website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos porno » Gerente Deu Pro Funcionario

Gerente Deu Pro Funcionario

Publicado em junho 2, 2022 por Alyssa

Já contratei ele com a intenção de dar para aquele novinho, tinha algo nele que me dava muito tesão, sempre me insinuava, ia com uns decotes e ficava me abaixando perto dele, ele amava, dava pra ver em seu rosto, coloquei minha calcinha mais sexy, me arrumei toda e repeti pra mim mesma, hoje ele não me escapa, levei ele pra salinha onde ficava o ar, com a desculpa de que tinha que guardar umas caixas, lá era barulhento, escuro e nunca ia ninguém lá

Com a legging mais justa que eu tinha me abaixei, empinei toda, ele passou sarrando aquele pau gostoso e duro em mim, amei, não me aguentei e já puxei ele no beijo, foi tudo muito rápido, ele tinha uma pegada muito gostosa, me jogou em um canto e colocou minha mão no pau dele, estava quente e ate pulsando, nos meus ouvidos eles deixava claro o quanto que eu era gostosa e o quanto ele queria me comer, minha buceta estava ate se afogando naquele momento, não pensei duas vezes e já comecei a chupar aquele pau, homem nenhum aguenta minha chupada, ele tinha marra de malvadão, mas naquele momento ele perdeu essa marra toda, me babei toda com o pau dele foi uma delicia, mas já estava na hora de sentar nele.

Ele abaixou minha legging e começou a me dar tapas, eu sou bem branquinha, no primeiro tapa já ficou a marca da mão dele, “sua gerente esta te dando uma ordem pra você me comer com força, acaba comigo” disse no ouvido dele, “não quero carinho quero pau com força” ele estava se desconcertando todo, ate aquele momento eu não tinha pensado na camisinha, mas já não importava mais, eu só queria sentir ele dentro de mim, ele me agarrou de costa e começou a socar em fundo, ele tinha levado a serio o meu pedido, garoto esperto, “se tratar a patroa bem vai poder fazer hora extra na loja, me comendo” eu podia gemer com força que ninguém iria ouvir, “come sua cachorra come” “aiiiiiii aiiiiii” eu estava bem assim, eu estava tão molhada que o pau dele passava sem freio, eu estava sentindo o pau dele no meu útero, minhas pernas estavam bambas, não estava mais aguentando ficar em pé, “aaaw goza em mim por favor” ele já não estava mais aguentando, foi quando tirei o pau de dentro de mim e em um pulo coloquei-o dentro da minha boca, na primeira chupada eu senti a porra entrando, eu ate me engasguei de tanta porra, engoli uma parte, caiu no meu peito, meu queixo e ainda pingou um pouco no chão.

Leia outros Contos porno bem excitantes abaixo:

Fudendo com a irmã gemea da minha namorada

Teste do sofá porno com um produtor safado

7010 views

Contos Eróticos relacionados

Traindo no intercâmbio – Parte 1

Enviado por: Letícia RJ Oi, me chamo Letícia, moro no Rio, tenho 22 anos, sou magrinha, com a bunda redondinha, baixinha, morena, seios pequenos e cabelos cacheados. Como já contei em meu...

LER CONTO

Comi a mulher do meu patrão

Enviado por: Lucifer Morningstar Oi gente, o conto que eu tenho pra voçês hoje, ocorreu há um ano e meio e continua de longe sendo a minha melhor transa até agora. Vou usar o nome Lucifer...

LER CONTO

As Aventuras de Clarisse: Parte 1 – As Primeiras Descobertas

14 de julho de 2001. Este é o dia em que eu fui apresentada ao prazer sexual. Faz tanto tempo, mas a imagem ainda permanece vívida em minhas memórias daquele banho, onde meus dedos deslizaram...

LER CONTO

O aproveitador de mocinha indefesa

Morava havia pouco tempo no condomínio da Avenida Principal. Tinha apenas uma amiga no bairro, a Lara. Nós duas cursávamos o segundo ano de formação de professores. Já no primeiro período de...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 1 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos