website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

A Casa Abandonada

Publicado em outubro 7, 2022 por Patrick

Tudo começou quando estava trocando mensagem com uma amiga Lara, conversando sobre futilidades, já era praticamente 23:00 quando o assunto “morreu” e pra continuar a conversa eu perguntei o que ela estava fazendo. Ela prontamente me respondeu:
– Como tô no tédio, resolvi ler alguns contos eróticos, e não vou negar que já tô com tesão faz algum tempo.

Eu fiquei bastante surpreso, pois claramente não estava esperando aquela resposta, e na mesma hora a mente começou a imaginar várias possibilidades. Então como quem não queria nada, chamei ela pra dar uma volta, já que ela disse que estava no tédio.
Ela aceitou e fui ao seu encontro, como quem não queria nada, quando cheguei, ela já estava na frente de sua casa, com vestido bem soltinho e decotado.

 

Ela subiu e começando seguir sem rumo primeiramente, foi aí que ela se aproximou e falou no meu ouvido ” Vamos para um lugar, digamos, mais reservado?” Na mesma hora o tesão bateu e rapidamente lembrei de uma casa abandonada, que não vou pegar, já havia pensado várias vezes em levar alguma mina lá.

Chegamos na casa, entramos sem muita dificuldade e nos separamos com a casa praticamente vazia, com apenas uma mesa na sala.

Nos aproximamos da mesa, nesse ponto eu já tava mais que excitado, então ela virou de frente pra mim e eu carreguei ela para ficar sentada na beira da mesa.

Ela automaticamente foi abrindo as pernas e levantando vestido, olhando pra mim com cara de safada.

Eu lentamente fui passando a mão por suas pernas, acariciando em direção a sua buceta, quando cheguei lá, comecei a massagear lentamente, e ela abriu mais ainda as pernas, nesse momento eu puxei a calcinha um pouco para o lado e toquei com um dedo, ela gemeu baixinho e pediu pra eu tirar a calcinha dela.

E assim eu fiz. Seguindo, voltei a acariciar sua buceta mas não resisti, e fui me aproximando com a boca, dei um beijo e comecei a passar a língua, bem de leve na buceta toda, em seguida comecei a chupar com mais intensidade, alternando em as chupadas e as lambidas.

Foi aí que olhei para o rosto dela, ela de olho fechado, só aproveitando a sensação, e vi seus seios, eram branquinhos, médios e com um biquinho lindo. Não resisti, subi e comecei a chupar seus seios, enquanto enfiava dois dedos lentamente em sua buceta.

Ela gemia bastante, e aquilo tava me deixando com mais tesão, foi então que eu tirei o pau pra fora, e enquanto chupava seus seios, comecei a passar a cabecinha em sua buceta, passava e batia bem de leve.

O tesão dela era mais que evidente, e com uns segundos daquilo, ela me puxou e falou
“- Mete teu pau logo vai!”
Eu não me contive e comecei a enfiar e fazer os movimentos. Ela apertava os seios e gemia baixinho, quando em determinado momento, ela pede pra eu parar um pouco, desce da mesa e caminha até a parede, colocas as duas mãos na parede de empina aquela bunda gostosa e fala “vem me comer assim”.

Eu me aproximei e abracei ela por trás, segurando firme em seus seios, enquanto meu pau se encaixa no bumbum dela, ela pegou meu pau e começou a esfregar na buceta e colocou dentro.

O tesão era tanto que entrou facilmente, então eu segurei no cabelo dela e comecei a socar com vontade, ficamos alguns minutos ali, com ela gemendo cada vez mais alto.

Então ela decide usar mais um vez a mesa, caminha até ela e colo uma das pernas sobre a mesa, e fica bem empinada, eu fui logo encostando por trás, mas decidi ficar passando meu pau na buceta dela, só pra provocar.

Fiquei roçando meu pau nela até ela pediu pra eu socar, e assim eu fiz, abri um pouco sua bunda e comecei socar com força falando:
– Isso safada, que bucetinha gostosa você tem sua putinha!. E ela respondeu:
– Isso cachorro, não para que tá gostoso, soca vai!.
Eu cheguei no ouvido dela e disse:
– Não geme assim que eu vou gozar, safada!

E nesse momento ela avisou que ia gozar, e no mesmo instante a vontade tomou conta de mim também, soquei mais umas três vezes e ela começou a falar que tava gozando, e começou a ficar sem forças. Nesse instante eu também não resisti, tirou o pau e gozei em cima da bunda dela.

Ficamos ali nos recuperando por uns minutos, o relógio já marcava 1:30, nos arrumamos e levei ela de volta para sua casa. Não trocamos uma palavra no caminho de volta. Quando cheguei em casa, o celular vibrou, olhei e tinha uma mensagem dela perguntando, “quando vai ser a próxima?”…

5063 views

Contos Eróticos relacionados

MINHA MULHER – UMA MASSAGISTA SAFADA

• - ... MINHA MULHER FEZ O OUTRO GOZAR. ... • - - - . . . - E ela manipulou o pênis dele até escorrer. Não foi uma punheta, não era uma punheta. Havia diferença. Não tinha o movimento...

LER CONTO

Janaina, Morena Bunduda

Vou fazer um relato de quando eu tinha 21 anos, hoje em dia tenho 30. Na época eu trabalhava com venda externa, abordávamos pessoas nas ruas para vender nosso produto. Sou do Rio de Janeiro,...

LER CONTO

Swing no Caribe – EP 07 – Entrega Total

Episódio 07 - No Episódio 06, Sara tem seu primeiro e intenso orgasmo com outro homem, aumentando seu entusiasmo, indo logo atrás de mais emoções.  Passando de tímida para ousada, usa seu...

LER CONTO

A ex do sobrinho

Bom nessa história irei me chamar A., tenho 34 anos e essa história foi muito louca que até hoje não sai da minha mente. Meu sobrinho tinha uma namorada mais nova que ele, que por sinal que...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos