Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos verídicos » Paulo, o meu pau amigo!!!

Paulo, o meu pau amigo!!!

Publicado em abril 12, 2020 por Andreiafr

Desta vez venho contar sobre o único homem que me come…
A mim e a ana, é o nosso pau amigo, ambas gostamos do belo pau dele, sao cerca de 18cm mas grosso como nunca vi, a ana nem consegue levar com ele no cu e eu para chupar so a cabeca, a partir dai parece que vai deslocar o maxilar!!!!

O Paulo namorava nos tempos de universidade com uma amiga minha e jogava futebol com o meu ex.
Sempre nos demos bem e quando me separei ele foi um verdadeiro amigo.
Um ano depois foi a vez dele se separar e eu tal como elel me tinha feito tive ao lado dele quando mais precisou.
Ganhamos uma empatia enorme e nunca houve nada sexual entre nos, brincavamos mas sempre sem maldade.

Continua depois da publicidade

Ele acompanhou o meu processo de me tornar lésbica, sabia que eu nao estava para homens e ele tambem queria era aproveitar a vida.

Com uma mudanca que ocorreu no trabalho dele passamos a so nos ver de duas em duas semanas, tiravamos sempre uma tarde e noite so para nos, passear, jantar e beber um copo…

Ele ia contando as suas aventuras e eu as minhas, principalmente as de exibicionismo…
Ele propôs que dessa vez eu fizesse algo desse gênero e que ele tambem faria..
Prometemos nos respeitar, e assim foi.

Continua depois da publicidade

Nem pensava nele para sexo mas nesse dia fiquei especialmente excitada, decidi levar para o nosso passeio uns calções de ginastica que tenho que chegam quase ao joelho mas sao justos e de lycra fina e cinzentos claros.
Um top bem justo de ginastica, sem qualquer roupa interior, ficando a cona bem deliniada nos calções e os bicos das mamas bem salientes.
Ele por sua vez foi com camisola sem mangas e uns calções de ciclismo, bem justos, dava logo para perceber o pau grosso dele.
Fiquei arrepiada quando o vi e posso dizer que ele tambem, pois assim que se aproximou vi o pau dele crescer..
Brinquei dizendo que ele estava animado, ele disse que nao havia hipótese de nao estar mas que eu tambem estava.. Provoquei dizendo que se os bicos estavam assim que ele podia imaginar como estava a cona.!!!
Rimos e fomos passear, iamos trocando piropos e eu ja nao estava com um homem a muito tempo e comecei a ficar com vontade de agarrar aquele caralho..
Mas sabia que seria so casual e não queria estragar a nossa amizade.
Decidi averiguar e arrisquei,..
Eu: Alguma vez pensas-te em mim de outra forma?
P: Que pergunta essa? Es uma mulher linda e ja reparas-te hoje que nao fico indiferente..
Ele tinha ficado bem duro quando me viu..
Eu: Reparei pois, mas nao era bem isso.. Digamos eu e tu haver algo mais.. Sabes que nao quero namorado, mas a nossa amizade podia ser diferente..
P: Claro que ja pensei, e sei que namorar entre nós era dificil resultar, mas posso confessar uma coisa?
Eu: Claro, tudo o que quiseres…
P: Ja por muitas vezes bati umas belas punhetas a pensar em ti…
Eu: ja suspeitava, tbem ja me masturbei muitas vezes a pensar em ti, algumas ate quando saímos e peco para ir a casa de banho..
Vamos deixar rolar sem compromisso?
P: claro, pelo prazer dos dois apenas…

Continuamos a caminhar, reparei que ele estava bem duro, demos as maos e quando nao vinha ninguem de frente levei a mao dela a minha cona por cima dos calções, esfreguei os dedos dele, sem palavras ditas iamos andando, depois foi a vez dele levar a minha mao ao seu caralho, bem grosso e duro.. Iamos e eu ia punhetando ele por cima dos calções…
Chegamos a um banco de jardim e meti-me com ele, ja tinha os calções molhados na ponta do caralho, ele perguntou se eu tambem nao estava e entao com ele sentado eu de pé abri as pernas e ja tinha uma bela mancha nos calções, ele agarrou-me pela cintura e eu afastei os calções para o lado, ele chegou a cabeca a frente e deu uma lambidela na cona, continuou e continuou, nao demorei a vir-me mesmo a tempo de sermos apanhados, sentei ao lado dele, ofegante, ia agarrando o pau dele, tirei-o dos calções e chupei, mal conseguia por a cabeca na boca de tao grosso, chupei como a muito nao chupava, estava tao sedenta de um caralho quase deslocava o maxilar a engolir aquelhe caralho enorme. Tive que interromper o broche porque tive outro orgasmo, sem ser masturbada nem nada, voltei a carga e fui ate ao fim, fiz ele esporrar na minha boca, engoli tudo e ficamos num belo silêncio com sorrisos na cara…
Como era cedo combinamos que a noite seria para a loucura total e fomos a casa trocar de roupas, fomos jantar e depois ate a minha casa…
Mas esses pormenores saberão depois..

7827 views

Contos relacionados

Come a irmã do meu amigo

Era uma tarde de domingo quando eu fui ate a casa do meu amigo, pois tinha marcado de trabalhar na casa dele. Chegando la ele ainda não tinha chegado e esposa dele disse q eu poderia esperar na sala....

LER CONTO

O Dia que Transei com minha Amiga na Faculdade

Olá, meu nome é Hj, tenho 24 anos, sou moreno, corpo atlético, 1,75 de altura. Eu sempre gostei de ler contos eróticos, agora depois que terminei a faculdade tenho muito tempo livre e resolvi...

LER CONTO

Quarentena Covid19 – Letícia

Quarentena Covid19 – Letícia É amigos. A situação está muito difícil! Esse vírus veio para colocar o mundo em pânico, deixando todos em isolamento dentro de casa e fazendo milhares de...

LER CONTO

A loira do Bate papo

Olá, meus amigos e amigas lindas, estou aqui mais uma vez para contar mais uma historia minha, um certo dia eu estava de bobeira no trabalho (acontece com freqüência rsrsrs) e entrei na sala de...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos