website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

A trans gamer!!

Publicado em fevereiro 6, 2024 por Alesandro Pierinni

Sou o Alesandro e venho com mais uma história real pra vocês. Como sabem eu tenho uma namorada transexual e com isso temos muitos amigos gays e trans e escutamos muitas histórias e eu pergunto se posso usar algumas e escolhi essa porque achei inusitada, claro que vou trocar os nomes e vou contar narrando, como se fosse quem me contou.

Olá sou o Lucas, sou do RJ, tenho 1,65m de altura, 75Kg e no meu condomínio mora Luiza, uma trans morena linda (que eu só fui descobrir que era trans depois), de uns 1,85m de altura, bem gostosa, peitão, bundão e, consideravelmente, rica!! Ela é gamer, faz Lives sobre jogos, games, consoles e PCs, eu já seguia e via as Lives e acabei que no dia-a-dia no condomínio eu conheci ela, acabamos nos falando mais e criando uma certa amizade. Comecei a frequentar a casa dela e ajudava ela com manutenções de PCs, consoles, controles e tudo mais, até nas Lives eu ajudava, sem aparecer porque eu era bem tímido.

E depois de um tempo ela começou a me pagar uma ajuda de custo por ajudar ela com as manutenções e comecei a montar meu PC, um PC gamer. Ela foi pegando confiança em mim e me deu uma cópia das chaves da casa dela, do portão, da porta da frente e do quarto onde tinha todo material e onde também fazia as manutenções. Num sábado liguei pra ela, por volta das 9hrs e falei que iria me atrasar um pouco e ela falou que também não havia chegado em casa e que iria chegar por volta do meio dia, fiquei tranquilo, fiz minhas coisa, almocei e quando foi 13:30hrs fui pra casa dela, eu iria com certa frequência porque fazia o que tinha de fazer pra ela e usava as ferramentas pra montar ou fazer manutenção no meus equipamentos.

Cheguei na casa dela e não chamei, tinha a chave e fui entrando, o carro tava na garagem, sabia que ela tava em casa, abri a porta da sala, ela não estava na sala, imaginei que ela estivesse no quarto gamer, fazendo Live, então, como sempre, entrei em silêncio. Quando entrei no quarto ele estava em pé de frente ao PC nua, pelada, que gostosa, muito gostosa, foi quando eu descobri que ela era trans, que tinha um peitão e bundão, estava de pau duro, um pau lindo, reto, grossinho, 21cm, bem duro “veiudo”, pauzão bonito mesmo. Fiquei todo sem graça, mas admirando ao mesmo tempo, eu já havia transado com mulheres, apesar de ter 19 anos já havia transado com algumas, mas nunca com travesti e muito menos dado pra uma, e de pensar nisso tudo naquele intervalo de tempo eu fiquei excitado, muito excitado, meu pau ficou duro pra hora, tenho 17cm de pau duro, cabecinha rosadinha, acho que ela percebeu.

Ela deu mudo no PC e fez sinal pra mim, perguntei se eu poderia ficar ali fazendo o que tinha pra fazer e ela falou que se eu não me incomodasse e ficasse em silêncio que eu poderia ficar, e fiquei.
O quarto tem 6x3m, sentei numa cadeira que ficava na bandaca, que tem visão de toda lateral da mesa do PC e da mesa do PC tem visão da lateral da bancada, porém minha cadeira fica de frente pra parede da qual fica às costas cadeira do PC (acho que deu pra entender! rsrs), e fiquei fazendo as manutenções, mas ficava olhando pra ela, disfarçava e olhava, teve um momento que ela segurou no pau dela e começou a punhetar, fiquei maluco, ela gemia muito gostoso, meu pau tava duro e ficou ainda mais, me deu vontade de punhetar também, cheguei um pouco pra frente, fiquei bem debaixo da bancada, coloquei o pau pra fora e, já que ela tinha visão do meu lado direito, com a mão esquerda punhetei, olhando e punhetando, não podia esboçar reação, eu tava com muito tesão então parei, não queria gozar ali. E ainda bem que parei, ela terminou a Live, levantou e me falou que iria pro banho, foi peladona, me deu vontade de ir atrás, me controlei e fiquei ali mesmo.

Ela voltou do banho, shortinho curto e topzinho sem sutiã, parece que ficou mais à vontade depois do ocorrido, sentou do meu lado e começou a conversar comigo que fazia Lives pro OnlyFans também, pra ganhar um dinheiro a mais e tal e foi explicando e respondi que não havia problema, que por mim tudo bem e até pedi desculpas porque não avisei que estava vindo, ela falou que ela que errou porque hoje ela havia esquecido de me mandar mensagem, ela sempre me mandava mensagem falando que estava “ocupada” e que não era pra eu ir, nunca perguntei o porque, agora eu descobri. Ela também falou que se eu não me sentisse mais à vontade poderia deixar de ir lá, mas que só não falasse pra ninguém, pra manter a privacidade dela, falei que iria continuar e que não iria falar com ninguém.

Na segunda, no horário de eu ir, como combinado, fui sem avisar, entrei e fui direto pro quarto, a porta entre aberta e antes de entrar bati bem de leve e ela falou que eu podia entrar, que não estava na Live, entrei e quando entrei ela estava com uma roupinhas de ficar em casa, shortinho bem soltinho, bem curtinho e um top de pano bem leve e solto, sem sutiã, com bicão do peito dando sinal, fiquei louco de tesão. Eu fiquei tão embasbacado que ela percebeu e, meio que rindo, me perguntou o que houve, respondi que ela estava linda.

Ela pediu obrigado pelo elogio, fica toda feliz. Terminou o dia e fui pra casa, ainda conversei com ela pelo zap e acabei dormindo. No dia seguinte não tinha nada pra fazer durante a manhã, eram 9hrs, fui pra casa dela, não avisei porque normalmente eu ia nesse horário, entrei o carro estava na garagem, entrei na sala e ela estava dormindo no sofá, apenas de calcinha, vermelha, bem cavada, os peitões de fora, deu vontade de mamar aqueles peitos, mas claro que eu não iria fazer isso, tinha um lençol no chão, que provavelmente ela estava coberta com ele, peguei e cobri ela, desliguei a TV e fui para cozinha.

 

Preparei um café maneiro pra ela, suco de laranja, frutas, tudo que sabia que ela costuma comer, coloquei na bandeja e levei pra sala, coloquei encima da mesa de centro e acordei ela bem devagar. Ela foi acordando lentamente, dei bom dia a ela e ela foi se sentando, falei que o café da manhã dela estava ali, ela olhou, riu e agradeceu, falei que iria pra sala dos PCs, ela enrolada no lençol perguntou se eu já tinha tomado café, disse que sim, mas mesmo assim ela pediu companhia, sentei no sofá do lado dela e ela foi se servindo, eu apenas peguei alguns pedaços de frutas.

Começamos a conversar, ficamos ali um bom tempo, já no final eu disse que estava montando um PC Gamer também, que as peças estavam caras, que eu juntava dinheiro e, inocentemente e sem imaginar na resposta dela, falei que “Faria qualquer coisa pra conseguir o dinheiro para comprar a placa de vídeo que eu queria!” Falei de qualquer coisa, no caso era qualquer tipo de serviço, que trabalharia de qualquer coisa, enfim… ela me olhou, rindo como se estivesse me zoando, e perguntou: “Qualquer coisa mesmo?” Aí que entendi a “bobagem” e as segundas intenções dela, eu cheio de tesão em comer ela, respondi: “Se for assim como você, quem sabe?” Aí foi a vez dela ficar meio sem graça, acho que ela não esperava essa resposta.

Ela levantou, tirou o lençol de cima e foi tomar banho e falou: “Vou tomar um banho que essa conversa me deixou com “um fogo” enorme!” e pensei um pouco e fui logo fui atrás, ela entrou no banho e deixou a porta, fiquei da porta olhando ela e quando ela me viu falo: “Vai ficar aí só olhando?” Respondi: “Estou pronto, vou te esperar no seu quarto!” Ela foi desligando a água e eu fui pro quarto dela, tirei a roupa e fiquei deitado esperando ela, que logo chegou peladinha também, veio pra cima de mim, beijando minha barriga até chegar na boca, nos beijamos e ela foi pro meu ouvido e falou: “Quer sua placa de vídeo?” e eu balancei a cabeça dizendo que sim e ela então falou: “Então pode começar!”, olhando pra baixo, pro pau duro dela, então nos virei e fui beijando a boca dela e descendo pelo corpo até chegar no pau, fui mamando, chupando, lambendo a cabecinha, chupei mesmo, estava mamando gostoso mesmo, ela gemia muito, mamei aquela pica com vontade, fui chupando o saco dela, enfiei tudo na boca e punhatava o pau dela com o saco inteiro na boca.

Fiquei ali uns 5 minutos mamando aquele pau, já estava com muito tesão, subi, voltei a beijar a boca dela e eu segurava o pau dela, me deitei de costas e abri as pernas, ela se encaixou no meio e ficou passando o pau dela em mim, passava o pau no meu cúzinho e subia até a cabeça do meu pau, ficou esfregando, punhetou os dois juntos, segurou o pau dela e ficou passando a cabeça no meu cú, enfiava a cabeça e tirava, enfiava e tirava, esfregava, enfiava e tirava, estava me dando um tesão absurdo, passei saliva na minha mão e passei no pau dela e conduzi o pau dela pra dentro do meu cúzinho, bem devagar, eu nunca tinha feito sexo assim, nunca havia dado meu cúzinho, foi socando bem devagar, enfiou tudo, pensei que iria arrombar meu cú, ela foi socando gostoso, foi socando e se deitou por cima de mim e mamou meus mamilos, eu estava louco de tesão, ela socava eu agora eu que mamei os peitos dela, mamava e lambia os dois, se deitou novamente encima de mim e beijou minha boca, beija meu pescoço, mordia minha orelha e voltava a beijar minha boca.

Sai da posição e fiquei de “quatro” pra ela, ela falou: “Nossa, que bundinha gostosa, lisinha e macia!” e venho enfiando aquele pauzão no meu cúzinho, bem devagar, sentia entrando centímetro a centímetro, segurou minha cintura e enfiou tudo, soltei um gemido, ela gemia gostoso também, parecia que o pau dela “pulsava” dentro de mim, abria minha bunda e apertava forte com as mãos e enfiava o pau, eu já estava gostando, estava me empinando todo pra ela e ela socando gostoso, ela foi me deitando, me tirando da posição, e se deitou por cima de mim, parece que ficou mais apertado mas eu estava com um tesão foda, me empinei pra ela de novo, ela gemia e socava, parecia que rebolava, se deitou de novo por cima de mim e esfregando os peitos nas minhas costas.

Sai da posição, ela ficou sentada na beira da cama, me virei, abaixei empinando a bunda pra ela, coloquei as mãos no joelho dela e fui sentando no pau dela, ela com a mão na minha bunda eu não conseguia quer o pau dela entrasse, ela segurou o pau e com a mão esquerda abriu e guiou minha bunda e enfiou no meu cúzinho, fui sentando bem devagar, ela gemia muito, sentei e o pau dela todo dentro de mim, subia e descia bem devagar, esbocei uma rebolada, ela segurou minha cintura e rebolava e socava ao mesmo tempo, ela gemia demais, se deitou e eu com as mãos ainda no joelho consegui dar uma rebolada melhor, subia e descia com minha bunda no pau dela, sai da posição e pedi pra ela deitar com as pernas na cama, sentei encima dela, me empinei pra frente dela com as mãos nos peitos dela e dessa vez o pau dela com mais facilidade, quando senti todo dentro de mim, comecei a rebolar, estava parecendo uma putinha já, e nem parecia que nunca eu tinha feito isso, parei de rebolar e me deitei encima dela pra beijar a boca e mamar os peitos dela, ela foi socando gostoso, tão gostoso que me empinei todo com se falasse: “Vai, me fode, me come!” e era o que estava dando vontade de fazer, Ela começou a falar que estava querendo gozar, me encheu de tesão, ela subiu e mamou meu pau, que estava todo melado, e me perguntou: “Vai gozar pra mim?” e respondi: “Como quer que eu goze?” e ela respondeu: “Goza na minha boca, me dá leitinho na boquinha seu safado!”.

Quando ela falou isso me subiu um calor, ela começou a mamar mais forte, eu comecei a fazer o movimento pra frente e pra trás, o pau dela “saia” da minha bunda e o meu pau “entrava” na boca ela e vice-versa, até que eu gozei na boca dela, ela me segurou, mamava meu pau todo, engolia toda aquela porra, o que “perdia” ia buscar com a língua, engoliu tudo, saboreou cada gota, “limpou” tudo com a língua, parecia que eu nem tinha gozado.

Ela começou a falar que ia gozar com mais frequência e ia gozar mesmo, já sentia o pau dela latejando dentro de mim e ela me falou: “Estou com vontade de fazer um coisa que ninguém me deixou fazer ainda!” então perguntei: “O que?” ai ela falou: “Deixa eu gozar na sua boquinha?” a resposta veio sem pensar, respondi: “Claro, até engulo tudo se aquele controle do PC!” (Obs. Esse controle estava encostado porque ela não gostou, mas era muito bom!) e ela respondeu: “Então vem beber seu leitinho pra ganhar seu brinquedo novo!”.

Fui com um sede mamar ela, que passou um pano no pau, meio que dando uma limpada e veio me dando ele na boca, segurei e comecei a mamar, ela estava perto de gozar, sentia o pau dela pulsando na minha mão, assim comecei a mamar mais, com mais vontade, punhetava ele na minha boca, com uma mão segurava um peito dela e o outro o pau, quando senti que ela iria gozar eu abaixei na frente dela, olhando pra ela e punhetando o pau dela na minha boca e dizia pra ela me dar o leitinho, ela gemia demais, coloquei o pau dela encostado na minha boca e fiquei passando a língua na cabeça do pau dela, até que senti que ela iria gozar, chupava a cabeça e passava a língua, sempre com ele “apontado” pra minha boca, quando veio o primeiro jato forte, direto na minha garganta, engoli direto esse primeiro jato, coloquei pra dentro e senti outros jatos, que também engoli, coloquei a cabeça na ponta da língua e ela gozou mais, voltei a mamar ele até não sair mais nada, parei de mamar com uma lambida até a cabeça e abri a boca e mostrei a ela um restinho de porra na minha boca, engoli tudo. Dali fui pro banho e logo que acabei ela entrou pro banho, deitei na cama e fiquei esperando ela, conversamos por algum tempo, ela me deu o dinheiro que faltava e o controle.

Segundo o Lucas não foi a última vez que eles se viram não!!

Leia outros Contos eróticos de travesti bem excitantes abaixo:

Comendo a magrela

Primeira vez com uma trans

17464 views

Contos Eróticos relacionados

Assisti meu irmão ser arrombado por uma Trans Real

Vi meu irmão transando com uma trans, transei com ela logo em seguida ! História Real Oi amores, hoje vou contar uma história real que aconteceu comigo, eu tenho 18 anos, me chamo agatha , 1.69...

LER CONTO

COM TRAVESTI VICIEI – Fatos reais

........ Sou casado com M, casei aos 28 anos hoje 56...... Já escrevi em algum lugar, minha primeira relação anal, foi com 14 anos, com coleguinha da escola, o combinado era fazer um troca...

LER CONTO

Submisso e seu trans dominador

  Submisso e seu trans dominador Vou relatar uma aventura de submissão e desejo em uma fantasia de inversão sempre fui muito ligado em contos de submissão, marquei com um trans na...

LER CONTO

Site De Hentai

Site De Hentai

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Buceta Preferida Do Papai

Buceta Preferida Do Papai

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Gozando No Cu Da Filha De 18 aninhos

Gozando No Cu Da Filha De 18 aninhos

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Primeira vez sendo passivo com uma travesti linda!

Enviado por: Umcaradesp Sexta-feira passava de carro numa rua onde algumas trans ficam quando vi uma delas com uma bundinha linda e uma carinha de menina. Parei ao lado, perguntei o valor e decidi...

LER CONTO

O prazer de ser fêmea

Meu nome é William, tenho 22 anos, 1,70m e 65 kgs, pratico musculação e muay thai, tenho um corpo bacana e gosto muito de sexo. Namoro firme há três anos, mas isso não me impede de dar umas...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Laura 06/02/2024 19:14

    OI, sou casado de boa, mas quando era novinha, com apenas 14 anos, fiz troca troca com uma amiguinha da escola. Foi horrível as primeiras vezes, mar com certeza viciei. Até os 17 anos, segui sendo passivo, ,as vezes fui ativo. Nessa época comecei namorar uma menina. Esqueci da minha tesão anal, fiquei muito tempo sem pensar nisso. Casei com 28 anos, já casado em uma visita a SP, a serviço, vi na banca no aeroporto a capa da revista TRAVESTI, uma linda travesti na capa. Comprei por impulso. No hotel vi fotos dela, uma coisa louca, um pau maravilhoso dizia ser de 18 cm, fiquei maluco da cabeça. Liguei para o telefone que tinha ali, ela atendeu, marcamos a a noite, fui lá, no centro de São Paulo. Um predio velho antigo mesmo, com porteiro, tive que informar meu RG pra subir. Ela me esperava, era aquilo da foto mesmo, ela só de calcinha já com um belo volume. Fale3i que estava sem fazer nada a muito tempo, tinha medo da dor, que ela teria que ter calma e ser bem delicada. Minutos depois eu estava de quatro na beira da cama, e senti, ele encostando e começando empurrar, a dor começou, pedi pra parar, ela então disse pra eu ficar tipo galinha assada, também na beira da cama, Untou ainda mais me cuzinho com óleo, um tipo de gel, vi ele untando a cabeça do pau e veio, encostou e empurrou leve devagar, bem devagarinho, senti meu cuzinho se abrindo e logo sendo alargado, uma dor gostosa, sentindo ele entrando bem devagar, nunca esqueci. Voltei pro hotel com meu cuzinho ardido. Depois disso sempre que tinha uma oportunidade procurava travestis, são gentis, amáveis e sabem fazer. Tempos depois contatei um que se anunciava em um jornalzinho. Todas característica e um pau de 18 também. Fui. Era uma casa numa rua sem Saida, e lá fui atendido por uma mulher, que me levou num quarto. Me mandou tirar a roupa e já deitar, que ela estaria vindo, e , veio, uma mulher com um Pintão de 18 acreditei, só que ponta fina e super grosso, Esse me arrombou de verdade.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 4 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos