website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos gay » PAGUEI A CARONA COM O CUZINHO

PAGUEI A CARONA COM O CUZINHO

Publicado em dezembro 1, 2022 por Ademir

Lá pelos meus 18 anos, um pouco menos, resolvi viajar pelo Brasil para conhecer lugares novos porém com pouco dinheiro eu tinha de trabalhar em bicos aqui e ali e viajava só de carona, normalmente acabava virando ajudante nos caminhões que me davam carona, era um trabalho duro mas compensava, porém um dia necessitando ir até Vera Cruz na casa da minha mãe, tive de pagar a carona de maneira diferente, tive de dar o cuzinho para o motorista do caminhão; é claro que isso apesar de ficar dolorido uns 3 dias, acabou sendo prazeroso para mim pois apesar de não ser viado declarado e não dar o cu costumeiramente, eu já tinha tido experiências com meu tio que quebrou meu cabaço e mais um colega da escola, porém nada de muito sério, mas com esse motorista foi um pouco mais pesado rsrsrs, pesado mesmo pois o cara era muito gordão rsrsrs.

Voltando a narrativa, estava em um posto de gasolina na estrada Castelo Branco onde havia chegado também de carona e tinha de achar outra que me levasse até Vera Cruz, perguntei a alguns motoristas porém ninguém iria para aqueles lados, até que alguém me falou sobre um motorista que estava estacionado no restaurante e estava indo para a cidade de Marília, uma cidade após a minha e eu fui falar com ele, nossa o cara era enorme, uns 2 metros de altura, gordão com uma barriga enorme, barba por fazer e um bigodão, vestido em uma bermuda larga e suja, uma camiseta que deixava seus braços enormes de fora, extremamente peludo, em todo o corpo enfim, horroroso; falei com ele a respeito da carona prometendo ajudá-lo com a carga se necessário.

Ele me olhou com atenção de cima em baixo e sem delongas falou na lata que o único pagamento que queria de mim era uma chupeta bem feita, eu fiquei indignado e perguntei se ele estava brincando, ele riu e disse que não, se eu quisesse uma carona com ele, aquele seria o pagamento, eu repliquei muito puto que não faria aquilo e deixei ele falando sozinho, ele riu alto e me disse que estaria ali por mais uma hora se eu mudasse de ideia , falei com mais alguns caminhoneiros mas não encontrei ninguém indo para aqueles lados e cheguei a conclusão que ou eu fazia a chupeta para aquele cara gordo e asqueroso ou ia a pé, claro que inviável ir a pé, eu estava muito longe, ai pensei porque não, faz tempo que não faço isso, talvez seja até bom e ganho uma carona e assim pensando fui novamente falar com ele, ele riu e disse que tinha certeza que eu iria voltar, e perguntou se eu ia aceitar o modo do pagamento pela carona.

Eu concordei relutante e fomos para o caminhão, pegamos a estrada na Castelo Branco e conversamos um pouco até que ele perguntou se eu já tinha chupado um pau antes, eu respondi que sim mas a muito tempo, quando era um garoto e não tinha nenhuma experiência a respeito, ele riu disse que eu iria aprender com ele e começou a puxar a bermuda para baixo, percebi que estava sem cueca, eu perguntei se não era perigoso chupar com ele dirigindo mas ele já com a bermuda nos pés disse que iria bem devagar que não tinha perigo não, olhei para seu pinto e vi que mesmo mole, era enorme e seu corpo como os braços e pernas era muito peludo, ele me pediu para pegar em seu pau, eu verifiquei que seu pinto já estava meio duro e me assustei com o volume que não parava de crescer, mesmo meio mole ainda, vi que era muito grande, uns 22 ctms por 4 de grossura, levei a mão e peguei em seu pau que acabou de endurecer rapidamente em minha mão, nossa era um exagero, o macho era um verdadeiro cavalo, manipulei seu pau um pouco para cima e para baixo punhetando, sua barriga enorme atrapalhava um pouco mas devido o tamanho do seu pau, não chegava a esconder.

Olhei fascinado para a cabeça rombuda e já melada de lubrificante do enorme cacete e ele pediu para mim pôr a boca, me abaixei meio relutante e senti o cheiro forte de urina, senti um pouco de nojo mas não tinha como voltar atrás passei a língua na cabeça do seu cacete que se agitou endurecendo ainda mais, lambi devagar em toda volta da enorme e rombuda cabeça ouvindo os gemidos do macho, comecei a gostar de estar ali mamando seu pau, ai enchi a boca e mamei a cabeça do seu enorme pinto sugando devagar, a cabeça do pinto mal cabia em minha boca de tão grande, ele gemia e pedia para eu por mais na boca, fui descendo até sentir a cabeça em minha garganta, me sufoquei algumas vezes mas continuei mamando, o homem gemia feito animal ferido e não demorou nem 10 minutos e eu senti as contrações fortes do seu cacete ejaculando na minha boca, eu mamava avidamente a grande quantidade de esperma que espirrava forte dentro da minha boca, nossa quase me afoguei tal era a quantidade de esperma que saiu do seu saco, suguei até sair tudo, mamei todo o leite do macho, ele gemia de prazer e pedia para mim engolir sua porra, terminou o gozo e eu tirei a boca do seu pinto, sentindo o sabor forte do esperma em minha boca, ele subiu a bermuda e seguimos viagem com ele elogiando minha performance na chupeta, ai por volta das 19:00 hs ele me disse que ira parar para tomar um banho, jantar e dormir um pouco, eu já me preocupei pois tinha certeza que ele iria tentar comer meu cuzinho, mas como eu disse estava na chuva, tinha de me molhar rsrsrs.

Tomamos banho em um banheiro comunitário do posto onde havia 6 chuveiros e além de nós havia mais um homem tomando banho que logo terminou, vendo ele ali nu muito próximo de mim, ai sim vi o quanto o cara era feioso, gordão barrigudo, uma cara enorme e redonda, o corpo muito peludo, parecia um gorila, aquele membro enorme que eu havia mamado até o gozo, agora parecia assustador, com um saco muito grande pendurado entre as pernas gordas e peludas, percebi que ele não tirava os olhos da minha bunda que modéstia a parte é carnuda e arredondada e muito firme devido a prática de esportes, dava pra ver um início de ereção dele, o homem era muito feio e desajeitado, horroroso mesmo mas tinha um pinto ótimo, ele e o outro homem terminaram o banho sempre de olho em minha bunda, até o outro homem um coroa também gordão ficou olhando para minha bunda, eu disse a ele que iria demorar mais um pouco no banho e que me encontrava com ele no restaurante.

Aproveitei que fiquei só no chuveiro e usando a mangueirinha, fiz uma boa limpeza interna no cuzinho pois tinha certeza que seria comido aquela noite, terminei a limpeza e fui jantar com ele, depois da janta e um café voltamos para o caminhão ele me disse que sua cama era bem grande e dava para nos 2 dormir, concordei e na cabine ele ajeitou a cama e tirou toda a roupa, ficando peladão, ele já estava de pau duro srsrrs, tirei toda minha roupa também e me deitei ao seu lado, meio tenso pois fazia muitos anos que eu não dava o cuzinho e certamente iria sofrer naquele pintão fiquei de costa para ele que se encostou em mim e começou a se esfregar em minha bunda, eu sentia seu pau duro e bem melado escorregando entre minhas nádegas ele me abraçou e falou no meu ouvido que queria me comer.

Eu disse a ele que iria deixar ele por na minha bunda mas que ele tinha de ser muito gentil e ter muita paciência comigo pois seu pinto era muito grande e grosso, ele me disse que seria muito carinhoso e ia por o pau no meu cuzinho bem devagar para não doer muito, ai me virei e comecei a pegar em seu pinto já bem duro e ele gemeu e me pediu para chupar até ficar bem meladinho e facilitar a penetração, chupei ele um pouco para deixar bem melado de saliva e de lubrificante que saia do seu pau e ainda ele me deu um tubo de creme KY que eu passei em seu pinto e no meu cuzinho, deitei de bruços já antevendo a dor que iria sentir mordi o travesseiro e ele começou a morder minha bunda, lambeu e enfiou a língua em meu cuzinho que piscava de tesão, me deixou bem lubrificado e receptivo e em seguida se ajeitou sobre meu corpo, a primeira coisa que senti foi sua enorme barriga se esparramando sobre minhas costas e em seguida a cabeça do cacete super dura e melada se encaixar na entrada do meu pobre cuzinho, ele forçava e falava no meu ouvido para eu abrir o cu pra ele, relaxa, relaxa o cuzinho pra mim, abre essa bundinha gostosa para mim entrar, e continuava a forçar a penetração.

 

Eu assustado travei o cuzinho de medo e ele continuo no meu ouvido pedindo para abrir o cuzinho para ele, apesar do medo, a sensação era boa e dei uma relaxada, sentindo então a cabeça do seu enorme pinto entrar devagar em meu cuzinho, senti uma dor intensa e tentei escapar da penetração gemendo de dor, ele me segurou forte e mordendo meu pescoço, pediu calma que está entrando e foi forçando a penetração, eu gemia e chorava de dor tentando escapar mas o macho sobre mim não se importou com meus pedidos, eu sentia as preguinhas do meu pobre cuzinho se quebrando conforme se pinto ia entrando em mim, demorou um tempão para por tudo, forçou até todo os 22 ctms se enterrar em meu dolorido cuzinho, eu senti seu saco bater em minhas coxas, eu pedi a ele para não meter, ficar bem quieto dentro de mim senão eu não iria aguentar o seu pau, disse a ele que eu iria ficar mordendo seu pau com os músculos do cuzinho até ele gozar gostoso.

Ele concordou e se acomodou sobre meu corpo com o pinto totalmente enterrado em minha bunda, eu sentia as contrações do seu membro dentro de mim, e sua respiração pesada em meu pescoço, sua barriga enorme espalhada sobre minhas costas, eu estava com dificuldades de respirar com aquele gordão deitado sobre mim, era a dor intensa do seu pinto atolado no meu cu e seu peso me esmagando, comecei a morder seu pau com os músculos do cuzinho, para apressar o seu gozo, o macho sobre mim delirava de prazer dizendo, nossa como morde o seu cuzinho, delicia, e mordia meu pescoço, eu estava sufocado em baixo dele e mesmo assim comecei a rebolar no seu pau até ele gemer alto e despejar um monte de esperma dentro de mim, eu sentia os jatos fortes de porra espirrando bem no fundo do meu cuzinho dilacerado e o macho gemendo e me mordendo o pescoço me chamando de putinha gostosa e meu viadinho, sua ejaculação se estendeu por uns longos 2 minutos, nossa como tinha porra aquele homem.

O esperma abundante vazava entre o seu pau e as paredes do meu cu tal era a quantidade, nossa me encheu de porra; terminou o seu gozo e descansou sobre meu corpo respirando forte devido o esforço e foi se aquietando até seu pau começar a amolecer e escapar do meu cuzinho, imediatamente senti seu esperma vazando do meu cu melando minhas nádegas e a cama, me limpei com o papel higiênico e percebi que junto com o esperma havia sangue das minhas preguinhas que ele havia quebrado durante a penetração, ele deitou-se com aquela enorme barriga para cima e eu comecei a lamber o seu pinto ainda meio duro até recolher todo o esperma que ainda saia do seu imenso cacete, após a trepada, ele me abraçou e dormimos assim de conchinha, dia seguinte tomamos café; e ele me deixou na entrada da minha cidade, eu estava com o cuzinho todo dolorido ainda mas a trepada foi fantástica.

Leia outros Contos eróticos gay bem excitantes abaixo:

VERDADES SECRETAS (início) 01

A Festa

20024 views

Contos Eróticos relacionados

Me conhecendo com meus amigos de escola – Parte 6 (primeira vez com dois)

Passou um tempo, eu escuto a Josi chamando o Tom, ele se levanta e escuto éla pedindo para ele ir comprar alguma coisa pro café da manha, ele retorna se troca e eu fingindo dormir para não ir...

LER CONTO

Meu consolo, meu amigo

Sou um homem, 31 anos e tenho desejos secretos e o principal deles é ser possuído por um macho bem gostoso já que nunca fui penetrado. Desde de menino conheci as aventuras do sexo com garotos, nas...

LER CONTO

VIAGEM 02 sequencia do 01 FÉRIAS . (verídico. nomes fictícios)

.....segue do VIAGEM 02........ Combinei com meu amigão Paulo, que a gente podia organizar férias juntos, pra ele conseguir na empresa dele , período igual ao meu. Ele consegui, saímos no...

LER CONTO

Minha Vizinha e Puta?

Minha Vizinha e Puta?

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Depilando A Buceta Da Vizinha

Depilando A Buceta Da Vizinha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Trisal, Pai, Mãe e Filha

Trisal, Pai, Mãe e Filha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Comida e arrombada pelo caseiro do sítio 1

COMIDA E ARROMBADA PELO CASEIRO DO SITIO1 Oi gente, to de volta depois de muito tempo sem escrever. Bom sem muita conversa mole, a um mês atrás fui passar uns dias num sitio de uma tia minha em...

LER CONTO

Início de um caso

Como disse no meu primeiro conto, tive minha primeira experiência gay com um cabeleireiro do bairro em que morava. Depois de ter saído com ele a primeira vez, não trocamos telefone, mas como...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • anderson 01/04/2023 18:47

    Muito bom delicia de conto gostoso

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 2 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos