website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos porno » Dei para um desconhecido no shopping.

Dei para um desconhecido no shopping.

Publicado em abril 6, 2022 por Alyssa

OII meus amores, meu nome é Alyssa e hoje vou contar mais uma história para vocês espero que gostem.

Era um domingo normal e tedioso, minha irmã tinha me chamado para ir ao shopping ela precisava comprar algumas coisas. Comecei a me arrumar bem cedo já que o tedio estava me matando, tomei meu banho, arrumei meu cabelo e até pintei as unhas.
chegamos no shopping e fomos direto olhar algumas roupas, não era o motivo de estarmos ali, mas amamos olhar roupas e tínhamos tempo, minha irmã decidiu ir olhar algumas coisas em outra loja, nos despedimos, e eu fiquei ali um tempinho até que decidi ir embora, naquela época a pandemia estava bem forte e os comércios bem rígidos, então tínhamos que passar álcool na entrada e saída das lojas, quando estávamos saindo tinha um rapaz, um rapaz lindo, moreno, alto, forte, com cabelos cacheados e olhos castanhos, ele estava segurando um borrifador de álcool, era muita gente saindo ao mesmo tempo e ele ficou meio perdido e em um ato distraído ele acabou batendo o cotovelo no meu peito, doeu bastante então eu logo segurei e fui pro cantinho, ele veio todo preocupado pedindo desculpas, eu disse que não tinha problema, que só estava doendo um pouco, menti, estava doendo muito, pegou bem em cheio. começamos jogar algumas palavrinhas fora até ele voltar pro trabalho.

  • Eu saio pro meu almoço em cinco minutos, se você quiser esperar pra que eu possa me redimir pelo que fiz.
  • Ok vou esperar aqui, minha irmã me deixou aqui mesmo, bom que você me faz companhia.

Enquanto esses cinco minutos passava eu ficava pensando no quão lindo ele era, e como ele estava me deixando com calor, a minha dor já tinha passado, mas eu já estava pensando em fazer drama, eu o queria preocupado comigo, cuidando de mim rsrsrs. Ele enfim saiu da loja, estava sem o uniforme, tinha colocado um moletom marrom com uma rosa no peito direito, ele estava lindo, em uma das mãos tinha um saquinho, ele disse que era gelo pra eu colocar no peito, eu achei fofo ele ter se dado ao trabalho de buscar gelo pra mim,

  • Eu vou ter que ficar parada no banheiro colocando o gelo.
  • Não precisa, eu vou te levar em um lugar, você vai poder ficar à vontade e colocar o gelo.

Eu concordei, mas fiquei um pouco com medo, para onde ele estava me levando? Por mais bonito que ele seja ainda sim fiquei pensativa, entramos em uma porta grande que estava escrito, “apenas funcionários”, essa porta dava em um corredor e tinha até que bastante gente passando por ele, foi bom que não me deixou preocupada. Chegamos no local que ele tinha dito, era no terraço do shopping, tinha alguns lugares para se sentar, eu me sentei em um deles, não tinha ninguém lá.

  • Que lugar é esse??
  • Bom esse era a doca de uma das lojas do último andar, mas pra melhorar a logística eles trocaram e aqui acabou ficando abandonado, não precisa se preocupar, não vem ninguém aqui, eu fico aqui todo dia, pode colocar o gelo no peito.

Ele se sentou um pouco mais a frente pra não olhar, eu levantei meu moletom e coloquei o gelo e enquanto isso começamos a conversar, ele foi me falando do trabalho dele e eu do meu, ele me fez rir muito em pouco tempo, eu estava adorando. Aquela conversa estava me deixando com tesão, eu não estava mais aguentando, ele levantou as mangas da blusa e aqueles braços fortes, eu os queria envolta de mim e aquelas mãos me apertando, a vontade ia aumentando de acordo com que ele falava, já estava me dando agua na boca.

  • Ficou vermelho onde você bateu.
  • Você sempre foi dramática assim?
  • Só quando morenos lindos me forçam.
  • Mas não é drama vem aqui pra você ver.

Eu queria fazê-lo ficar louco pra me comer, ele veio até mim e eu tapei os bicos do meu peito mas deixei ele quase todo a mostra.

  • Seus peitos são quase transparentes de tão brancos, não me assusta eles terem ficado vermelhos.
  • É eu preciso ir à praia me bronzear um pouquinho.
  • Não precisa, eles são lindos assim, eu amei.

Nesse momento eu não pude segurar meu sorrisinho, ficamos nos encarando um pouco, eu olhei para o boca dele, e ele olhou pra minha, eu soltei meus seios e puxei ele pra perto de mim, logo senti aqueles braços fortes me laçando, e um beijo eletrizante que fez meu coração entrar em sintonia com o dele, uma das mãos dele estava no meu cabelo e a outra na minha cintura, eu a abaixei até minha bunda, eu não podia mais segurar aquele vontade que eu estava de ele me apertar. ficamos nos beijando durante alguns minutos, as coisas foram se esquentando cada vez mais, sentamos em um dos “banquinhos” que tinha ali, eu já estava com as mão por debaixo do moletom dele, alisando aquele peitoral gostoso, e ele segurando e acariciando minha coxa bem próximo da minha buceta, ele subiu as mãos lentamente, passando pela minha barriga até chegar nos meus seios, eu até prendi o ar, quando ele chegou lá enfiou as mãos por debaixo do meu moletom e começou a apertar com carinho meus seios, nesse momento o beijo ficou muito lento e incrivelmente bom, eu estava sentindo minha buceta babando. Eu estava sem sutiã então foi muito fácil pra ele acariciar meus seios, ele levantou minha blusa, e fitou meus dois queridinhos, deu um sorriso e disse.

  • Nossa, eles são rosinha, que lindos.
  • Por agora eles são seus.

Eu vi os olhos dele brilhar, ele começou a beija-los e logo a lambe-los, eu estava me arrepiando toda, ele foi dirigindo uma das mãos em direção a minha buceta, que já estava no aguardo dele, era o que eu mais queria naquele momento, ele chegou lá, e logo notou que ela estava encharcada, ele deu uma paradinha olhou pra mim e ambos demos uma risadinha, ele voltou ao que estava fazendo, começou a passar a mão envolta do meu clitóris, ele foi ganhando espaço até começar a me estimular,

  • Não vem ninguém aqui mesmo né?
  • Não, não vem ninguém.
  • Eu posso gemer??? Eu não estou aguentando segurar muito.
  • Por favor geme pra mim.

Aquilo estava muito bom, eu estava quase gozando, eu baixei a calça dele e seu pau pulou pra fora, era moreninho e reto, devia ter uns dezessete centímetros e era grosso. Do jeitinho que eu gosto, eu sentei em cima dele e entrou como uma luva em mim graças a minha lubrificação, enquanto eu sentava ele estimulava meu clitóris, eu estava sentindo que ia gozar, eu não estava gritando mas meus gemidos estavam relativamente altos, mas eu não ligava, eu estava sentindo que ele estava prestes a gozar, mas eu ainda não tinha chegado lá, eu implorei pra ele, ele deu um tapa na minha bunda, foi muito gostoso, eu pedi mais, e ele acatou sem pensar, enfim eu gozei naquele pau e sai de cima dele, ajoelhei em sua frente e ele bateu aquele pau latejando na minha cara, ele estava pingando, comecei a chupar, eu estava muito animada, estava me lambuzando toda com o pau dele, até que o senti gozando, um pouco foi na minha boca, eu levantei meu moletom e o resto foi nos meus seios, fiquei brincando com a porra na moca, depois cuspi nos meus seios, ele amou aquilo.

9979 views

Contos relacionados

Dia de sorte com a mulher casada

Olá, escrevo para contar algo inusitado que aconteceu com a mulher casada , pois nem sempre a sorte nos sorri. Estava em um dia de domingo em casa entediado, quando resolvi entrar na net em um...

LER CONTO

Primeiro DP Anal da mãezinha

Enviado por: Helga Minha mãe tinha trinta e cinco anos quando se desquitou de meu pai. E eu quatorze. Isto aconteceu na metade dos anos sessenta. Eram os anos da ditadura militar e pessoas como...

LER CONTO

Garoto virgem me comeu no ônibus.

Desde pequena eu sempre viajei com meus pais, a gente sempre ia pra casa da minha vó, uma cidade linda, turística e com muito menino lindo, eu sempre tive um fogo no rabo, minhas amigas diziam, a...

LER CONTO

O primeiro boquete de Tucci

As mãos de Bruno agora percorrem as bojudas nádegas desnudas, apalpando-as com sofreguidão. Tucci quase desmaia de êxtase ao sentir o volumoso bojo do cacete do diretor se roçando no alto de sua...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Rafael 07/04/2022 10:37

    Olá, tudo bem? Espero que sim. Li o seu conto e confesso que fiquei com muita vontade de estar no lugar desse rapaz, sinal, sou moreno e adoro uma branquinha. Chama no ensaios, vamos conversar.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 5 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos