website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » SOU A MÃE MAIS FELIZ DO MUNDO…

SOU A MÃE MAIS FELIZ DO MUNDO…

Publicado em novembro 6, 2023 por FANTASMA

Sou a Mylena (fictício), 36 anos, casada com um empresário bem-sucedido e mãe de Lucas de 17 anos incompleto. Lucas um lindo rapaz; bem alto, 1,70m, musculoso naturalmente, estudioso e muito educado. Meu marido Carlos, começou a vender franquias do seu negócio, e apesar de ter uma equipe ele fazia questão de participar dos treinamentos dos funcionários do franqueado, e, quando a loja começava a funcionar ele também fazia questão de acompanhar in-loco por uma ou duas semanas o desempenho da franquia. Com isso, Carlos passou a viajar constantemente e ficar longe de casa por vários dias. Morávamos em um condomínio, e um dia Lucas todo arrumado me disse que ia sair com uma amiga e que voltaria bem mais tarde.

Preocupação de mãe, cheguei na janela e vi uma mulher loira, esbelta, tipo manequim (magra com seios e bumbum pequenos) parada ao lado de um carro importado esperando pelo meu filho que se aproximou lhe dando um beijo; parece que foi no rosto, entrando no carro e saindo do condomínio. Fiquei preocupada, e quando ele chegou ao anoitecer fui logo fazendo pergunta de quem era aquela mulher; se era sua namorada. Lucas disse que era apenas uma amiga e foi logo caminhando pro seu quarto sem me dar atenção. Quando aconteceu no domingo seguinte a mesma coisa, fui logo pesquisar no computador a rede social do meu filho, e nas suas amizades estava lá a foto e o nome da loira: Jaqueline, 27 anos e desquitada. Acessei o perfil da loira descobrindo até uma postagem de um pequeno iate onde aparecia ela de biquini e meu filho de sunga. Quando meu marido voltou, contei pra ele e pedi pra que ele tivesse uma conversa com nosso filho. Depois Carlos veio me dizer que sabia quem era a mulher e que não precisava ficar preocupada, pois Jaqueline era uma pessoa de boa índole. Isso dele sair com a tal de Jaqueline passou a ser constante, e por mais que eu tentasse não conseguia achar aquilo normal…

Passei a imaginar meu filho deitado com ela em alguma cama, transando. Carlos viajou novamente pra São Paulo onde provavelmente ficaria por alguns dias. Dois dias depois Lucas novamente saindo com a loira esperando-o lá fora, novamente quis saber se ele estava namorando aquela mulher… Lucas praticamente gritou comigo dizendo que era pra parar de ficar implicando com ele… Fiquei chocada e muito abalada. Fiquei horas remoendo de ciúmes do meu filho com aquela linda mulher, e a tarde resolvi relaxar tomando banho de sais na banheira. Deixando a banheira enchendo fui à cozinha e preparei com copo duplo de batida de limão com vodca.

Normalmente só colocava um pouquinho de vodca, mas nesse dia coloquei bem mais do que o normal. Deitada na banheira bebericando a batida, na minha mente só vinha a figura daquela mulher agarrando e beijando meu filho na boca. Sentindo o álcool tomando conta do meu corpo fui relaxando que acho até que cochilei recostada na banheira, acordando ouvindo a voz do meu filho vindo de dentro do meu quarto suíte. Percebendo que tinha deixado a porta do banheiro aberta, em poucos segundos passou um filme na minha mente e resolvi tirar proveito da situação e mostrar pro meu filho que eu era bem melhor do que aquela loira magrela.

– Estou tomando banho filho; houve alguma coisa?

A voz dele parecia vir de bem perto da porta.

– Nada não mãe, é que vim te pedir desculpa por causa de hoje de manhã.

Me enchendo de coragem.

 

– Quer entrar aqui?

– Posso mãe?

– Pode, só não ficar olhando muito, tá bom?

Ele entrou lentamente chegando bem perto da banheira, onde mesmo com meu corpo coberto de espumas meus seios estavam aparecendo nitidamente diante do olhar do meu filho. Pra minha surpresa ele simplesmente sentou na parte larga da banheira de onde podia continuar olhando pros meus peitos.

– Não devia ter gritado com você, sei que você ficou chateada comigo!

Levei a mão segurando a dele.

– Tá tudo bem filho, só fico preocupado com você saindo constantemente com aquela mulher.

– Mas ela não é minha namorada, ok? É apenas uma amiga mesmo!

Levantou-se, reclinou e me deu um beijo na testa, voltando a me surpreender e me deixar sacudida.

– Quer que eu esfregue suas costas?

– Ahan? Mas estou pelada!…

Ele sorrindo:

– Não precisa ter vergonha de mim!

Novamente veio na minha cabeça que ele devia ver aquela mulher constantemente nua, e mesmo um pouco constrangida resolvi mostrar que eu tinha uma bunda bem mais bonita do que aquela magrela. Com cuidado pra ele não me ver de frente, fui levantando de costas pra ele com minha bunda a poucos centímetros dele e sentei do seu lado. Ele pegando a bucha começou desde meu pescoço e foi descendo fazendo movimentos firme e delicados.

– Caramba mãe, você tem com corpo muito bonito!

Ele após terminar, veio lentamente me dar um beijo no rosto.

– Se quiser, posso passar na frente também!

– Que isso? Não sou sua namorada não!…

Falei imaginando mais uma vez ele fazendo sexo com aquela mulher. Ele cinicamente abraçou por trás meu corpo molhado e me dando mais beijos.

– Adoraria de ter uma namorada igual a você!

Ele fazia carinho na minha barriga com uma das mãos, e um fogo foi tomando conta do meu corpo. Mesmo sabendo que era algo anormal, me recostei no seu peito e com a voz embargada resolvi perguntar.

– Você anda transando com aquela mulher?

– Mãe? Não tem cabimento me fazer esse tipo de pergunta!

Percebia que o pouco de espuma que tinha no meu corpo já tinha escorrido toda me deixando totalmente exposta com meu filho me abraçando.

– Desculpa filho… Tenho medo de você se apaixonar indo com ela pra cama.

Rapidamente segurando meu rosto me obrigando olhar pra ele.

– Estou ficando apaixonado é por você!…

– Tá maluco é? Sou sua mãe!…

– É a mãe mais gostosa do mundo!…

Fiquei paralisada com ele vindo me dar um beijo na boca enquanto sua mão descia até minha xoxota.

– Não! Não faça isso! Nós não podemos!…

Ele me dando vários beijos na boca e passando o dedo na minha buceta.

– Sempre tive vontade de te ver nua assim!…

– É? Mas seu pai nunca pode nem sonhar com isso!…

– Eu sei mãe… Vai ser nosso segredo, tá bom?

Eu já estava me entregando ao meu próprio filho e correspondia seus beijos e abria as pernas pra ele mover a mão mais fácil, chegando até a introduzir o dedo na minha buceta. Eu que já andava carente de sexo pelas tantas viagens do meu marido, com o coração quase saído pela boca levei a mão na bermuda do Lucas segurando seu pau duro por cima do tecido jeans.

– Quer tirar a roupa e tomar banho comigo, quer?

– Claro que eu quero!…

Ele não teve um pingo de constrangimento pra começar a tirar suas roupas. Me sentei dentro da banheira e fiquei sem olhar ele tirar suas roupas. Só fui olhar novamente quando ele foi entrando e me pedindo pra me afastar um pouco. Ele ficou de joelhos dentro da banheira me deixando perplexa com o tamanho do seu pinto, que devia ter uns 20 cm e grosso. Me pediu pra ficar em pé e com ele ainda de joelhos começou passando a bucha pelas minhas pernas, depois largando-a pra lavar minha buceta usando apenas a mão. Já estava com as pernas tremendo e quando ele levou a boca passando a língua da minha racha.

– Não, não faça isso!…

– Vamos pra cama, vamos? – me pediu.

Segurei sua cabeça de encontro ao meio das pernas pra ele continuar passando a língua na minha xoxota.

– No seu quarto, ok?

– Sim mãe, pode ser no meu quarto!…

Nos enxugamos de qualquer maneira e ele me puxando pela mão me levou pro seu quarto me fazendo deitar de costas, vindo por cima me beijando, chupando meus peitos e em seguida levou a boca na minha buceta lambendo e chupando com força meus lábios vaginais que urrei feito uma cadelinha tendo um orgasmo tão delicioso que jamais tinha sentido na minha vida… Mesmo porque meu marido nunca fez sexo oral comigo. Ele limpando a boca com a tolha que tinha levado, olhou pra mim segurando com a mão seu imenso pau duro.

– Posso colocar ele, mãe?

Fui arreganhando as pernas.

– Vem filho, enfia… enfia tudo, enfia!…

Ele deu uma pincelada no meio dos lábios vaginais e foi empurrando lentamente até que senti seus pentelhos encostando no meu corpo.

– Ooooh! Ooooh! Mete! Mete!…

Pelo modo como socava na minha buceta passei a ter certeza absoluta de que ele tinha aprendido a transar com aquela loira magrela que ele dizia ser apenas sua amiga, pois ele ficou socando por mais de 5 minutos que acabei tendo mais dois orgasmos, laçando sua cintura com as pernas e pedindo pra ele gozar dentro de mim. Voltamos pro banheiro pra tomarmos um gostoso banho de chuveiro, cheio de abraços e beijos. Em menos de 10 minutos ele estava novamente de pau duro. Seguei seu membro.

– Nossa filho, duro de novo, é?

– Ele sempre vai ficar duro vendo você pelada!…

– Quer fazer de novo, quer?

Ele disse que sim, e ficando de costas pra ele me apoiei na parede abrindo as pernas. Mas primeiro passou bastante as mãos na minha bunda e em seguida encostando a ponta do seu pau no meu buraco traseiro.

– Caramba mãe, você tem uma bunda de deixar qualquer homem doido.

Dei uma rebolada.

– Mas nunca fiz atrás não!…

– Não? Mas quer deixar?

– Hoje não filho; qualquer dia eu deixo, mas agora quero ele bem fundo na minha xoxota!

Ele foi descendo com seu pinto e deu apenas uma esfregada pra novamente entregar tudo e começar a socar com força, que seu corpo batia na minha bunda num vai-e-vem delicioso por vários minutos que fui ficando novamente com as pernas bambas.

– Tá vindo filho, tá vindo! Vo – vo – vouuuu – vooouuuuuu goooooozarrrrr!!!!!

Fui tendo mais um orgasmo e ao mesmo tempo sentindo-o também gozando dentro da minha buceta. Me virei sentindo minha buceta escorrendo seu gozo, agarrei-o beijando sua boca.

– Obrigado filho, você não imagina o quanto estava precisando fazer essas coisas.

Ele com as duas mãos nos meus peitos, me dando várias bicotas.

– Vou querer fazer isso sempre com você!

– Mas não vamos poder deixar seu pai nem desconfiar, combinado?

– Pode deixar mãe… Ele nunca vai ficar sabendo!

Transei com meu filho por quatro dias seguidos, com ele me fodendo normalmente por mais de uma vez no dia, me deixando às vezes até sem forças deitada na cama… A juventude do meu filho fazia ele ser igual a um animal em cima de sua fêmea. Carlos retornou e em uma semana que ficou em casa só trepou comigo apenas uma vez. Mas ele indo viajar novamente, fiquei ansiosa esperando Lucas chegar do colégio. Estava na cozinha preparando um lanche trajando apenas um roupão de banho, quando Lucas chegou e sabendo que o pai tinha viajado foi me agarrando por trás me fazendo virar o rosto pra me beijar na boca. Ali mesmo, tirei o roupão e totalmente nua pedi pro Lucas sentar na cadeira onde o ajudei abrir a calça pra tirar aquele lindo e delicioso pinto pra fora. Fui me ajeitando e logo estava sentando no seu pau fazendo-o entrar todo na minha buceta. Comecei a quicar no colo do meu filho que com as duas mãos na minha bunda me ajudava a subir e descer até ter aquele orgasmo que só conseguia ter com meu filho, berrando igual uma puta qualquer. Puta por completo acabei virando quando fomos pro banho juntos e ele quis meter na minha bunda. Mas antes de dar a bunda pra ele, resolvi fazer algo que fiz pela última vez quando era solteira e nem ainda conhecia o Carlos. Sem um pingo de vergonha fui me abaixando até ficar com o rosto perto da pica do meu filho, que logo percebeu o que eu estava querendo.

– Você quer chupar?

– Quero sim!…

Ele esfregando seu pinto no meu rosto.

– Então chupa mãe, chupa!…

E chupei meu filho com tanta vontade que o fiz gozar muito rapidamente… Acabei engolindo bastante porra antes de soltar e deixar ele terminar de gozar sobre meu rosto. Lucas foi pro seu quarto e eu fui pro meu quarto. Me joguei nua sobre a cama e fiquei pensando onde arrumei coragem pra chupar a piroca do meu próprio filho… Mas o prazer que senti valeu a pena. Já ia me levantar quando Lucas entrou no meu quarto com a toalha enrolada na cintura. Sabendo para que ele estava ali no meu quarto, resolvi tomar coragem e apenas pedi pra ele ser carinhoso comigo. Me fez ficar de quatro sobre a cama, soltou saliva bem sobre meu ainda virgem cuzinho, molhou a ponta do seu pinto também com saliva e veio com aquele cacete forçando. Quando senti entrando, minha preocupação era com a grossura daquela coisa. Mas apesar de doer um pouco aguentei ele enfiar tudo e começar a fazer movimentos de vai-e-vem.

– Ai! Ai! Aaaaiiiii! Devagar filho, devagarrrrr!!!!…

E ele ficou socando lentamente por vários minutos até sentir ficar parado com tudo enfiado e gozando dentro de mim. Lucas passou a ficar mais em casa comigo, só saindo com sua amiga quando seu pai não estava viajando. Com certeza ele transava com ela, mas o bom era quando ele estava comigo e me fazia a mãe mais feliz do mundo.

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Engravidei do meu pai - 01

Minha irmã me queria ?

87968 views

Contos Eróticos relacionados

Mamae e Titia

Meu nome é Rodrigo e desde meus 14 anos percebi ser bem diferente dos meus amigos. No meio das minhas pernas tinha um pau de tamanho considerável que não tinha como esconder. Meu pau com essa...

LER CONTO

Presente da minha Princesinha

Fala galera, eu novamente pra contar mais um pouquinho da minha relação com a Michele. Já expliquei em histórias anteriores que Michele é minha sobrinha (da minha esposa, pra ser mais exato) e...

LER CONTO

Família B.L.I.N: A semana que minha irmã jamais vai esquecer – Cap. 1

Quatro anos se passaram, chegamos ao 2012, isso mesmo, há oito anos atrás, eu tinha 19 anos, minha irmã, estava as vésperas da sua festa de debutante, que, como vcs sabem, a minha família toda...

LER CONTO

Cheirando as calcinhas da Mamusca

Cheirando as calcinhas da Mamusca

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Sogro Tarado Fodendo a Nora

Sogro Tarado Fodendo a Nora

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Cheirando as calcinhas da Mamusca

Cheirando as calcinhas da Mamusca

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Minha irmã me queria ?

Olá o que vou relatar aconteceu entre eu e minha irmã mais velha quando éramos mais jovens, minha irmã é uma mulher bem branquinha magra uma bunda bem empinadinha e com seios enormes. Eu e ela...

LER CONTO

NÃO DEIXEI MEU PAI NOS ABANDONAR…

Me chamo Helena, tenho 21 anos e vou escrever algo que aconteceu comigo a uns de 6 anos atrás. Até então tínhamos uma vida bastante tranquila em casa, quando comecei a perceber que meu pai e minha...

LER CONTO

2 - Comentário(s)

  • Ricardo Cruz 22/12/2023 00:16

    Muito excitante, eu n[ao resisitiria a uma máe sedenta dessas.

  • Daniel 26/11/2023 01:35

    Delicia

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos