website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos picantes » O AVÔ DA MINHA MELHOR AMIGA

O AVÔ DA MINHA MELHOR AMIGA

Publicado em janeiro 11, 2023 por Ademir

O AVÔ DA MINHA MELHOR AMIGA.

Olá, me chamo Márcia e vou contar uma história estranha que me aconteceu na páscoa passada; Na faculdade onde estudo, tenho 2 amigas a Júlia e a Carmem, temos a mesma idade 18 anos recém completados, somos amigas inseparáveis e em todos os lugares, sempre estamos as 3 juntas, ocorre que com a aproximação dos feriados de páscoa, a Júlia nos convidou para viajar com ela para a fazenda de seus avós no interior de São Paulo, próximo a cidade de Marília e na sexta-feira já com as malas prontas, no carro da Carmem, pegamos a estrada, uma viagem de 4 horas depois chegamos na fazenda e fomos recepcionadas pelo avô da Júlia, um coroa muito simpático aparentando uns 65 anos, o Sr. José era um velho bem apessoado, alto e fortão com a barba por fazer, mãos fortes, rosto queimado pelo sol do no campo da fazenda onde ele cultiva soja como insumo principal e outras tantas plantações, nos recebeu com um largo sorriso, abraçando a neta e nos cumprimentando com toda a educação, minha amiga logo perguntou da avó porém foi informada pelo avô que ela viajara para passar a páscoa com a filha em outra cidade, fomos conduzida pelo sr José até um grande e simpático quarto com 3 camas, ai que percebi que o sr. José estava de olho em meu traseiro que modéstia a parte era bem grande e bem formado rsrsr.

Sou uma garota morena, cabelos longos, tenho seios e bunda fartos e firmes, sem falsa modéstia sou muito bonita e gostosa rsrsrs, acho bem natural que chamasse atenção do sr José ou de qualquer homem do lugar rsrsr, no quarto arrumamos nossas coisas, descemos para almoçar e passamos a tarde toda conversando com o sr José que era sempre muito atencioso e divertido, continuava a me comer com olhos deixando transparecer um desejo contido, eu me sentia meio envergonhada mas por outro lado conhecia a cobiça cheia de luxuria nos olhos dos homens pois era normal para mim ser desejada e me divertia com aquilo, mas o sr José era muito velho para mim e nem me passava pela cabeça qualquer relacionamento com ele, mesmo porque além de tudo era avô da minha melhor amiga rsrsr, em um certo momento senti sede e fui a cozinha tomar um pouco d”água e percebi que o sr José veio atrás de mim: Não acreditei quando senti a mão do velho em minha bunda, me desviei e fiz cara feia indicando que não tinha gostado daquela ousadia e corri assustada de volta a sala.

Depois de um tempo já no quarto com as meninas descansando um pouco e já mais calma, conclui que aquilo na cozinha com o sr José não tinha passado de um mal entendido e que o sr José apenas havia esbarrado em mim sem segundas intenções e resolvi esquecer o assunto e curtir a noite que estava por vir; Nós iríamos a uma festa na fazenda vizinha de um amigo da Júlia e eu estava acessa e muito afim de um gato para quem sabe passar algumas horas agradáveis dançando e namorando rsrsr,

Me vesti com esmero, coloquei um vestido curto vermelho e bem decotado meias pretas, sutiã e calcinha fio dental preta, estava parecendo uma putinha pronta para o abate rsrsr tinha certeza que iria deixar os garotos doidos na festa, as meninas estavam se maquiando no banheiro do nosso quarto então resolvi me maquiar no banheiro do lavabo, estava distraída me maquiando olhando para o espelho, quando vislumbrei o sr José que veio até mim e me agarrou se esfregando em minha bunda, dizendo … menina você é muito gostosa e me deixa louco, entrei em pânico, desvencilhei-me, escapando do seu abraço de urso e me virando dei-lhe um tapa na cara, dizendo me deixa seu velho tarado e assustada, corri para o quarto onde estavam minhas amigas, eu estava ofegante e tremula, muito assustada mesmo, disfarcei para as meninas não perceberem meus tremores, eu não gostaria de dar esse desgosto para minha grande amiga Júlia acusando seu avô de estuprador. Esperei um pouco até me acalmar mas percebi que além do susto, estava sentindo também algo estranho, um calor que sentia quando estava aos beijos com meu namorado , talvez até uma certa tesão por ter despertado o desejo daquele velhote que apesar de velho era bonitão.

Então quando as meninas todas produzidas me chamaram para a festa, eu meio atordoada e sem pensar muito nas consequências, disse que não estava me sentindo bem e não poderia ir com elas que fossem e se divertissem que eu iria tomar um remédio e me deitar um pouco; Arrepiei-me toda só de pensar em ficar só com aquele velho que estava doido para me comer rsrsrs mas mesmo assim assumi ficar e ver o que ia acontecer. As meninas saíram e eu fui direto para o quarto mas não me tranquei, estava com o coração aos pulos, sentei na cama e esperei, tinha certeza que seu José ia vir e não me enganei, não demorou muito, escutei batidas na porta, disse com voz tremula que a porta estava aberta.

O sr José abriu a porta e entrou no quarto, eu estava extremamente aflita torcendo as mãos sem saber se o expulsava ou aceitava sua presença, mesmo porque eu poderia ter trancado a porta e deixado ele bater a vontade mas não o fiz, preferi me arriscar, ele se aproximou de mim, sentou-se ao meu lado, eu continuava com os olhos baixos sem coragem de encará-lo, ele tocou em meu braço e perguntou porque não fui a festa com as meninas, respondi que não estava bem e queria me deitar um pouco, ele riu e disse, mentira, ficou pra ficar comigo, fala a verdade, eu não respondi, ele atrevido me abraçou, eu tentei escapar do seu abraço, me solta seu José, o que está pensando, saia daqui por favor, ele riu e continuou a me tocar, vamos menina, seja boazinha, garanto que não vai se arrepender, eu me encolhi toda e ele começou a beijar meu ombro, eu me arrepiei toda e escapando do seu abraço, me levantei, por favor, saia do meu quarto, ele se levantou também e me abraçando por trás, me encoxou fortemente, senti sua ereção se esfregando em minha bunda, ele disse, menina, sua bunda e uma coisa do outro mundo, você e gostosa demais, eu tenho de comer esse rabo,eu tentava escapar dizendo pare com isso..

Mas gostando daquele palavreado chulo,seu José eu disse, vou contar para a Júlia que você esta me importunando,. Ele respondeu, calma menina, eu sei que você esta curiosa para estar comigo e pegou com as duas mãos em meus seios, segurei suas mãos mas ele amassava meus peitos mordendo minha nuca e ombros, eu apesar de assustada estava começando a gostar daquilo e resolvi ver do que o velhinho era capaz, comecei a rebolar em seu pau, ele percebendo que eu estava colaborando partiu para o ataque, soltou meus peitos doloridos e puxou minha saia para cima, senti suas mãos atrevidas apalpando minhas coxas e de repente pegou em minha boceta , eu estremeci e novamente em um momento de lucidez tentei escapar, mas ele me segurou e disse calma putinha gostosa, sei que você tá afim, devagar fui me entregando as suas caricias, sentia o grande volume do seu pau pressionando minha bunda, nossa era bom demais, ele então abriu o zíper do meu vestido e empurrando as alças pelos ombros, empurrou o vestido para o chão, me deixando de lingerie super sensual, ele se afastou um pouco para me ver e assoviou, nossa menina como você e deliciosa, que bunda divina e essa roupinha e meias deixam você ainda mais gostosa.

Voltou a me agarrar e morder o pescoço e eu percebi que ele estava tirando a roupa, não demorou senti um nervo duro e grosso se infiltrando entre minhas coxas todo melado escorregando gostoso, com aquele toque tão intimo, eu gemi e ele abriu meu sutiã que caiu ao chão, pegou em meus peitos nus com os bicos salientes, delicia demais, amassou meus seios com suas grandes mãos e em seguida me virou e procurou meus lábios, me deixei beijar, sentindo sua língua invadir minha boca, me arrastou para a cama sempre me beijando, desceu a boca para meu pescoço, eu gemi de prazer com suas chupadas em meu pescoço, desceu para meus seios e lambeu os bicos me deixando louca de tesão, e começou a mamar minhas tetas, meu deus que delicia, tirou a boca dos meus seios e desceu a língua pela minha barriga, lambeu minhas coxas enquanto puxava minha calcinha para baixo até tirar pelos pés, eu soluçava de prazer, nossa sempre fui dominadora mas agora estava me sentindo dominada, o homem abriu minhas coxas e senti seus olhos pesados invadir minha buceta antes da sua boca, tentei me fechar pois estava me sentindo uma puta mas ele segurou minha pernas abertas e abaixando-se enfiou a cara entre minhas coxas e a língua na minha boceta escaldante, eu gritei e quase gozei, ele lambia meu grelo devagar com aquela língua grossa e abocanhou minha boceta sugando forte, quanto tive meu primeiro orgasmo, apertei sua cabeça entre minhas coxas me arcando mais para sentir mais da sua boca em minha boceta e gritei de prazer nos tremores do gozo.

Ele continuou a chupar minha boceta ate me levar a um novo orgasmo, eu estava molinha, 2 orgasmo na sua língua em menos de 10 minutos, ele tirou a língua de dentro de mim e subiu pelo meu corpo encaixando o enorme nervo na entrada da minha boceta, forçou um pouco e senti a cabeça do seu pau todo melado e escorregadio entrar em mim, gemi de dor devido a grossura e ele continuou a me penetrar, meu deus a minha boceta estava extremamente esticada e arreganhada para agasalhar seu pau, como era grande e grosso, pareceu demorar uma eternidade até colocar tudo dentro de mim, senti seu saco batendo em minha bunda e trancei minhas pernas sobre seu corpo rebolando como uma verdadeira puta, ele gemia e mordia meu pescoço me chamando de vadia e putinha, eu tinha orgasmos seguidos me sentindo totalmente preenchida pelo seu pinto, ele metia desvairado e de repente em uma última arremetida, gozou forte dentro de mim, eu sentia seu pinto se agitando no fundo da minha boceta e tive um orgasmo avassalador no seu gozo, ficamos assim abraçados um bom tempo descansando, nossa respiração estava acelerada, os corpos suados, eu me sentia exausta de tanto gozar no pau daquele coroa delicioso, em seguida, ele saiu de cima e de dentro de mim deitando-se ao meu lado, eu sentia seu esperma abundante escapando da minha boceta, melando minhas coxas e os lençóis, nossa como tinha porra aquele velho, logo depois voltou-se para mim perguntando se eu gostei, eu não respondi, não queria dar o braço a torcer, mas o velhote era muito melhor que meu namorado que tinha 20 anos rsrsr.

Tinha muito mais experiência e sabia fazer uma mulher gozar, voltou a me beijar e a sugar meus peitos me acendendo novamente, empurrei ele ficando por cima e fui beijando seu peito, descendo até chegar em seu cacete duro novamente, agora que eu estava vendo o pinto dele, nossa como era grande, nem sei como coube em mim, segurei aquele falo cheio de veias grossas, o pinto vibrava na minha mão, era demais o cacete do velhinho, punhetei um pouco, admirando a enorme e brilhante cabeça, comecei a lamber devagar, ele gemeu, ai menina que delicia isso, chupa vai, enchei a boca com aquele pintão sugando devagar sentindo meu sabor misturado com o dele, engoli tudo que consegui e não cheguei nem na metade, mamei forte até ele gemer e encher minha boca de leite, mamei como um bebe faminto engolindo todo seu esperma morno, mantive seu pau na boca até ele gozar tudo, olhei para seu rosto, ele estava de olhos fechados boca aberta respirando forte, nossa pensei que ele fosse ter um infarto rsrsr, me deitei ao seu lado me sentindo uma verdadeira puta, ali estava eu metendo como uma desvairada com um velho avô da minha melhor amiga, me sentia arrasada mais satisfeita, ele se virou para mim, me beijou e disse que ia pegar uma bebida para nos, fiquei olhando aquele homem peladão com o pinto mesmo mole, enorme, balançando entre as pernas e me perguntei o que eu estava fazendo rsrsr, logo ele voltou com uma bebida gelada revigorante e muito saborosa, parecia um licor forte, explicou que a bebida era uma formula dele que dava muito vigor para manter a ereção e despertava a luxuria das mulheres rsrsrs.

Achei interessante aquilo e após terminar de beber, ele me beijou enquanto fazia carinho em minha boceta encharcada do seu esperma e disse que eu era muito deliciosa mas que ele estava desejando a minha bunda desde que me viu ao chegar, eu me assustei e respondi que não iria aguentar ele no cuzinho, meu namorado era bem menor e eu sentia um pouco de dor, imagina aquele cacetão, eu ia morrer, ele carinhoso continuou a me masturbar bem devagar me despertando para mais prazer e disse que seria fácil, depois de bem lubrificado vai ver que desliza fácil nesse buraquinho apertado, me pediu para ficar de bruços, me ajeitei para ele toda preocupada e apreensiva pois o volume do seu cacete já duro de novo era assustador e não via como aquilo tudo ia caber em meu cuzinho apertado, ele começou a morder e lamber minhas nádegas me causando arrepios de prazer, ai abriu minhas nádegas com as mãos e mergulhou a língua lambendo meu cu, eu gemi alto com aquela caricia diferente que eu nunca havia sentido, deliciosa demais, e me abri mais para ele, senti sua língua arisca invadindo meu cuzinho que piscava loucamente, ficou um bom tempo nessa lubrificação salivar deliciosa quase me levando a um novo orgasmo, ai tirou a língua e usando um creme, besuntou meu cuzinho, enfiando os dedos me deixando louca de tesão, o creme era gelado e ardido e a sensação era fantástica, depois de besuntar bem, passou o creme na enorme verga e se ajeitando sobre meu corpo, encaixou a cabeça rombuda do cacete super duro na entrada do meu cuzinho, senti a pressão e tentei escapar mas ele me segurou pelas ancas e iniciou a penetração, senti a cabeça entrar e gritei pedindo a ele para parar, mas ele sequer me ouviu e continuou a enfiar o cacete em meu pobre cuzinho, senti as preguinhas sendo dilatadas e rompidas pelo volume do seu cacete, nossa que dor, chorei e implorei para ele parar mas não teve jeito, ele enterrou tudo, olhei para trás e vi seu rosto em êxtase sentindo o aperto e calor do meu cu.

Pediu calma, que já entrou tudo, eu choramingando pedia a ele para gozar logo pois eu não estava mais aguentando, meu cu latejava de dor, ele iniciou um vai e vem dilacerando minhas preguinhas e em uma última arremetida profunda, gozou, um gozo forte e abundante, encheu minhas entranhas de esperma, ficou agarrado comigo até passar os espasmos do gozo intenso ai desabou sobre meu corpo descansando sobre mim, por favor, eu disse… você já gozou, agora tira, não aguento mais, ele retirou devagar o enorme pinto do meu cu, imediatamente seu esperma começou a vazar, melando minhas coxas e sujando o lençol de porra misturado com meu sangue, não gozei com essa enterrada pois a dor era demais mas ele se lambuzou de tanto gozar, ele deitou-se ao meu lado e eu exausta e toda dolorida, me levantei com dificuldades e fui ao banheiro, me limpei como deu pois seu esperma não parava de vazar, coloquei a calcinha com um chumaço de papel higiênico por dentro da calcinha sobre a boceta e o cuzinho e me deitei, ele levantou-se pegou suas roupas e saiu do quarto sem nada dizer, eu dormi imediatamente e nem percebi a chegada das meninas de madrugada; No dia seguinte, seu José foi muito gentil comigo mas não comentou sobre a noite anterior, ficamos mais um dia ali na fazenda e viajamos de volta, até hoje me pergunto como eu pude fazer aquilo meu deus mas não me arrependo, nunca gozei tanto na vida, seu José um homem velho mas experiente e com pegada poderosa, me possuiu como nenhum homem o fizera até então, fiquei bem uns 3 dias com a boceta e o cuzinho doloridos e nunca mais fui a fazenda mas até hoje me lembro daquela trepada divina com o sr José……

Leia outros Contos eróticos picantes bem excitantes abaixo:

A NINFETA DO 5o ANDAR

PERDENDO AS PREGAS DO CUZINHO VIRGEM PARA O VIGIA

10746 views

Contos Eróticos relacionados

UMA GOSTOSA COROA E OS EXAMES DELA

UMA GOSTOSA COROA E OS EXAMES DELA. ... - . . . - Meu nome é Carlos, trabalho em um grande hospital de Campinas e São Paulo. - . . . - Um dia estava esperando exames pois trabalho em um...

LER CONTO

Comendo a mãe do amigo de trabalho

Olá gente, meu nome é Rafael, tenho 25 anos e neste conto erótico vou relatar como foi o dia em que eu terminei comendo a mãe do amigo que pediu para eu ir na casa dele. A história começou...

LER CONTO

SOU UMA DELICIOSA ‘PUTINHA’ DO MEU PAI

SOU UMA DELICIOSA ‘PUTINHA’ DO MEU PAI - . . . - Eu me chamo Lia, tenho 18 anos, sou loira, tenho cabelos longos e, modéstia à parte, tenho um corpo muito lindo. Acho que isso que chamou a...

LER CONTO

UMA TITIA MARAVILHOSA – UMA COROA LINDA E EVANGÉLICA

- . . . – UMA TITIA MARAVILHOSA – UMA COROA LINDA E EVANGÉLICA. -- - - - . . . – Boa Noite. ... Pessoal. ... Essa história é bastante pitoresca. ... Eu tenho uma tia bastante linda e...

LER CONTO

2 - Comentário(s)

  • Sonia Gomes 11/01/2023 20:28

    Me apresenta esse seu José, queria ele na minha cama em cima de mim também! Que delícia de conto...adorei!

  • João e Lurdes 11/01/2023 13:32

    Belo e lindo conto adoramos

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 1 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos