website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos verídicos » FRÁGIL , REBELDE – fatos reais

FRÁGIL , REBELDE – fatos reais

Publicado em fevereiro 2, 2024 por JOÂO LUIZ

… o problema da Claudinha, começou na adolescência. Nascida em cidade muito pequena no interior do estada, cidade totalmente ligada a religião católica, por ser de colonização Italiana, era comandada pelo padre que mandava mais que o delegado ou o prefeito. Ficou provado depois de anos, que ele aprontou muito, era muito safado e dissimulado. Claudinha, uma pequena, magrela, baixinha, agitada e que ficou muito rebelde com a avançar dos anos.

Quando ele tinha 14 anos, começou namorar um menino coleguinha da escola, a mãe quando soube, mandou ela contar para o padre , ouvir os conselhos dele, que ia ensinar ela o que era namorar, o que podia e não podia fazer, e que ela devia obedecer as sugestões dele.

Claudinha, claro contou para o padre, que disse a ela, que deveria ir nos sábados a tarde na casa paroquial, que ele ia conversar muito com ela sobre o assunto.

Logo na primeira tarde de sábado que ela foi, o padre colocou ela numa salinha, saiu deixou ela lá, e depois voltou com Glauco, coroinha mais velho que ajudava ela nas missas. Glauco era filho de agricultores 17 anos e morava na casa paroquial, para poder estudar na cidade.

Conversaram os dois, o padre logo ficou numa cadeia entre eles, e começou falar, de coisas que só poderiam ser feitas depois do casamento. Então ele falava, “vc não deve deixar ele colocar a mão no seu joelho, pq ele vai fazer assim “, fez um sinal pro Glauco que colocou a mão no joelho dela e subiu até a calcinha, outra do padre, nunca deixe ele tocar nos seus seios assim, e….. lá foi o Glauco apalpar os pequenos seios dela. A Claudinha não sabia o que fazer, ficava parada, e entendia que o padre estava instruindo ela. Nos outros sábados, ele fazia a mesma coisa, relembrando o que tinham feito no sábado anterior, tipo tocar joelho e seios, e aumentava mais as recomendações, braços, beijos no pescoço, apalpar as nádegas. Numa das tardes além de repassar tudo o que ja tinha feito, mandou ela levantar e , ” ele também da hora de ir embora vai te abraçar assim “., Glauco levantou e abraçou ela de corpo inteiro, esfregando o volume dele nela. “notou como ele ficou?”, o padre perguntou, ela não sabia o que responder, então ele fez um sinal para o Glauco e ele baixou a bermuda, ficando só de sunga, estava excitado e com o volume saliente. O padre então, falou sobre o que podia acontecer, e deixou o assunto pra outro sábado. No outro sábado, repassou tudo o que já tinha feito e falado nos sábados anteriores, e chegou até a cena do Glauco de sunga, claro que excitado com tudo. ” se ele ficar assim, ele vai querer que vc examine ele, vai ali baixa a sunga dele, Claudinha foi até o Glauco e puxou a sunga dele pra baixo, saltou o pauzão dele, ficou apontando pro teto. O padre se aproximou, pegou a mão da Claudinha e colocou no pau do Glauco, segurando por cima e apertando a mão dela, e fez movimentos de masturbar, falando “daí vc deve fazer assim” , mexendo a mão dela masturbando. “Faz sozinha agora, faz rápido, vc vai ver como ele reage”,como ele não sabia direito ele voltou a pegar a mão dela, fez ela pegar o pau e ajudou ela a masturbar, em segundo o Glauco, se contraiu todo deu um gemido alto e cuspiu, gozou, longe. “Limpa a mão querida, no sábado que vem a gente continua onde paramos”. Claudinha nunca havia falado nada para a mãe, mesmo pq ela nem perguntava nada. Mas ela confidenciava a uma colega da escola, se divertiam, a colega super curiosa.

Passaram diversos sábados, mas lá na casa da Claudinha tinham avisado que o padre tinha viajado, e quando voltasse ele avisava.

Diversos sábados se passaram, sabiam que o padre tinha voltado, mas ele não avisava nada. Até que ele falou com a mãe da Claudinha, disse que podia voltar. Neste intervalo de tempo que aconteceu a Claudinha, já sabendo de algumas coisas havia avançado com o namoradinho dela. O padre parece que adivinhou, no retorno da Claudinha, no primeira sábado, ele começou perguntar coisas, tipo sobre o pinto do namoradinho, como era, se eles tinham feito alguma coisa, e perguntou direto, se a Claudinha se mantinha virgem. Ela confirmou com movimento da cabeça, ” vou querer ver se isso é verdade”, ela gelou.

Outro sábado, lá se foi a Claudinha para a casa paroquial, o padre já esperava ela com o Glauco, o padre primeira pergunta, ” é mesmo verdade que vc não fez nada com seu namorado, que vc é virgem “, sim ela outra vez concordou com um movimento da cabeça. ” Tá bom, vamos continuar”, começou a falar tudo outra vez, até o momento que chegou no Glauco sem a sunga, “senta aqui, deixa eu olhar, fazendo ele sentar numa cadeira e abrindo as pernas dela, foi direto com a mão, com os dedos afastou a calcinha e com dedo também entrou na portinha da tela, empurrou , ela reclamou, já estava com um dedo dentro dela. “Glauco vem aqui, vamos preparar ela pra quando casar”, o padre levantou a saia da Claudinha toda pra cima, as pernas e a calcinha ficaram descobertas, o Glauco, puxou a calcinha dela , jogou no chão, e veio pra cima dela, o padre, Glauco, calma, calma, com cuidado, quando a Claudinha se deu conta do que estavam aprontando, o Glauco já deu a primeira estocado, a Claudinha, deu um grito, tentou cair fora mais foi segura pelo padre e o Glauco empurrou o que deu, desvirginou a Claudinha, a Claudinha meio que apagou, não conseguia reagir, sentia ele dentro dela, socando, ouviu o padre meio que gritar, “não goza, não goza nela”, bem na hora ele puxou pra fora e gozou, cuspiu, pro lado. O Padre com um lenço, limpou a bucetinha, que tinha um pouco de sangue, nos lábios.

 

…. e foi assim que a Claudinha se tornou mulher, pequena, vaidosa, rebelde e agitada, foi desvirginada , na casa paroquial, com assistência do padre, canalha…

Leia outros Contos eróticos verídicos bem excitantes abaixo:

Como comecei a ter relações com meu irmão e hoje somos namorados Real

MARIANNA - UMA LINDA MORENAH

10917 views

Contos Eróticos relacionados

C H R Y S – 11º CAPÍTULO – A SAGA DE UMA LINDA MULHER

• - . . . - 11º CAPÍTULO – C H R I S – MENINA / MULHER E ESPOSA. - - - • - . . . - A SAGA DE UMA MULHER VITORIOSA. - - - • PRIMEIRO ATO / 11º. - - - • - . . . - O INÍCIO DE UMA NOVA...

LER CONTO

A UOL Me Deu Uma Amiga Gordinha Rockeira Safada

Vou relatar aqui mais um incrível acontecimento para mim, isso aconteceu a um bom tempo atrás, quando se usávamos bate papo da UOL e MSN, bons tempos. Estava eu na sala de minha cidade...

LER CONTO

Sexo Gostoso Com irmão Caçula

Sexo Gostoso Com irmão Caçula

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Sexo No Tempo Das Cavernas

Sexo No Tempo Das Cavernas

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Site De Hentai

Site De Hentai

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Tema: Angela – A minha Linda Professora – 1º Capítulo

  Tema: Angela – A minha Linda Professora. Introdução – Uma relação de muito amor e carinho... Personagens – Carlos e Ângela – Ele Fisioterapeuta e ela Terapeuta...

LER CONTO

Angela – A minha Linda Professora – 6º Capítulo

Tema: Angela – A minha Linda Professora. Introdução – 6º Capítulo - Uma relação de muito amor e carinho... Personagens – Carlos e Ângela – Ele Fisioterapeuta e ela...

LER CONTO

Antes de casar transei com o Ex

Noiva transei com o Ex  "@LE" Oi, sou Ale, vim de uma pequena cidade próxima, sou loirinha, olhos verdes, pele bem europeia, ou seja branquinha, tenho seios médios, durinhos e com auréolas...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 5 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos