Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos picantes » UMA MENINA LINDA E TESUDA

UMA MENINA LINDA E TESUDA

Publicado em junho 16, 2022 por CARLOS A. LYRA

Tema: Uma mulher/menina tesuda …
 

Personagens desta História: Os nomes são fictícios.

Continua depois da publicidade
 

Carlos (Personagem Central) – Paula (Minha Sobrinha) – Renata (Tia)
1º Capítulo. – – –

Uma Visita da minha sobrinha. …
Esta história tem fatos, reais, e alguns trechos fantasiosos. …

Continua depois da publicidade
 

A minha viagem, da Paula e da Renata. … Fui pego de surpresa em perceber que a minha sobrinha Paula tinha viajado para a nossa casa. … Paula é minha sobrinha e da Renata também. …

Renata não me comunicou nada dessa viagem da Paula e que ela iria ficar em nossa casa. … Não criei objeções dessa estadia em nossa casa. …

Paulinha, como eu a trato, é uma menina muito atraente e sensual. …

2º Capítulo. – – –

Uma menina provocante e sensual. – – –
Paulinha sabia me provocar. … E sabia fazer poses bem sensuais. … Ela estava vestida com uma microssaia jeans, uma meia soquete e um tênis básico e simples.

Estava vestida com uma blusinha branca e os seus seios se sobressaiam na blusa. …

Os biquinhos pareciam que iam furar a blusa. … A tia a recriminou com aquela roupa.

Ela se recostou no sofá confortavelmente e delicadamente. …

Ela escancaradamente cruzou as pernas em uma atitude provocante. …

Ela dobrou a perna direita e se sentou sobre ela e esticou a perna esquerda por toda a extensão do sofá. …

Ela gostava de uma exibição e sensualizava nestas atitudes. … Ela sabia que tinha umas pernas lindas e a sua bucetinha praticamente ficava a mostra quando se sentava. …

3º Capítulo. – – –

Uma Visita divertida. – – –
Ele, o tio. … Ora, ora, que surpresa, menina. … E o que te leva a nos fazer esta visita, menina. … Seja sempre bem-vinda. …

Ela, a sobrinha tesuda. … Ora, tio! A Tia disse que iria viajar e me pediu para cuidar da casa, tomar conta o Senhor outras coisas mais que ela não falou o que era. …

O tio, … Ahahahahah. … Essa foi boa, hein. … Mas conta outra, que essa na colou, tá. …

Ela, a sobrinha gostosinha. … Caramba, tio. … Que mancada neh?!. …

Ele, o tio. … Minha sobrinha, mas de jeito nenhum colaria, neh!!!. …

Ela. … Tem certeza, de jeito nenhum!!!. …

Ela. … Ok. Está bom. … Deixa eu falar para você. … Eu combinei com ela de ficar aqui esta semana inteira, enquanto ela está fazendo esta viagem, tá. … Agora, se precisar de alguma coisa pode me procurar. OK. …

Ele, o tio. … Bem safadinha e atrevida que você está em sobrinha ‘xuxuzinha’. … Quer aproveitar a ausência da sua tia para me abusar, neh!!!. … E deu uma risada sarcástica. …

Ela. … Caos o Sr. queira estarei a sua disposição, inteira e integral, nuazinha e cruazinha, tá. Aliás, serei sua com muito gosto. … E deu uma risada. …

4º Capítulo. – – –

Uma menina / mulher atrevida. …
Como já tínhamos transado várias vezes e ela sabia das constantes ausências da tia e suas viagens, facilitava a ação dela. …

Eu entendia a estratégia dela. … Ela queria noites de prazer. … Ela queria muito umas injeções de vacina naquela linda buceta dela. … E ela sabia onde ela poderia ser vacinada e ser imunizada naquela gostosa buceta. …

Me sentei ao lado dela e ela posicionou as suas pernas sobre as minhas e ficou me acariciando irresistivelmente. … Eu a abracei e lhe meti um beijo de língua irresistível. … Foi algo mágico e incontrolável.

Comecei a alisá-la por debaixo da blusa e alcancei os seus seios e ela gemia de tesão. …

Percebi que ela fechava e abria os olhos de tesão. … E suspirava de tesão. …

Me ajoelhei no chão comecei a retirar a microssaia dela e fui acariciando a sua bundinha e logo em seguida tirei o biquini dela. … Estava gostosamente perfumada e formosa. … Possivelmente deve ter tomado banho antes da minha chegada. …

Levantei as pernas dela delicadamente e fui introduzindo a minha língua na vulva dela até alcançar bem fundo a sua vagina. …

Eu segurava com desejo a sua bundinha, bem firme, apertando-a e deixando-a cada vez mais enlouquecida e doída para levar vara. …

Dos suspiros se transformaram em gemidos e uivos delicados. …

5º Capítulo. – – –

Uma loucura de sobrinha. …

Enlouquecido pela sobrinha, tirei toda a minha roupa e ela imediatamente colocou o pau na sua boca e começou a mastigar. …

Idêntica a tia. … Adorava chupar a minha vara. … E chupava maravilhosamente bem. … Eram perfeitas nesta arte. … Mamavam, chupavam e mordiam com uma delicadeza incrível. …

Depois de vários minutos mamando e sugando aquele cabeçote, ela me olhou avidamente e diz: …

Tio, te desejo muito!!!. … Por favor, mete essa piroca gostosa em mim. …

Imagine uma cena inusitada, uma cena de uma linda menina/mulher de 18 aninhos, quase que uma súplica de amor. …

Voltei para o sofá, depois que ele deu boas mamadas e sugadas, a coloquei de lado, de forma que eu pudesse enfiar a minha vara naquela bucetinha toda molhada de tesão. …

Fui penetrando nela e ela vibrando e gritando de amor. … Ai, Amor, gostoso… Vai. … Enfia tudo nessa bucetinha que é toda sua. …

Ela estava insaciável, com a vara toda dentro dela, metendo e metendo muito nela e deixando-a toda vermelha. …

6º Capítulo. – – –

Uma menina/mulher elétrica. …
Ela gemia e urrava intensamente e pedia cada vez mais. … Ela, com certeza, estava no cio. … Fui tirar a vara de dentro dela e ela não deixou. … Travou a pica dentro da buceta dela. … Queria uma explicação do porquê do meu desejo de tirar da buceta dela!!!. …

Eu me sentei por alguns instantes e a coloquei sentada, fazendo-a engolir toda aquela vara recheada de creme. … Pedi para que ela ficasse de quatro e fui penetrando nela e ela começou a cavalgar nele. …

Só ouvíamos o barulho da sua linda bundinha com a vara na buceta, misturado aos gemidos e urros dela. … De repente ela enrijeceu todo o seu corpo e ficou parada por minutos e com os olhos fechados. … Fiquei preocupado. …

Mas, depois, abriu os olhos e deu um largo sorriso de felicidade e disse algo gratificante. … Tio gostoso, gozei muito!!!. …

Ela respirou, saiu de cima daquela piroca e ficou sentada recobrando o folego e aliviando o estado de cansaço dela. …

Repentinamente ela se ajoelha e começa a acariciar a piroca e começa a dar uma mamada e a chupá-lo com vontade. … Dessa vez foi a minha vez de gemer muito na boquinha dela de tanto tesão que estava e não segurei o gozo e despejei uma boa dose de creme na boca dela, no rosto, nos cabelos e nos seios. … E ela caiu na gargalhada de prazer e amor. …

7º Capítulo. – – –

A verdadeira idade e uma descoberta fulminante. …
Ela, tio, deixa eu lhe falar uma coisa. … A tia fala para todo mundo que tenho 18 anos, mas o Sr. sabe que não é verdade, OK.

Ele, minha sobrinha gostosa, esquece a sua idade. O mais importante aqui é você. … E não a sua idade. …

Ela. … Hummmmm. … Mas que tio delicioso e gostoso!!!. … E me dá um beijo e fomos tomar banho. … Acariciei aquela bucetinha toda e ela estava toda inchada dela tanto cavalgar em cima dele. … Estava muito vermelha. … Terminamos o banho, deitei-a na cama e peguei um creme hidratante vaginal e fui fazer algumas massagens naquela bucetinha dela como eu faço no da tia dela. …

Ela estava mais aliviada e fomos lanchar e depois fomos dormir, bem agarrados de prazer. … Dormir!!!. … Era muito difícil. … Estar com uma ninfetinha deliciosa assim na nossa cama, só de camiseta bem sensual, era muito difícil. …

Era difícil. … Me aproximei dela e começamos a nos beijar e se acariciar e pude sentir o calor daquele corpo. … Começamos a nos beijar muito na boca e de língua. … Ela retribuía com muito carinho. … Sorria de felicidade. … E sorria muito e me beijava cada vez mais. … Sempre sorrindo e beijando. …

8º Capítulo. – – –

Uma menina / mulher adorável. …
Falei: … Minha coisinha linda: … Você é adorável. … Fui levantando a sua camiseta e fiquei acariciando os seus lindos seios. … Dei vários beijos neles e ela vibrava de tesão. … Beliscava os biquinhos e ela gemia de prazer. … Colocava-os na boca, sugava e mamava deliciosamente neles. …

Ela transpirava de prazer e as suas pernas estavam inquietas e percebia o tesão dela.

Ela estava em cima de uma cama em que eu e a tia dela fodemos direto. …

Fizemos uma mudança de posição e ela rapidamente abocanha aquela ‘pica’ e vai chupando e mamando, divinamente, como sempre. …

Era muito estimulante ver a minha vara sendo engolida e sugada por aquela ninfetinha sobrinha que eu amava desde criancinha e vendo-a engolir todo aquele leite naquela boca deliciosa. …

Fiquei observando-a mamando e sugando a minha vara e ela vai tirando a sua camiseta em segundos e logo retorna com ele na boca. … Terminada aquelas primícias ela se ajoelha na cama, relaxa um pouco e suspira e fala: … Tio, quero mais. … Estou com sede deste leite. …

Ela viu aquela vara toda vermelha e arregaçada e fala: … Tio, me come de quatro e vai enfiando a vara na bucetinha dela, por trás. … A vi de olhos fechados e vibrando, senti que era uma dica de prazer total e intenso. …

Meti nela com intenso prazer e desejo e ela vibrava intensamente. …

Ela não satisfeita, me pediu para ficar deitado de costas e voltou a dar um tratamento diferenciado na minha piroca e depois deixou bem limpa e lubrificada e hidratado de creme.

9º Capítulo. – – –

Um corpinho delicioso. …
Ela respirou aliviada e falou: … Delicioso!!!. … Agora vamos dormir que eu imagino que você vai acordar cedo amanhã. …

Ela enganchou a pica entre as suas coxas e logo adormeceu. … Eu demorei mais a dormir. … Fazia várias carícias nela. … Imaginando essa nossa loucura. …

Acordei um pouco atrasado. Ela não estava na cama. Ouvi barulho na cozinha. Me vesti e fui para lá. Quando ela me viu, pulou em meus braços e me deu um beijo.
– Fiz um lanchinho jóia para nós.
Olhei para ela. Tinha feito uma Maria-chiquinha nos cabelos, camiseta branca e uma jardineira jeans, curtíssima. Dava vontade de ficar o dia inteiro ali, comendo-a sem parar…

10º Capítulo. – – –

Cheguei por trás dela, puxei o rosto dela e beijei-a novamente.
– Ai…tio Carlos. … não me tenta…
– Ora, você me tenta o tempo todo e eu não posso?

Falei isso já passando as mãos no corpo dela, nas pernas, fui deixando-a de novo com muita vontade… levantei a sainha e puxei a calcinha. Ela se apoiou na mesa e empinou a bundinha, sinal de que estava com vontade. Me disse que se eu chegasse atrasado ela não poderia ser culpada… eu disse que jamais a culparia por isso…

11º Capítulo. – – –

Uma menina / mulher estimulante e vigorosa. …
Virei-a para mim, segurando em sua bundinha e voltei a beijá-la. Ela tirou a camiseta, abaixou minha calça e me chupou. Meu pau já estava em ponto de bala. Sentei-me numa cadeira e a coloquei de novo sentada em meu pau, ela com os pés em cima das minhas pernas. E fiquei levantando-a e abaixando-a. Depois ficamos em pé novamente, ela colocou uma das pernas sobre a mesa, deixando sua xoxotinha toda aberta para receber meu de novo. E foi dentro dela que eu gozei novamente, e ela também!

Sai para o trabalho, deixando-a deitada na cama. Eu sabia que ela iria inventar alguma coisa para quando eu voltasse. E não via a hora de regressar.
Realmente, quando cheguei, ela me recebeu alegremente, foi mandando eu tirar a roupa toda e se sentar no sofá.
– Vai tentando fazer ele ficar duro enquanto eu me apronto!

Usei a mão… só de pensar no que poderia acontecer meu pau foi endurecendo. Eis que ela chega, só de calcinha branca e fica dançando em minha frente. O pau endureceu completamente só de ver os movimentos lascivos que ela fazia. 16 aninhos e já era PHD em sedução… apoiou o joelho esquerdo no sofá e ficou mexendo nos longos cabelos negros. Minha mão pousou sobre a coxa dela, enquanto a outra continuava a manipular o pau, como se tentasse fazê-lo endurecer mais do que ele já estava…

12º Capítulo. – – –

Comendo aquela bucetinha dela. …

Passei a mão na bundinha dela e ela continuava a fazer movimentos lascivos… aí apoiou os dois joelhos no sofá e começou a tirar a calcinha. Abaixava um pouco e parava, depois tornava a abaixar mais um pouco, até que a calcinha saiu toda. Não aguentando mais de tesão, eu a joguei de costas no sofá e enfiei meu pau na xoxotinha pulsante à minha frente. As mãos dela estavam nos seios e os olhos estavam fechados. Ela estava adorando tudo aquilo!

Segurando meu pau, eu o tirava todo de dentro dela e depois tornava a enfiar. Cada enfiada era recebida com um novo suspiro de tesão.
– Vai, Tio. … mete bastante… tô quase conseguindo…. ahhhhhhhhhhhhhh… que delícia…
E o corpo enrijeceu novamente, mostrando que ela conseguira gozar outra vez. Mas como eu não gozara ainda, continuei a meter.
– Deixa eu montar em você…
Deixei. E foi com ela me cavalgando que gozei também.

Depois do banho a dois, fizemos um lanche e fomos assistir televisão. A noite estava quente, ficamos os dois pelados e abraçados vendo um filme. Ela acabou dormindo, tive de carregá-la para a cama. Lá pelas 4 da madrugada, acordei e olhei para o lado. Ela dormia como os anjos devem dormir. De lado, sua bundinha se destacava. Irresistível. Beijei-a, lambi seu lindo cuzinho todo rosado. … Ela acordou e virou o corpo. Sua bucetinha ficou agora bem à vista e eu comecei a beijá-la a lambe-la… isso a acordou de vez.

13º Capítulo. – – –

Uma menina / mulher dominadora. …

– Que jeito gostoso de acordar!
Continuei chupando-a, minha língua percorrendo cada centímetro da bucetinha, meus dedos entrando e saindo, e ela já ficando molhadinha… gemeu fundo quando substitui dedos e língua pelo meu pau, comendo-a de ladinho…
– Quero de cachorrinho… deixa?
Ela ficou de quatro e eu voltei a meter meu pau na bucetinha, metendo com firmeza e arrancando novos gemidos e suspiros dela.
– Goza no meu peito, goza?
Ela tinha o controle da situação. Faria tudo que ela pedisse… então me masturbei em cima dela e meu gozo lambuzou seus seios. Ela passou a mão, espalhando pelo corpo todo.
Deixei-a na cama e fui tomar banho. Estava calmamente debaixo do chuveiro quando ela entra e sem a menor cerimônia, foi para dentro do Box comigo.
– Deixa eu te dar banho?
– Deixo, lindinha…
Ela começou a me ensaboar. Passou as mãos em minhas costas, com uma suavidade e sensualidade que provocava arrepios… apertou minha bunda, ajoelhou-se, beijou-a, passou a língua em meu rego, lambeu minhas pernas. Fez o mesmo comigo de frente e conseguiu endurecer meu pau de novo graças ao boquete que fez.

Banhei-a também, demorando-me nos seios, na xoxotinha e na bundinha. Terminamos o banho nos beijando. Sentei-me na tampa do vaso e ela veio sentando-se em cima… Estava insaciável!!!
Gozei de novo várias vezes dentro dela. E mais não fizemos, porque eu tinha de sair para o trabalho.

E assim foi a semana toda. Pelo menos duas transas por dia. Sobrinha maravilhosa, digna herdeira de uma tia maravilhosa também!

14º Capítulo. – – –

Conclusão Final. …  

Passamos a ser verdadeiros amantes e confidentes secretos. … Eu custeava os seus estudos e ela mantinha um completo segredo da nossa relação.

Ela era divinal, na cama, no nosso relacionamento, na confiança e no respeito. …

C. Carlyle Lyra. – – –

3893 views

Contos relacionados

Fudendo a novinha cabaço

TUDO COMEÇOU , EM 2015, QUANDO PERCEBI O INTERESSE DA VISINHA , QUE NA EPOCA TINHA 17 ANOS E COMECAMOS A CONVESAR , ATÉ QUE  ELA COMEÇOU A DEMOSTRAR QUE TINHA UM IMENSO INTERESSE POR MIM, AI...

LER CONTO

A amiga da minha mulher foi lá em casa

Estava em minha casa sozinho pois minha mulher tinha ido viajar, e ela me avisou que a amiga dela ia ir la para buscar um vestido e um sapato que ela queria emprestado. Já era um pouco tarde...

LER CONTO

Comendo minha amiguinha na casa de praia

Tenho uma casa de praia da família e sempre passo as férias por lá, desde criança. Muito tempo atrás, conheci Sabrina, uma loirinha magrinha, com cabelo liso e comprido, muito faladeira e um ano...

LER CONTO

Uma mulher balzaquiana magistral

  Tema: Uma mulher balzaquiana magistral ... Personagens desta História: Os nomes são fictícios. Claudio (Personagem Central) – Rosalia (Mãe do meu amigo) – Luiz Fernando (Meu...

LER CONTO

ANAL EM OUTRA DIMENSÃO ( SETEALÉM )

Sexo anal nojento, numa dimensão paralela a nossa, chamada de Setealém. Foi o que aconteceu comigo e estou traumatizado. Não sei se vão acreditar.Mas tenho de desabafar. Sempre adorei procura na...

LER CONTO

Swing no Caribe – EP 10 – A primeira vez com uma mulher

Episódio 10 - Neste episódio Sara experimenta pela primeira vez o sexo com outra mulher. Sara nunca havia tido nenhum tipo de relação amorosa ou sexual com outra mulher, porém após Paulo lhe...

LER CONTO

Meus pais viajaram e meu vizinho me fodeu

Acordei pela manhã e havia visto ninguém em casa. Meus pais saíram para o interior e me deixaram sozinha. Meu corpo estava tão quente que era impossível não querer o tocar. Me olho no espelho,...

LER CONTO

A melhor gozada de todas

No dia 09 de Novembro uma amiga entrou em contato comigo para ajudá-la com um trabalho da empresa que ela trabalha, o trabalho se tratava de um designer de fardamento (que é um dos meus dons), como...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 2 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2022 - Contos adultos