Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de putaria » A virgem nada inocente ou aprendendo a ser puta

A virgem nada inocente ou aprendendo a ser puta

Publicado em abril 23, 2020 por CooledCutie

Enviado por: Jessica

Meu nome é Jessica e tenho 20 anos. Todos os contos que li aqui falam de mulheres tipo modelo ou panicat, eu não sou assim. Tenho pele clara, cabelo e olhos castanhos, nem gorda e nem magra, ou seja, a maioria dos caras passa por mim na rua sem me notar, mas só pq não dá pra ver minha maior qualidade: eu trepo muito bem, não há homem que fode comigo e não queira mais…foram anos de treino para chegar nesse nível.

Continua depois da publicidade

Qdo tinha 14 anos eu sofria com minhas primas lindas sendo cobiçadas e eu no canto, então minha tia Amélia começou a me ajudar. Falou na lata que beleza não segura homem, o que segura homem é sexo e inteligência. Ela, a mais feia de 5 irmas era quem tinha casado melhor e o marido era louco por ela. Na minha inocência de quem nem tinha beijado ainda perguntei se o segredo era casar virgem. Ela riu e disse que era o oposto: eu tinha que dar muito, ser excelente nisso e dar de todas as formas e só tinha que evitar 3 coisas: gravidez, DST e que a fama de puta se espalhasse. E ela ainda foi taxativa: “aproveite que é novinha, tem muito cara experiente que adora cuidar de uma ninfeta, eles são os melhores pra te ensinar.

Arrume um que cuide de vc, vc nao tem dinheiro e quer mais da vida. Os homens são um meio divertido de conseguir tudo o que vc quiser! Arrume um que te ensine e que preferência seja casado, isso vai manter a boca dele fechada”. Duas semanas depois dessa conversa eu já tava namorando um menino da minha idade, e escolhi o Caua pq ele era tímido mas enturmado, olhei pra ele e pensei: tenho mais chances com esse aí do que com um cara popular. E ele podia me dar o que eu queria: fazer paete da turma legal da escola.

Talvez tenha dado sorte e ele não quisesse ficar sozinho também pois começamos a namorar. Contei pra minha tia e segui suas orientações: já sabia beijar, agora precisava beijar outros e ir avançando, ou seja, onde as meninas falavam pra tirar a mao eu dizia que podia por…E adorava. Sem o Caua saber eu comecei a ficar com outros e ir mais além: rebolar no colo de um, mostrar o peito pra outro, tocar o pau de um e finalmente por uma pica na boca. Descobri que amava aquilo. Eu deveria ser pudica, nas minha tia disse que eu era como ela, uma puta nata. “É um talento querida, trabalhe ele e ganhe com ele”.

Continua depois da publicidade

O que aprendia com os outros eu aplicava com meu namorado, passei a chupa lo em todos os nossos encontros! Caua nunca me largou, mesmo qdo meninas mais bonitas do que eu começaram a se interessar por ele. Foi meu namorado que me apresentou para o Hugo, tio dele, que mudou pra cidade. Ele era o cara que eu estava procurando: mais velho, casado e gostava de novinha, eu percebi pelo modo como ele olhava pra meninas, além disso meu namorado disse que eles tinham mudado de cidade pq a esposa descobri que ele tinha chifrado ela. De cara achei ele lindo.

Meu primeiro desafio era fazer ele me notar é claro. Toques acidentais, encarar o pau dele sob a bermuda e morder o lábio (essa dica da tia Amélia é infalível)…aí ele me viu, começou a puxar papo comigo, e num belo dia se ofereceu pra me levar pra casa. A sos no carro ele me perguntou o que eu e meu namorado fazíamos sozinhos a tarde inteira no quarto. “Estudando” respondi e ele duvidou então eu safadinha disse que a gente namorava um pouco tbm. “Só beijinho? Esse meu sobrinho é muito fraco”.

Percebi que era hora de arriscar, então dando um sorriso safado eu disse: “A gente não faz sexo, mas eu chupo ele..”. Percebi o susto dele, acho que ele não esperava nada assim. “Sou virgem mas adoro chupar…E acho que faço isso bem mas preciso de mais pra comparar”. Ele só riu, tirou uma das maos do volante e colocou na minha coxa, enqto dirigia para uma área mais deserta “Vou te avaliar” prometeu. Qdo parou o carro, colocou o pau pra fora e eu soltei um “é grande” (dica da tia Amélia sempre elogie o verdadeiro cérebro do homem). “Agora vc vai provar um pau de verdade” disse o tio achando que minha boca só conhecia o pau do sobrinho dele.

