website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos picantes » Swing no Caribe – EP 03 – Novos Amigos

Swing no Caribe – EP 03 – Novos Amigos

Publicado em março 6, 2022 por Sexo Livre

Episódio 03 – Logo no primeiro dia conheceram Nádia e Rafael. O belo casal é praticante de Swing e irá mexer com a vida sexual de Paulo de Sara. Apenas um bate-papo na piscina e alguns drinques foram suficientes para que rolasse uma transa bem quente no retorno ao quarto.

Ouça também no podcast Sexo Livre

Sara não se sente à vontade com biquínis pequenos na parte de trás. Em nossa última viagem à praia, comprei para ela um bem menor, que dava um destaque especial à sua bunda. Após muito insistência de minha parte, concordou em colocar naquele dia. Assim que o vestiu, ficamos admirando no espelho sua bunda maravilhosa e como seu corpo estava bonito.

Após o café, fomos caminhar na praia como fazemos sempre em nossas viagens. Caminhamos aproximadamente uma hora na praia de areia branca, vislumbrando o mar azul. Passamos em frente a vários hotéis, observando o que ofereciam e os seus hóspedes sentados na praia. Apesar de ver muitas mulheres bonitas, Sara se destacava entre elas e era fácil observar os olhares quando passávamos. Retornando ao hotel, conseguimos na praia um guarda-sol com espreguiçadeiras e logo um garçom simpático veio nos oferecer uma bebida. Pedimos para começar um Aperol Sprit e ficamos um tempo por lá observando o movimento. Não sou de dar muito na cara, mas na praia gosto de observar os corpos bonitos que se mostram em roupas de banho. Principalmente uma bela bunda, que é a parte do corpo feminino que mais me fascina.

Saímos da praia e fomos aproveitar a enorme piscina de borda infinita. A essa hora já era possível conseguir uma mesa para continuarmos a beber e comer alguma coisa. Não pretendíamos almoçar, o hotel oferecia próximo à piscina várias opções de comidinhas que substituiriam tranquilamente o almoço, desta forma poderíamos aproveitar melhor o dia. Sentar-se à beira da piscina era ótimo para observar os casais de várias nacionalidades, em sua maioria americanos. Quem mais nos chamou atenção, foi um casal que de repente surgiu, vindo da praia.

Ela era alta, com um corpo muito bonito e uma pele morena escura, linda, tipo chocolate ao leite. Mas ele se destacava ainda mais. Aproveitando a comparação, tinha a pele negra, tipo chocolate 50% cacau. Ombros largos, braços e peitos musculosos, porém sem exagero, abdômen bem definido e pernas fortes. Seu rosto era másculo, mas ao mesmo tempo delicado. Sua sunga não disfarçava o tamanho de seu membro, que mesmo em repouso devia ter mais de quinze centímetros. Era o tipo de homem que chama a atenção de qualquer mulher e que também chamou minha atenção.

Tenho um fascínio pelo corpo feminino que facilmente me excita, porém alguns poucos homens me chamam a atenção e este chegou a me causar um arrepio.

Percebi logo que Sara também os estava observando, quase comendo aquele homem com os olhos. Nosso coração acelerou de vez, quando passaram na nossa frente. Ela usava um biquíni minúsculo e uma brisa fria a deixou toda arrepiada, aquela pele morena em uma bunda perfeita me excitou. Sara também observou, mas se interessou mais pela bunda dele, que em conjunto que suas costas e suas pernas foi um colírio para seus olhos. Quando retornamos os olhares, sorrimos um para o outro de uma forma maliciosa, já que nos lembramos de uma fantasia que havíamos compartilhado envolvendo um conhecido semelhante.

 

Comemos alguma coisa e continuamos por ali bebendo e observando. Em frente à piscina, o mar azul do Caribe proporcionava um relaxamento muito gostoso, que contrastava com o a excitação provocada pela visão de corpos quase nus na beira da piscina. Após bebermos vários drinques, estávamos alegres e descontraídos, quando meus olhos se deparam com aquele mesmo casal sexy, bem em frente à nossa mesa.

– Vocês são brasileiros? – Ele perguntou.

– Somos sim. – Respondi meio assustado.

– É que estamos aqui a dois dias e creio ser o primeiro casal brasileiro que encontramos – comentou a mulher, puxando conversa.

Foi fácil perceber a intensão, já que no Caribe é comum muitos brasileiros hospedados e geralmente fácil percebê-los entre os americanos e latinos de outras nacionalidades. Sem pensar muito e animado pela bebida, convidei-os para sentar conosco. Concordaram e se apresentaram como Nádia e Rafael. A conversa foi muito animada, eles também já haviam bebido bastante e continuamos no mesmo ritmo. Conversamos sobre filhos, política, vida saudável e principalmente viagens, já que eles também gostavam muito de viajar.

Durante a conversa, descobri porque tinham os corpos tão atraentes, ele era personal trainer e ela nutricionista. Estavam casados a cerca de dez anos, dando para concluir que eram bem jovens. O mais surpreendente foi comentarem, provavelmente sob o efeito da bebida, ou talvez de propósito, que eram praticantes de swing a cerca de três anos. Apesar de curiosos, evitamos levar o assunto adiante, ficamos conversando até o final da tarde, combinando de nos encontrar no bar após o jantar. Nos despedimos e meio tontos fomos para o quarto. O quarto deles era no mesmo andar do nosso, mas como o hotel era grande não estavam tão próximos.

Não sei como Sara conseguiu se controlar. Na verdade, estava bêbada e excitada. Assim que entramos no quarto, quase bateu a porta, foi para perto da cama e me olhando com um olhar bem safado tirou seu minúsculo biquíni. Deitou-se na cama e sem dizer qualquer palavra, fez sinal para que eu viesse até ela, apontando o dedo para sua buceta inchada e molhada. Não perdi tempo, excitado e entusiasmado pela bebida, me ajoelhei ao lado da cama e caí de boca naquela buceta molhada que pedia para ser chupada. Desta vez foi diferente, não foram lambidas suaves como pela manhã, foi uma chupada vigorosa e selvagem. Sara segurava minha cabeça, apertando com força contra seu corpo. Também estava cheia de tesão e enlouquecida pela bebida. Gemia e movimentava vigorosamente sua bunda, enquanto todo seu corpo se contorcia de prazer.

Com meus braços esticados passei a apertar seus peitinhos e beliscar seus mamilos. A cada beliscada ela gemia, quase gritando. Seus movimentos ficaram ainda mais intensos e quando percebeu que iria gozar, tirou minha cabeça do meio de suas pernas e se posicionou mais próxima à cabeceira da cama afastando minha boca de sua buceta que escorria. Não foi necessário dizer nada, me levantei e trazendo meu corpo sobre o dela comecei a esfregar meu pau duro em sua buceta dilatada, que implorava para que ele entrasse logo. Coloquei primeiro só a cabeça para provocar, mas logo ela segurou com as mãos minha bunda e puxou meu corpo para que entrasse tudo. A cada movimento que fazia para fora ela apertava novamente minha bunda com força, num vai e vem muito louco que logo me fez gozar. Sara então me apertou, mantendo meu pau bem lá no fundo. Queria que eu despejasse tudo bem no fundo de sua buceta. Esperou só até perceber que haviam terminado os jatos mais fortes e sussurrou no meu ouvido: “Agora termine o que começou.”.

Saindo de cima dela, me posicionei de joelhos com os pés próximos a seu rosto e abrindo bem suas pernas comecei a lamber seu clitóris. Minha porra escorria de sua buceta, molhando os lençóis brancos da cama. Por um instante pensei na camareira imaginando o que havia acontecido e continuei a chupar sua buceta toda lambuzada. Não demorou muito e gozou. Foi um gozo alucinado, apertou minha cabeça contra sua buceta e segurou por quase um minuto quase me sufocando.

Satisfeita, Exausta e embriagada, se desmontou na cama e apagou, quase desmaiando. Deixei-a cochilar um pouco e fui tomar um banho. Voltando para o quarto me deliciei com a imagem de Sara nua, esparramada na cama. De repente fui surpreendido com uma visão gerada pelo lado mais depravado de minha mente. Vi o belo corpo de Rafael sobre o de Sara, que de pernas abertas, dobradas com os joelhos no alto, movimentava para cima sua bunda. Ao mesmo tempo em que ele beijava seu pescoço, ela olhava para mim com um olhar de satisfação e movimentava seus lábios como que gemesse baixinho de tesão. Não sei se foi por terem comentado que praticavam swing, ou por saber que Sara tem a fantasia de transar com outro homem, o fato é que a ideia dos dois transando me deixou muito excitado.

Deitei-me ao seu lado e fiquei ali, apreciando aquele corpo lindo que havia se virado de bruços e exibia sua bunda maravilhosa. Sara acordou e foi logo tomar um banho para podermos jantar. Durante o jantar confessou, que mesmo embriagada, pensava em Rafael enquanto transávamos, e que isso fez com que ficasse ainda mais excitada. Disse a ela que apesar de surpreso com a revelação, não estava com ciúmes e que era excitante imaginar os dois juntos.

Está gostando ? Vote e comente para que outros se interessem em ler.

Leia outros Contos eróticos picantes bem excitantes abaixo:

Minha mãe e a puta do bairro

Provei de tudo com o capitão do navio

9351 views

Contos Eróticos relacionados

ARMANDO – O BOTE

- - - . . . - ARMANDO – O BOTE. - - - Eu e “Armando" havíamos casado há pouco tempo, tínhamos viajado em lua de mel, onde surgiram fatos interessantes, mas hoje vou me ater a um dos que mais...

LER CONTO

UMA AVENTURA DIVERTIDA NA POUSADA – UMA ‘PUTINHA’ E UM CORNO

- . . . - UMA AVENTURA DIVERTIDA NA POUSADA – UMA ‘PUTINHA’ E UM CORNO. ... - . . . - Meu nome é AleXANDRE Magno e minha esposa se chama Ana Luíza Eu tenho 48 anos e ela 46. Tenho 1m70, 100...

LER CONTO

CONTO ERÓTICO – UMA ‘FODA’ DELICIOSA E GOSTOSA

CONTO ERÓTICO – UMA ‘FODA’ DELICIOSA E GOSTOSA. - - - - - . . . - - Estou recém separada, e resolvi abri uma conta no Facebook, tenho somente 22 anos, magra, cabelos negros, 50kg 1,65 de...

LER CONTO

Arrombando A Sobrinha Virgem

Arrombando A Sobrinha Virgem

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Será Que Entra Papai?

Será Que Entra Papai?

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Oferecendo a buceta pros vizinhos

Oferecendo a buceta pros vizinhos

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

FÚRIA VERMELHA – 1

FÚRIA VERMELHA 1 – Os personagens desta historia – Regina (Re) – Uma Linda mulher (48 anos) – Gaúcha - Divorciada e Funcionária Pública. C. L ( 44 anos) Militar – Carioca – Casado. ...

LER CONTO

Cunhada com problemas para ligar o chuveiro

Esse conto vai ser um pouco longo, mas acredito que vale a pena. É a primeira vez que escrevo algo do tipo, mas sinto a necessidade em contar o que veio a ocorrer comigo e minha cunhada. Para...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Sexo Livre 11/04/2022 17:26

    Ouça a voz de Sara no podcast Sexo Livre.  No Google podcast ou Spotify basta procurar por Contos Sexo Livre. Também pelo link https://anchor.fm/sexo-livre

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 4 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos