Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » SÁBADO de carnaval

SÁBADO de carnaval

Publicado em março 4, 2020 por Cassia soares

Último carnaval

Continua depois da publicidade

Gente, fiz uma loucura nesse carnaval e não posso contar pra ninguém, nem mesmo pra Bia minha melhor amiga.

Então  resolvi escrever aqui pra desabafar (é claro que troquei os nomes)

No sábado de carnaval estava sozinha em casa. Meus pais foram pro litoral na casa de uns amigos e ficamos eu e meu irmão “tomando conta da casa”.

Continua depois da publicidade

Eu tenho 18 anos e meu irmão 21 então teoricamente a gente sabe se virar sozinho.

Meu irmão Cassio tinha saído pra umas baladas logo cedo, antes das 7. Ele sempre tem uma turminha agitada pra sair.

Eu, por outro lado, há seis meses sem namorado, resolvi por a bagunça a do quarto em dia.

Lá pelas 11 horas tocam a campainha. Fiquei assustada e fui no interface atender.

Era o Gustavo, amigo do Cassio.

“Oi, Carla. Abre aí que eu trouxe o Cassio, ele não tá passando bem.”

Fiquei muito preocupada e fui correndo abrir a porta. Estava lá o Gustavo segurando o Cassio pelo braço. Ele mal conseguia ficar de pé.  Passando mal uma pinóia, ele estava é desmaiando de bêbado. Triste figura, estava todo amarrotado, com a camisa manchada de vômito e ainda segurando uma lata de cerveja!

Tirei a lata da mão dele e o pusemos no sofá.

Gustavo também estava alcoolizado mas parecia bem mais acordado. Fui até a cozinha preparar um café para os dois.

Gustavo me acompanhou e ficamos batendo papo enquanto a água esquentava.

Ele é moreno, bem fortinho, bem bonito, daqueles que você fica imaginando besteira sem querer.

Não sei porque, mas estava ficando com tesão, fazia meses que não trepava. Então enquanto servia o café ao Gustavo dei umas indiretas nele.

Talvez pelo estado embriagado dele, ou porque nao queria nada comigo, as indiretas não surtiram efeito. Bebeu o café  e disse que tinha que ir senão levava bronca da mãe  (que fofinho um marmanjo de 22 anos com medo da mãe. ..)

E sobrou pra mim cuidar do bêbado lá na sala….

Deu trabalho, sacudi, gritei, até que consegui que Cassio se levantasse e fosse pro quarto.

Eu o acompanhei pra impesi-lo de deitar na cama sujo daquele jeito.

Eu fiz ele tirar a roupa e entra no chuveiro. De algum jeito ele estava conseguindo se lavar mas reclamou de dor de cabeça que parecia que estava rachando.

Fui procurar algum remédio e quando voltei ele já tinha saído do banho, deixando o chuveiro ligado e deitou na cama sem se secar.

Fechei o chuveiro e passei uma toalha pelo seu corpo pra secar o que dava.

É  claro que acabei passando pelo pau dele que por sinal é bem grandinho. Tentei acorda – lo para tomar o remédio mas parecia estar totalmente desmaiado, não tinha reação nenhuma.

Vendo que não ia acordar até amanhã fiquei olhando praquele pau ficando com água na boca.

Depois de hesitar, peguei ele com delicadeza só  pra senti – lo.  Não ia fazer mais nada com ele. Só queria pega – lo.

Mas enquanto eu acariciava aquele membro ele foi dando sinal de vida! Assustada olhei pro rosto do Cassio achando que ele tinha acordado. Mas ele continuava do mesmo jeito, desmaiado de bêbado!

Voltei até o seu pau e não resisti. Fui chegando mais perto e dei  beijinho na cabeça dele. Depois mais um beijinho. E outro. Quando vi estava com ele enfiado inteiro na boca. E o pau crescendo cada vê mais.

Não aguentei mais e disse “foda-se”. Peguei uma.camisinha da cômoda do Cassio (sempre soube onde ele guarda,  junto das revistas de sexo), coloquei com pressa antes que mudasse de idéia,  tirei a roupa e subi em cima dele.

Fiquei pincelando a cabeça na minha vagina imaginando se ia ter coragem de enfia – lo.  Aquilo foi ficando mais e mais gostoso e acabei sentando com tudo, sentindo aquela vara me invadir lá no fundo. Ah, que coisa gostosa!

O fato de estar fazendo algo errado só deixava a coisa mais escitante. Já não me importava se Cassio acordasse, já estava feito.

Fiquei cavalgando até que goze de forma violenta. Incrivelmente o pau dele continuava duro e forte. Fiquei deitada em cima dele me acalmando mas o fogo continuava aceso.

Com o tesão todo aceso, fiquei com vontade de tentar o sexo anal, que nunca tinha tido coragem antes, apesar de ter muita curiosidade.

Peguei um creme hidratante que uso nas mãos. E passei generosamente no meu cunho e no pau de meu irmão, ainda encapado com a camisinha.

Fui sentando até encostar a cabeça na entrada e deixei ficar ali. Aos poucos fui forçando, parava, voltava, ia de novo, qualquer sinal de que ia doer eu recuava.

Deu trabalho mas aos poucos aquele mastro foi entrando, entrando, e quando vi, tinha engolido ele inteiro no meu cuzinho. Que sensação boa!

Comecei um vai – vem enquanto me mas turba a na frente. Veio mais um gozo, mais forte do que o primeiro!

Quase desmaiei! Foi bom demais!

Fiquei deitava por cima do Cassio um bom tempo ainda, com seu pau atolado no meu cú, que não dava sinal de estar perto de gozar. Como eu já estava mais do que satisfeita, resolvi parar por aí mesmo. Joguei a camisinha no fundo do lixo e passei uma toalha úmida pelo pau dele  pra tirar o cheiro de látex.

Por fim eu o cobri com um lençol pra não passar frio e fui pro  meu quarto.

Gente, como dormi bem! O corpo fica mais leve depois de uma boa gozada!

No dia seguinte , domingo, Cassio acordou quase meio dia, com cara amassada e reclamando de dor de cabeça.  Dei-lhe remédio e fiz uma canjinha pra ajudar na ressaca. Não sei se ele estranhou que eu estava sendo mais boazinha que o normal.

Mas acho que normalmente já sou boazinha assim mesmo.

Pena que é uma situação que acho que nunca mais vai acontecer, mas valeu a pena! Mas quem sabe….

14148 views

Contos relacionados

Sou uma mãe safada

Confesso que sou bem safada, tenho um filho de 17 anos e um de 10 anos. Eu já não estava aguentando de tesão pelo meu mais velho. Ele andava pela casa vestindo uma bermuda de tecido leve estilo...

LER CONTO

Minha irmã me queria ?

Olá o que vou relatar aconteceu entre eu e minha irmã mais velha quando éramos mais jovens, minha irmã é uma mulher bem branquinha magra uma bunda bem empinadinha e com seios enormes. Eu e ela...

LER CONTO

Meu genro me comeu na cama do motel

Tudo bem meu povo? Meu nome é Maria, tenho 53 anos e neste conto erótico vou relatar como foi o dia em que meu genro me comeu me chamando de velha safada e puta gostosa. Antes de começar a...

LER CONTO

O dia que meu pai tirou minha virgindade

Eu sou morena samba porno de olhos verdes, com um corpo bonito, sei que chamo atenção dos homens e pra falar a verdade, eu amo isso. Desde pequena meu pai sempre pedia para ver meus seios ou ver...

LER CONTO

Dei para meu sobrinho gostoso em sua cama

Saudações gente bonita, meu nome é Andreia, tenho 47 anos e vou relatar neste conto erótico como foi o dia em que eu dei para meu sobrinho , um jovem rapaz que é muito gostoso, tem barriga de...

LER CONTO

MEU SOGRO ME CHANTAGEOU E DEI A BUNDA A ELE. FLAGREI COM CAM ESCONDIDA

Olha que deprimente, esse velho filho da puta do meu sogro, comendo meu cuzinho, aqui em minha casa. Filmei e fotografei para não ficar refém desse sacana. Com câmera escondida. Ele nem sonha...

LER CONTO

3 - Comentário(s)

  • Ricardo 24/04/2020 19:44

    Fais com ele sabendo .

  • Minêro 10/04/2020 19:51

    Se fosse o contrário iriam dizer que era estupro, né?!

  • David 27/03/2020 07:42

    quero da o rabo moro em são Paulo

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 4 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos