Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » O dia que fui do meu pai

O dia que fui do meu pai

Publicado em julho 29, 2019 por Morena tesuda

Os nomes usado são fictícios.

Não fui criada com meu pai e sim com meu padastro. Depois que minha mãe engravidou, meu pai biológico e ela não ficaram juntos, mas ele me deu assistência financeira. De amor, sempre foi meu padastro, ao qual chamo de pai. Hoje tenho 23 anos, 165m, 56 quilos, cabelos claros e longos, de pele morena clara, olhos cor de mel e boca carnuda. Tenho um corpo escultural que chama atenção por onde passa. Sou design de moda e precisei passar um final de semana em uma cidade do estado, cidade essa que meu pai mora. Os hotéis que tinha vagas eram longe de onde seria os eventos e desfiles. Minha mãe sugeriu que eu ligasse para meu pai que morava há uns 10 minutos do local. Liguei e ele me cedeu um quarto. Meu pai é arquiteto, e a casa é um palacete. Quando cheguei em sua casa, ele me acomodou e foi me mostrar cada cômodo. Já era tarde, jantamos e ele foi para o quarto e me deixou a vontade. Meu pai é um coroa muito gato. 185m, cerca de 80 quilos, corpo malhado, o tipo gostosão. Fiquei na sala vendo TV, quando terminou o filme subi e para ir ao quarto que eu ficaria, precisava passar pelo quarto do papai, a porta tava meio aberta e pude ver que ele estava se deliciando na punheta. Fiquei molhada vendo aquilo. Não via meu pai, via um cara gostoso no ápice de gozar. Corri para o quarto e me acabei até gozar lembrando dele. No café da manhã, quando desci ele estava vendo jornal e vi que ele estava de samba canção e sem cueca. Dei bom dia, e ele perguntou se dormi bem. Falei que sim e continue dizendo que ele também.

-Por que afirma isso?

-Vi o que você fez ontem.

-Sério? Não tenho hábito de fechar portas.

-Tudo ótimo, nem se preocupa. Você geme alto hein?

Vi que ele estava envergonhado.

-Vamos mudar de assunto?

-Vou para o desfile, mas sabia que até eu gozei.

Sai e ele ficou envergonhado. Fui para o evento e voltei na hora do almoço. Ele me olhava de uma forma de desejo e eu não esquecia aquele pau cheio de veias. No almoço ele não falava nada,  e eu não quis intimida-lo. O próximo desfile só seria no fim da tarde, então decidi ir até a piscina. Coloquei um biquini e fiquei tomando sol. Quando percebi meu pai estava me olhando desesperadamente. Logo sentei na espreguiçadeira e falei que amei a vista.

-Quando quiser vir para cá as portas estão abertas, a casa do seu pai é sua também.

-Você não é meu pai, meu pai é o Vicente.

-Tudo bem, mas fique a vontade.

Virei de costas para pegar sol na parte de trás. Depois de uns 5 minutos, ele deu um tapa na minha bunda e começou a alisar. Eu estava querendo e ele também. Ele começou a passar a mão por todo meu corpo me deixando arrepiada. Levantei e fui em direção ao meu pai, passando a mão pelo samba canção, sentei no colo dele e comecei a beija-lo, ele soltou meu biquini e começou a pegar meus peitos que massagear. Eu já sentia o volume no calção, quando meu celular tocou. Precisamos acabar com a ecstasy, e corri para o evento para apresentar minha coleção que tinha sido substituida.

Voltei quase as 22h, meu pai estava no quarto e tudo apagado, tomei banho e vesti um roupão, abri a porta do quarto dele e deitei na cama já nua, nao queria perder tempo. Comecei a dar beijos e ele acordou, dizendo que eu estava muito cheirosa. Começamos a dar uns beijos quentes e molhados e já senti o volume do pau dele entre minhas pernas. Quando percebi ele estava nu, de repente me jogou na cama e fez um oral que eu nunca havia sentido, ele chupava minha  buceta com carinho e voracidade. Eu gemia e ia a loucura como uma puta experiente até gozar na boca dele e sentir seca de suas lambidas. Ele já veio colocando o pau na minha buceta devagar e quando já sentiu confiança socava com gosto, sentia cada veia saltada lá dentro. Antes dele gozar precisar chupar aquele caralhão grosso, até sair muito leite que não dei conta de beber todo. Depois dele gozar deixando os lençois cheio de porra, comeu meu cu até gozar de novo. Deitamos e eu peguei no sono agarradinha com meu pai. Quando acordamos trepamos de novo e depois do almoço voltei para minha cidade. E nesse fds to indo para lá de novo.

Espero que tenham gostado.

15964 views

Contos relacionados

Meu sogro me comeu dentro do carro

Meu nome é Larissa, tenho 25 anos e hoje vou contar a história do dia em que meu sogro me comeu dentro do carro parado na beira da BR. Certo dia eu estava na parada de ônibus quando de repente...

LER CONTO

Putaria familiar

Enviado por: Cristina Há muito tempo penso em escrever sobre minha história, mas ao descobrir, recentemente, que estou grávida, percebi que tinha chegada a hora de colocar em palavras escritas o...

LER CONTO

Não resisti…. e meu filho me comeu

Quando completei 16 tive meu filho Carlos. Minha família era composta de meu pai, mamãe e mais duas irmãs e morávamos em um sitio perto da cidade. Por ter muita pouca informação sexual...

LER CONTO

Sexo com o primo em plena férias

Olá gente, me chamo Karolinny, tenho 18 anos e hoje vou contar uma história que me deixa super molhada quando lembro. É a história de quando eu fiz  sexo com o primo nas férias. Então, isso...

LER CONTO

11 - Comentário(s)

  • Marcos 14/09/2019 22:05

    Se alguma mulher quiser nudes me chama

  • Loirinha 02/09/2019 03:37

    Queria que fosse meu pai me comendo, esses contos de incesto me dão um tesão

  • Loiro 30/08/2019 05:21

    Passa seu ZAP rebecca

  • Marcelo 28/08/2019 10:09

    Rebecca passa seu ZAP aí que conversamos e marcamos algo

  • [email protected] 25/08/2019 00:56

    Gostaria muito de comer mãe e filha, sobrinha e tia. Sou de São Paulo. [email protected]

  • Onofre do Nascimento Aguiar 24/08/2019 19:35

    Esses contos me deixam louco de tesão, todas as vezes que eu acabo de ler eu bato uma punheta.

  • Pmmm 20/08/2019 02:43

    Boa noite meninas vamos conversar

  • Tatiane 19/08/2019 21:47

    Fico molhadinha com esses contos adoro vídeos caseiros

  • Tatiane 19/08/2019 21:47

    Fico de buceta molhadinha com esses contos adoro vídeos caseiros

  • Rebecca 08/08/2019 19:00

    Delícia de conto também queria tranzar com meu papai, mas quem tem vontade de me comer é meu padrasto que me criou, algumas vezes acordei com ele tocando a minha bucetinha e batendo punheta. Me chamem no zap, gosto de ver nudes.

  • Maria 30/07/2019 21:44

    Gostava de ter sido eu! Fodes bem

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 2 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2019 - Contos adultos