Mas qdo eu comecei a chupar quem ficou surpreso foi ele: eu sugava voraz, as vezes arranhava o dente de leve pra fazer ele sentir aquela dorzinha gostosa e conseguia abocanhar a pica toda e mantinha ela dentro da boca. De vez em quando eu parava e segurando a pica com uma mão, olhava pra ele e perguntava inocente se eu estava fazendo certo…”vc tá ótima, poe de novo na boca”. Qdo ele gozou eu engoli tudo e ainda lustrei a pica com a minha língua.

Ñ foi surpresa nenhuma receber um e-mail naquela noite dele dizendo que tínhamos que fazer aquilo de novo. 2 meses depois ele tirou meu selinho, eu queria muito dar pra ele, eu queria muito dar, mas fiz doce pra tê-lo na minha mão. Como ele era rico, arrumou uma casa fora da cidade pra gente se encontrar, pagou um curso caro de informática pra mim nessa mesma cidade para justificar minha ida pra lá toda semana (e eu dizia que ficava mais do que o horário do curso) para tirar dúvidas.

Para os meus pais, eu tinha ganhado uma bolsa. Antes de finalmente dar a buceta, tio Hugo (ele gostava que eu o chamasse assim) me fez gozar chupando a minha buceta, foi a primeira vez que fiquei totalmente nua na frente de um homem. Eu falava que não iria dar meu cabaço pra ele, pois achava que meu namorado tinha que ser o primeiro. Ele ficava louco! A minha bucetinha, dizia, era dele e de mais ninguém. O motivo de fazê lo esperar é que eu queria que ele me desse um emprego no escritório dele, algo que ele se negava (Eu queria um trabalho pq tinha visão de futuro).

Então num dia em que ele disse que iria me chupar de novo, antes que eu gozasse, ele me deixou doida perto do orgasmo, ele tirou o short e me penetrou sem aviso. “Pronto, agora vc é minha”, disse vitorioso me fodendo devagar pra não me machucar, o que era um feito já que ele tinha me dito e me mostrado em filmes pornô que ele gostava de foder com força. O orgasmo veio apesar da dor e ele gozou comigo. Fingi dormir para nao falar pq estava com a cabeça a mil: eu já tinha escolhido ele pra dar a buceta, mas esperava conseguir mais dele.

Então decidi retomar o controle daquela relação, aproveitei que ele estava dormindo e fui embora deixando um bilhete: não me procure nunca mais. Era um risco é claro, ele já tinha me fodido e podia ir atrás de outra garota, mas sem o trunfo da virgindade, eu tinha que arriscar . Em casa ainda pedi pra minha mãe para ir visitar minha tia Amelia na praia durante 2 semanas. A julgar pelo e-mail e celular, tio Hugo ficou louco atras de mim. E era isso o que eu queria.

Contei tudo pra minha tia que disse que eu tinha que subir de escala agora: já chupava como puta, agora eu deveria dar a buceta como uma tbm. Ela me apresentou um vizinho bonitao chamado Flavio no dia seguinte e sua intenção era clara: eu tinha que me exercitar! Foi muito fácil liberar a buceta para o Flavio naquelas 2 semanas, ele era do tipo que comia e descartava e acho que só me manteve por 2 semanas pq meu boquete era espetacular e eu não estava nem aí se ele ia pegar outras, além do que minha buceta era apertadinha.

Puta nata lembra? Ganhei aulas da minha tia de pompoarismo justamente para manter a buceta apertada mesmo que eu fodesse mais que prostituta de rua e um vibrador disfarçado de pincel de make (Eu queria um em forma de pênis mas como esconder em casa?). Voltei e dei gelo nele durante 1 semana, beijei meu namorado na frente dele, fingi indiferença…resultado? Ganhei minha primeira joia de diamante (que escondi junto com a biju pq minha mãe não ia perceber a diferença), uma caixa de roupas da minha loja favorita foi entregue em casa e eu disse que foi minha tia quem mandou (mandei uma msg pra ela e ela me deu cobertura, mas levou um pito da minha mãe).

Concordei em me encontrar com ele e fiz doce de novo, falei que ele ñ me respeitava como adulta, que eu precisava trabalhar e estudar para o vestibular…entao ele teve a brilhante ideia: um emprego no escritório dele. Um emprego onde eu ficaria na verdade estudando no computador. Teria um salário oficial, mas ele me daria tudo o que eu quisesse e mais, sendo dona da minha conta bancária, poderia manter meu dinheiro.

Só dei pra ele de novo no dia em que assinei o contrato. E dei gostoso. Ele ficou espantado e eu improvisei: ” senti tanto a sua falta que assisti uns filmes e me masturbei pensando em vc”. Tio Hugo agora tinha uma puta na cama. Ele porém se tornou controlador, tive que terminar meu namoro e nem fodi com o Caua (Eu queria mas ñ quis arriscar). Ele gostava de me foder no escritório, mas nosso point era a casa.

Felizmente tio Hugo tinha esposa e uma vida e ñ tinha tanto tempo assim pra ficar controlando a minha buceta. E naqueles 2 anos que ficamos juntos dei bastante, com uma preferência por homens casados, me arrisquei algumas vezes como quando seduzi o noivo daquela minha prima linda e fodi com ele no banheiro do sítio onde rolava uma festa de família, mas nunca mais tive um namorado e todo mundo dizia que eu morrer virgem…Eu podia é morrer de dar! Qdo tio Hugo viajava de férias com a família, geralmente pra fora do país, eu caçava pica com mais ousadia, sen tener ser pega. Foi uma dessas caçadas que me fez tomar a decisão.

Apesar do ciúme do tio Hugo, minha vida estava ótima, eu ganhava muito dinheiro, tinha tudo o que queria e tinha muito sexo. Considerei então fazer faculdade perto de casa e continuar como amante do Hugo. Mas no período em que estava de férias e ele fora do país com a família eu fui numa festa numa universidade e acabei no apto de um cara, Felipe, era pra ser mais uma foda, mas ele tinha uma surpresa pra mim lá: um amigo.

“Agora querida vc vai ter que dar para os dois” ele disse esperando que eu gritasse. Eu ri, maravilhada com a idéia, tirei a blusa para o espanto dos dois e disse : “Vamos ver se vcs dao conta”. E foi ali que me decidi. Tio Hugo me comia com força, mas aqueles caras me arrombaram. Eu fazia um boquete espetacular em um enqto rebolava com pica do outro na buceta “Cara essa é vadia!” Um dizia pro outro. Fodi a noite inteira e qdo tive duas picas dentro de mim soube que precisava dar adeus ao tio Hugo e levar minha putaria a outro patamar…

Adorei tanto dp que quando eles fizeram que tinham amigos pra me apresentar eu disse: “Só se for de 2”. Até hoje DP é minha transa favorita, e eu nunca conseguiria ter isso com o tio Hugo (o máximo que consegui foi o pau dele na buceta e um vibrador em forma de pênis no cu). Nos separamos qdo fui para a faculdade, sai da empresa com mais dinheiro na conta do que meu pai viu a vida toda e de presente de despedida, ganhei um apto perto da faculdade onde estudo. Tio Hugo tirou a minha virgindade (do cu tbm) e me comeu como quis, fui a amante perfeita pois a esposa nunca desconfiou da garota comum, mas no final das contas, quem saiu ganhando fui eu. Graças a tia Amélia.

9692 views

Contos relacionados

Dei como louca em morro de São Paulo parte 2

Como vocês viram após o boquete no italiano Mateo, fui ao banheiro e ao sair me deparei com o gatinho Diego que tinha me convidado para a festa na pousada, surpreso ele me disse: Cacau! estou te...

LER CONTO

O coroa do tinder

Olá, sou nova nesse assunto de escrever contos (mas leio a muito tempo), vou me apresentar. Paula (nome fictício), 29 anos, natural de Goiânia, mas me mudei para distrito federal a poucos meses,...

LER CONTO

Fui comida por 2 negões no litoral

O que vou relatar hoje é uma mistura de prazer e medo que vivi cerca de uns dois meses no litoral do Itapoá – SC onde tenho uma casa. A nossa casa fica numa ruazinha de terra que só tem 3 casas,...

LER CONTO

INICIAÇÃO DA RAQUEL, PARA SER MINHA PUTA

Olá a todos! Gostaria de compartilhar a primeira experiência num ménage masculino da minha esposa. Me chamo Marcos (fictício) e ela Raquel (fictício). Eu, já sou um homem experiente, de meia...

LER CONTO

PRIMA VIRGEM, MAS ADORA MAMAR EM CARALHOS DE PRIMOS E AMIGOS.

Ainda sou virgem, mas já adoro mamar em caralhos de meus primos e amigos deles, como podem ver nessas fotos. Meu primo mais velho tem 22 anos e seu irmão tem 20. Moro com meus pais em Boa viagem e...

LER CONTO

Ménage com a amiga

Sou uma ruiva de 20 aninhos, linda e fogosa. Eu e meu namorado Pedro, somos um casal que gosta de putaria. Desde que eu pedi pra ele arregaçar meu cu, me tratar igual uma puta na cama, tudo ficou...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 2 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos