website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » SÓ DE CALCINHA NA FRENTE DE PAPAI

SÓ DE CALCINHA NA FRENTE DE PAPAI

Publicado em agosto 30, 2023 por ANGELICA

Tenho hoje 19 anos, sou sexualmente bastante ativa e mesmo gostando muito do meu atual namorado não consigo ser fiel. Lembrando de alguns anos atrás resolvi escrever este conto. Desde muito pequena fui me acostumando a ver meu pai andando só de cueca, e minha mãe só de calcinha com suas peitolas de fora; principalmente quando acordavam. E querendo imitar minha mãe também passei dormir e andar só de calcinha… Queria ter peitos grandes e firmes igual minha mãe, mas ainda só tinha dois caroços sensíveis que eu gostava de ficar apalpando fazendo-os ficarem durinhos. Quando chovia e relampeava muito, ficava com medo e acabava correndo pro quarto dos meus pais e me enfiava no meio dos dois passando a ser abraçada por eles que me enchiam de carinhos.

Fui crescendo e junto meus peitinhos também, que pareciam duas pequenas maçãs. E um dia na cama dos dois, minha mãe dormiu logo e meu pai ficou me abraçando de conchinha e levou a mão no meu peitinho e beijando meu pescoço. Passei a sentir algo tão gostoso que ao sentir algo duro na minha bundinha, mesmo sabendo que era algo proibido passei a gostar que até levantei a perna pra que ele colocasse aquela coisa bem no meio das minhas pernas roçando na minha calcinha. Procurando não fazer nenhum movimento brusco pra não acordar minha mãe levei a mão por trás da minha bunda e segurei aquela coisa dura e roliça… Sabia exatamente que era o pinto do papai.

No mesmo instante ele também levou a mão por dentro da minha calcinha passando a ponta do dedo na valetinha da minha xoxota. Poucos minutos depois ele lentamente foi saindo da cama e mesmo no escuro deu pra notar que ele estava com seu pinto pra fora da cueca. Com receio de a mamãe acordar e me ver sozinha com ela na cama e me fazer perguntas, resolvi também sair da cama com toda calma e ir pro meu quarto. Minutos depois papai entrou no meu quarto, e trancando a porta sentou do meu lado.

– Tá tudo bem Wanda?…

– Sim papai!…

– Tem que ser segredinho nosso aquilo que aconteceu; combinado?

– Claro papai… Pode deixar!…

Ele reclinou beijando e chupando meu peitinho.

 

– Você gosta disso?…

– Muito!…

Ele foi tirando minha calcinha.

– E a mamãe?…

– Ela tem sono muito pesado… Mas passei a chave na porta!

De repente ele enfiou a cara no meio das minhas pernas e começou a lamber minha xaninha, ficando por mais de 3 minutos deixando-a bastante molhadinha que senti um tremor delicioso tomar conta de todo meu corpo. Mas ele parou e sorrindo pra mim.

– Segredo?…

– Sim papai!…

Ele saiu do quarto me deixando ali peladinha. Coloquei a calcinha novamente e fui até o banheiro encontrando com ele saindo. Lavei minha bucetinha e fui dormir toda feliz pelo que tinha acontecido. Como não chovia forte passei a não ter desculpa pra ir pra cama dos dois… Mas o que eu queria mesmo era que papai fizesse mais carinho na minha xana. Mas poucos dias depois aconteceu algo que fez com que eu e papai passássemos um final de semana sozinhos em casa. Mamãe viajou junto pra São Paulo; em uma sexta-feira cedo, com uma tia, onde uma das irmãs delas tinha sido operada e precisava de alguém para ajuda-la por alguns dias.

Assim que papai chegou em casa após sair do trabalho, foi direto ao meu quarto onde já imaginando estava só de calcinha. Ele entrou sorrindo e sentando do meu lado foi logo me dando um beijinho no rosto e indo pros meus peitinhos chupando os dois ao mesmo tempo antes de novamente ir por meio das minhas pernas, tirar minha calcinha e chupar minha xana por vários minutos até ter aquele delicioso tremor por todo meu corpo. Em seguida levantou dizendo que precisava tomar banho, mas que não ia demorar me pedindo pra continuar peladinha. Quinze ou vinte minutos ele voltou enrolado em uma toalha envolta na cintura, deitou do meu lado e voltou a chupar meus peitinhos. Não demorou muito pra sentir encostando na minha coxa algo quente e duro. Levei a mão segurando seu pau e ele segurando meu rosto.

– Papai pode beijar sua boquinha?

– Pode!…

Fui aprendendo com papai como beijar na boca, com ele até chupando a ponta da minha língua e eu chupando a dele. Só depois dele me beijar é que pude ver o real tamanho da sua piroca… Uns 19/20 cm e um pouco grossa. Me fez virar de bruços pra apalpar minha bunda e dar muitos beijos, passando a ponta do dedo sobre meu cuzinho, forçando até que senti me penetrando.

– Uuuuuiiiii papai!…

– Deixa o papai botar ele na sua bundinha?

– Mas ele é muito grande!…

– Papai coloca com cuidado… Se doer muito eu paro!

Concordei e ele após soltar bastante saliva sobre meu cuzinho e passar também na ponta do seu pintão, me fez ficar de quatro na beirada da cama e ele em pé do lado de fora começou a passar seu pinto sobre meu buraquinho. Forçou até que senti meu buraquinho abrindo e seu pinto começando a entrar.

– Ai! Ai! Aaaiiii! Dooooiiiiii!…

Acho que ele enfiou só uns cinco centímetros e ficou parado esperando eu parar de gemer. Quando ele começou a fazer movimentos de vai-e-vem meu cuzinho rapidamente foi acostumando com aquela trolha, e cada socada ele enfiava mais alguns centímetros. Mesmo sentindo um pouco de dor estava adorando sentir papai fodendo minha bundinha, e que delicia quando senti ele gozando dentro do meu rabo. No dia seguinte acordei cedo e ao chegar na cozinha papai estava preparando nosso café, ele como sempre só de cueca e eu cheguei só de calcinha. Perguntei e ele me respondeu que mamãe só voltaria na segunda-feira. Após ele ligar a máquina de café, virou pra onde eu estava sentada aguardando com um volume enorme aparecendo na cueca.

– Nossa papai; o que é isso?…

Ele rapidamente arriou um pouco a cueca me mostrando seu pau que estava duro chegando com ele próximo ao meu rosto.

– Gostou de ontem, ele na sua bundinha?

– Doeu um pouco, mas adorei papai!

Ele esfregando no meu peitinho.

– Quer brincar mais um pouco com o papai?

– Eu quero; você lambe minha xana de novo?

Ele rapidamente me levantou me colocando sentada sobre a mesa, tirou minha calcinha e começou a passar a língua na minha bucetinha que rapidamente ficou bastante molhadinha, fazendo tremer todo meu corpo… Descobri que aquilo gostoso era orgasmo que estava sentindo. Depois ficou esfregando seu pinto na minha xaninha, gemendo.

– Oooooooh! Oooooh! Que bucetinha linda!

– Quer enfiar nela, papai!…

– Não posso filha!…

– Ninguém vai ficar sabendo!…

– Mas assim você vai perder sua virgindade!

Sentia minha bucetinha latejando.

– Eu sei papai… Mas eu queria sentir como é!

Ele passou além de esfregar, também a dar leves cutucadas na portinha segurando minhas pernas pra cima.

– Vai! Vai! Enfia papai!…

– Não! Não!…

– Eu quero papai, eu quero!…

De repente ele deu uma socada mais forte que senti uma ardência na minha bucetinha e seu pau já dentro.

– Aaaaiiii! Aaaaaiiii! Mais papai, maaaaiiissss!…

– Meu Deus filha… Não devia ter feito isso com você!

– Mas estou adorando papai… Tá gostoso! Tá gostoso!…

E ele resolveu continuar movimentando seu pinto dentro da minha bucetinha me fazendo ter mais um orgasmo, antes de tirar e gozar lambuzando minha barriga. Fui me lavar sentindo minha bucetinha bastante ardida e sangrando um pouquinho, mas feliz por ter sido com meu paizinho. A partir desse dia, sempre tomando cuidado pra não sermos descobertos, papai metia na minha bundinha ou na minha bucetinha. Adorava quando mamãe viajava e a gente ficava sozinhos com papai chupando minha bucetinha antes de socar seu pau me fazendo urrar de prazer. Estou atualmente namorando firme e adoro trepar com meu namorado, mas na bundinha só deixo o papai.

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Comi minha ex-enteada

Brincadeira com papai

66989 views

Contos Eróticos relacionados

O dia que meu pai tirou minha virgindade

Eu sou morena samba porno de olhos verdes, com um corpo bonito, sei que chamo atenção dos homens e pra falar a verdade, eu amo isso. Desde pequena meu pai sempre pedia para ver meus seios ou ver...

LER CONTO

Meu primo me fodeu no enterro do meu avô

Olá, meus queridos leitores. Hoje eu vou contar uma história verídica de quando meu primo me fodeu gostoso. Vocês já me conhecem, despensa apresentações. Mas vou apresentar meu primo a...

LER CONTO

Filhinha De Papai

Filhinha De Papai

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Mãezona Peituda Fazendo Espanhola

Mãezona Peituda Fazendo Espanhola

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

A secretaria do papai

A secretaria do papai

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

CAPITULO 10 – ABRINDO O JOGO

O tempo passava e cada vez mais eu ficava excitado por minhas priminhas... A Kiany já estava com 10 aninhos e estava cada dia mais putinha, cada vez mais safada e cada vez mais cachorra... Depois...

LER CONTO

Ai vovô (Incesto Gay)

Estava em casa, quando mamãe olha meu pescoço todo sujo e fala pra meu avô. Mãe: Paiiiii da um banho no Juca que ele esta todo sujo, lava o pescoço dele e as costas. Avô: ok fillha. ...

LER CONTO

Amor de Irmão: Parte 2 – Diversão e Ciúmes

Depois daquela noite, a minha relação com a minha irmã mudou completamente. O que parecia estranho, foi se acostumando, e o que era bom, se tornou maravilhoso. Ainda em Arraial, chegamos a transar...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Paulo Henrique Senra Tobias 01/09/2023 13:33

    Delícia de conto é muito bom ser putinha do papai tbm já aliviei o meu pai muitas vezes quando ele estava separado da minha mãe sem fazer sexo um tempão só tocando punheta.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 4 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos