Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos picantes » ANAL EM OUTRA DIMENSÃO ( SETEALÉM )

ANAL EM OUTRA DIMENSÃO ( SETEALÉM )

Publicado em junho 10, 2020 por Selma

Sexo anal nojento, numa dimensão paralela a nossa, chamada de Setealém. Foi o que aconteceu comigo e estou traumatizado. Não sei se vão acreditar.Mas tenho de desabafar. Sempre adorei procura na internet sobre Setealém. São vários sites e blogs que expõem relatos. Alguns interessantes e coerentes, outros um tanto fantasiosos. eu sou louco por sexo, principalmente uma bela bunda. E achei que toparia tudo por um rabo. Sempre comentei nesses locais sobre sexo em Setealém. Nunca li nada sobre isso nos diversos relatos. e comecei a tirar onda. Alguns falaram que eu tivesse cuidado, pois podia acontecer. Aí falei que adoraria ir lá e foder a bunda de uma moradora do local. Foi num final de semana desse que fiquei sozinho em casa. Esposa e filhos foram na sexta para a casa de praia e eu iria no sábado, para finalizar alguns relatórios. Procurem as fotos desse meu conto no site para vocês entenderem melhor pelo que passei. A noite seguia e e estava fazendo meus relatórios. Por vota da meia noite, decidi deitar no tapete da sala e assistir a televisão. Fiquei vendo o filme e pensando em como devia ser diferente foder um rabo em Setealém. Comecei a rir comigo mesmo. Dormi sem perceber. De repente desperto assustado. Mas noto que não estou em meu quarto. Veja essa foto que uso para chegar ao que passei. Era um quarto envelhecido, parecia de décadas atrás. Alguns objetos e até câmera fotográfica, mas coisas que não existem mais há uns 30 anos. Era muito real. Eu não sabia se estava acordado ou sonhando. Belisquei meu braço para acordar. Lembei das descrições sobre Setealém e realmente me deu medo. Muito medo. A porta se abre e entra uma linda mulher. Alta, corpo escultural, completamente nua., Pele pálida,parecia de uma doente. Cabelos bem lisos, escuros e longos. Feições japonesas, mas olhos completamente negros. Uma voz suave, mas ao mesmo tempo assustadora. Diferente de tudo. Mas o corpo daquela deusa era algo perfeito. E que bunda. Ela fica de quatro na cama e vira o rosto para mim, bem devagar, me encarando com aqueles olhos negros e sombrios. O ar era pesado, com cheiro forte, e desagradável. Estava assustado e ao mesmo tempo excitado. Tudo era novidade para mim. Mas aí ela começa a falar.
– E então, cavalheiro, você não desejou isso aqui? Agora você vai ter.
– Perdão, Senhora. Eu estava dormindo. Ou estou. Me desculpa. Não sei o que a senhor está falando.
– Filho da puta covarde. Seja homem, seu inútil. Você desejou uma mulher de Setealém e aqui estou. E adoro dar minha bunda. Você agora só sai daqui depois que fizer o que eu mandar. Ou não dou tesão a você, com essa minha bunda?
– Não, senhora. A senhora tem um corpo e uma bunda linda demais.
– Então cale a boca e venha logo cheirar minha bunda e lamber meu cuzinho, seu verme inútil. Depois talvez deixe você voltar para seu lugar medíocre
Fui me chegando atrás dela e encosto o rosto no meio de sua bunda. Puta que o pariu, amigos. Foi o cheiro mais podre e nojento que eu já senti em toda minha vida. Nada que eu tenha sentido se comparava àquilo. Que cu fedido e nojento. Mas não podia falar isso. Não sabia o que podia acontecer. Torci para ela não pedir mais nada. Mas a filha da mãe logo me manda lamber seu ânus. Caralho. Que nojo. Como lamber um buraco tão fedido e até molhado, com um caldo escuro e fétido. Mas ela grita alto e ordena. Meto a língua naquela coisa podre. O foda é que ao mesmo tempo aquele cu me dava tesão. Não sabia o que estava acontecendo. Quase vomitando e louco por aquela bunda nojenta e fedida. O foda foi que ela peidou bem na hora que eu lambia seu cu. Se a coisa estava ruim, imagina com gases quentes lá de dentro. Quase desmaio de tanta podridão. Não pode existir um ânus tão podre no mundo. Pelo menos no nosso, não. Ela manda eu meter o pau, pois meu tempo estava acabando. Torci para que tempo acabando fosse voltar para casa. Meu pau estava duro. Fui metendo e vendo meu pau desaparecer naquele buraco quente. E era extremamente quente lá dentro. Tive até medo. Mas estava muito mais gostoso que qualquer cu que eu tinha comido. Que bunda gostosa. Mas eu metia e meu pau se melava com aquela gosma negra e pastosa. O cheiro tava foda, mas eu queria logo gozar. Ela urrava feito animal e gozei demais dentro de sua bunda. Ela me olha após eu tirar o pau e nem espera. Dá um grito bem alto e me assustei. Só que acordo na sala de minha casa. Com a televisão ainda ligada e passando o filme que deixei. Como seu eu nem tivesse saído de casa. Mas meu pau estava gozado e melado com aquela pasta negra e fétida, apesar de eu estar de cueca. Pensei logo em ser um sonho e aquilo ser alguma doença, sei lá. Mas não era. Foi uma experiência que jamais quero refazer.  Gostou? Veja TODOS MEUS CONTOS E VISITE NOSSO SITE.

8337 views

Contos relacionados

Transando na obra com dois pedreiros

Olá, meu nome é Liziane, tenho 30 anos e sou solteira. Separada, na verdade. A história que eu vou contar é do dia em que eu terminei  transando na obra . Há mais de três anos que eu não...

LER CONTO

Minha amiga da empresa

Sou um cara de 29 anos e sempre busco me cuidar, tenho em torno de 1,80, e 86 kg. Moro sozinho em uma grande cidade e sempre procuro aventuras sexuais. Onde trabalho há várias mulheres, mas poucas...

LER CONTO

CORNO DEIXA EU RECEBER MACHOS SUJOS E SUADOS EM NOSSA CAMA.

Bom dia a todos. O Brasil inteiro sabe o quanto sou uma casada chifradeira. E como gosto de machos jovens e dotados, principalmente trabalhadores braçais. E meu marido sabe de tudo, claro. É o maior...

LER CONTO

Ele tomou meu melzinho na boca

Meu nome é giovanna ,este conto aconteceu quando era bem novinha e ja era safadinha,Ramón,o vizinho era mais velho (tinha 25) e morava com a irmã ,nicole,(minha amiga)na casa de frente à...

LER CONTO

Comi a namorada safada do meu amigo

Olá, me chamo Victor, tenho 30 anos e essa história aconteceu a um tempo. Gabi era deliciosa. A verdade é que eu sempre quis foder aquela vagabunda. Eu ficava com a pica dura só de pensar eu...

LER CONTO

Ajuda a uma amiga

Enviado por: Ana O que conto aqui realmente aconteceu, única não verdade são os nomes que vou alterar. Meu nome é carla sou uma mulher normal, casada e feliz, tenho uma vida sexual ativa que...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos