Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de fetiche » Podolatria no Telemarketing

Podolatria no Telemarketing

Publicado em dezembro 17, 2020 por Caio

Esse conto aconteceu na época que trabalhava em uma empresa de telemarketing do centro de São Paulo. Eu tinha entrado em uma empresa como atendente de telemarketing e lá existiam várias funcionários era uma operação enorme, acredito que devia existir em media 100 pessoas trabalhando naquele setor. E eu curto muito podolatria, ou seja. eu ia trabalhar e me deliciava olhando os pés das mulheres que trabalhavam lá. amava a época de calor que elas iam de sandálias ou sapatilhas e ficavam descalças enquanto estavam trabalhando. Eu observava muito, mas nenhuma garota desconfiava desse meu fetiche.

Certo tempo alguns funcionários ficaram de aviso prévio, ou seja. tinham alguns dias para serem mandados embora. e dentre esses funcionários existia uma mulher, que não era tão bonita de rosto tinha um corpo até que legal. mas aqueles pés eram divinos, nunca tinha visto aquele tipo de pés tão perfeitos pessoalmente. ela ia de sandália as vezes era bem raro mais quando ela ia eu não me aguentava, tirei algumas fotos dos pés dela. uma vez consegui até abaixar abaixo da PA (Mesa de atendimento) dela para tentar sentir o cheiro.

Continua depois da publicidade

E então ela foi mandada embora assim que passou seu tempo na empresa e eu fiquei louco pensando como eu teria aqueles pés, eu sou uma pessoa que tem muita vergonha de assumir esse fetiche para as pessoas. então eu aguardei um mês aproximadamente da demissão dela para agir. criei um facebook fake e adicionei ela. até então foi bem tranquilo, pois ela não era uma garota muito bonita então tinha fácil acesso para conversar com ela virtualmente.

Depois começamos a conversar e tals, e enfim revelei meu fetiche para ela e começamos a conversar sobre. ela nunca tinha ouvido falar sobre isso mas disse que reparava os homens olhando os pés dela. até então ela não sabia quem eu era, pois usava um facebook fake. e eu disse para ela que meu sonho era chupar os pés dela fazer tanto carinho naqueles pés, e até assumi que meu facebook era fake. isso atiçou a curiosidade dela. e ela começou a querer saber quem eu era. eu ainda fiquei com receio de contar pois ela podia ter amigas ou conhecidos na empresa ainda.

Continuamos conversando por mais alguns dias até que convenci ela, em me encontrar pessoalmente as cegas em uma estação de metro no meio da tarde. ela aceitou e queria saber oque ia fazer com os pés dela ou talvez até saber quem realmente era eu. Nos encontramos no meio da tarde um horário que tinha poucas pessoas no metro e ela lembrou de mim, mas nunca tínhamos conversado pessoalmente antes, pelo fato de existir muitos funcionários onde trabalhávamos não dava para conhecer todos, apenas de vista mesmo. E então ficamos conversando e então levei ela para as escadas do metro uma parte vazia e continuamos a conversar, ela estava com uma sandália aberta e suas unhas estavam pintadas de vermelho e seus pés eram muitos branquinhos dava para reparar que ela tinha passado creme e cuidado deles para aquele dia. e então ali mesmo em um lugar vazio próximo as escadas da estação eu comecei a chupar os pés dela com a sandália mesmo. ela começou a dar uma risada de leve e disse que eu era doido por curtir isso. E eu disse para ela que ela não tinha noção de quão gostosos eram os pés dela. E eu perguntei se ela queria ir no motel comigo um lugar mais tranquilo para ficarmos apenas eu e ela, E ela aceitou. ela era bem jovem acredito que em torno nos 22 anos e parecia que não tinha namorado muito na vida dela. aquilo para ela era uma grande aventura.

Continua depois da publicidade

Chegamos no motel, e então ela deitou na cama e já pediu para eu tirar a sandália dela e fazer uma massagem que ela estava  cansada. Eu fui doido tirei a sandália dela e comecei a chupar os dedos dela um por um lambia a sola macia dela e o cheiro dos pés dela era um cheiro de creme bem cheiroso com um leve toque de chulé, pois ela usava poucas vezes sandália então não tinha como esconder aquele cheirinho leve. ela até tentou um foot job comigo mais eu gozei com facilidade só de sentir os pés dela no meu pênis.  depois que gozei continuei chupando os pés dela sem parar até ficar de pau duro de novo. e então ela começou a se masturbar eu estava muito excitado e perguntei para ela se ela queria fazer sexo. ela aceitou e enfim transamos durante a tarde toda. depois fomos embora e nos despedimos.

No dia seguinte continuamos conversando por mensagem e eu percebi que algumas garotas no serviço começaram a me encarar de um jeito diferente, ou seja. ela deve ter contato para algumas amigas do que aconteceu. e eu fiquei morrendo de vergonha no serviço até cogitei em pedir as contas e sair. Eu perguntei para ela e ela disse que tinha comentado apenas com uma amiga dela,  mas não disse nada em detalhes, eu duvidei muito. Depois de uma semana já estávamos pensando em remarcar até que notei que uma das amigas dela começou a ir de sandálias bem chamativas e com os pés muito bem feitos e eu achei bem estranho a situação.

Então certo dia essa amiga dela puxou assunto comigo no refeitório enquanto estávamos sozinhos se eu conhecia a amiga dela que saiu e tals. já sabendo da situação e querendo deixar claro que sabia que tínhamos transado.  Eu respondi que conhecia ela e achava ela bem legal e mencionei que até saímos juntos. Ela questionou se eu estava apaixonado por ela ou algo do tipo e eu disse que não que achava ela muito bonita mais não tinha me apaixonado ainda. Em tom de deboche ela deu uma risada e comentou deve ter se apaixonado só pelos pés dela né. Eu na hora fiquei vermelho não sabia onde colocava a cara. ela deu risada e falou relaxa meu ex-marido curtia bastante meus pés também então meio que conheço esse seu mundo. Eu expliquei para ela que tinha vergonha de assumir algo assim e tals. e conversamos um pouco sobre o ex-marido dela. Ela era morena clara um pouco mais alta que eu devia ter 1.75 e calçava aparentemente 37.

Depois desse dia, continuamos conversando as vezes no refeitório que era o único momento que  nossa pausa batia e nos encontrávamos e ficávamos sozinhos. E ela começou a mostrar fotos dos pés dela do celular dela. eu quando ficava do lado dela mal me segurava meu pau ficava trincando só de estar na presença dela e imaginar aqueles pés na minha boca. E então tentei puxar ela para as escadas do prédio no horário da nossa pausa. Quando foi o dia seguinte o horário da nossa pausa, eu passei pelo refeitório onde ela estava sentada mexendo no celular dela e cumprimentei ela, ela em seguida disse não vai sentar? e eu disse não hoje vou ficar ali nas escadas de boa e inventei disse que não aguentava mais o cheiro das comidas do refeitório ( Pois existiam varias pessoas que esquentavam marmita e ficava um cheiro forte no ar de comida ). Ela então deve ter notado qual era meu real objetivo mas de qualquer forma ela disse “Vou com você”. Naquele momento já percebi que tirei a sorte grande e teria os pés dela em minha boca. E então fomos juntos e ficamos conversando ela rapidamente puxou o assunto do fetiche e começou a mostrar as fotos dos pés dela de novo e disse que estavam lindos na semana passada, e então eu falei quero ver agora ao vivo eles. Ela ficou com vergonha, ela nesse dia estava usando uma sapatilha fechada estilo melissa. e então ela disse que estavam feios, ela tirou a sapatilha e levantou a perna em minha direção estávamos em pé nas escadas do prédio. nesse momento eu não aguentei e ajoelhei e coloquei o nariz dentro dos dedos dela para sentir o cheiro, comecei a lamber os pés dela que estava bem suados e com um chulé mediano. chupei durante 10 minutos aqueles pés nas escadas e tive sorte de não ouvir nenhuma porta abrindo ou alguém  subindo as escadas, até nos atrasamos e estouramos a pausa, voltamos ao trabalho. No final do dia ela me abordou antes de encontrar as amigas dela e ir embora. e disse, para mim algo que nunca vou esquecer. Ela disse que não importa se eu vou namorar com amiga dela ou não, ela falou que caso eu queira que ela guarde o meu segredo para todos, eu seria o escravo dela e teria que estar sob os pés dela sempre que ela quisesse. Eu na hora com cara de espanto falei com toda certeza. E então nos despedimos e ela foi embora com as amigas dela.

Após isso quase que diariamente eu chupava os pés dela e ela me fazia de escravo, ela era bem experiência na podolatria e me fazia de cachorro. nunca ninguém descobriu esse nosso acordo. mas eu amava aquela época de adrenalina e podolatria.

15742 views

Contos relacionados

Fui feita de égua pelo caseiro na fazenda dos meus sogros. – Parte 1.

Oi gente vou contar pra vocês minha aventura de quinze dias na chácara dos meus sogros, que aconteceu alguns anos atrás, quando eu tinha meus 21 aninhos, e ainda tava namorando com o Ricardo que...

LER CONTO

Poder e Prazer

M. (ou melhor, o Sr. M.) é o CEO de uma famosa multinacional, um homem cheio de poderes e responsabilidades, centenas de funcionários sob seu comando o tempo todo. Ele é conhecido nos ambientes...

LER CONTO

Comendo um cuzinho de um marido safado

Meu nome é LU,este é o terceiro conto de um livro que escrevi em 2009,e o relancei recentemente,ele contém uns quarenta contos,e tenho o segundo livro que lancei recentemente com muitos outros...

LER CONTO

Foda na praia com minha namorada gostosa

Eai gente, tudo bem?! Meu nome é João, moro em Natal e hoje vou contar para vocês como foi o dia em que eu dei uma foda na praia com minha namorada. Era sábado, minha namorada estava de...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 1 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2021 - Contos adultos