website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » COMO CONVENCI O VOVÔ A ME DAR UM CELULAR NOVO

COMO CONVENCI O VOVÔ A ME DAR UM CELULAR NOVO

Publicado em outubro 12, 2022 por Ademir

CONVENCENDO O VOVÔ A ME DAR UM CELULAR NOVO

Olá, sou a Carolina, ou Carol para os íntimos, sempre fui uma garota safadinha, perdi minha virgindade recentemente com um dos meus primos do interior, e descobri que gosto muito de fazer sexo; Tenho grande amizade com meu avô, pai do meu pai que é meu protetor, e ele que sempre me dá um dinheiro para os meus gastos superfluos rsrs, pois meus pais são muito mão de vaca

 

Depois que minha vovozinha morreu, meu avô ficou muito carente e eu vi nisso uma oportunidade de faturar uma graninha com ele já que apesar de quase 20 anos ainda não trabalho, só estudo e necessito comprar, roupas, maquiagem, passeios, etc e meu avô recebe uma gorda aposentadoria e só junta dinheiro rsrsrs; Meu avô é meio sem vergonha e juntou com a carência já viu né, e eu esperta e safada, me aproveitei disso, mas até então não passava de coisinhas inocentes, sentadas no seu colo, com esfregadinhas de leve, passadinhas de mão em minha bunda ou em meus seios, selinhos nos lábios, tudo muito inocente, eu me fazia de desentendida e bobinha e deixava ir acontecendo pois sempre que eu precisava de grana, eu pedia e ele meio a contra gosto sempre me dava rsrsr; quando eu estava dura, saia da escola e informava meus pais que ia na casa do vovô para uma visita, e meus pais achavam ótimo pois o velho morava só e meus pais se preocupavam muito com ele e minhas visitas deixavam eles mais tranquilos, mal sabiam eles que eu estava me aproveitando do velho para faturar uma graninha rsrs,

Em uma quinta feira, quando fui pra faculdade, minhas amigas disseram que naquele final de semana, iam para o shopping fazer umas comprinhas e me chamaram, disse a elas que com certeza eu iria! Mas eu estava dura, então eu tinha de descolar uma grana legal e na saída da escola, fui fazer uma visitinha de cortesia ao meu querido vovô; assim que me viu, seu rosto se iluminou, “Minha netinha querida!, a quanto tempo, e me abraçou forte, ralando a mão em minha bundinha, fiz que não percebi; Vovô e um sessentão, grisalho e meio careca mas ainda em boa forma, tirando a barriguinha de chopp, estava em boas condições, estava vestido em um calção samba canção bem largo, e já foi me puxando para dentro de casa todo feliz.

“Oi vovô, como o sr está? eu estava vestida com uma saia curtinha que deixava uma boa porção das minhas coxas de fora, eu adorava fazer isso e judiar dos meninos da faculdade e do meu avozinho também rsrrs, ele não tirava os olhos gulosos das minhas pernas, eu com meus 19 anos era uma garota bem formada, corpo esbelto e cheio de curvas generosas, seios médios e durinhos, coxas grossas, bunda arrebitada e redondinha que chamava a atenção dos homens, eu adorava isso, deixar os homens tarados era meu passatempo preferido rsrsr, rostinho meigo de garota sapeca, nariz arrebitado, sardas nas faces, olhos verdes, cabelos longos pintados de loiro e uma boquinha vermelha e apetitosa, eu fazia questão de parecer bem sensual rsrsr, minha mãe não gostava muito e sempre me recriminava e pra não discutir com ela, eu aceitava suas recriminações mas assim que saia de casa eu dava um jeito de me maquiar escondido e sempre prendia a barra da saia com durex para ficar mais curta rsrsr, Entrei na sala , meu avô se sentou no sofá , eu joguei minha mochila sobre a mesa e fui a cozinha beber água; lá da cozinha ouvi meu avô me chamar, vem cá, Carolzinha; assim que voltei para a sala, vi meu avô esparramado no sofá bem a vontade e eu podia ver pelo vão do seu calção samba canção largo, o seu pau e as bolas enormes pois ele não usava cueca, ai eu toda dengosa, me aproximei e coloquei meu plano em prática pois eu necessitava de um pouco mais de grana além daquilo que ele costumava me dar, me sentei em seu colo toda meiguinha, mas com um pouco de receio, mas eu adoro brincar com fogo e depois tinha de conseguir a grana, me sentei e o abracei pelo pescoço, a minha saía curta subiu ainda mais desnudando minhas coxas lisas, branquinhas e grossas, meu avozinho como quem não quer nada, pousou a mão sobre minha coxa e comentou, nossa minha netinha você está cada vez mais linda, e escorregou a mão quente por minha coxa entrando sob minha saia quase chegando em minha calcinha; ele estava mais atrevido do que de costume mas eu deixei rolar pois precisava muito da grana; ai parti para a sedução,

Vovô, o senhor nem sabe, falei, e me virei de frente pra ele com as pernas abertas, uma de cada lado do seu quadril e continuei falando como se nem ligasse que ele visse minha calcinha que mal cobria minha bocetinha lisinha e estufada e já meio meladinha, senti o pau dele endurecendo na minha bunda, e continuei o papo, minhas amigas, vão ao shopping fazer compras neste fim de semana e eu aqui sem um tostão, pode uma coisas dessas??

Ele muito malandro, se aproveitou da situação, escorregou a mão pela minha coxa novamente e passou os dedos ralando na minha bocetinha por sobre a calcinha e disse não se preocupe minha querida, você pode pegar o dinheiro ali na minha carteira, estranhei aquilo pois meu avô é muito pão duro, e nunca mandou eu pegar dinheiro diretamente da sua carteira, ele mesmo dava a grana na minha mão, acho que eu estava amolecendo o coração do velho e endurecendo seu pau rsrsrs, o seu enorme pinto escapou do samba canção por baixo e eu fingi que não percebi e disse, não vovô, imagina eu mexer em sua carteira e pegar seu dinheiro; ele disse, pode pegar sim meu bem leve a grana e divirta-se, eu atrevida e já com a bocetinha formigando de tesão, fui um pouco mais pra frente no colo dele e encostei minha boceta no pauzão dele, dei uma esfregadinha sentindo o cacete se agitar encostado em minha boceta sobre o tecido, dei um selinho em seus lábios, dizendo, Você é o melhor avô do mundo!..; me levantei do seu colo, abri sua carteira e catei várias notas de cinquenta, ajeitei minhas roupas e peguei a minha mochila, já indo em direção da porta, Querida ele disse, mas você já vai embora, sim vovô, amei ver o senhor, mas tenho de ir pra casa, já está ficando tarde, e naquele dia ficou só nisso mas eu estava com a bocetinha melada rsrsr

Depois de uma semana, meu celular quebrou e eu precisava urgente de um novo, ai pensei, porque não recorrer ao meu bom vovozinho!! sabia que ele tinha adorado a minha ultima visita rsrsr e decidi ir até lá depois da aula, meu avô me recebeu alegre como sempre e novamente começamos com aquele joguinho gostoso, após me abraçar e beijar meu rosto, sentou-se no sofá e eu fui para seu colo, sentando de frente para ele, rsrsr, como sempre ele estava vestido com aquelas bermudas enormes, largas, me sentei e logo senti que ele estava ficando de pau duro rsrs, como sempre, estava de sainha curtinha e estava usando meias e cinta liga pretas bem sensual para atiçar o velhinho rsrsr.

Meu avô já colocou a mão sobre minha coxa e eu senti o calor da sua mão percorrer minha pele, eu estava meio elétrica, pois fazia mais de 4 dias que não dava uma gozadinha, minha bocetinha melou na hora, e ele começo a passar a mão em mim como se fosse a coisa mais natural do mundo, eu como sempre me fiz de desentendida e abri as coxas para facilitar suas caricias, ai eu disse, vovô, meu celular quebrou e eu tenho de comprar um novo, ele com os olhos vidrado cheios de desejo e o pau muito duro se agitando encostado em minha bunda, beijou meu ombro e disse sim minha netinha querida, claro, quanto você precisa?

Eu repliquei, nossa vovô, você vai me dar um celular novo, que fofo eu disse e beijei seu rosto, seu pau estava estourando sob minhas nádegas, eu sentia as contrações do membro duro e estava gostando daquilo, eu poderia ter escapado nesse momento, eu já havia conseguido o que queria com as caricias simples, era só levantar e após pegar a grana, me mandar para casa rsrs mais eu estava com muita tesão e o pobre velhinho merecia um pouco mais de atenção, ai comecei a esfregar a bunda bem devagar em seu pau duro, e disse nossa vovô, o que é isso tão duro ai me cutucando o bum bum, ele sorriu meio sem graça, e disse, desculpa meu bem é que você esta muito grandinha já e eu não consigo evitar isso, você não é mais aquela menininha tão pequena que se sentava em meu colo toda feliz, você cresceu e tornou-se uma mulher linda e deliciosa, eu ri e continuei a esfregar seu pau com a bunda, ai eu disse, eu estou gostando vovô, e tão duro, ele estava no limite do tesão rsrsr, não ia aguentar muito tempo.

Continuei aquele gostoso enlevo me esfregando em seu pau, ele meio apalermado não acreditando que aquilo estava acontecendo me abraçou cheio de tesão, percebi que não ia escapar dessa vez rsrsrs, ai perguntei, você vai me dar mesmo o celular novo vovô, sim ele disse, o que você quiser, ai ele começou a beijar meu pescoço, eu me arrepiei toda, senti sua mão entrar entre minha coxas e apalpar minha boceta meladinha, eu gemi, ai vovô, que gostoso, ele arfava cheio de tesão, e seu pinto se agitava na minha bunda, eu estava brincando com fogo mas estava tão bom, senti sua boca mordendo meu pescoço, e procurando minha boca, senti sua língua quente e melada entrar em minha boca, enrosquei minha língua na sua em beijo profundo, ele gemia de puro prazer, dava a impressão de fazer muito tempo que ele não pegava ninguém ainda mais uma ninfeta fogosa como eu rsrsr, me tirou do seu colo e pegando minha mão quase me arrastou para o quarto, me abraçou e começou a tirar minha roupa, me deixou só de calcinha, me olhava com os olhos brilhantes, saltando das orbitas e passando a língua pelos lábios, tirou a bermuda e a camisa de olho em mim e o enorme cacete saltou apontado em minha direção, eu olhei aquele nervo assustada, eu nunca tinha visto um pau tão grande e fiquei com medo, nenhum dos meus namorados tinha um pinto tão grande.

Meu avô pelado era meio ridículo, com a barriga proeminente e com os músculos meio flácidos devido a idade, mas nossa seu cacete era algo fora do comum, eu já havia visto seu pau mas nunca assim tão duro e cheio de veias, era muito assustador, será que ia caber em mim, rsr ele me abraçou e me levou para a cama, me beijando a boca, o pescoço, foi descendo, mamou meus seios gostosamente me fazendo gemer mordendo os bicos dos meus peitos, delicia, desceu a língua pela meu ventre, lambeu meu umbigo, e desceu para minhas coxas, beijou e mordeu, ai tirou minha calcinha devagar, abriu minhas coxas expondo minha boceta jovem, depilada e gordinha, meu grelinho estava meladinho de tesão, ele olhava para minha boceta com desejo, disse nossa como e linda e deliciosa sua boceta minha netinha, e caiu de boca, eu gemi forte sentindo a língua do meu avô entrando em mim, era demais, encheu a boca com as carnes sensíveis da minha bocetinha sugando com força, nossa que delicia, eu nunca havia sido chupada assim, nada como alguém experiente fazendo isso.

Comecei a ter orgasmos deliciosos na boca do meu avô que mamava desvairado minha bocetinha toda vermelha, sugou todo meu suco se deliciando, tirou a língua de dentro de mim, eu estava mole e com os olhos esgazeados de tanto gozar, ele aproveitou que eu estava com a boca aberta respirando forte, se ajeitou sobre mim e eu senti a cabeça do enorme cacete se esfregando em minha boca, imediatamente comecei a chupar a enorme cabeça que mal cabia em minha boquinha, ele gemia e falava, chupa gatinha, chupa o cacete do vovô, e enfiou até minha garganta, eu me engasguei com o enorme volume na minha garganta e ele continuou a forçar, empurrei ele pois estava ficando sem ar, tossi e ele novamente enfiou o cacete em minha garganta, nossa como era grande, meteu literalmente em minha boca e de repente senti seu orgasmos, quase me afoguei na sua porra tal era a quantidade que saia, engoli tudo que eu pude, um pouco escorreu pelos cantos da boca, ficou fodendo minha boca até deixar todo seu leite, terminou e tirou o pau da minha boca devagar, nossa menina como você chupa bem, ele saiu e deitou-se do meu lado, seu pau cheio de veias grossas continuava duro apontando para o teto, pensei, nossa como pode um velho de mais de 60 anos gozar tanto assim e ainda estar de pau duro dessa maneira, acho que o vovô anda tomando viagra rsrsr.

5 minutos depois ele estava mamando meus seios novamente e foi se ajeitando entre minhas coxas, colocou a enorme cabeça bem na entrada da minha bocetinha, me arrepiei toda e senti a penetração, nossa como era grande, ele enfiou a língua em minha boca e continuou a penetrar, minha bocetinha estava super esticada para agasalhar o enorme falo do meu vovozinho, eu gemia de dor pedindo a ele para por devagar mas ele não me ouvia, e forçou até entrar totalmente em minha boceta, eu passei as pernas pelas costas dele e comecei a rebolar em seu imenso cacete, tinha orgasmos seguidos em seu cacete ele disse que fazia mais de um ano que não fodia uma boceta e de repente estava ali metendo em uma bocetinha de 19 anos, ele metia como um louco e de repente senti meu avô se retesar dentro de mim e gozar, um gozo intenso e delicioso, eu gozei de novo no gozo dele e ficamos assim abraçados até passar os espasmos do gozo, ai seu pau começou a amolecer até escapar da minha boceta, seu esperma vazava aos montes da minha bocetinha toda arreganhada, ficamos deitado lado a lado até que eu me levantei toda dolorida e disse que tinha de ir embora, meu avô me agarrou e disse que ainda não delicia, você não quer um celular novo e caro, então tem de compensar.

Eu disse mas vovô eu deixei você meter e gozar em minha boca e na minha boceta não é o bastante, ele falou que não, eu quero foder o seu cuzinho também, eu me arrepiei toda e me neguei, disse a ele que não dava o cu pois eu era virgem no cuzinho e seu pau era muito grande e eu não ia aguentar, ele riu e disse, fica para a próxima pois hoje você já acabou comigo, meu pinto não vai ficar duro o suficiente para por no seu cu mas vamos ter de acertar isso ok, eu concordei e me levantei correndo para o banheiro, me lavei na pia mesmo e me limpei em uma toalha, não parava de sair porra da minha boceta, me vesti sob seu olhar cheio de cobiça, coloquei umas folhas de papel higiênico na calcinha para aparar seu esperma que não parava de escorrer e pegando sua carteira, retirei diversas notas de 100, eu ia comprar o celular mais caro, afinal eu merecia depois de aguentar o cacete gigante do meu avô,ele continuava deitado na cama peladão e meio acabado, o pinto agora mole ainda assustava, eu ainda estava pensando em como aquilo tudo coube em minha bocetinha tão apertada, me abaixei e dei um selinho, já vou vovô, peguei a grana na sua carteira para o celular ok, sai dali com a bocetinha ardendo mas feliz por ter conseguido o celular que eu queria e depois dessa trepada, toda sexta depois da aula, eu ia buscar a minha mesada e aproveitava para ordenhar meu avozinho com a boca ou a bocetinha, todo o leitinho acumulado durante a semana, ele continuava insistindo em comer meu cu virgem, eu relutava e não permitia, guardando para algo mais caro, quem sabe não pinta um carro nisso né, afinal um cuzinho virgem de 19 anos tem de ser valorizado rsrsr…

26595 views

Contos Eróticos relacionados

Enrabando Minha Prima Novinha

Ola a todos venho compartilhar com voçês o que aconteceu comigo e minha prima. Me chamo M.... E minha prima chama S..... Eu tenho 30 anos e minha prima tem 15 anos, moro com meus pais minha prima...

LER CONTO

Comir a tia da minha mulher

Para começar me chamo nilton tenho 30 anos sou casado ' Certo dia fui deixar minha esposa no trabalho dela, como faço todos os dias, na volta passei na casa da tia dela , fui visitar...

LER CONTO

MEU SOGRO ME CHANTAGEOU E DEI A BUNDA A ELE. FLAGREI COM CAM ESCONDIDA

Olha que deprimente, esse velho filho da puta do meu sogro, comendo meu cuzinho, aqui em minha casa. Filmei e fotografei para não ficar refém desse sacana. Com câmera escondida. Ele nem sonha...

LER CONTO

Escrava sexual de meu primo irritante.

As férias com Marquinho sempre foram marcantes na minha vida. Ninguém da família imaginava o que acontecia entre a gente. Éramos chamados de cão e gato. Bastava um olhar pro outro que saia...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 2 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos