website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos porno » Finalmente Comi a Baianinha – Parte 01

Finalmente Comi a Baianinha – Parte 01

Publicado em janeiro 26, 2019 por CooledCutie

Olá a todos!

Eu sempre li contos eróticos e sempre viajei nas histórias de outras pessoas, verdadeiras ou não, essas histórias sempre me fizeram imaginar algumas coisas que jamais sonhei viver pessoalmente. Agora resolvi escrever também a minha história porque finalmente eu tenho uma história digna de ser contada.

 

Primeiramente precisam entender uma coisa sobre mim. Eu sempre fui absurdamente tímido, de uma forma até doentia, o que me fez crescer me isolando de praticamente todo mundo. Então o fato dessa história ter acontecido eu considero um milagre.

Como nunca achei legal esconder o nome eu usarei o meu verdadeiro, protegendo apenas o nome da mulher com quem eu me relacionei. Eu me chamo Emanuel, atualmente tenho 26 anos, 1.78 de altura e 108 kg ( um pouco mais gordo do que deveria e gostaria de estar). Ela, Ana, uma típica baiana morena de aproximadamente 1.60, apenas 23 anos e apesar de já ter um filho ela tem um corpo muito bem cuidado. Não vou defini-la como uma modelo, uma deusa com corpo escultural pois estaria exagerando. Mas ela é, ao meu ver, espetacular.

Tudo começou em 2015 quando eu ainda tinha apenas 22 anos e ela 19. Eu trabalhava como repositor de mercadorias em um mercado atacadista na cidade de Campinas – SP e a contrataram como operadora de caixa neste mercado. Quando não havia muito movimento de clientes no mercado, era costume algumas operadoras serem colocadas para auxiliar no interior da loja e foi assim que eu a conheci e me apaixonei quase que instantaneamente.

Já tive um relacionamento antes de conhecê-la porém jamais tinha me sentindo assim, eufórico, deslumbrado, APAIXONADO. Fazia tudo que podia para ficar mais tempo perto dela mas por se muito tímido eu mal conseguia trocar meia dúzia de palavras e demorou dias até eu criar coragem e pedir seu número. Naquela época nenhum de nos tínhamos celulares que pudéssemos usar o WhatsApp, então ainda conversávamos por SMS.

Por mensagem era mais fácil, eu conversava melhor, sem estar cara a cara e com a vantagem de poder pensar um pouco antes de escrever eu consegui me desenvolver um pouco melhor e por fim decidi que diria a ela tudo que estava sentindo por mensagem já que não conseguiria falar pessoalmente e foi o que eu fiz. Sua resposta? “VAMOS VER”.

P.QUE PARIU, o que eu fiz? Porque fui tão idiota de pensar que ela se interessaria em mim? COMO EU VOU CONSEGUIR OLHAR PRA ELA DE NOVO? Eu pensei que tinha acabado ali e que jamais voltaria a falar comigo mas para minha surpresa, alguns dias depois quando íamos embora pegamos o mesmo ônibus e descemos no mesmo ponto. Dalí ela iria a pé para casa e eu tomaria outro ônibus, mas antes de ir embora ela veio até mime começou conversar comigo.

(ANA) Então? Sobre o que falou no outro dia, eu gostei muito. Vamos tentar combinar de sair qualquer dia.

(EU) Nossa, sério? Eu imaginei que nem iria mais falar comigo depois que me abri com você.

(ANA) Que nada, bobagem sua!

(EU) Claro que quero, vamos combinar sim.

Comi a Baianinha e foi muito gostoso

Eram quase meia noite e o ponto estava vazio, estávamos só nós dois ali e eu paralisado, mal conseguia respirar. Ela disse que precisava ir embora e me beijou no rosto, segurou minha mão e perguntou se podia me dar um “beijo de boa noite”. Eu sem conseguir responder ainda apenas acenei com a cabeça então ela se aproximou e me beijou.

Provavelmente foi o pior beijo que ela já teve em toda vida, eu parecia aqueles adolescentes que nunca fizeram isso e não tem ideia do que fazer. E depois disso ela foi embora, meu ônibus veio e eu também fui, sonhando, flutuante como se estivesse em uma nuvem. Nem acreditando que aquilo havia mesmo acontecido.

Mas infelizmente seria somente isso mesmo, Pelo menos por muito tempo. Ela se distanciou de mim após aquela noite e começou a me evitar, então depois de alguns dias tentando conversar com ela eu finalmente entendi que aquilo jamais voltaria acontecer. Paramos de nos falar e em um triste dia eu descobri que ela se demitiu. Era o fim, não voltaria mais a vê-la.

Mas mesmo pensando o pior, alguns dias depois recebi novamente uma mensagem de Ana dizendo que iria se mudar, voltar para sua cidade na Bahia mas que não queria voltar a conversar comigo, que mesmo tendo se afastado queria que continuássemos a ser amigos. E foi o que aconteceu, ela foi embora e continuamos nos falando por um bom tempo também.

CONTINUA NA PRÓXIMA PARTE…

P.S.: Se alguém desejar me escrever, sugerir algo, ou até mesmo me conhecer, pode me mandar um e-mail. ([email protected])

3068 views

Contos Eróticos relacionados

Teste do sofá porno com um produtor safado

Olá, sou assistente de palco, tenho 1,70 de altura, 65 kg, 67 de cintura, 100 de quadril, 90 de busto e mais de mil horas de pica por ai... Vou contar para vocês como foi um teste do sofá porno ...

LER CONTO

Fudendo com a irmã gemea da minha namorada

Quando eu tinha os meus 21 anos, eu namorava uma garota chamada Fernanda. Ela tinha cerca de 1,67m, a mesma idade que eu (nos conhecemos na faculdade), pele branca, seios médios redondos e empinados,...

LER CONTO

A Viagem de Stella

Prólogo Stella pôs-se a chorar assim que descobrira da traição de seu marido, o Dr. Tarso Moreira. No fundo ela sabia há muito tempo, mas agora tudo parecia tão real que ela não conseguiu...

LER CONTO

Seccrettus: Amanda Prazer em Conhecer!

Hoje remexendo em uma caixa de coisas guardadas, eu voltei ao passado, encontrei algumas coisas que me fizeram relembar muitas coisas. Ja fazia um tempo. que eu precisava fazer uma organização, mas...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 2 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos