website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos verídicos » Comendo a irmã da minha empregada Hilda

Comendo a irmã da minha empregada Hilda

Publicado em outubro 3, 2022 por Ademir

Comendo a irmã da minha empregada Hilda

Como já contei aqui, acabei comendo a minha empregada Hilda depois de uma seção de fotos que ela me pediu para tirar.

Fiz fotos dela nua a seu pedido e acabei não resistindo a seu delicioso corpo; hoje depois de já 7 meses daquele dia ela está com uma barriga enorme de gravidez, filho que não sei se é meu ou do marido, mas achei melhor não verificar, bem mas essa aventura diz respeito a irma da Hilda, a Renata, menina magrinha e novinha de somente 18 aninhos, um dia chegou em minha casa a pedido da irmã para buscar um celular que a irmã havia esquecido e como estava muito barriguda da gravidez pediu para a irma vir buscar.

Elas moram em uma favela próxima do meu bairro e da pra vir a pé até minha casa, apertou a campainha e eu atendi, nem me lembrava mais que era irmã da Hilda e não a reconheci, ela falou que era a irma da Hilda se eu não me lembrava mais dela, eu ri e fui sincero dizendo que não me lembrava, pedi a ela para entrar, estava só em casa, minha esposa viajando, me falou do celular e eu disse a ela para procurar na copa, depois de algum tempo retornou me dizendo que havia encontrado o aparelho, falei ótimo, que bom, mas a menina não se decidia a ir embora, ai meio sem jeito e toda envergonhada, me disse que a irmã havia contado para ela que tinha feito sexo comigo e que meu pau era muito grande e tinha machucado ela, eu me assustei e fiquei meio chocado com suas declarações mas confirmei que sim eu e sua irmã havíamos feito sexo mas que ela não podia dizer aquilo para ninguém mesmo porque a irmã era casada e ela com um risinho nervoso prometeu que nunca diria nada e perguntou se eu poderia mostrar o meu pau para ela.

Eu me assustei mais ainda com aquilo, a menina era quase menor de idade acabara de fazer 18 anos somente, fiquei preocupado e a principio me neguei mas ela insistiu afirmando que só queria confirmar a história da irmã pois não tinha acreditado nela, eu ainda meio desconfiado mas já com um principio de ereção pela situação mas mesmo assim eu achei melhor não arriscar e expliquei a ela que não dava pois ela era muito nova quase menor de idade, mas ela insistiu dizendo que não falaria para ninguém, eu ainda meio assustado resolvi contentá-la assim ela iria embora logo, então abri a calça e puxando o pinto através da abertura da cueca, exibi o cacete já meio duro, ela olhou admirada, nossa que grande ela disse, o do meu namorado é menos da metade rsrsrs.

Eu mesmo sem querer estava ficando exitado e o pau começou a ficar mais duro e grande, a menina olhava admirada , e pediu para pegar, eu disse só um pouquinho tá e deixei ela pegar no meu pau com aquela mãozinha pequena e delicada, o pinto deu um salto e ficou ainda mais duro em sua mão, ela ria e apertava meu pau que começou a verter o lubrificante aos montes, ela passou o dedo na cabeça e comentou que estava saindo uma aguinha e se poderia experimentar, eu concordei e ela segurando meu pau já bem duro , passou a língua na cabeça, nossa que delicia, gemi e o pau empinou de tesão, ela colocou a boquinha no meu pau e começou a chupar a cabeça , era delicioso demais, eu estava assustado mais a situação era extremamente deliciosa , não aguentei de tesão , segurei sua cabeça e meti forte em sua garganta e de repente tive um orgasmo delicioso, ela se engasgou com meu esperma farto e tentou tirar a boca, mas eu a segurei mantendo o pinto em sua garganta, mas em seguida passou a mamar parecendo uma profissional.

Enchi sua boquinha de porra quente, a menina ficou mamando ate terminar o meu gozo, ai tirou a boca e comentou nossa quanto leite que saiu, o meu namorado sai só um pouquinho, engoli tudo, eu olhava para a menina admirado pela sua performance, ela tinha chupado meu pau como uma profissional,, ai ela começou a tirar a roupa ficando só de calcinha dizendo que queria experimentar se aguentava todo meu pau dentro dela, eu falei que não era uma boa ideia mas ela acabou de tirar toda a roupa e sua nudez angelical fez meu pau pular de tesão, os seios eram do tamanho de laranjas, firmes e empinados e a bocetinha linda, um triangulo pequeno e imberbe, bem lisinha, uma bundinha pequena, redonda e arrebitada, uma pele bem clarinha e sem marcas, uma delicia de menina mas eu estava com medo devido ela ser tão nova e ainda por cima irmã da Hilda, pedi a ela que se vestisse mas ela em vez disso, começou a esfregar a testa da pequena boceta no meu pau que continuava de fora bem duro, nossa que delicia, o pinto pulava de tesão.

Eu abracei seu pequeno corpo e procurei sua boca, enfiei minha língua em sua boquinha saborosa, encaixando meu pinto duro entre suas coxas ralando em sua boceta, tirei a camisa e a calça enquanto mamava seus pequenos seios, ficando peladão, levei a menina para o sofá e mamando seus seios fui descendo pela sua barriga ate chegar em sua pequena bocetinha, enfiei a língua entre os lábios, lambendo seu grelo durinho e todo melado de tesão, a menina gemia de prazer, e começou a ter orgasmos seguidos em minha língua, suguei seus sucos gostosamente; a menina gemia alto gozando muito, tirei minha língua da sua bocetinha e olhando para o tamanho duvidei que meu pinto coubesse ali, mas depois de algum tempo e paciência , meu pau estava todinho dentro dela, ela gemia de dor e prazer pedindo para eu meter forte, mas eu ia devagar com medo de machucar a menina, sentia o aperto da sua boceta muito apertada que mastigava meu pau com força, e eu estava perdendo o controle comecei a tirar para gozar fora mas ela me segurou e pediu para gozar dentro pois tomava anti concepcional, ai meti mais um pouco e dei uma esporrada enorme dentro da menina, não parava de sair esperma do meu pau.

 

A menina gozou diversas vezes durante o meu gozo ela dizia que estava sentindo o leite espirrando dentro dela, ficamos assim agarrados respirando com dificuldade até passar os espasmos do gozo, a menina estava largada no sofá respirando com a boca aberta, tirei o pau ainda duro de dentro dela e meu esperma começou a vazar, ela pois a mão e disse que queria deixar dentro, eu ri e disse que seria impossível, pois quando ela fosse andar, o esperma iria escorrer pelas pernas, ai ela aceitou ir tomar um banho, eu fiquei ali no sofá muito preocupado com o que tinha feito, ela terminou o banho e veio peladinha e sentou se em meu colo me beijando a boca, ai me disse, eu quero mais, eu já sentia o pinto endurecendo novamente encostado em sua bunda, voltei a mamar seus peitinhos durinhos e o pau ficou enorme entre suas coxas, eu coloquei ela de 4 no sofá e novamente invadi sua deliciosa bocetinha, a menina gemeu e eu meti gostoso ate ela ter um novo orgasmo, enfiei meu dedo em seu cuzinho super apertado e continuei a meter até ela gozar de novo, ai tirei meu pau da sua boceta e pincelei seu delicioso cuzinho, forcei aquele buraquinho super apertado e senti a cabeça toda melada do meu pau entrar no cu apertadisímo, a menina gritou e tentou escapar mas eu a segurei e falando baixinho em seu ouvido, pedindo a ela para relaxar que entrava mais fácil.

Sem forçar a penetração, ai senti que ela relaxou e eu fui escorregando para dentro dela, ela gemia muito e pedia para eu parar mas estava tao delicioso que não me importei e continuei enfiando até colocar todo o pau dentro do cu dela, senti o saco se encaixando entre suas coxas e o aperto incrível do seu cu em torno do meu pinto e nem foi necessário meter, só com o cuzinho dela mordendo meu pau, eu gozei como um cavalo dentro da menina, enchi seu cu de porra, fiquei ali dentro até terminar o gozo ai tirei devagar e meu esperma imediatamente espirrou escapando do seu cu, nossa que delicia, a menina ficou ali deitada no sofá de bunda para cima, o esperma com alguns filetes de sangue escorrendo aos montes, respirando forte e com certa dificuldade, ficou assim até se acalmar, se limpou com a toalha onde apareceu mais as manchas de sangue, eu havia quebrado algumas pregas do seu cuzinho virgem.

Ela se assustou e expliquei que era normal e não tinha perigo, só iria sentir uma dorzinha ao sentar durante alguns dias até cicatrizar, ela assentiu e ficamos conversando um pouco, ela me disse que nunca havia sido penetrada no cuzinho, que o namorado já havia tentado algumas vezes mas ela não aguentou mas que o meu pau apesar de doer bastante, entrou mais fácil, eu expliquei a ela que eu tinha experiência em foder cuzinho, ela riu e disse que estava ardendo, ficamos assim trocando caricias até o telefone da irma tocar, ela deu um pulo e atendeu a irmã dizendo que já estava saindo que demorou porque não encontrava o celular, logo depois vestiu-se colocando um chumaço de papel higiênico por dentro da calcinha para aparar o esperma que vazava da boceta e do cuzinho e antes de sair me deu mais um beijo na boca dizendo que queria mais e que iria voltar no dia seguinte; mas isso é outra história.

Leia outros Contos eróticos verídicos bem excitantes abaixo:

Visitando o Tio do meu Namorado

Meu primeiro conto - A madura negra

11262 views

Contos Eróticos relacionados

UMA LINDA E CHARMOSA GOIANA – 5º CAPÍTULO

TEMA – FCA. PAIXÃO – 5º Capítulo. - - - Uma mulher apaixonante. - - - Neste Capítulo. - - Uma Noite de um Amor Sincero e puro. - - . . . . - - Ele, Eduardo, me perguntou qual era o...

LER CONTO

CHRIS – UMA MENINA MULHER MARCANTE 3º CAPÍTULO – CAPÍTULO Nº 03

CHRIS – UMA MENINA MULHER MARCANTE 3º CAPÍTULO. - - - CAPÍTULO Nº 003 CONTINUAÇÃO. ... Capítulo Anterior: Os personagens, os relatos e o histórico real de uma vida vitoriosa. ... - - -...

LER CONTO

Terapia Sexual de Sucesso – I

Terapia Sexual de Sucesso - I   Olá, amigos. Estou iniciando a publicação de alguns fatos que aconteceram comigo, espero que a leitura seja agradável para os apreciadores de contos...

LER CONTO

Enrabando a enteada no cinema

Enrabando a enteada no cinema

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Sexo Selvagem Na Fazenda

Sexo Selvagem Na Fazenda

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Primeira dupla penetração da filhinha

Primeira dupla penetração da filhinha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

O DONO DA ACADEMIA ME FODEU NO MEIO DOS VELHOS

Olá, pessoal. Então vamos lá. Esse é o meu terceiro relato, sendo escrito em ordem dos acontecimentos das minhas transas. Pra quem não me conhece, meu nome é Vanessa, sou uma ruiva baixinha,...

LER CONTO

SOBRINHO DO MEU EX MARIDO FODEU MEU CU NA CACHOEIRA!

Antes de começar, preciso me apresentar. Meu me chamo Aline, sou uma loira bem cavala, peitos grandes e siliconados, magra, cintura fina, coxas grossas e uma bunda grande, redonda, bem durinha e...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 1 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos