixinho.

“Pode gemer alto, eu deixo”.

Começei a gemer mais alto, com intensidade, e ele já não estava mais aguentando de tesão, colocou o pau pra fora e pediu pra eu chupar. Quando eu vi aquele pau enorme, fique até assustada como aquilo tudo ia caber dentro de mim, mas se deux fez, é pq cabe! Tirei a mão da minha bucetinha, minha mão estava cheia de mel, passei a minha mão na cara dele, deixei ele sentir o cheiro e o gosto do meu melzinho antes de cair de boca naquele pau maravilhoso,

” Seu cheiro é delicioso, mal vejo a hora de sentir seu gosto”.

Enquanto ele dirigia, eu caia de boca naquele pau maravilhoso, chupava aquele pau como se fosse o primeiro e último da minha vida. Claro que não tinha sido o primeiro né, não sou boba nem nada! Chupava como uma puta profissional. Ele gemia tão alto que eu achava que ele ia gozar ali, na minha boca. Ele estava prestes a gozar, e pediu pra eu parar. Mas, eu sou uma putinha muito desobediente, então continuei ainda mais rápido, até que ele me puxou pelo cabelo e disse:

” Não falei pra parar, sua puta? Você me obedece, quem manda agora sou eu”.

Aquilo me deixou com um tesão enorme, eu amo ser dominada por um homem. Entramos no estacionamento do mercado, e ele mal parou o carro e já subiu em cima de mim. Ele deitou o banco de trás do carro e mandou eu deitar lá com as pernas abertas. Ele chupou meus peitinhos e foi descendo até minha buceta. Ele acariciou minha buceta, fazia movimentos circulares no meu grelinho e eu implorava pra ele:

” MEEEEE FODE, PELO AMOR DE DEUS PRIMO, ME FODEEEEEEEEE”

” QUEM MANDA AQUI?- Ele gritava.

” Você”

” QUEM MANDA AQUI?”

” Você”

” Então deixa com o priminho aqui”.

Ele acariciava meu clitoris, e chupava minha bucetinha com calma. Eu jorrava mel quentinho de tanto tesão. Até que ele colocou um, dois, três, quatro, a mão inteira na minha buceta, enquanto chupava meu clitóris. Apesar da dor, aquilo me deixava com mais tesão ainda.

” Tá doendo, puta?”

” Tá, priminho”

” Mas você tem que aguentar, pra aguentar esses 24cm”

24CM, eu nem acreditava que tudo aquilo ia entrar dentro de mim. Ele começou a pincelar o pau na entrada da minha bucetinha, colocava a cabecinha e tirava, colocava e tirava, aquilo pra mim era uma tortura mas eu estava amando cada segundo. Até que, sem dizer nada, ele bombou até o talo, eu conseguia sentir aquelas bolas deliciosas batendo na minha bunda. Ele meteu em mim sem dó, metia com força e com vontade, e eu, sem pudor nenhum, gritava igual uma cachorra do cio

“AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI, AAAAAAAAAAAAAI, ISSSSSSSSO, FODE, FODE, FODE, FODE, FODE SUA PRIMINHA, FODE SUA PUTINHA GOSTOSA VAI, METE ESSE PAUZAO ATE O TALO, METE COM FORÇA VAI, ISSO PRIMINHO, ISSO, METE ATÉ ENCHER MINHA BUCETINHA DE PORRA VAI, METE, METE, METE, METE”.

Enquanto ele metia na minha bucetinha, ele enfiava 3 dedos no meu cu, e aquilo me deixava louca de tesão. No final, ele disse “posso gozar no seu cu?”

” Goza onde voce quiser, no meu cu, na minha buceta, na minha cara, na minha boca, faz oq vc quiser de mim, primo”.

Ele meteu umas 50x no meu cu e por fim, gozou. Jorrou toda a porra no meu cuzinho apertadinho e no final, lambeu tudinho e me beijou com gosto da porra dele. Nos vestimos, entramos no mercado, compramos tudo e voltamos pro velório. Chegando lá, perguntaram pq demoramos tanto, dissemos que as filas estavam enormes, e estava dificil pra achar um estacionamento. No fim, velamos o meu avô e fomos pra casa, as vezes eu lembro de como ele me fodeu e sinto vontade de mandar mensagem e pedir de novo, mas agora ele namora. Apesar de que, isso nunca me impediu de ser uma puta safada.

9954 views

Contos relacionados

Família B.L.I.N: A semana que minha irmã jamais vai esquecer – Cap. 1

Quatro anos se passaram, chegamos ao 2012, isso mesmo, há oito anos atrás, eu tinha 19 anos, minha irmã, estava as vésperas da sua festa de debutante, que, como vcs sabem, a minha família toda...

LER CONTO

Fudida pelo meu irmão (veridico)

Meu nome é Rafaela (nome ficticio), tenho vinte e dois anos, sou morena, tenho menos de um metro e meio, corpo farto, essa história aconteceu de verdade comigo. Meus pais sempre foram rígidos e...

LER CONTO

A Tia Jéssica

Jéssica era apenas 10 anos mais velha do que eu. Por conta disso, nunca a vi como minha tia, mas sim como uma prima mais velha. Nós crescemos bem próximos um do outro, o que fez com que tivéssemos...

LER CONTO

Minha primeira gozada foi na boca da minha irmã

Ola pessoal sou o Novinho, me desculpem algum erro e a falta de detalhes faz muito tempo que aconteceu... Bom na época eu e minha irmã éramos bem novos ela sendo mais velha que eu e eu sendo o...

LER CONTO

Homem proibido

Sentir tesão por alguém proibido é foda! Nunca me imaginei nessa situação. Juro que tentei resistir. Morávamos apenas eu e ela no Ap da Avenida Principal. De vez em quando, pela manhã, eu a...

LER CONTO

Foda com a tia gostosa

vamos lá... Me chamo Fábio, tenho 25 anos. Sou negro, 1,80 de altura e 70 kilos, nem forte nem magrelo... Tudo no seu devido lugar. Bom uns 4 anos atrás eu transei com a minha tia pela primeira...

LER CONTO

Minha Prima enfim Minha Puta

Enviado por: Moreno Baiano Olá, sou Moreno(pele bem bronzeada), Baiano, tenho 1,81cm, Magro definido(jogo futebol), cabelo liso e preto e olhos pretos, tenho 23 anos, e um pênis de 19cm com...

LER CONTO

Dei pro meu cunhado

Enviado por: Hanna Oi hoje vou realizar meu desejo de escrever um que vale a pena contar pra mim a mais louca de ate agora ...bem tenho 35 anos sou casada há 20 anos negra corpo normal ...meu...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 2 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2022 - Contos adultos