website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » SOU A OUTRA DO MEU PAI…

SOU A OUTRA DO MEU PAI…

Publicado em setembro 3, 2023 por FANTASMA

Sempre fui muito grudada ao meu pai, e adorava quando ele tinha folga no seu trabalho e nas suas longas viagens para passear comigo, me levando ao shopping ou até na praça pra tomarmos sorvete e bater papo. Já minha mãe gostava era de ficar se encontrando com suas amigas socialites em projetos de ajuda humanitária. Andei chateada com ela, quando me disse que eu estava ficando muito “bunduda”. 17 anos, estava de shortinho de lycra bem justo, e quando meu pai chegou em casa contei pra ele o que minha mãe tinha falado sobre minha bunda, e ele aproveitando que eu estava de pé na sua frente, me fez virar de costas pra ele e apalpou minha bunda dizendo que eu estava era ficando uma menina bem atraente, que minha bunda era perfeita e que minha mãe devia era estar com ciúmes por ela ter pouca bunda, e ainda soltou uma gargalhada.

A mão do meu pai na minha bunda me fez sentir algo totalmente diferente, que quase pedi pra ele continuar me apalpando. Ele também se mostrou muito ciumento quando soube que eu estava namorando. Mas o interessante aconteceu quando ele estava viajando, e já fazia quase uma semana que a gente só falava pelo aplicativo SKYPE; normalmente com imagem. A noite, assim que liguei meu computador dentro do meu quarto veio a mensagem “oi minha princesa”. Rapidamente entrei no Skype vendo meu pai sentado em uma cadeira olhando pro seu notebook provavelmente sobre uma escrivaninha. Dava pra ver que ele estava no quarto de um hotel, pois dava pra ver a cama logo atrás dele. Ele sem camisa (fazia calor) falava comigo e ao mesmo tempo parecia manusear alguns documentos.

– Estou com saudades paizinho!…

– Eu também meu amor!…

Ele me perguntando como tinha sido meu dia no colégio, ouvi o barulho de toque de celular… Era o celular dele que tocava. De repente ele levantou da cadeira e foi pegar o celular que estava sobre a cama e foi atendendo. Quase tive um troço vendo que ele estava completamente pelado bem em frente do computador. Parece até que ele tinha esquecido que estávamos falando pelo Skype com a opção de imagem ligada. Ele ficou falando no celular por uns 2 minutos me deixando ver nitidamente seu pinto pendurado entre suas pernas, que parecia uma enorme linguiça que ia até quase a metade da sua coxa… Mesmo mole parecia ser enorme. Ele só deu conta quando parou de falar no celular e voltou a olhar pro seu notebook. Veio sentar com a mão na frente do seu pinto.

– Perdão filha, levantei sem perceber que você podia estar me vendo!

– Kkkkkk… Tudo bem paizinho!

– Você me perdoa?…

 

– Que perdoar pai? Achei legal te ver pelado!

– Que isso menina? Sou seu pai, ué!…

– E daí? Te acho um homem muito bonito e interessante!

– Interessante, como assim?…

– Ah pai, você sabe!…

– Não sei não… Pode me explicar?

– Acho melhor não… Kkkkkkk!

– Tá bom sua desmiolada. Só não pode falar pra ninguém!

– Combinado! Prometo que não vou contar pra ninguém que vi o piu-piu do meu pai… kkkkkk!…

– Oh! Quando te encontrar vou te dar umas palmadas!

– Vai bater no meu bumbum, vai?

Rimos, e continuamos nossa conversa até que ele voltou a falar sobre tê-lo visto pelado.

– Não se preocupe paizinho, pode conversar comigo pelado sempre que quiser!

– Tá! Mas não vou deixar você ver de novo!

– Aí não né pai? Se ficar pelado vou querer ver de novo!

Voltamos a conversar normalmente sobre vários assuntos, inclusive quis saber como estava indo com meu namoro. Disse que estava tudo bem e ele fez uma cara de zangado dizendo que não estava gostando nada de saber que sua princesinha estava se agarrando com algum sem-vergonha. Bom, no dia seguinte com a porta do meu quarto trancada mandei uma mensagem pra ele. Só meia hora depois que ele respondeu dizendo que demorou porque estava tomando banho. Novamente ele estava sem camisa, e depois de algumas conversas resolvi perguntar se ele estava pelado novamente. Disse que “sim”, mas que eu não ia ver nada.

– Ah pai; fica em pé só um pouquinho, fica!…

– De jeito nenhum!

De repente ele após confirmar que minha porta estava trancada me perguntou se eu teria coragem de ficar pelada também.

– Claro que não; sou muito envergonhada!

Na realidade adorava ficar peladinha pro meu namorado.

– Só o peitinho então… Você me mostra?

– Tá! Só o peitinho eu mostro!…

Estava adorando aquela brincadeira e rapidamente desci as duas alças da camisola que usava deixando meus peitinhos aparecendo.

– Nossa, são lindos filha!…

– Agora é sua vez pai, deixa ver ele de novo!

E ele foi se levantando até ver seu enorme pinto duro.

– Que isso pai?

– Ué, não queria ver?

– Nossa; como você é sem-vergonha pai… Ele tá duro!

Eu que continuava com meus peitinhos aparecendo.

– Ele tá assim por causa dos seus peitinhos!

Logo ele sentou novamente.

– Ah pai, deixa ver mais um pouco!

– Só se você me deixar ver pelo menos sua bundinha!

Depois de alguns “nãos” resolvi fazer o que ele me pedia. Como estava de camisola, fora da visão da câmara tirei a calcinha e de costas levantei a camisola deixando meu pai ver minha bunda. Só que além de ter bunda grande tinha também uma xoxota bem carnuda, e ao me reclinar um pouco ele acabou vendo, e ao me virar.

– Kkkkk… Vi sua xoxota!…

– Safado!…

– Se eu pudesse dava um beijinho nela!

Senti até minha bucetinha latejando e ficando úmida, imaginando meu pai me chupando.

Ele levantou novamente ficando até meio de lado pra que eu pudesse ver seu pinto em um ângulo melhor. Comparando o pinto do meu pai com o pintinho do meu namorado, comecei a sentir tesão pelo meu próprio pai que acabei tirando a camisola ficando peladinha na frente do computador mostrando tudo pra ele. Sentamos novamente e ele me perguntou se eu ia deixar ele dar um beijo na minha pepeca. Disse que “sim”, e quando paramos de conversar continuando peladinha me deitei e passando o dedo na minha bucetinha acabei tendo um orgasmo imaginando meu pai me fodendo no lugar do meu namorado. Três dias depois; sexta-feira, ele retornou pra casa e indo até meu quarto me deu um abraço e um repentino beijo na boca que deixou meu corpo todo arrepiado. Mas ele saiu me deixando com minha buceta pegando fogo de tanto tesão. No sábado a tarde minha mãe saiu de casa pra ir à igreja onde iam montar cesta básicas para distribuir à pessoas carentes. Fui ficar no meu quarto já imaginando que podia acontecer algo entre eu e meu pai. Não demorou muito pra ele entrar sentar na cama e novamente reclinar pra beijar minha boca e começar a descer meu short usando apenas uma das mãos.

– O que você vai fazer?…

– Você disse que eu podia dar um beijinho nela, não disse?

– Disse sim!…

Acabou que eu mesma o ajudei a tirar meu short e a calcinha. Rapidamente ele entrou com o rosto no meio das minhas pernas e começou a lamber e chupar minha bucetinha me fazendo ter um rápido e delicioso orgasmo. Depois fiquei olhando ele tirar seu imenso pau duro de dentro da bermuda.

– Você já transa com seu namorado, não transa?

– N.. não… é… que… Já transei sim, mas faz tempo!…

Ele foi me ajeitando de quatro sobre a cama e começou a passar seu pau entre os lábios vaginais.

– Eu posso filha?…

Dei uma boa rebolada.

– Pode!…

Fui sentindo empurrando e seu pau entrando lentamente alargando minha bucetinha… Rebolei mais um pouco e ele conseguiu enfiar mais da metade começando a fazer um delicioso vai-e-vem me fazendo gemer alto.

– Aaaah! Aaaahhh! Huuuummmmmm! Huuuummmm!

E ele foi socando e alisando minha bundona ao mesmo tempo.

Mas assim que acabei de ter um orgasmo, ele tirou da minha buceta e começou a forçar no meu cuzinho.

– Pai! Paaaaiiiii! Aí doi! Doooiiiiii!!!!

Ele ficou parado com um bom pedaço do seu pau dentro da minha bunda. Novamente rebolei e resolvi aguentar aquela tora enfiada no meu cuzinho.

– Co… Con… coonnnntinua!..

Ele ficou socando por alguns minutos até ficar parado com seu pau praticamente todo enfiado no meu cuzinho e gozando. Nas duas semanas seguintes, só conseguimos transar apenas mais uma vez com minha mãe saindo de casa. Mas o gostoso foi quando, devido um feriado prolongado e ele tendo que viajar novamente me convidou pra ir com ele e minha mãe rapidamente concordou. Viajamos de avião até São Paulo, e assim que chegamos no hotel ele já foi me agarrando, me beijando e me ajudando a tirar minhas roupas. Pelada, deitei e fiquei vendo-o se despir completamente deitando do meu lado e novamente me beijando muito na boca, chupando meus peitinhos e mais uma vez lambendo e chupando minha buceta me fazendo ter dois orgasmos seguidos. Brinquei bastante com seu pau usando minhas mãos, e eu mesmo ficando de quatro na cama pedi pra ele enfiar na minha buceta. Novamente ele me fodeu até eu ter o meu terceiro orgasmo, tirou e atolou no meu cuzinho metendo até gozar muito. Estou com 19 anos e continuo sendo a outra do meu pai… Atualmente, sempre quando pode me leva a um motel.

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Dando pro padastro e meio irmão

Família de vizinhos de quarto de hotel

56968 views

Contos Eróticos relacionados

GOSTO DE IR PRA CAMA COM MEU IRMÃO

Vou usar o nome de Rosa ao escrever este conto. Meu irmão Celso, de 25 anos: forte, lindo e charmoso, paquerou e começou a namorar minha melhor amiga; a Luiza de 17 anos, menina bonitona e bem...

LER CONTO

Flagrei minha melhor amiga transando com meu pai História Real

Peguei minha amiga transando com meu pai Parte 1 Olá gente me chamo Jessica tenho 19 anos sou magra, branca, cabelo longo, castanho, seios médios, bumbum médio, me acho bem atraente, me cuido...

LER CONTO

A Muie Infiel Do Felisbino

A Muie Infiel Do Felisbino

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Enquanto Papai Dormia

Enquanto Papai Dormia

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Me Fode Papai

Me Fode Papai

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

UM PAI NO PARAISO…

Minha filha Julia sempre foi muito bonita, com corpo perfeito de deixar qualquer homem excitado quando ela passava usando short curto mostrando suas belas curvas, e blusa colante marcando seus lindos...

LER CONTO

Irresistível Incesto de Catarina – I

Num canto da quadra de esportes, quatro adolescentes cercam um quinto que apesar de ser mais alto, era bem magro. Rudolfo era comumente atazanado por esses quatro que lhe tiravam sempre o dinheiro da...

LER CONTO

Papai me comeu

Desde muito nova me sinto interessada por esses contos eroticos de incesto. Sou baixinha, magrinha, bundas e peitos medios, tenho 17 aninhos e me chamo luana. Eu estava dormindo e comecei a...

LER CONTO

2 - Comentário(s)

  • Aline 03/11/2023 05:52

    Que delícia ler esse conto 🤤

  • Victor 04/09/2023 05:02

    Puta merda que tesão de conto

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos