website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de putaria » Dei gostoso para um morador de rua dentro da casa velha abandonada

Dei gostoso para um morador de rua dentro da casa velha abandonada

Publicado em setembro 17, 2022 por Edilene Soares

Olá meus amores ! Conforme eu disse no conto anterior geralmente eu passo por uma rua com menos trânsitos quando volto do trabalho , não necessariamente eu sou obrigada a passar por alí mas é uma rua tranquila , naquela rua tem uma casa velha abandonada onde dormi um morador de rua , quando eu o vejo por alí eu páro o meu carro dou ele uns trocadinhos, outro dia eu chupei o pauzão dele mamei até ele gozar na minha boca , entretanto eu prometi pra ele que dá próxima vez iria dar para ele a buceta e o cuzinho , fiquei uns dias sem passar por alí , outro dia passei mas não o vi , até que na quinta _feira 15/09/22 eu vinha passando por aquela rua quando o vi por alí quando ele me viu percebi como ele ficou contente.

Parei o carro próximo dele falei um oi pra ele , ele falou “moça que bom voltar a te ver achei que não iria passar mais por essa rua , não consigo te esquecer desde aquele dia que você chupou meu pau e prometeu em me dar a buceta e o seu cuzinho”, nossa ele não esqueceu mesmo de mim, mas eu também não esqueci o pauzão daquele velho negro morador de rua, desci do carro e fui com aquele homem para dentro da casa velha abandonada onde ele dormi , quando chegamos lá ele me agarrou o velho tava louco para mamar nos meus peitões coloquei eles para fora da blusa deixando o velho negro saciar um pouco nos meus peitos , mas logo em seguida eu desabotoei a bermuda dele e segurei no pau do homem que estava super durão , cai de boca chupando gostoso aquele pistolão enorme , que delícia eu mamando no pau do morador de rua , mas ele estava nunhuma vontade danada para meter em mim e eu louca para dar aquele senhor negro dentro daquela casa velha , por isso tirei minha saia ficando eu somente de calcinha , ele me abraçou e depois eu deitei em um colchão o homem tirou minha calcinha e ficou parecendo não acreditar no que estava diante dele, uma loirona rabuda ,dos peitões  nua com uma bucetona cabeluda pra ele comer , simplesmente abri toda , arreganhei todinha para ele , o morador de rua enterrou com tudo aquele pauzão sem dó na minha buceta molhadinha , metendo com força em mim , me chamando de loirona cheirosa gostosa , me chamando de putona safada e eu mandei socar fundo enquanto eu rebolava ele chupava meus seios grandões enquanto me comia ,eu mexia ,rebolava, gemia e sussurrava sem parar debaixo dele,o homem negro morador de rua estava metendo em mim com extrema força ele estava indo fundo com as socadas , ele falava várias coisas ao mesmo tempo enquanto me comia dentro daquela casa velha abandonada , mas a minha excitação foi aumentando cada vez mais, minha respiração ofegante , comecei a retorcer meu corpo com gemidos mais alterados e altos e senti meu orgasmo vindo com um gozo super delicioso ,fiz com que minha buceta apertasse o pau dele é uma tática que eu sempre tenho quando estou gozando , quando o velho negro percebeu que eu estava gozando me falou “tá gozando né loirona cavalona putona gostosa , vadia, loirona do rabão pode gozar no meu pau durão”, era o que ele queria que eu gozasse primeiro , no entanto ele continuou me comendo e segurando o gozo pois ele queria ficar bastante tempo me comendo.

Depois dele ficar muito tempo por cima mim chegou um momento que ele não conseguiu segurar mais sua vontade de gozar , isto porque eu mexia e rebolava incessantemente no pau dele até que o velho negro gozou despejando um jato de porras na minha buceta , nossa que sensação extremamente deliciosa , permaneci rebolando ele gozou pela segunda vez fazendo eu sentir outro jato de porras bem lá dentro da minha buceta melecando ela inteiramente de porra , mas ele continuou me comendo , mas logo em seguida ofereci ele para comer meu rabo ele óbvio aceitou , ele então saíu de cima de mim , apoiei minhas mãos sobre o chão ficando com o meu rabão totalmente empinado , o homem veio por trás de mim esfregou o pau na minha bundona de safada deu uns tapas e enfiou o pau em meu cuzinho , rebolei ,gemi doeu um pouco  mas o pau do morador de rua enfiou todo ele socou , bombou ,fui rebolando sem parar fazendo ele gozar  rapidinho no meu cuzinho , aquele velho melou meu rabo também.

Foi assim que o velho morador de rua me comeu dentro daquela casa velha abandonada , confesso que adorei e pretendo voltar lá e dar para ele novamente , mas antes de sair dali chupei mais um pouco o pauzão dele , eu adoro chupar um cacete ainda mais negro , o velho por sua vez mamou um pouco mais nos meus peitões em seguida retornei para minha casa .

Meus amores beijos 💋!

Edilene!!!

 

3862 views

Contos relacionados

Primeiro Fetiche do Matheus

Matheus era namorado da minha irmã quando a gente se conheceu, logo quando cheguei do sul. O namoro deles não deu muito certo, porque o Matheus era muito safado e tinha uns fetiches estranhos dizia...

LER CONTO

Tomei porra do meu cu arregaçado

Sou uma ruiva de 20 aninhos, linda e fogosa. Tenho um namorado chamado Pedro. Desde que iniciei a vida sexual lembro-me de ter tesão no cuzinho, ver ele piscando, abertinho, acho até que sou...

LER CONTO

Dando para o pai do ex

Meu nome é Luana, tenho 27 anos e com contar sobre a vez que eu dei para o pai do meu ex na casa dele. Eu sou branca dois cabelos castanhos e cacheados. Seios de um tamanho que cabe perfeitamente em...

LER CONTO

Fudendo no cinema

Cinema da tarde. Certa noite em meio ao tédio e sou honesta a falar: a muito tempo sem uma boa transa, me vi buscando companhia no bate papo. Nunca havia saído com ninguém deste tipo de site,...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 1 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos