website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos gay » Me conhecendo com meus amigos de escola (primeiro boquete) Parte 1

Me conhecendo com meus amigos de escola (primeiro boquete) Parte 1

Publicado em junho 28, 2022 por Japa Suky

Olá galera, vou contar para todos algo que aconteceu na minha adolescência, tinha quatorze anos na época, vou usar nomes fictícios pois a ideia é compartilhar essa experiência sem expor ninguém e contar para mais pessoas também, pois os únicos que sabem do ocorrido é minha mãe e os que participaram. Essa primeira parte vai ser um pouco comprida, mas é algo que eu quero compartilhar, como eu tive minha primeira vida sexual.

Vou dar um breve resumo para que vocês entendam e acompanhem da forma que aconteceu. Sou filho de japonês com brasileira, minha mãe acabou engravidando muito jovem em um carnaval em São Paulo, (não para menos ela é linda e um corpão lindo, cabelos castanhos olhos verdes) porem meu pai assumiu, casou-se com ela depois de uns anos e logo se separaram, após alguns anos com ele voltando para o Japão, e tudo mais, continuou bancando minha mãe e tivemos uma vida bem tranquila, mas com mãe solteira e nova já sabe, ela sempre saia para trabalhar e ir para as baladas e me deixava com meus avós eu não tinha muita presença dela. Eu era baixinho na época (não cresci muito dês de então) tinha aproximadamente 1,50, e uma certa vergonha do meu corpo, pois eu não era parecido com os outros garotos e tal, por ser baixinho e ser um pouco mais cheinho, porém não gordo, eu engordava da cintura para baixo, acho que vocês conhecem pessoas assim, mas nada muito desproporcional, devia ser os hormônios da idade e tudo mais… Isso me deixava com minha estima baixa e eu usava só roupas largas e blusas grandes independente do calor, me fazendo ser chacota na escola e etc…

Continua depois da publicidade
 

Morava minha Mãe e eu em uma casa em um condomínio em Barueri, mudei de escola de novo, pois não arrumava amigos por ser muito retraído devido ser zoado e etc… fui para outra escola particular, cai na sala com dois garotos que viraram meus grandes amigos, o Everton e o Maycon, eu acabava sempre fazendo o que eles pediam pois tinha um receio de perder a amizade deles, e via que minha mãe ficou muito feliz com os amigos e que estava tudo dando certo, íamos na casa um do outro, brincava e sempre que íamos na casa do Tom (Everton) ele sempre mostrava revista pornô, assistíamos uns filmes, mas sempre assim, o Tom éra o Tarado do grupo, ele sempre tinha um CD novo, uma revista nova e levava para escola e nos chamava para assistir. Vamos ao que interessa… resumindo os fatos.

Eu odiava a aula de natação pois era obrigado a usar o uniforme e ficava um pouco apertado em mim, e justo nesse dia minha mãe tinha colocado a sunga e não o calção de malha e ficava entrando na bunda o tempo todo, então eu sempre esperava a galera sair da agua, ir para o vestiário para eu sair pegar a toalha e ir também. Mas nesse dia o Tom estava atentado e ficou me esperando, eu arrumei a sunga e fui para a borda da piscina para sair, me apoiei de frente dei um impulso e subi, mas quando fiz isso minha bunda subiu e a sunga entrou na bunda de novo, quando fiquei de pé estava dentro da bunda e tirei de novo, peguei a toalha e fui para o vestiário, chegando la o Tom veio por traz e me deu uma pegada na bunda e disse:

Continua depois da publicidade
 

– Caraca Japa, que bunda em… eu comeria tranquilo.

– Sai fora Tom, kkkk.

O Maicão e o Tom ficaram rindo e eu levei na brincadeira, e percebi que o Tom ficou olhando eu me trocar, fomos para casa, e depois desse dia o Tom começou a passar a mão na minha bunda as vezes “zuando” que nem ele falava, eu ficava nervoso e coisa e tal mas acabada deixando por gostar deles. Um dia o Tom chamou o Maicão e eu para ir na casa dele que ele tinha um filme bom que ele tinha pego e queria nos mostrar, estava insistindo de mais para irmos, falei com minha mãe que ia na casa dele para fazer “Trabalho de casa” e chegando lá ele já vai falando:

Tom – Japa achei vc no filme meu… igualzinho, bati umas 4 ontem kkkkkk.

Eu – Vai se ferrar Tom. (E fiquei meio envergonhado)

Ele coloca o filme e nesse dia ele tirou o pau para fora e começou a bater uma na nossa frente, (o Tom éra bem branquinho, parecia um Alemão, meio loiro e éra forte, praticava judô e futebol ele éra mais alto que eu, éra na média da galera) vi aquele pau bem branco com a cabeça rosinha duro já melado, não era muito grande, mas éra bem maior que o meu com certeza.

Tom – Japa, olha ai a mina que falei que éra igual a vc, gostosa pra caralho, coxão e bundão delicia, eu vi éla quando você ficou de quatro na piscina ontem kkkkk lizinho, comia fácil fácil.

Quando vi éra a Katja Kassin, podem pesquisar quem quiser ver melhor, éla tem uma bela bunda, e realmente, eu não tinha pelos éra branquinho e tinha coxa larga e uma bunda de dar inveja as meninas com certeza… (um bom tempo depois eu até ficava colocando as calcinhas da minha mãe e ficava me olhando de costas no espelho)

Eu – Para meu, nada vê… (mas por dentro eu estava gostando da atenção que eu estava ganhando)

O Maicão ficou zuando falando que éra eu sim e bla bla bla vai e vem o Tom batendo uma olhando o filme e ele dá uma esticada e goza, eu estava com curiosidade e tesão também que fiquei olhando ele gozar, e ele olhou pra mim e falou – Quer Japa, pode chupar eu deixo kkkkk. Fiz cara de vergonha pois estava de olho na rola dele o tempo todo, zuamos tive que escutar várias coisas e fomos em bora, e quando cheguei em casa, não saia da minha cabeça a rola do Tom gozando olhando o filme e ele falando da minha bunda, aquele dia foi a primeira vez que bati uma pensando em mim chupando e dando para alguém, gozei umas duas vezes em uma tolha que eu já deixava estrategicamente no canto da cama, fiquei olhando minha bunda no espelho, passei creme de cabelo na bunda e nas coxas para ficar parecido com o filme, fiquei de quatro, ficava fazendo pose, me diverti no quarto de noite sozinho, lembrando do filme e deles falando de mim.

No outro dia cheguei no colégio com aquelas cenas na mente e pensando o tempo todo, logo chega o Tom e enche a mão na minha bunda e fala, – Ta gostosa em japa. Aquele dia nem eu acreditei, não sai e nem tirei a mão dele, só fui um pouco para o lado e dei uma risada, ele olhou pra mim e deu duas apertadinhas na minha bunda e foi com a mão mais pro meio, depois disso as passadas de mão sempre foram assim e até umas encoxadas na piscina e etc.. Como sempre no intervalo já ficamos falando de putaria de novo, e o Maicão e o Tom falando de boquete.

Tom – Cara, eu faria qualquer coisa por um boquete, deve ser bom demais.

Maicão – Uma prima minha já me chupou, mas éla não sabia fazer direito, fui comi éla e deixei pra lá, mas eu sou amarrado em boquete.

Tom – Cara, acho que eu gozaria umas 20 vezes só com boquete, bato sempre no banho pensando em uma mina me chupando e eu gozando na boca dela. E vc japa, curte boquete?

Eu – Deve ser bom né, élas fazem com tanto gosto, deve ser gostoso.

-Tom – Que papo é esse japa, deve ser gostoso? Quer chupar? Eu deixo não ligo que é vc não. Kkkk

Eu – Falei que deve ser bom ganhar um boquete.

Demos umas risadas, mais umas brincadeiras e dias se passaram, vamos resumir.

Sempre ficávamos nesse papo e depois de passada de mão até o Maicão já tava batendo uma assistindo filme com agente, e eu sempre de noite batendo pensando em como seria chupar e tudo mais, já estava começando a aflorar alguma coisa em mim, mas com muito receio ainda. Teve um dia que eu até peguei uma banana e simulei um boquete, roubava umas calsinhas da minha mãe pra ficar no espelho olhando minha bunda, saias e etc… aquelas coisas que quem sabe, sabe, o que estou falando. (Agente chamava ele de Maicão pq ele éra do time de basquete e éra bem alto comparado a nós, se não me engano 1 anos mais velho que agente, entrou atrasado na escola coisa do tipo, ele tinha um pau grande, parecia uma régua, mais fino e não tão durão, dava para ver quando ele batia punheta perto de nós, devia ter uns 17cm, um pouco torto pra baixo).

Final de ano chegando e marcamos de ir na minha casa fazer um trabalho da escola, eu estava todo excitado pois ia ver eles batendo punheta na minha frente de novo, falei com minha mãe, eles logo chegaram, já fomos para o quarto e terminamos o trabalho bem rápido, pois queríamos ver uns filmes que o Tom tinha trazido, Logo começamos a assistir e eu estava meio que decidido a falar alguma coisa, já havia percebido que eles sempre mexiam comigo e eu já estava dando brecha, só não sabia se era de verdade ou zuera ainda, zoavamos muito e sei la, cabeça confusa e tudo mais, aquelas confusões. Sentamos no sofá no meu quarto, tinha um sofá de dois lugares e uma poltrona que eu deixava para jogar videogame, puxamos pra perto da tv e logo fechamos a porta, deixamos bem baixinho para escutarmos minha mãe subir, ligamos até o videogame para caso de ouvir algo agente trocar a posição da tv rápido para não dar na cara. Tínhamos todos os esquemas já kkkk …

Começou o filme, logo o Tom já tirou o pau para fora ainda meio mole e começou a dar uma acariciada, quando começou o a cena do boquete meu coração foi a mil, e meio que por uma coragem eu falei:

Eu – Deve ser bom demais boquete né, as minas fazem com muito gosto…

Tom olha pra mim já interessado e fala – Deve ser, essa mesmo chupa muito, bati umas duas pra éla ontem, no final éla deixa gozar na cara dela, eu queria é gozar na boca kkkk.

Maicão – Cara, as minas chupam tanto pau que nem deve notar a diferença mais kkk.

Eu – É, deve ser bom…

Ficou um silencio no ar, e o Tom de pau durão olhando para o filme e pra mim, logo mandou uma.

Tom – Japa, se já teve vontade de chupar?

Eu – Não, não tive não, deixa isso pra la, vamos assistir. (Falei com a voz tremula)

Tom – Sério mano… fala sério… não vamos contar para ninguém, morre aqui… né Maicão (ele balança a cabeça que sim com uma cara meio de sem entender). Já teve mano ?? … eu vou confessar pra vc que eu quero tanto ser chupado que não ligo nem quem for cara, sério, as minas são tudo fresca, só as fubanga quer papo, e depois vamos ficar tudo sendo zuado se comer élas.

Na hora já comecei a sacar para onde ele queria ir com o papo…. E dei corda, estava com o coração a mil…

Eu – Cara… morre aqui em, já tive sim, sei la, eu via as minas do filme chupando com tanto gosto que dá uma vontade… pronto falei, e você Maicão ??

Tom – Deixa o Maicão pra la, conta aí meu, mas você não tem mais vontade não ??? Somos melhores amigos pode falar, eu mesmo to afim de mais de um boquete, se você fizer em mim não conto pra ninguém, somos amigos, o Maicão também não conta não cara.

Olhei para o Maicão e ele com uma cara de safado já logo complementou:

Maicão – É cara, eu não conto pra ninguém prometo, e o Tom também não vai contar porque se não a galera vai ficar zoando nóis na escola…. Ninguém vai querer contar.

Tom – É .. ta vendo, ninguém conta, eu quero um boquete e você quer fazer um pra ver como é, a gente faz e morre aqui, de boa.

Ficaram nesse convencimento e eu negando, até que uma hora eu em um tapa de coragem falei:

Eu – Blz, eu faço, mas só um pouco, só pra gente ver…

Tom já abriu um sorrisão deu um murinho no braço do Maicão e falou – Não falo pra ninguém não meu, vamos lá, juro que não falo, nem o Maicão. O Tom foi levantou ficou meio sem saber o que fazer e ficou na minha frente, eu estava sentado no sofá.

Tom – Eu vou sentar ali na poltrona, porque dá pra eu ver quem vem na porta, Maicão fica na porta se a dona Lu (minha mãe Luana) começar a subir a escada você avisa em…

O Tom foi sentou na poltrona respirando fundo já com cara de feliz, o Maicão com cara de quem estava aprontando foi para perto da porta meio fechada, encostou na parede, dava pra ver a poltrona de lado e ele olhar o corredor da porta, ia conseguir me olhar e a porta também.

Eu levantei do sofá, fui na frente da poltrona meio sem jeito, lembro até hoje fiquei frente dele de pé, ele meio afobado foi começou a puxar a calça para baixo.

Eu – Não tira a calça, só abaixa pq se minha mãe vier dá tempo de subir ou correr pro banheiro sei la, deixa abaixada. Maicão, se vc escutar alguma coisa avisa agente, Tom vamos no banheiro porque se minha mãe chegar éla não ve…

Tom – Não meu, o Maicão ta na porta ele vai avisar, relaxa, avisa ai em Maicão.

Ele abaixou a calça da escola deixou perto do pé, sentou na poltrona com a perna aberta, eu fui ajoelhei bem devagar, coração a mil, estava até tremendo a mão, percebi que ele também estava todo atiçado e meio tremulo, o pau dele estava duro apontando pra cima na barriga batendo uma e apontou o pau pra mim. Eu tomei coragem fui com a mão peguei o pau dele estava quente, dei umas punhetadas pra cima e pra baixo e ele olhando com cara de safado. Fui em direção ao pau dele e dei uma lambida na cabeça, voltei fiquei provando o gosto enquanto punhetava, olhei pro Maicão e olhei pra ele, o Tom foi colocou a mão na minha cabeça e puxou pro pau dele bem devagar, fui abri a boca meio com vergonha coloquei o pau dele, e fiquei com a língua para traz com a boca bem aberta, encostando bem leve no pau dele fazendo movimento de sobe e desse bem tímido e sem querer encostar muito, e fiquei so sentindo o gosto, devo ter ficado uns 2 min, com muita vergonha ainda, estava me acostumando. E ele disse:

Tom – Vai japinha chupa gostoso, vc sabe como faz, já assistiu bastante com agente, faz que nem no filme, vai, ninguém vai contar nada. (Ele fica insistindo nisso porque já tinha percebido que minha preocupação éra essa)

Eu olhei com cara de vergonha, tirei o pau da boca, dei uma engolida e fui de novo, já pensando, Po já coloquei na boca, já to aqui, se eu não fizer bem talvez ele fique bravo e não venha mais aqui, nem o Maicão, que se foda… Enfiei a boca com a língua pra baixo, coloquei a boca com gosto já abocanhando mesmo e comecei a chupar indo pra cima e pra baixo do jeito que eu fazia com as bananas treinando em casa, girando a língua e tudo mais, eu estava de olhos fechados de vergonha, me lembro que fui com gosto e estava sentindo o gosto do pau dele, com uma gosma na minha boca e eu não engolia deixava na boca pra ajudar a chupar, fui pegando gosto, engoli um pouco e já abri os olhos, olhei pra ele ainda chupando e ele estava olhando pra mim mordendo a boca e fazendo carinho na minha cabeça, fui me soltando e começando a fazer barulho de chupada já, sabe aquele barulho quando você está com bastante saliva na boca e vai chupando.

Maicão – Caralho mano, ta chupando gostoso, babando em rsrsr.

Tom – Olha a porta ai meu, ta bom pra caralho, ta chupando gostoso.

Eu tiro o pau da boca e falo – Ta bom já, chupei você.

Tom – Não meu… chupa mais, até gozar, depois é o Maicão, vai chupa mais, estava bom, to quase la, vamos fazer tudo, você já começou, ta gostoso. (falando isso batendo uma)

Eu – Até gozar? Ai não, não sei. Maicão? Éra so vc.

Tom – Até gozar mano, boquete sem gozar, não tem, você não ve em vídeos assim, só se for pra comer, se vc deixar eu comer ai de boa, o Maicão ta olhando a porta e não vai ganhar nem um boquete.

Eu – Comer eu não… vc ta quase la? (Num tapa de coragem eu disse) -Vc tb quer Maicão?

Tom – To quase chupa que nem no filme bem a cabecinha que eu gozo jaja, ai cabo.

Maicão – Claro que quero, se acha que eu não ia querer um boquete desse, to olhando a porta aqui pra vocês, eu também quero. kkkkk

Eu – Ta bom, vamos que jaja minha mãe vai ver que não tem barulho e éla vai subir.

Peguei o pau dele e fui com gosto e chupava com vontade, estava me realizando ali naquele momento, até que sinto o Tom se arrumar na cadeira e segurar minha cabeça com mais carinho com as duas mãos e dar uma forçada pra dentro da minha boca.

Tom – To quase japinha, vai chupa com mais força, vai vai …. Delicia…. só a cabeça agora bem gostoso vai, se continuar assim vou gozar.

Tirei o pau da boca, dei uma engolida e fiquei punhetando ele – Quer que eu pare?

Tom – Claro que não, chupa, estava bom demais, vc manda bem de mais, quero gozar.

Pegou na minha cabeça e trouxe até o pau dele, e voltei a fazer que nem estava fazendo antes de parar, continuei chupando, já tinha perdido a vergonha, só estava meio preocupado com a porta, mas nem ai… minha boca estava cheio de saliva e eu estava subindo de descendo tentando imitar o filme, fazendo um barulho de chupada com boca de saliva, mas eu nem estava ligando mais, o Maicão estava na porta. Fiquei meio sem saber oq eu fazer quando ele gozar, tiro a boca, não tiro, deixo, não deixo, mas no final acabei deixando pq estava muito curioso de como ia ser, alguns segundos depois senti o pau dele ficar mais duro na minha boca, o Tom pega no pau dele eu tiro da boca e ele começa a punhetar bem forte, eu de joelhos com a cara bem perto do pau dele, aquele barulho de punheta bem melado, o Tom respirando fundo, eu olho pro pau dele e vejo ele começando a gozar, ele geme alto, deu uns jatos pra cima, mas nada muito grande, éramos novos e ele continua gozando e gemer mais alto e vai batendo mais devagar e a mão dele já gozada e o pau também, eu ali no meio das pernas dele com a boca melada do boquete, o gozo dele escorrendo na mão dele e no pau, eu olhando o pau dele e ele de olho fechado respirando fundo…

Tom – Mmmmm, que delicia, chupa, chupa mais um pouco… (e pega minha cabeça com todo carinho me ganhando, puxa apontando o pau dele gozado pra minha boca).

Eu – Geme mais baixo, minha mãe pode ouvir Tom, eu acho que éla ouviu, parou o barulho la em baixo…

Eu já todo a mil, coração saindo pela boca, nem sabia mais o que fazer, fui acompanhei a puxada na minha cabeça e coloquei o pau na boca de novo, senti aquele gosto forte e quente na minha boca, mas na dúvida continuei a chupar bem devagar e meio que buscando mais no pau dele, ele olha pra mim e dava risada falando:

Tom – Você gostou né, você chupa muito gostoso, continua chupando…

Eu fui chupei mais um pouco engoli aquilo tudo levantei a cabeça, ele foi pro banheiro levantando as calças com a mão melada e a barriga com umas gozada dos primeiros jatos dele, eu com a boca toda babada, fiquei de joelho no chão meio em sem saber o que fazer, se levantava, se saia de la, se ia atraz dele …. Cabeça a mil por hora. Levantei sentei no sofá, o Maicão veio e falou

Maicão – Minha vez agora né…

Eu – É … eu vou no banheiro.

Nisso minha mãe começa a subir as escadas… eu gelei… lembro que congelei na hora, só deu tempo de passar a mão na boca pra limpar e olhar pra porta. O Tom no banheiro e o Maicão na minha frente, a tv no filme e eu congelado. Quando éla apareceu o Maicão foi e desligou a TV..

Mãe – Ta tudo bem ai? Porque essa correria em? Estavam aprontando o que?? (Dando uma risada meio amarela)

Eu com cara de susto, cabelo desarrumado, o Maicão todo assustado.

Eu – Nada, estávamos jogando, e vendo as cosias da escola…

Éla foi olhou com uma cara de “to de olho” e saiu. O Tom saiu do banhei devagar com cara de assustado, eles se arrumaram o Maicão já assustado também e dando risada, já estava quase chorando achando que minha mãe tinha percebido kkkk, no final arrumamos as cosias e foram em bora.

Depois conto o resto para não ficar tão grande. Comenta ai galera, gosto de ler.

5429 views

Contos relacionados

Conto erotico gay Amigos novinhos no sexo gostoso

Meu nome é victor tenho 18 anos, cabelos escuros, pele clara, corpo bem definido e lisinho, e o que eu vou contar aconteceu no ano passado com meus dois melhores amigos Felipe e Eduardo. Somos...

LER CONTO

Outro encontro

Olá a todos!! Vou seguir narrando os encontros que tive com meu cabeleireiro amante! Depois dos dois primeiros encontros começamos a nos conhecer mais...saber onde tocar, onde chupar, onde...

LER CONTO

Gay dando pela primeira vez na vida

Tenho quase 60 anos. O que contarei aconteceu quando eu tinha menos de 40. Eu chamo de gay dando pela primeira vez pois foi quando eu me descobri. Com dores nas costas, procurei uma massagista,...

LER CONTO

Dei para o cobrador da van

Sou casado, porem gosto de fuder (da) com homem ,sigilo e seguranca sempre,moreno corpo liso e bundao. Certo madrugada quando eu estava voltando do trabalho,eu estava aguardando o onibus em um...

LER CONTO

O coroa do site me comeu (Fantasia)

Olá, como citei anteriormente nunca fui penetrado, mas tenho muita vontade e depois que iniciei aqui a busca por um parceiro em sites de relacionamento o tesão tomou conta de mim, então resolvi...

LER CONTO

Coroa me fez virar fêmea

Coroa me faz virar femea dele por muito tempo   Essa historia aconteceu a  muito tempo atras, eu era muito novo e inocente e viviva com minha mãe em uma regiao muito carente. Minha...

LER CONTO

Dei pros meus amigos

Dei pros meus amigos   Oi me chamo Kacio, e o que eu irei contar aconteceu comigo na casa de um amigo, que os pais dele iriam viajar e ele ia ficar sozinho na casa dele. Eu e o meu amigo...

LER CONTO

Fui ajudar meu tio na mudança e acabei dando para ele

Sou moreno 1,68 ,72 kg ,corpo liso bundao. Fui ajudar meu tio( moreno 1.66,corpo normal com uma barriginha de chopp,estava so de short e chinelo sem camisa) na mudanca ele,ele tinha acabado de se...

LER CONTO

3 - Comentário(s)

  • Japa Suky 04/07/2022 15:04

    valew Polenta Fria rsrsr

  • PolentaFria 01/07/2022 16:18

    vc parece ser gente boa

  • Japa Suky 29/06/2022 18:36

    comenta ai galera ... logo posto a continuação.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 5 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2022 - Contos adultos