Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos verídicos » AMIGO DO VOVÔ ARROMBOU MEU CUZINHO DE NINFETA NO MATO

AMIGO DO VOVÔ ARROMBOU MEU CUZINHO DE NINFETA NO MATO

Publicado em julho 20, 2021 por Sara

Bom, inicialmente, meu nome é Sara, tenho 19 anos. Sou uma morena muito sexy, magra sarada, cintura fina, peitões siliconados, cintura fina, coxas grossas e uma bunda bem grande e arrebitada. Atualmente, moro com meus avos.

Essa transa começou no dia que meus avos resolveram dar uma festa de aposentadoria do meu avô, já que ele vendeu as propriedades dele para meus pais e tios.

Continua depois da publicidade

Então, em uma das Chácaras que ele tanto adora, chamou muitos dos amigos dele. Dentre eles, um homem, que é amigo e cliente dele da fazenda. Ele tem 50 anos, mas não aparenta. Aliás, muito pelo contrário. Ele é alto, malhado, praticante de triatlo, um moreno charmoso e muito elegante, coisa que me deixa louca, homem elegante.

Esse homem eu confesso que sempre tive uma quedinha por ele, sempre imaginei aquele macho me dominando, mas por todo o contexto, nunca passou de umas imaginações.

Bem, nesse dia da festa, eu cheguei lá na chácara muito sexy, uma minissaia vermelha, praticamente meio das coxas e um Top mostrando a barriguinha e sem calcinha e sutiã. Tinha pensado em chegar desse jeito só para provocar os machos, mas quando bati o olho naquele homem, sentir que não terminaria bem. E claro, ele me devolveu aquela olhada, quase me comendo com os olhos.

Continua depois da publicidade

A gente já tinha trocado olhares em várias outras festas que me avo tinha dado, então, assim que fui cumprimentando todos na festa, quando cheguei nesse homem, ele me puxou para perto, me pegando na cintura, me deu um beijo e um abraço, nossa, já sentir aquele peitoral forte dele e aquele perfume delicioso.

Como o churrasco começou mais cedo, lá por umas 15:00 horas, o pessoal começou com a clássica moda de viola que todos adoram aqui, e eu até curto, mas resolvi curtir uma piscina, já que o calor estava me matando. Fui até meu quarto na casa, coloquei um biquini rosinha, fio dental, para exibir ainda mais a minha bunda grande e fui para a piscina.

Passei desfilando, rebolando perto dos machos, mas claro, com foco total aquele homem. Como ele não é bobo nem nada percebeu e já se levantou, segurou no meu braço e puxou conversa comigo, dizendo que eu estava com um corpo lindo e que ele gostaria de fazer companhia para mim na piscina, que ele levaria até uma bebida para mim.

Depois de algum tempo, achei que ele tinha até esquecido do que falou, já que passou quase 1 hora e ele ainda não tinha vindo até a piscina comigo. Então, sai da água, e resolvi tomar um sol. Poucos minutos depois de eu me deitar na cadeira de sol, olhei para a ponta da piscina, lá estava quele moreno gostoso, com uma sunga branca, e com aquele pauzão grosso sendo marcado na sunga, mesmo mole. PQP minha buceta ficou encharcada na mesma hora.

Ele veio na minha direção, parou com aquela pica quase na minha cara na cadeira e disse:

– Cheguei! Vamos tomar uma comigo?

Eu fiquei ali toda boba, sem conseguir tirar os olhos do pau dele, até me atrapalhei para dizer que sim. Levantei me exibindo toda para ele, e entrei na piscina e ele logo atras de mim. Começamos a beber, conversar, jogar conversa fora.

Ele me contou que era dono de uma fazenda de corte de gado, e tudo mais, disse ainda que estava precisando de uma assistente, que eu tinha o perfil que ele procurava e tudo mais, que eu era linda, sexy e com um lindo sorriso, e já falava essas coisas, quase com o corpo colado no meu na piscina. Juro, esse era um momento que se ele tentasse me pegar ali mesmo, teria dado sem nem pensar. Ficamos mais algum tempo lá na piscina conversando, até que começou a escurecer um pouco. Nessa hora, ele me puxou e disse:

– Sara, que tal você dar uma volta ali na trilha comigo, nunca fui…

Mas falou isso quase me dando um beijo, e a putinha aqui concordou na hora. Assim que sai da piscina, peguei minha minissaia, quando fui colocar ela, na mesma hora ele chegou, segurou na saia e disse:

– Para que usar isso? estava exibindo essa bundona linda para mim o dia todo e agora vai esconder? Nada disso.

Nessa hora, quando ele terminou de falar, ele passou de leve a mão na minha bunda, e deu um sorriso todo safado, que me deixou louca de tesão, então, toda putinha, fiquei de frente para ele, coloquei minha mão na virilha dele, quase sentindo aquela pica e disse:

-Tudo bem, mas só se você for de sunga então, já que você está exibindo essa rola grossa para mim desde que chegou na piscina…

Ele me olhou com uma cara de safado, me puxou pelo braço e foi praticamente me arrastando pela trilha. Não andamos nem 5 minutos pelo mato, ele me atacou. Me pegou com tudo, começou a me beijar como um louco, me segurando com força, e já começando a passar a mão em cada parte do meu corpo, principalmente, apertando a minha bunda grande.

É Claro que eu não perdi tenho, e minhas mãos foram direto naquele pau, segurei com vontade, apertando, sentindo aquela cabeçona, e a grossura daquele pau todo. Ele também não perdia tempo, já tinha colocado meus peitões para fora e estava com a outra mão, puxou o feio dental do biquini para o lado e já deslisou o dedo para minha buceta e cu, nessa hora, tirei minha boca da dele para soltar um gemido de tesão, ele só me olhou e disse:

– Está louca para sentir esse pauzão na tua bunda né sua putinha?

– Claro que estou, quero ele todinho dentro de mim! Fode essa putinha fode!

Ele ficou no veneno comigo, mas disse:

– Não posso te foder aqui! Vamos sair nos dois e eu te encontro na tua casa! Vai.

Me deu mais um beijo, um tapa na minha bundona e saiu. Eu fui até meus avos, avisei que ia para casa, que não ficava muito longe dali. Assim que cheguei em casa, o carro dele já tava do outro lado da rua me esperando. Larguei o meu carro e fui na direção dele.

Assim que abri a porta, ele tava só de sunga ainda, e me olhou, vestida com a minissaia e top, me olhou nos olhos e disse

– Que roupa toda é essa minha putinha? Pode tirar tudo! Só deixo você entrar no meu carro pelada!

Aí eu toda safada, louca para foder só respondi:

– Vem aqui fora e tira minha roupa! Me deixa pelada!

Ele saiu do carro na mesma hora, veio para o meu lado, chegou com a mão na minha cintura, me empurrou contra o capo do carro, me inclinou com a bundona para cima, segurou na minissaia e puxou pra baixo. Depois me virou de frente, soltou o laço do top e jogou dentro do carro, me deixando completamente pelada na rua. Ficou me admirando pelada até que eu disse:

– Vai me mandar entrar no carro, ou só vai ficar me olhando pelada na rua?

Ele abriu a porta, me pediu para entrar. Assim que entrei, ele parou na porta dele, puxou a sunga dele pra baixo, jogando para dentro do carro, e ficando com aquele pauzão pra fora. Entrou no carro, me olhou e disse:

– Vem minha puta! Mama meu pau! Eu sei que tu quer isso.

Eu não estava a fim de fazer cu doce e cai de boca no pau dele na hora. Comecei a mamar com vontade, chupando forte, brincando com aquele cabeção, que mal cabia na minha boca. Fui mamando ele até chega em um casa, que ele disse ser dele.

Assim que saímos do carro, ele me jogou no sofá da casa dele, e foi direto pro meio das minhas pernas. Porra, aquele cara me deu uma chupada, que me deixou bamba! Eu gemia igual uma louca, segurando nos cabelos deles, enquanto ele brincava minha bucetinha, enquanto apertava os bicos dos meus peitões, me fazendo gozar repetidas vezes igual uma puta louca.

Assim que ele parou de me chupar, e me fazer gozar várias vezes, abriu minhas pernas, colocou aquele pauzão na entrada da minha buceta, me deu um beijo na boca e foi metendo aquele pau enorme, me fazendo gemer ainda mais. Me segurou firme e começou a me foder com gosto.

Gente, eu tinha 18 aninhos, apesar de cavalona, nunca tinha fodido com um cara bem mais velho e mais experiente. O cara metia o pau em mim com força, me beijava, segurava meus cabelos, mordia o bico dos meus peitões, me dava uns tapas, xingava, nossa o tesão era demais.

Fodemos por algumas horas, ele me bagunçando inteira, enquanto ele se divertia me arrombando e rindo, além de me chamar de putinha dele por várias e várias vezes. Ele me fodeu por praticamente toda aquela casa, comendo minha buceta em várias posições diferente.

Até que ele me levou para a cama, me jogou lá de frente, com os peitões pra cima. Então, veio por cima de mim, colocou o pau no meio dos peitões, mandou eu pressionar o pau dele com eles, numa espanhola. Assim que comecei o movimento, olhei o tesão no rosto dele, além dos gemidos, e o pau dele começou a gozar, mandando jatos de porra pelos meus peitões e toda minha cara. Porra na boca, no nariz, no rosto todo. Até que ele parou de gozar. Saiu de cima de mim e ficou me olhando toda gozada, dizendo que eu era a morena mais gostosa que ele viu e comeu na vida, mas que ele ainda não tinha acabado.

Eu fiquei olhando pra ele e pensei comigo, vai sobrar pro meu cu. Quando olhei o pau dele, tava durão de novo! Nem acreditei, sempre achei que cara dessa idade não aguentavam…. Muito pelo contrário!

Ele mandou eu virar, ficando d4 pra ele. Então, veio por trás, começou a brincar com meu cu, passando a língua, enquanto metia os dedos na minha buceta e eu com o rosto lavado de porra, só gemendo. Depois de alguns minutos assim, senti que ele tirou a cara da minha bunda, se ajeitou atras de mim, e começou a esfregar aquela pica grossa no meu cu e começou a falar:

– Fala para mim putinha, nunca teve um pauzão assim nesse cuzinho né…

Enfiou um pouquinho só da cabeça no meu cu, e eu já gemi dizendo:

– Não, nunca tive um pau assim na minha bunda!!

– Fala então putinha, fala pro teu macho o que tu quer agora! Fala

Me perguntou isso enquanto dava umas pequenas enfiadas daquele pau no meu cu, e eu, toda putinha falei:

– Fode meu cu, come meu cuzinho come…

Ele só deu um tapão na minha bundona, segurou na minha cintura e começou a enfiar. PQP senti meu cu sendo todo alargado. Comecei a gritar de dor, mas ao mesmo tempo, o tesão era imenso! Ele, com toda maestria, ia colocando aos poucos e deixando meu cuzinho engolir aquele mostro todo, até que depois de algum tempo, eu senti a base do pau dele já contra a minha bunda, ele deu uma risada e disse:

– Que ninfetinha mais puta, aguentou meu pauzão inteiro nesse cu, pelo jeito, arrumei minha nova puta particular em Sara!

Eu só sabia gemer, sentir dor e tava quase gozando. Então ele começou a meter com força em mim. Agora ele nem ligava mais para os meus gritos e meu corpo se contorcendo pra aguentar aquele pau grosso. Meteu, mas meteu no meu cu sem dó por quase uma hora até que senti ele parar de bombar, segurar com força na minha cintura e senti o meu cu ser preenchido pela porra dele. Assim que ele terminou de gozar, soltou o peso do corpo dele todo deitando em cima de mim.

Ficamos assim por um tempo, até recuperar nossas forças. Tomamos um banho, deu tempo de a gente foder mais uma vez. Então, enquanto a gente se vestia ele me disse:

– Sara, o que tu acha de ser minha putinha particular? Minha oferta, você vira minha secretária particular e eu te pago uma nota preta pra tu ser a minha putinha! Você finge que é minha assistente e a gente passa o dia todo transando na minha sala, o que me diz?

Disse a ele que pensaria na oferta. Depois de alguns dias, fodemos mais 2 vezes e eu acabei aceitando. Hoje, depois de quase 1 ano, ainda trabalho como a putinha dele

Essa é a primeira de algumas transas loucas que eu já tive. Se alguém quiser falar comigo e ser meu amigo, meu e-mail é [email protected]

6025 views

Contos relacionados

Sarah, a lourinha do Tinder – Parte I

Sou coroa, 52 anos, separado, cabeleireiro, sou boa pinta, ainda tenho um charme. Moro no Rio. Inscrevi-me no Tinder, ando dando curtidas para ver se alguma “desesperada” cai na minha “rede”....

LER CONTO

Transando com a ex-namorada e uma amiga

Como já mencionei em outro conto aqui publicado (Fiz anal com a vizinha de Kitinet), fui casado por um tempo, já faz dois anos que estou solteiro, e sempre tendo minhas aventuras sexuais. Sempre...

LER CONTO

Tudo sobre minha mãe

Ola leitores sou Tarcio, setenta e dois anos .Resolvi compartilhar com vocês  minhas recordações  algumas vagas outras nítidas  nas minhas lembranças.. MINHA MAE. ela era a parteira do...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2021 - Contos adultos