Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de putaria » Fui doar alimentos para um mendigo morador de rua e gozei sentada no pau dele (Segunda parte).

Fui doar alimentos para um mendigo morador de rua e gozei sentada no pau dele (Segunda parte).

Publicado em janeiro 18, 2022 por Edilene Soares

Conforme eu disse no conto anterior depois do dia que eu havia dado aquele homem em situações de ruas , continuei levando cesta de alimentos para ele juntamente com minha mãe , ele sempre muito educado com minha mãe e comigo sempre me olhando com desejos de me possuir mais uma vez, mas eu não tirava os olhos do pauzão dele dentro da bermuda , como eu estava nunhuma vontade sem fim de dar outra vez para ele, minhas siriricas na hora de dormir e na hora do banho não estavam me satisfazendo mais meu apetite sexual,eu teria que repetir tudo com ele que havia feito ,eu queria sentar novamente naquele pauzão e gozar gostoso outra vez e sentir o pau daquele mendigo em minha buceta, por isso bolei um idéia um plano e um dia desses falei com minha mãe que iria sair um pouco mais tarde do banco que eu trabalho por isso chegaria em casa um pouco mais tarde ela não precisaria se preocupar.

Esse dia chegou sai do trabalho ao invés de ir para casa fui ao encontro daquele homem daquele mendigo ao chegar no local que ele mora que é naquele baú velho de caminhão, ele óbvio ficou surpreso com minha presença até porque não era dia de fazer entregas das cestas de alimentos , ele perguntou pela dona Célia minha mãe falei tudo bem com ela e disse para ele que eu havia ido abastecer meu carro naquele posto de gasolina que tem ali perto e resolvi ver como ele estava , conversa vai conversa vem aquele senhor negro de situações de ruas sentado bem perto de mim eu notava o pau dele de tão duro que estava quase saia para fora da bermuda , até que ele me perguntou se eu tinha gostado de nossa foda daquele dia falei que tinha amado , aquele mendigo morador de rua sabia muito bem que eu não havia ido alí a procura dele simplesmente para saber se ele tava bem , ele sabia que eu senti saudades e falta do pauzão dele e começou a passar as mãos nas minhas coxas robustas brancas e lisas igual a pele de um bebê e passou as mãos em minha bunda grande e dizia nossa que rabão gostoso você tem loira , tirei minha blusa e minhas mãmas grandonas sucolentas desprenderam do sutiã ,o mendigo negro já foi atacando _as , chupando_as , mamando nelas e falou nossa que mãmas gostosa você tem moça eu falei aproveite , até que ele abaixou a bermuda vi aquele pau grande super durão pra eu degustar agachei já fui batendo uma punheta pra ele , chupando gulosamente o pau do mendigo , ele segurou_me pelos cabelos fez vai e vem com aquele pauzão em minha boca amei sentir aquele pau em minha boca , ele fez aquele movimento várias vezes em minha boca mas não gozou naquele momento.

Continua depois da publicidade
 

O mendigo negro deitou_se de barriga para cima foi dizendo senta aqui bancária loirão rabuda , cheirosa , gostosona , sentei naquele mastro durão, rebolei suavemente devagarinha pois queria sentir a penetração do pau grandão daquele senhor negro ele com as mãos firmes em meu quadril , notei que o pauzão de jumento dele já estava totalmente atolado enfiado em minha buceta pois sentia o toque da virilha e do sacão dele ,foi quando comecei a cavalgar na rola daquele homem , chacoalhei meus seios grandes bem na cara dele, meus gemidos eram intensos , não parei de cavalgar até que gozei gostoso nossa como foi gostoso é indescritível , depois do meu gozo me prostrei em cima daquele senhor com meus seios grandes na cara dele quase o sufocando contudo ele aproveitou mamou e sugou eles igual um bebê. Ele quis ficar por cima de mim deitei ele segurou meus joelhos forçando_os fez eu ficar toda aberta para ele, meu bucetão toda arreganhada ,o homem colocou aquela rola negra grossa no meu bucetão fiquei quetinha na espera da penetração de tudo aquilo ele socou, bombou e eu igual uma puta rebolei , chorei com soluços de tão bom que estava aquele pauzão latejando dentro da minha buceta ,o mendigo negro pauzudo socou ,meteu , estocou, bombou me segurou com forças gozou, gozou igual um cavalo e foi porra sem fim enchendo meu bucetão ,o mendigo negro morador de rua não parou de bombar a fome para me comer dele não tinha controle eu estava adorando eu contorcia, mexia me excitei e meu orgasmo veio gozei outra vez , ele ainda ficou uns instantes por cima de mim.

Ele falou pra mim que a maioria das mulheres gostam de dar o cuzinho se eu aceitasse ele iria comer o meu, falei para ele que tinha muito tempo que não dava o cuzinho para ninguém meu ex marido não curtia sexo anal ele tinha nojo porém eu sempre quis dar o cuzinho para alguém meter nele,mas tenho medo de doer , ele falou que eu poderia ficar tranquila pois iria penetrar bem devagar , tudo bem falei pra ele , bem como já havia visto em vídeos pornô apoiei minhas mãos e joelhos ao chão empinei minha bunda grande e fiquei a espera, aquele homem por trás de mim primeiro esfregou o pau durão em meu bundão por alguns minutos ,deu também uns tapas , logo depois senti a cabeça grande daquele pauzão na entrada do meu cuzinho , saía um líquido quente do pau dele que era esperma que lubrificou um pouco meu cuzinho , ele socou , estocou , senti de início uma dorzinha chata mas deixei ele comer , o pau dele penetrou a dor foi diminuindo ,o pau do mendigo foi arrombando meu cuzinho eu sentindo e concentindo,o mendigo negro estava fazendo comigo o que bem queria até que ele socou mais forte doeu um pouco empurrei minha bunda grande no pau do velho mendigo o pauzão dele que enfiou e foi tudo porque senti o sacão dele tocando na entrada do meu cuzinho, ele bombou seguidamente gozou a porra misturada com meu sangue encheu meu cuzinho escorreu pela minha bunda caiu ao chão, ele me perguntou se foi bom , falei amei quero dar mais vezes meu cuzinho para o senhor,o homem morador de rua tirou aquele mastro durão do meu cuzinho todo arrombado,o meu cuzinho estava ardendo um pouco ,o pau do mendigo estava cheio de porras misturadas com sangue, limpei o pau dele com minha calcinha, aquele senhor agarrou meus seios avantajados apertou eles com muita força sugou eles por um longo tempo e mais ainda colocou aquele pau em minha boca me segurou pela cabeça e pelos cabelos empurrou mais minha boca no pau dele, pressionou bastante minha boca no pau grandão dele socou, socou, bombou ,eu mamei , mamei chupei fazendo até barulho delicioso o pau daquele mendigo se ,,mordi de leve a cabeça daquele pau, tirava aquele pau da minha boca cospia na cabeça dele voltava ele pra dentro da minha boca chupando ele incessantemente ,o velho não se controlou gozou, desta vez dentro da minha boca nossa amei aquela delícia na minha boca não pensei muito simplesmente engoli aquele líquido quente melento. Quando sentei no banco do meu carro para voltar para casa senti meu cuzinho dolorido afinal o mendigo negro morador de rua pauzudo havia arrombado meu cuzinho, mas tudo foi maravilhoso adorei vou voltar a dar para ele meu cuzinho.

Continua depois da publicidade
 

Beijos 💋💖💕 meus amores!

11038 views

Contos relacionados

É DESSE JEITO QUE TECLO COM AMIGOS AQUI DE CASA, PARA FAZER NOVOS AMIGOS.

Boa tarde a todos. Diariamente estou em um chat secreto e muitos tem a curiosidade de saber como faço novos amigos para os contos, filmes e fotos que publico. Sempre com meu corno mansinho ao meu...

LER CONTO

SELMABRASIL E AMIGAS, DANDO A BUNDA A 5 MACHOS.

Vejam nessas fotos e filmes as 14 camisinhas usadas por amigos nossos nesses dias. E veja as fotos dessa minha bunda e de minhas amigas, aqui em minha casa, na praia de Porto de Galinhas. E adoro...

LER CONTO

BOCETÃO inchado da prima putona

Olá, vou falar sobre a minha prima putona Thaís. Thaís é uma putona do BOCETÃO inchado (nunca vi nenhum igual) e louca por picas grandes socadas com força nela. Tudo começou há mais ou...

LER CONTO

Sofá da minha Safada.

Se aquele sofá soubesse falar, tenho certeza que seria - Estou melado e marcado de um sexo gostoso... Tudo iniciou na tarde de julho de 2020. Como rotina depois do almoço de domingo, pegamos o...

LER CONTO

Meu Amigo Erival

Meu amiguinho Erival é um rapaz que muitas vezes nos procura, eu e meu marido para uma deliciosa transa.Eu inclusive até publiquei um livro onde eu narro todas as minhas transas, e com esse rapaz...

LER CONTO

Semana em Ilhabela – O retorno

Minha esposa fará 41 anos, Negra, 1,80m, pernas longas e torneadas, seios médios, bunda redondinha, apesar do tamanho dela ela tem uma bucetinha apertadinha... Anteriormente tínhamos sido...

LER CONTO

Fudendo no cinema

Cinema da tarde. Certa noite em meio ao tédio e sou honesta a falar: a muito tempo sem uma boa transa, me vi buscando companhia no bate papo. Nunca havia saído com ninguém deste tipo de site,...

LER CONTO

A bela moça e o coroa baixinho

Enviado por: Bruna Branca de Neve Pelo espelho me vejo sentada na cama daquele senhor. Eu só de calcinha (minúscula), tênis e meia ¾, cabelos soltos, pele branquinha e lisinha, toda gostosa com...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2022 - Contos adultos