website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de putaria » Dei gostoso a buceta para um morador de rua dentro da casa velha abandonada (Parte 4)

Dei gostoso a buceta para um morador de rua dentro da casa velha abandonada (Parte 4)

Publicado em maio 1, 2024 por Edilene Soares

Olá meus amores! Depois de passar quase um ano sem que eu visse ou encontrasse com aquele senhor negro morador de rua e que dorme dentro de uma casa velha abandonada ,eu já havia dado para ele dentro da casa velha abandonada eu o reencontrei com ele,vou contar como tudo aconteceu , eu parei de passar por aquela rua que fica essa casa velha abandonada, essa rua eu usava para fugir do trânsito do centro sobretudo no horário de pico, porém eu parei de passar por aquela rua justamente por causa dos buracos eu fiquei com medo de danificar meu carro, só que fiquei sabendo que tamparam um pouco daqueles buracos , eu então resolvi passar novamente por aquela rua.

Quando entrei com meu carro naquela rua nada de incomum tudo tranquilo como antes a não ser que os buracos diminuíram ainda bem, é uma rua com pouco trânsito, bom quando eu aproximei daquela casa velha abandonada ela estava do mesmo jeito , eu me recordei das minhas aventuras sexuais minha com aquele senhor negro morador de ruas dentro daquela casa velha,mas me perguntei será que ele ainda dorme alí? Passei por alí três dias sem ver aquele homem até que no quarto dia surpreendentemente eu passando perto daquela casa eu o vi e ele óbvio me reconheceu, eu mais que normal perguntei se estava tudo bem com ele , o velho negro falou “moça tá tudo bem comigo ,eu continuo ainda dormindo alí na casa velha” e ele não perdeu oportunidade foi incisivo e falou que pensava em mim todos os dias e eu falei prá ele senhor eu também não esqueci do senhor , mas ele não perdeu a chance e me chamou para entrar ali naquela casa e ele me pediu a buceta , entretanto eu falei hoje eu estou com muita pressa mas amanhã eu prometo vou dar para você pode ficar tranquilo senhor.

No outro dia eu voltava do trabalho quando aproximei da casa velha abandonada lá estava o velho a minha espera estacionei meu carro e desci , eu estava louca para dar para aquele velho, aquele morador de rua tem um pauzão eu já sabia disso porque eu havia dado para ele tempos atrás, pois bem entrei para dentro daquela casa velha com aquele homem , quando chegamos lá dentro ele olhou para mim e falou ” moça você continua bonita e gostosa pensei que não ia te ver nunca mais você” , eu estava com saia jeans acima dos meus joelhos , mostrando a grossura das minhas coxas , eu estava com uma blusa com um decote atraente , de imediato ele começou passar as mãos no meu corpo ,eu desabotoei a blusa soltando meus seiões de dentro do sutiã , o homem quando viu meus peitões enormes ele falou olhando para mim” é Edilene você continua com os  seios lindos e grandões” em seguida aquele senhor pegou , apertou meus seios , mamou bastante neles , então eu falei agora senhor eu quero chupar seu pauzão , o morador de rua desabotoou a bermuda e o pau preto dele ficou de fora parecendo o pauzão de um cavalo que cacete enorme aquele homem tem , então o velho negro me agarrou meus cabelos e enfiou aquele pistolão na minha boca e já foi dizendo “chupa loirona bunduda gostosa eu sei que você tava com saudades desse meu pistolão chupa,chupa meu pistolão loirona safada bunduda “, ah gente como eu chupei gostoso o pistolão daquele senhor eu realmente estava com uma vontade de chupar aquele pauzão , que delícia eu gemia descontroladamente porque estava extremamente bom , o homem socava fazendo o pauzão ir até minha garganta , até que ele gozou despejando um jato de porra pensei que iria me engasgar, comecei a tossir , porém eu engoli aquela densa porra quente que delícia, o homem negro me disse”moça loirona bunduda gostou né eu sei muito bem que você adora beber porra quente”, balancei a cabeça gesticulando que sim e continuei sugando o pistolão dele.

Em seguida ele tirou o pauzão da minha boca e falou “moça agora eu quero é essa bucetona enorme que você tem loirona gostosa”, tirei minha saia quando o velho me viu com aquela calcinha vermelha com detalhes em rendas ele me agarrou então eu me deitei num colchão velho , o homem tirou minha calcinha e minha bucetona cabeluda ficou a mostra para ele , abri as pernas e minhas coxas grossonas e falei assim prá ele senhor atola esse cacete preto enorme na minha buceta eu não estava aguentando de tanta saudades desse pistolão entrando na minha buceta.

Nisto ele colocou o pauzão na entradinha da minha rachada eu senti aquela cabeça aí então eu rebolei ,o morador de rua socou com isso o pauzão dele entrou , senti o pistolão invadindo minha rachada , todavia eu rebolava incessantemente e gemia descontroladamente eu adorando o velho me comia pressionando as mãos nos meus peitões enormes , eu com a respiração ofegante não consegui segurar muito tempo a minha vontade de gozar e o meu orgasmo surgiu e eu gozei e que gozo extremamente delicioso que há muitos meses eu não sentia, o velho negro sentiu que eu estava gozando porque eu mexia ,contorcia meu corpo , revirava os olhos e os meus gemidos estavam mais altos , o homem falou “tá gozando safada , tá gozando no pauzão do morador de rua você gosta né mesmo” ,eu falei prá ele eu adoro gozar nesse pistolão gostoso que o senhor tem e sei também que o senhor adora encher minha buceta de porra e naquele momento eu joguei minhas coxas grossonas em cima dele prendendo o velho negro entre elas , ele socou , socou e gozou lá dentro e foi um daqueles jatos de porra que encheu minha buceta que delícia , eu não parei de rebolar , enquanto que o  homem continuou socando me fudendo , eu estava precisando de tudo aquilo aquele morador de rua me comer novamente dentro daquela casa velha abandonada, ele bombou gozando mais uma vez , eu fiquei excitada apesar que eu já havia gozado entretanto eu fiquei literalmente excitada com a rachada cheia de porra e tive um segundo gozo e foi extremamente delicioso , mas o velho continuou grudado em mim , dando a entender que ele não queria se soltar do meu corpo, eu naturalmente estava amando aquele pistolão enterrado na minha rachada pura delícia e eu querendo mais e mais aquele pauzão na minha buceta.

Nisto o velho negro se desprendeu seu corpo do meu por conseguinte retirou o pauzão da minha buceta o vestígio daquele pistolão ficou na minha rachada isso é o buraco que ficou nela e ela ficou literalmente cheia de porra , mas o homem queria algo a mais e esfregou o pistolão lameado de porra na minha barriga, nos meus peitões  e principalmente no meu rosto , falou ” loirona bunduda na próxima vez quero e vou comer o seu cuzinho apertado”, então eu falei para o morador de rua na próxima vez eu vou dar para o senhor o cuzinho e quero que enche ele de porra pode ficar tranquilo.

Em seguida saí de dentro da casa velha abandonada entrei no meu carro quando cheguei aqui em minha casa tomei um banho lavei minha buceta , foi indescritível a quantidade de porra que saiu da minha buceta que sensação deliciosa eu senti e não via hora de dar novamente para aquele senhor negro .

Meus amores!!??

 

Beijos 😘!!??

Leia outros Contos de putaria bem excitantes abaixo:

A mãe do amigo

METENDO COM O CATADOR DE LATINHAS

23547 views

Contos Eróticos relacionados

FRÁGIL, REBELDE (02) Fatos reais

......segue das revelações, FRÁGIL REBELDE....... tem um nome, Claudinha .. Depois do acontecida na casa paroquial, a Claudia contou para a tia, que também é a madrinha dela. A tia dela se...

LER CONTO

Dando pro vizinho

Boa tarde pessoal. Adoro ler os contos aqui e hoje resolvi dividir com vocês minha primeira experiência depois de casada. Vou me apresentar e usar todos os nomes fictícios. Me chamo Bianca*, tenho...

LER CONTO

Chupando Boceta Da Priminha Sacana

Chupando Boceta Da Priminha Sacana

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Empregada Peituda Na Siririca

Empregada Peituda Na Siririca

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Trepando No Vestiário da escola

Trepando No Vestiário da escola

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Eu ofereci a um estranho prá bater uma punheta prá ele e acabei dando para ele a buceta

Oi meus amores! Outro dia quando eu voltava do trabalho em meu carro me lembrei que eu tinha que parar em uma farmácia prá comprar alguns produtos de beleza , foi quando eu vi uma farmácia , porém...

LER CONTO

Questão de Oportunidade – Parte 01

Recentemente li um conto em que o autor comemorava o fato de ter passado dos sessenta anos e ainda gozar de uma vida sexual saudável, o que também eu considero algo para se não apenas comemorar...

LER CONTO

A herança da depravação de Íngride

Carlos sentado do outro lado da piscina, observa sua esposinha Daniele ser paparicada por dois homens que poderiam ser pai dela. Sua sogra Ingrede está deitada ao seu lado, descansando do que foi uma...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos