website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » Sozinho com a mãe na quarentena

Sozinho com a mãe na quarentena

Publicado em agosto 6, 2022 por Pedro

No começo da quarentena estava morando sozinho na capital com minha mãe, nós morávamos em outra cidade, ela separada, morávamos com minha avó, mas qnd passei para faculdade em 2019, me mudei, ela conseguiu um emprego e logo se mudou comigo, no primeiro ano, não tinhamos tempo mal de se ver, mas com a quarentena, ela estaba trabalhando e eu preferi ficar morando com ela, ficávamos a maior parte do dia em casa, ela só trabalhava pelas manhãs, então ali conheci mais ela, ela era jovem, me teve cedo, meu “pai”, ficou até eu ter mais ou menos um ano, depois dali nunca mais fez questão de mim ver nem ela, ela nunca aproveitou bem a vida, pois desde jovem, bem jovem mesmo, ela diz que desde que tinha 17, meu pai a largou, ela trabalhava e me criava, pouco tempo para tudo, nunca casou, teve alguns namorados, mas nenhum queria assumir o filho, ou queria algo mais sério com ela, ela sempre foi muito frustada com isso, ela é uma pessoa magnífica, como falei ela é jovem, eu tinha 18, qnd começou a quarentena enquanto ela tinha 34, antes disso ela já tinha ficado amiga de alguns amigos meus, eu tinha ficado amigo de amigos delas, nós saíamos juntos, como se tivesse a mesma idade, isso fez com que nossa relação desde que se mudamos nunca fosse tanto de mãe e filho.

Ela é uma baixinha, bem bunduda, com a bunda redondinha, peitos lindos redondinhos com bico pequeno.

Enfim com o começo da pandemia, passávamos o dia todo sozinhos em casa, conversamos, assistíamos, jogávamos, todo dia, só os dois, logo na primeira semana vi algo que nunca tinha visto, ela saiu do banheiro, de toalha, chegou no varal, botou a toalha e saiu andando sozinha, ela me viu ali, mas agiu normalmente, mesmo nunca tendo visto tão abertamente, eu agi normal pois éramos familiares, nesse mesmo dia ela botou a televisão no seu quarto e me chamou para durmi lá, já que ela tinha uma cama de casal e dormia sozinha e naquela mesma noite pediu que eu fizesse massagem nas costas dela, algo que era normal, mas dessa vez ela tirou o sutiã, massageei e dormimos normal, de manhã qnd acordei ela tinha saído do banho, estava nua se vestindo, eu até olhei disfarçado, mas qnd ela percebeu que acordei, ainda tava sem a parte de cima, foi me dar um beijo na testa, qse que esfregando os peitos na minh cara, depois que ela foi pro trabalho, bati uma pensando nela kkk, para mim era muito errado, mas eu via e percebia que ela era muito gostosa e percebi que ela tava bem estranha, provavelmente carente e que ela também poderia ta pensando em fazer isso. Na noite daquele dia, deixei meu quarto aberto enquanto tomava banho, além disso saí pelado até a cozinha, ela viu deu uma encarada sem muito disfarçar, mas agiu normal, na hora de durmi ela decidiu durmi nua, ainda falou que gostava e que eu deveria tentar, de forma bem estranha começamos a durmi pelados na mesma cama, qnd acordei, meu pau tava duro kk, ela percebeu mesmo com a coberta e qnd foi me da o mesmo beijo na testa, tirou a coberta e riu falando, ta bem animadinho amor…

Naquela noite estávamos assistindo How I Meet You Mother, aí pelo contexto perguntei, como ela conheceu meu pai, ela me contou a história e mais, falou de qnd perdeu a virgindade com ele, ainda falou “pelo menos o seu é maior e bem gostosinho, sorte da mina que consegui”, depois ficou um tempo falando mal do meu pai, me perguntou se eu era virgem, respondi para ela que não, ainda contei minha primeira vez, a história “ultra romântica” de qnd comi minha primeira namorada no sofá da sala da casa dela, com os pais no quarto do lado, sujamos de sangue o pano do sofá e faltamos morrer aperriados para limpar kkkk, enfim a conversa com ela ficou bem estranha, ela me perguntou como andava as garotas e eu só ri, bem ela tbm não tava com ninguém a um tempo, até pq estávamos trancados em casa, ela riu e disse, mas claro com sua mãe o dia todo com vc, mal deve ta batendo uma, eu ri, ela disse que nem isso ela tava fazendo, ficamos bem estranhos e ela disse “olha, vc acha que tem algum problema de fazemos uma ajudinha, como amigos, sabemos que os dois querem” concordei com ela, ela tirou a blusa, me lembro, ela tava com um camisola bem curto, o short dava pra ver a bunda toda, ela com os peitos pra fora que eu achava muito lindo, ela começou a pegar no meu pau, ainda por cima do short me perguntando “você sente tesão em mim?”,  Eu disse “você é jovem e ta bem gostosa” começando a pegar nos seus peitos, ela “você gosta deles”, eu “com certeza, adoro”, ela “quer dar uma mamadinha não?”, chupei ela, depois ela com meu pau na sua mão, mordendo os lábios, falou “ele é muito gostosinho, a verdade é que tô doida para chupar”, ela me chupou, cheia de cuidado, lambendo a cabeça, foi espetacular, ela ficou nua e se masturbando, pegou meu pau e também me batendo uma em mim, comecei a tocar ela, aí fui chupar, ela ficou louquinha na hora, subi, chupando seus peitos, comecei a esfregar meu pau nela, bem perto da buceta e beijei ela, ela disse “calma”, como quem não quisesse ir tão fundo, então sai de cima e me deitei do lado, só que ela se virou e me deu um beijo, peguei na sua bunda e ela logo montou em mim, esfregando a buceta em cima do meu pau, dizendo “safadinho, vc quer isso né?”, Eu “quero sim”, ela saiu e ficou numa posição como se fosse frango assado, se tocando e disse “vc vai apenas bater uma e gozar em cima da minha bucetinha”, começamos a se masturbar simultaneamente, até eu enfiar na sua buceta, ela não se conteve, me olhava com os olhos brilhando e gemendo, eu fiquei enfiando e tirando, até gozar em cima, depois de gozar ainda enfiei de novo, ela passando a mão espalhando a porra, pegava na mão e botava na boca, pegou meu pau e limpou todinho chupando, qnd paramos ela me olhou e falou “safado né, comeu minha buceta”, tomamos banho e dormimos normalmente, no outro dia, logo de tarde ela estava pelada na sala, eu perguntei pq, ela foi falando que não tinha problemas que estava só nós e que já vimos tudo um do outro, naquela tarde ela tbm me pediu uma massagem, fui da, mas pelados, logo meu pau ficou duro esfregando na sua bunda, ela falava “hum que delícia”, comecei a massagear a bunda, até passar a mão na sua bucetinha, ela falou “aí massageia bem aí, que ontem fiz algo tão gostoso aí, que já quero ela relaxada para hj fazer de novo”, enfiei dois dedos, ela “vai ficar só nos dedos”, aí comecei a enfiar nela, ela foi empinando e gemendo, comi até gozar nela (ela não tem útero, pq teve problemas e precisou tirar, não tinha como ficar grávida), de noite qnd cheguei no quarto dela, ela sorriu e falou “meu amor, agr vai ter de novo?” Eu nunca negaria kkk, aí comecei a agarrar ela, beijando e esfregando sua buceta, ela parou e começou a chupar meu pau, depois sentou nele, comi ela chupando seus peitos, depois ela se virou e começou a quicar, depois ela levantou perguntando “quer que a mamãe fique de 4?”, Outra coisa que nunca negaria para ninguém, ela ficou, passei a mão e comi ela bem forte, ela pediu para gozar na sua cara, eu gozei e ela lambeu até a última gota, se deitou satisfeita, depois dali nossa relação só melhorou, no outro dia ela liberou o cuzinho, ela chegou enquanto eu tava deitado e perguntando “você quer tentar comer o cu?”, Nunca negaria kkkk, ela ficou de 4, disse “vai com calma, chupa e enfia uns dedos”, assim eu fui, ela pegou um lubrificante, passou e ficou de ladinho, depois sentou com o cuzinho, depois de 4 até eu gozar lá dentro, era muito gostoso, apertadinho, ela gostava de dar e eu adorava.

Um dia viajamos sozinhos para outro estado e decidimos fingir ser namorados, já que ninguém nos conheceria, isso mesmo, foi estranho mas era bem legal, se beijando e tratando como amor em público, chegava no quarto riamos e transavamos como se fosse um. Lembro de outro dia, que fui viajar sozinho e passaria pouco mais de uma semana fora, e um pouco antes de ir, fui nela que estava no sofá com roupa apertada de academia, bati na sua bunda e apertei, falando que ia ficar com saudades da bunda dela aqueles dias, ela tirou o short e mandou eu tirar fotos para se lembrar, além de me mandar fotos e vídeos qnd eu tava viajando, além de fazer vídeo chamada, são as únicas fotos que eu tenho dela, vou botar uma na capa, tenho elas até hj e de vez em quando vejo.

Nosso “caso” acontece até nos dias de hoje, com menos frequência, principalmente qnd eu ou ela estamos com mais alguém, isso nunca impediu de fazermos nada normal na vida, nem mudou nossa relação, na verdade melhorou muito a relação, há um tempo os dois estamos solteiros de novo, então fazemos sexo qse todos os dias. Mas tbm imagino que isso aconteceu pelo contexto, óbvio que se morássemos com outras pessoas, ou ela fosse casada, isso jamais aconteceria, tbm o contexto dela era bem diferente, qnd eu era mais novo ela se matava de trabalhar, depois que conseguiu um bom emprego, melhoramos de vida ao ponto de poder nos manter em outra cidade, ela ter a possibilidade de se mudar comigo, ela não aguentava más a cidade onde morava, era pequena e pouco entretenimento, ela ser bem jovem e querer viver, ao ponto de se dar muito bem com as pessoas da minha idade, tudo isso contribuiu, para que isso acontecesse, antes eu era bem contra este ato, mas depois de fazer kkk, sou a favor, é algo que melhorou nossa relação, já era fã dela, agora admiro de mais formas ainda.

36297 views

Contos relacionados

CAPÍTULO 7 – THAYANI, MINHA PRIMA MAIS VELHA

Após passar um final de ano agitado com a Dani, a vida volta ao normal... Em casa, como os pais da Kiany haviam tirado férias em janeiro, a Kiany estava viajando, ou seja, estava sem minha...

LER CONTO

Conto incesto com minha cunhada tarada

Enviado por: Moreninho Olá hoje vou contar-lhes um caso verídico que ainda esta acontecendo por isso dependendo dos desenrolar do que for acontecer voltarei pra contar mais algo... Enfim, o...

LER CONTO

Viajando com minha sobrinha

Me chamo Diogo, tenho 32 anos, sou casado há 8 anos e não temos filhos. Minha esposa, tem uma irmã que é mãe solteira de uma filha, minha sobrinha Ana. Ana mora em outro estado e veio passar...

LER CONTO

Swing de mãezinhas II

Artur, um imenso negro de 1,90, se esbalda com os imensos seios de Catarina ladeando seu rosto e ao mesmo tempo ele suga, ora um ora outro, os mamilos da escultural mãe de Rudolfo, um de seus alunos....

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 4 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos