Deixar a mulher carente é foda…

Olá tesudos e tesudas, tenho 1,75 de altura, 26 anos, cabelos castanhos curtos, olhos castanhos mel, seios enormes e sou uma gordinha muito fogosa.
Desde nova sempre tive meu lado sexual bastante aguçado tanto que perdi a virgindade aos 12 anos, eu era uma ninfomaníaca de carteira assinada rsrsrs.

Conheci um carioca, fuzileiro naval, ele não era sarado, gordinho, alto 1,88 de altura, ombros largos, bem gato ele e começamos a nos envolver, lembro que no nosso primeiro encontro transamos dentro do carro dele, no estacionamento de uma pracinha, e dali por diante não paramos mais, era uma aventura atrás da outra, meses depois fui pedida em casamento, eu estava muito apaixonada e me envolvia cada vez mais.

Em certo dia fomos surpreendidos com a noticia de que ele passaria 2 anos no RJ em missão, por motivos de força maior eu não poderia acompanha-lo, então permaneci na minha cidade e ele embarcou rumo ao seu destino.

Passado 2 meses eu fui visita-lo e matamos toda nossa tara nos 18 dias em que passei no RJ, com direito a sexo na praia em pleno a luz do dia.

Voltei para a minha cidade e passando novamente mais uns 5 meses eu não aguentava mais ficar batendo siririca assistindo vídeos porno, eu o amava mais a distancia estava me matando e o tesão estava fugindo do meu controle.

Em certo domingo eu decidi entrar em um bate papo virtual, até então eu não pretendia encontrar ninguém, mas como eu estava sozinha em casa sem o que fazer resolvi ver se encontrava alguém legal pelo menos para falar sacanagem.

Alguns minutos depois recebi mensagem de alguém com o nikc, SARGENTO-41, e começamos um papo, ele me perguntou o que eu mais gostava em mim, e eu respondi que os seios grandes, logo ele soltou “ahhh seu tivesse ai te colocaria sentadinha no meu colo e chuparia esses seios gostosos”, eu fiquei molhada na hora, os seios ficaram rígidos e um arrepio subiu pela pele, mesmo sem saber como era seu rosto eu me imaginei sentando em um pau bem duro com esse cara chupando meus seios até eu gozar, viajei em pensamento, perguntei como era o pau dele e ele disse que era bem grande e grosso e de brincadeira soltei “só acredito vendo”.

Eu estava crente que ele me mandaria uma foto, ao invés disso perguntou onde eu morava, logo depois que eu falei o lugar ele disse que estaria la em 30 min., eu fiquei em êxtase, não sabia como reagir, eu não queria trair meu noivo que eu tanto amava e tinha tesão mas eu estava muito precisando de uma pirocada forte na xota. Então resolvi topar !!!

Tomei banho, deixei ela depiladinha, coloquei uma fio dental vermelha, passei perfume e coloquei um vestidinho preto de alcinha, bem curtinho e com um decote bem fundo que modelava meus seios enormes.

Cheguei no local antes dele e a ansiedade me consumia, a adrenalina e o tesão se tornaram minha droga naquele momento, eu ficava imaginando o que iríamos fazer no motel, todas as posições, se seria realmente gostoso quando meu pensamento foi interrompido pelo barulho do carro dele parando ao lado do meu, sai do meu carro com um frio na barriga e entrei no carro dele, ele não era bonito, era da minha altura, magro e eu fiquei com medo de me arrepender mais já que eu estava lá iria até o fim !!!

Chegando no motel ele fechou a lona da garagem, eu sai do carro e quando me dirigia a porta do quarto ele me agarrou por trás, começou a beijar meu pescoço e apertar meus seios com as suas mão grandes, nossa eu estava muito molhada, a respiração dele no meu ouvido me instigava, mesmo estando de roupa os biquinhos dos meus seios estavam aparentes e ele brincava com eles o que me deixava extremamente louca de desejo, ele me virou de frente para ele e começamos a nos beijar, sabe aquele beijo que te explode de tesão, nossa eu tremia.

Logo ele foi descendo as alças do meu vestido o que deixou meus seios a mostra, ele não demorou e começou a chupa-los loucamente, eu gemia de prazer enquanto pressionava a cabeça dele contra meus seios para que ele não parace e esse safado se fartava com minhas tetinhas em sua boca quente, eu sentia o volume dele, ele fazia questão de esfrega-lo em mim, mas quando coloquei a mão tive noção do quanto ele era enorme e grosso, devia ter uns 25 cm, depois de nos beijarmos mais um pouco eu não tirava o cacete dele do pensamento, não aguentei fiquei de joelhos e cai de boca naquela rola, eu queria engolir todo mais não conseguia, ele estava encostado na parede gemendo e me olhando e eu de boca no seu mastro, deliciando cada parte dele e ele falava “isso putinha, chupa a rola do seu macho com vontade, deixa essa rola molhada para eu comer vc gostoso”.

Eu continuei chupando depois sorri safadamente para ele enquanto punhetava sua rola, ele me levantou bruscamente e me encostou de frente para o capu do carro, tirou minha fio dental bem devagar e logo em seguida o meu vestidinho o que me deixou completamente nua, não perdeu tempo e logo colocou aquele cacete enorme na minha xota lisinha e molhada, começou metendo de vagar e foi aumenta a força da penetração gradativamente, começou a bombar forte na minha bucetinha , eu estava explodindo de tesão, aquele cacete enorme era tudo o que eu precisava eu estava com tanto tesão que estava quase gozando, enquanto ele metia, uma de suas mão estava no meu pescoço e a outra no meu seio direito, ele me sufocava de leve e metia forte e firme enquanto apertava o biquinho do meu peito, não aguentei tanta delicia e gozei ali mesmo, minhas pernas ficaram tremulas, quase não consegui ficar em pé, ele me abraçou e me levou até o quarto onde caímos na cama, eu ainda estava me recuperando enquanto ele ficou em cima de mim chupando meus seios, mordiscando eles e passando a língua devagar, ele colocou mais uma vez aquela rola enorme dentro de mim e metia bem devagar enquanto chupava meus seios, minha excitação estava em alta, eu sentia que logo eu iria gozar novamente eu não conseguia me controlar “isso safado mete na sua puta bem gostoso, me faz gozar de novo faz”e esse safado sabia, pois ele sentia meu corpo tremendo de tesão, “aiiii aiiiiii aiiii eu não consigo segura, vou gozar cachorro aaiiiiiiii” logo eu solto um gemido alto, sim eu gozei novamente com ele em cima de mim, me dominando.

Minha vez de ficar por cima, primeiro chupei todo aquele cacete que eu tinha acabado de gozar e sentei nele com gosto, eu subia e descia naquela rola gigante enquanto os meus seios batiam na cara dele e ele abocanhava eles enquanto eu sentava na vara dura, ele segurava minha bunda com as duas mãos e me dava uns tapas bem forte, como eu gosto, como sou branquinha logo fiquei com a bunda vermelha com aquelas palmadas gostosas, em seguida ele colocou o dedinho no meu cuzinho, o que me deixou mais excitada e com mais vontade de sentar na rola dele eu sentia que iria gozar novamente eu estava com muito tesão pensava ” esse cara não é bonito mais fode muito gostoso” , ele gemia a cada sentada minha tão gostoso e eu senti que ele estava apertando forte minha bunda me trazendo pra mais e mais perto dele, ele colocou mais um dedinho no meu cu e ficou fodendo meu cuzinho com os dedos enquanto eu loucamente sentava naquela rola gulosa, ficou mamando nos meus seios e me xingava ” que vadia gostosa vc hen, queria rola né, vai levar muita rola hoje putinha, esquenta não” eu ficava cada vez mais exitada com ele me chamando de puta, quando eu estava perto de gozar eu senti o jato quente de porra dentro da minha xotinha, nossa que delicia aquele homem gemendo alto gozando dentro de mim, o safado gozou dentro da minha xota mas continuei sentando até que eu também gozei, ele agarrou meus 2 seios com força e começou a sugalos com força enquanto eu deliciava meu orgasmo, depois sai do cacete devagarzinho deixando a porra escorrer da minha xota gulosa que amou aquele leitinho que ele despejou, ele pediu para eu continuar chupando ele, claro que cai de boca, fazia vários meses que eu não transava, então iria aproveitar aquele cacete.

Ele me botou de 4 na pontinha da cama, e mais uma vez me penetrou, ele escorregava dentro de mim pq a minha xota ainda estava cheia de porra e com suas duas mãos ele me sufocava me chamando de puta gostosa. Eu gosto de ser sufocada meu tesão aumenta e ele se excitava com isso, “eu amo uma puta submissa” dizia ele, ‘vou te fuder sempre que eu quiser agora” depois de muito meter na xota ele parou e começou a chupar meu cuzinho e masturbando o pau dele, eu abri um sorriso pois ja sabia que eu iria levar pirocada no cu, nossa que delicia aquela língua quente no meu rabinho, depois de deixar o cu bem molhado o safado penetrou meu rabo, nossa nem eu acreditava que aquele caralho enorme estava atolado no meu cu, eu sinto muito prazer dando o cuzinho, enquanto ele metia no meu rabo eu estimulava meu grelinho, eu gozo muito gostoso dando o cu, quando ele me viu estimulando ficou mais excitado e começou a meter mais forte ainda, cada bombada daquela rola me levava para um estagio de prazer profundo, nossa levar no cuzinho é muito bom, eu amo dar o cu, berrei alto, sim, eu havia gozado mais uma vez com aquela caceta no meu cu, mas ele não parou, ele continuou metendo e dizendo “vou encher teu cu de porra sua cachorra, vc quer leitinho no cu não quer ?” eu empinei o rabo mais ainda para que ele metesse mais, eu olhava pra ele pelo espelho da cama e pedia pra ele encher meu cuzinho de porra, enquanto eu pedia ele metia cada vez mais guloso no meu rabo até que senti sua porra entrando, aquele quentinho gostoso no cu, que delicia meu macho havia gozado em mim mais uma vez.

Deitamos na cama e eu deitei com a cabeça no peito dele e brincando comentei ” bom você encheu minha xota e meu cuzinho de leitinho, falta na boquinha né “(risos), Depois de nos beijarmos eu vi que novamente ele ficou com o cacete duro, eu não acreditava naquilo, ele era muito guloso, com ele ainda deitado eu fiquei entre suas pernas e comecei a chupar sua rola, essa rola que havia me proporcionado uma tarde de muito prazer, lambia, subia com a língua e descia, quando passei a língua entre as bolas do saco dele percebi que ele se inclinava, queria que eu descesse mais a língua mais acho que estava com vergonha de pedir, eu prontamente como a cachorra que sou, desci a língua e comecei a passar devagar no cuzinho dele, ele tremia e gemia, revezava entre a rola e o cuzinho, depois fiquei só no cuzinho dele enquanto ele se masturbava, derrepente ele me puxou pelo cabelo e enfiou a rola na minha garganta e esporrou tudo dentro da minha boca, eu fiquei ali me deliciando com a porra dele e limpando seu pau com a língua, depois de limpar todo o cacete ele bateu com o pau ainda duro na minha cara sorrindo e me chamando de safada, fui pra casa em êxtase, foi uma tarde memorável. Nunca soube o nome dele nem ele o meu, eu troquei de numero e perdemos contanto, fui visitar meu noivo no RJ guardando comigo esse segredinho que agora é meu e de vocês rsrs

Essa foi a minha aventura, espero que gostem
karentesao@hotmail.com