website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » IRMÃOS EVANGELICOS…

IRMÃOS EVANGELICOS…

Publicado em março 4, 2023 por ANGELICA

Meu nome é Júlia, tenho 30 anos, estou casada com um pastor bem mais velho do que eu (51 anos), e por mais que tentei não consigo ser uma mulher fiel. O problema é que sou viciada em sexo e meu marido já não consegue transar mais de duas vezes no mês… Acho até que ele desconfia que é corno. Mas o que eu quero contar aconteceu a uns 15 anos atrás. Meu pai pastor evangélico, tinha sua própria igreja onde ele dava cultos 3 vezes por semana (sexta-feira, sábado e domingo) sempre com a ajuda da minha mãe. Eu e meu irmão Caio (18 anos), só frequentávamos a igreja nos finais de semana, pois tínhamos que estudar. Caio, apesar de ser um NERD já andava de namoricos com uma colega do colégio. Já eu, era muito controlada pelos meus pais e muito mal saía com algumas colegas pra shopping e raras vezes assistir algum filme no cinema.  Foi assistindo alguns filmes, que passei a ter a mania de andar sem calcinha por baixo das saias e vestidos compridos sempre abaixo dos joelhos que era obrigada a usar até dentro de casa… Não podia usar calça comprida e muito menos shorts. Trancada no meu quarto e sabendo que meus pais não estavam, com a porta do quarto trancada gostava de ficar nua na cama e aparecendo rapidamente na janela aberta imaginando algum homem me vendo do prédio em frente. Fui aprendendo a me tocar e ter orgasmos. Meu pai muitas vezes viajava sempre levando minha mãe junto, pra fazer palestras motivacionais em outras congregações, ficando fora de casa pelo no mínimo três dias seguidos. Segunda-feira cheguei cedo do colégio, e sabendo que meus pais estavam viajando e que só voltariam na quinta-feira, larguei a mochila e me deitei no sofá ligando a TV onde passava um filme da sessão da tarde. Vendo o ator musculoso sem camisa e todo suado fazendo uma cena de cortar lenhas, comecei a sentir tesão e puxando a saia comecei a dedilhar minha buceta sem tirar os olhos da TV. Justamente quando abri os olhos depois de ter um delicioso orgasmo, é que vi meu irmão em pé bem em frente as minhas pernas me olhando com minha mão ainda na minha buceta. Rapidamente baixei a saia.

– Caramba Caio; não sabia que você estava em casa!

Ele sentou no sofá bem ao lado das minhas pernas.

– Não fui ao colégio hoje não!…

Eu sentia meu rosto pegando fogo de tanta vergonha, e ele percebendo fez carinho na minha perna, bem próximo ao meu pé.

– Não esquenta não mana, nunca que eu contaria o que vi, tá bom?

Balancei a cabeça concordando, e ele continuando a fazer carinho na minha perna e vendo minha mochila sobre o outro sofá.

– Cadê a calcinha?

 

– Aqui, não tenho nenhuma não!…

– Ué, chegou do colégio sem calcinha?

Fiquei calada e ele subindo a mão até meu joelho.

– Você não usa calcinha, é?

Sentindo a mão dele continuando a subir entrando por baixo da saia.

– Não gosto de usar não!…

– Noooossa Júlia!…

Ele chegou com a mão na minha pepeca e passou o dedo na minha racha.

– Uuuuiiiiiii! Não faça isso Caio!

Ele riu.

– Tá toda molhadinha, hein?

Fui relaxando e deixando ele continuar passando o dedo, quando me pediu pra que eu deixasse ver minha bucetinha. Já totalmente calma, fui puxando a saia até deitar minha xoxota com seus ralos pentelhos toda de fora com ele ainda passando o dedo… Meu irmão era o primeiro homem a fazer aquilo comigo. Naquele momento a campainha da casa tocou. Caio saiu apressadamente da sala e eu me recompondo fui ver quem era. Era apenas o carteiro trazendo alguma encomenda em nome do meu pai. Fui até o quarto do Caio pra avisá-lo que era apenas o carteiro e ele pediu pra eu entrar. Entrei e Caio deitado na cama.

– Deixa eu ver mais um pouco sua buceta, deixa?

Eu em pé ao lado da cama.

– Tá, mais só um pouquinho mesmo, ok?

Descaradamente levantei a saia e ele passando a mão na sua virilha por cima da bermuda onde aparecia um enorme volume.

– Agora vira, deixa eu ver sua bunda.

Sem um pingo de vergonha fui me virando e deixando ele olhar pra minha bunda que era bem cheinha. Ele rapidamente ficou de joelhos sobre a cama e começou a passar a mão nas minhas nádegas.

– Que bundinha linda!….

Eu adorando tudo aquilo, empinei a bunda.

– Você acha, é?

Levei a susto que senti ele dando beijos na minha bunda.

– Você é doido Caio?…

Ele voltando a só passar a mão na minha bunda e descendo até na minha buceta.

– Se você deixar eu beijo até aqui, quer?

– Não Caio, tenho medo!…

Ele esfregando a ponta do dedo bem na portinha da minha xoxota.

– Não precisa ter medo… É só pra gente brincar um pouco!

– Tá bom, o que você quer que eu faça?

Ele de joelhos sobre a cama veio com as mãos na minha blusa.

– Fica pelada, fica!…

Ele abrindo os botões da minha blusa, eu que sempre imaginei algum homem me vendo pelada fui ficando um pouco nervosa. Ele conseguindo abrir minha blusa e apalpando meus peitos por cima do sutiã.

– Só vou chupar um pouquinho seus peitos, tá?

– Tá!…

Ele suspendeu o sutiã fazendo meus peitos ficarem livres e com os dedos brincando com o bico de um peito começou a chupar o outro me fazendo fechar os olhos me deliciando com aquela boca mamando e chupando o biquinho duro do meu peito. Nem percebi que ele com a outra mão livre tinha colocado seu pinto duro pra fora da bermuda e pegando minha mão me faz segurar aquela coisa roliça e dura… Levei um susto e tentei me afastar.

– Não Caio, isso não!…

Eu olhava pro seu pinto duro pensando que aquilo poderia ir longe demais, e ele me segurando pelos ombros.

– Não vou fazer nenhum mal pra você não… Só quero te abraçar e sentir seu corpo.

Eu já doida pra segurar novamente aquele pinto que devia medir uns 18 cm.

– Você promete?…

– Claro… Jamais vou querer te magoar!…

Fui deixando terminar de tirar minha blusa e o sutiã e me fazendo deitar acabou tirando minha saia me deixando completamente pelada. Sempre sonhava com aquela cena com algum homem na minha imaginação; mas nunca com meu próprio irmão. Caio voltou a chupar meus peitos e quando ele colocou o dedo na minha buceta.

– Cuidado! Não enfia o dedo não, tá?…

Ele parou de dedilhar pra ir descendo com o rosto e começar a dar beijinhos na minha buceta. Comecei a sentir uma coisa tão gostosa que praticamente arreganhei minhas pernas, e Caio aproveitando começou a passar a língua abrindo minha bucetinha com os dedos… Acabei tendo um orgasmo muito mais gostoso de quando eu mesma me masturbava. Depois me fez acompanhá-lo até o banheiro, onde ficou pelado e entrando no box me pediu pra masturbá-lo com minha mão movimentando no seu pinto duro… Aprendi naquele dia a tocar punheta pra ele.

– Mais rápido, vaiiiiiiii! Voooouuuuu goooooozaaaarrrrrr!….

Adorei ficar vendo sair do pinto do meu irmão aquela quantidade enorme de esperma. Ele abriu o chuveiro, e aproveitando que eu estava pelada me fez tomar um banho com ele. Foi quando ele me abraçou e me beijou na boca me deixando completamente tonta. Como foi meu primeiro beijo, pedi pra ele repetir e ele me beijou muuuuiiiiiiito. Na terça-feira, só fui encontrar com Caio no final do dia, quando ele chegou em casa me deu um beijo dizendo que ia tomar um banho. Eu já tinha tomado meu banho, acabei pedindo pra ele deixar tomar banho com ele. Pelados debaixo do chuveiro entre beijos na boca e ele passando as mãos pelo meu corpo enquanto segurava seu pinto duro.

– Deixa colocar na sua bundinha, deixa?…

– Vai doer!…

– Se você não aguentar, eu paro!…

Concordei, e ele pegando um vidro de óleo para o corpo, passou bastante no seu pinto antes de encostar no meu buraquinho e começar a empurrar. Apoiada com as duas mãos na parede fui sentindo seu pinto ir me penetrando e alargando meu delicado cuzinho, que apesar de sentir um pouco de dor aquilo estava me proporcionando um delicioso prazer. Caio parecia já ter bastante experiência, que ficou socando por mais de cinco minutos até gozar dentro. Antes de nossos pais voltarem, fui ainda ficar pelada no quarto do meu irmão que novamente chupou bem gostoso minha bucetinha e também socou forte no meu cuzinho. Quando ficamos novamente sozinhos com nossos pais viajando, a noite após recebermos uma ligação da nossa mãe dizendo que eles tinham chegado no destino, fomos logo pro quarto pra aproveitarmos todo o tempo possível juntos. Depois de muitos beijos e ele chupar muito meus peitos, me mostrou uns pequenos envelopes.

– Sabe o que é isso?

Lógico que eu já tinha lido sobre camisinha, e notei quais eram as intenções dele.

– Sei sim, vai querer usar isso comigo?…

– Se você deixar!…

Minha bucetinha logo começou a pulsar, comigo imaginando meu próprio irmão tirando minha virgindade. Como sempre sonhei ter um homem sobre meu corpo, acabei concordando e fiquei olhando ele colocar a camisinha no seu pinto duro e vir entrando lentamente no meio das minhas pernas. Logo senti aquela coisa dura na portinha e um tesão enorme foi tomando conta do meu corpo.

– Vai! Vaaaaiiiii! Enfia!….

Numa estocada firme senti meu hímen sendo rompido e a pica do meu irmão toda enfiada dentro de mim.

– Ai! Aaaaiiiii! Que goooostoso! Vai! Vaiiii! Mete!…

Apesar da ardência na buceta, acabei tendo um maravilhoso orgasmo antes de sentir meu irmão também gozando. Passamos a ser bastante atrevidos, que bastava a gente ficar sozinhos em casa pro Caio querer me foder. Muitas vezes eu ficava na janela tomando conta da chegada dos nossos pais, com Caio levantando minha saia e socando bem gostoso na minha bucetinha. Passei a adorar ter minha piroca na minha bundinha e na minha buceta, quando conheci meu atual marido que passou a atuar na igreja do meu pai. Namoramos e noivamos por mais de um ano sem ele nunca querer dar uma trepadinha antes do casamento… Mas continuava me satisfazendo trepando com meu irmãozinho. Hoje, além de transar com meu irmão transo com mais dois pastores amigos do meu marido.

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Comida por dois primos de uma só vez

Sendo feliz com minha irmã (continuação)

60113 views

Contos Eróticos relacionados

Aprendendo a chupar (e muito mais) com a minha irmã

Lá em casa éramos 6 pessoas, entre eu, meus pais e meus irmãos. Com a casa cheia assim, é quase impossível se ter privacidade ou um tempo a sós. Sequer tinha tempo para me masturbar, mesmo no...

LER CONTO

MEU TIO, MEU PROTETOR…

Aconteceu alguns anos atrás, mas achei interessante escrever este conto no anonimato usando nomes fictícios. Meu pai  trabalhava como motorista de taxi, e muitas vezes virava a noite pra poder...

LER CONTO

METENDO COM MEU DELICIOSO SOBRINHO

METENDO COM MEU DELICIOSO SOBRINHO Olá, sou Katia e vou contar uma história de incesto imprevisível mas muito gostosa, época de festas natalinas e virada de ano, minha cunhada Marta finalmente...

LER CONTO

Arrombando A Sobrinha Virgem

Arrombando A Sobrinha Virgem

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Primeira dupla penetração da filhinha

Primeira dupla penetração da filhinha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Mamãe Chupando A Cabecinha

Mamãe Chupando A Cabecinha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Enteada safadinha

Tenho 1,60 cabelos longos loiro , olhos claros , corpo magro , bunda redonda e buceta greluda rsrsrs. Coemcei a namorar tem pouco tempo , e ele tem uma filha linda , pré adolescente, curiosa, e...

LER CONTO

Descobertas – Inicio

As tardes de verão durante a década de 90 costumavam ser bastante movimentadas, para muitos de nós aquele espaço de tempo entre 13 e 18 horas era tudo o que tínhamos para diversão e...

LER CONTO

4 - Comentário(s)

  • Erick 15/04/2023 04:49

    Sou evangélico tbm....Lu e Angel, se quiserem conversar...

  • Lu 05/04/2023 12:23

    Nosso que conto em, nunca fiquei nem com primo. Meu marido é muito bom na cama, mas sou muito tirada e as vezes fico desejando outros caras. Tenho vontade de ser bem chupada num carro, ou numa massagem, tipo, começar uma massagem proficional e no meio do caminho ser chupada até gozar e ficar sem força... nossa,mto terão Tbm sou evangélica,

  • Lu 05/04/2023 12:22

    Nosso que conto em, nunca fiquei nem com primo. Meu marido é muito bom na cama, mas sou muito tirada e as vezes fico desejando outros caras. Tenho vontade de ser bem chupada num carro, ou numa massagem, tipo, começar uma massagem proficional e no meio do caminho ser chupada até gozar e ficar sem força... nossa,mto terão

  • Marcelo_SP 29/03/2023 20:05

    Adorei a conto, já fui evangélico e adoro uma irmãzinha, com muito sigilo e discrição. marcelo.sp.menage gmail.com

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 2 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos