website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos de corno » NAMORADA. ( 01 ) verídico

NAMORADA. ( 01 ) verídico

Publicado em abril 20, 2023 por JOÂO LUIZ

….. A primeira namorada de verdade, eu tinha 19 anos ela Regina, 18. Nos conhecemos em uma noite de baile de carnaval no clube. Clube em cidade longe de minha, onde fomos desfilar em bloco de carnaval representando clube da nossa cidade.

Achei ela linda, morena, quase da minha altura, cabelos curtos, olhos claros. Pulamos boa parte da noite juntos, ele se deixava abraçar, num momento no salão, ela virou de costas pra mim e puxou meus braços pra abraçar ele por trás. Aceitei feliz, e logo roçava o pau na bunda dela, quando encostei ele duro, ela virou a cabeça, me olhou e sorriu. Pensei que ia gozar num momento, agarradinho nela. Depois de um tempo, ela ” vamos sentar um pouco ?” e saiu me puxando pela mão, me levou para fora do salão , fomos sentar num banco, próximo as piscinas, quase ninguém lá fora. Começamos conversar, ela sem nada falar me puxou e me beijou na boca, retribui e já com uma mão direto nos seios dela que acariciei, ela respirava fundo, avancei com a mão por cima da calça leg que ela usava e fui direto na ppk dela, ele deixou alguns segundos e puxou minha mão, ao mesmo tempo em que apertou meu pau e largou. O baile terminou, combinamos que eu ia visitar ela no final de semana.

No sábado a tarde, fui. Achei a casa dela, e fui atendido por uma senhora muito simpática, que deu pra notar já me esperava, mãe da Regina. Me fez sentar na sala.

Em segundos Regina entrou na sala, linda linda, saia e blusa, perfumada, estava radiante. Conversa vaia conversa vem, entrou na sala a mão dela, “vc me desculpa, mas preciso sair, meu plantão começa a pouco (enfermeira), foi um prazer conhecer vc”. Logo fiquei sabendo que estávamos só , o pai da Regina viajando (executivo de empresa). Em poucos minutos, abracei ele beijando e outra vez a mão direto nos seios dela acariciando, enquanto ele se deixava acariciar, um mão escorregou por baixo da saia dela me logo encontro a calcinha, ele deixou, com os dedos ergui a calcinha e cheguei na ppk dela, lábios já molhados, tentei entrar com o dedo, mas então ela segurou minha mão, puxou pra longe. Em seguida ela me convidou pra sair e fomos ao clube onde nos conhecemos, lá estava a turma dela. Já começava anoitecer, deixei ela com a turma dela e retornei pra minha cidade. Éramos namorados…..

Na segunda feira, tinha reunião na empresa onde trabalhava como vendedor viajante. Meu chefe me chamou. “preciso que vc assuma outra área”. Sorte minha, nessa outra área, a cidade da Regina estava incluída.

No quinto mês da namoro, não conseguia avançar nas caricias, sempre minha mão era segura, no máximo sentia a ppk molhada, mas não conseguia ir adiante. Mudei a tática, numa tarde na cozinha da casa dela, ninguém em casa , abracei ela por trás, ela deixou, mostrou gostar, tirei o pau pra fora , levantei a saia dela e baixei a calcinha, ela aceitou, fui em frente, ela chegou a se curvar, entendi que era o caminho certo, esfregando o pau entre as nádegas dela, consegui chegar no cuzinho, empurrei, ela gritou e caiu fora “não, não quero”.

Na outra semana, por necessidade do meu trabalho, tive que mudar meu roteiro e estando perto da cidade dela, decidi entra, sabia que aquela hora ela estaria no clube com as amigas. Foi a grande decepção, uma das amigas ” a Regina subiu, acho que foi no banheiro de cima “. Subi a escada e fui na porta do banheiro, pensando em dar um susto nela, quando saísse. Na porta ouvi algumas conversa lá dentro e era voz de H, esperei mais um pouco pra ter certeza, outra vez ouvi.  Esperei um pouco e como só ouvia algum murmúrio sem saber o que era, abri a porta bem devagar  e então ví aquela cena que nunca esqueci. Regina curvada com as duas mãos no balcão das pias, saia levantada e um cara bem moreno (depois soube que era um garçon da copa), socando ela por trás, ele me viu (sem saber quem eu era) , se assustou e sacou o pauzão pra fora, de camisinha, que ficou apontando pro teto. Regina não me viu, por sai super rápido, desci a escada e do clube, peguei a estrada…..

No sábado como sempre acontecia nos últimos cinco meses, cheguei a tarde na casa dela. Quando ela me recebeu, amorosa como sempre, senti que ela sabia de algo. Mas eu tinha uma ideia fixa, vou comer o maior tempo possível e desapareço.

 

Novamente sozinhos na casa, ela foi na cozinha preparar um café, em segundos fui atras , por trás abracei ela e repeti o que já havia feito algumas vezes, levantei a saia dela, em segundos esfregava meu pau nas nádegas e cheguei no cuzinho  e ela desta vez deixou, entendi que ela queria me enrolar, pq sabia que era eu na porta do banheiro lá no clube. Ela assim que sentiu que eu encostei no cuzinho dela, se curvou um pouco mais, foi o tempo que precisei pra molhar a cabeça do pau com cuspe, encostei e empurrei, surpresa a resistência foi pouca, em segundos a cabeça entrou, e ela gemeu, eu socava , ela gemia, curioso levei a mão na ppk dela, estava molhadinha. Soquei algumas poucas vezes e gozei dentro dela, assim que o pau saiu, ” preciso ir no banheiro”, me limpei no lenço e fui pra sala. Minutos  depois ela veio, amorosa me perfumada.  Ficamos ali nos acariciando, até a hora de eu sair.

Foram então quase cinco meses comendo o cuzinho dela nos finais de semana, ela nunca deixou eu entrar na ppk dela, neste meio tempo, tive o desprazer de conhecer o garçon moreno que com certeza continuava comendo ela….Simplesmente não voltei mais a casa dela,  simples assim,  ela com certeza deve ter entendido…. Mas me considerei CORNO pela traição.

Leia outros Contos eróticos de corno bem excitantes abaixo:

ENGANEI MINHA ESPOSA PARA ELA DAR O CU PARA UM NEGÃO

Consegui dar na frente do meu marido

9265 views

Contos Eróticos relacionados

Minha mulher dando pro amigo dela e eu dando para o meu

Assuntos: Bissexual, Brotheragem, Casado, crossdresser, Cuckold, Gay, Homem de calcinha Eu tenho relacionamento sério somente com mulher, mas de vez em quando curto usar calcinha e ser passivo de...

LER CONTO

A recaída de uma devassa

O forte cinquentão quase se engasgou com a sobremesa que estava comento em pé, encostado no umbral da porta da cozinha, quando Livia, sua Nora ao aproximar-se dele, pôs as duas mãos no decote da...

LER CONTO

pagando O Encanador Com Xerecard

pagando O Encanador Com Xerecard

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Sentando Cu No Papai

Sentando Cu No Papai

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Para De Vergonha Papai! ME FODE

Para De Vergonha Papai! ME FODE

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Convenci minha mulher a dar pra outro – parte 4

Enviado por: Paulo Para melhor entendimento desta história, aconselho que leiam os três primeiros. Obrigado Na manhã seguinte, acordei cedo ouvindo umas leves batidas na porta do quarto....

LER CONTO

Dra. Diana vendo a filha ser sodomizada

Diana o viu pela primeira vez batendo suavemente na porta de seu escritório. Negro, com cerca de 1,85 m. Chamava-se Bernardo e apresentava-se para o estágio que iria fazer naquela poderosa banca de...

LER CONTO

Minha esposa virou puta para ganhar dinheiro

Oi gente do bem, tudo em ordem? Meu nome é Carlos, tenho 33 anos e neste conto erótico vou relatar como foi o dia em que minha esposa virou puta dando para homens fora do casamento. A crise...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 5 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos