website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » TENHO UM FILHO MARAVILHOSO

TENHO UM FILHO MARAVILHOSO

Publicado em maio 15, 2024 por ANGELICA

Meu nome é Camila, e depois de 2 anos resolvi deixar registrado neste site algo que vem acontecendo comigo, e que venho guardando segredo. Ao me separar do meu marido, como éramos casados com separação total de bens ele ficou com sua empresa Concessionária de Veículos, e eu continuei com as duas padarias que herdei do meu pai e a casa de dois andares onde morávamos. Meu filho Jairo, que estava com 16 anos, era quem me dava todo apoio e me ajudava a administrar as padarias, aonde íamos em dias alternados em cada uma, para verificar o andamento de tudo e assinar documentos. Era Jairo quem me ajudava até acessar no computador as câmaras instaladas nas padarias e até o andamento do faturamento dos caixas.

Sozinha, acabei aprendendo a usar alguns objetos sexuais (consolo e vibradores) pra me aliviar de vez em quando. Jairo, apesar de já ter suas namoradinhas nos finais de semana, ficava muito em casa estudando ou apenas me fazendo companhia no sofá da sala assistindo TV. Também, nas terças e quinta-feira frequentava uma academia próxima onde morávamos pra manter firme meu corpo que já estava com 37 anos. Pra entender, a casa tinha no primeiro andar uma sala e uma cozinha grandes, além de um banheiro social e uma área bastante espaçosa.  No segundo andar, três quartos sendo um suíte, e mais um banheiro social.

Sábado começando a anoitecer, tinha acabado de entrar no banho quando lembrei que tinha colocado uma pizza no forno e pelo tempo já devia estar passando do ponto. Rapidamente, mesmo com meu corpo molhado passei a mão num roupão de seda, e sabendo que Jairo não estava em casa saí rapidamente pra tentar salvar nosso jantar. Ainda sem amarrar o roupão na cintura, cheguei no topo da escada (roupão meio aberto) notei que Jairo tinha chegado mais cedo. Com os pés molhados, logo no primeiro degrau escorreguei e sai deslizando de bunda escada abaixo, vendo Jairo vindo correndo na minha direção. Me estatelei no piso da sala com o roupão todo enrolado nas minhas costas deixando todo meu corpo exposto para me filho que se ajoelhou do meu lado segurando minha cabeça.

– Mãe? Mãe??????

Na hora nem me dei conta que estava completamente nua com a cabeça apoiada na perna do meu filho que dizia que ia chamar uma ambulância (tínhamos plano de saúde). Mexi os braços e as pernas normalmente.

– Não precisa filho… Está tudo bem, acho que não quebrei nada não!

Quando ele foi me ajudando a levantar que me dei conta na minha situação na frente do meu filho. Enquanto ele me enlaçava direto pela cintura nua pra que eu me apoiasse no seu ombro não conseguia fechar o roupão. Colocou-me suavemente deitada no sofá e ele mesmo foi arrumando o roupão cobrindo minha nudez e depois fazendo carinho nos meus cabelos.

– Tem certeza de que está bem? Você levou um tombo muito feio.

 

Lembrei da pizza, e ele sorrindo disse que tinha percebido ao chegar na cozinha e desligado o forno. Dor mesmo só sentia na bunda que mais sofreu deslizando por vários degraus. Disse que ia ficar um pouco no meu quarto e ele novamente me abraçando pela cintura; já por cima do roupão, foi me ajudando a subir as escadas. Ele percebendo soltar alguns gemidos ao andar e colocar a mão pra trás.

– O que houve mãe, está doendo ai?

– Tá sim filho, acho que bati com muita força na escada.

– Vou pegar a pomada de arnica pra passar, tá bom?

Me deixou sobre a cama e saiu do quarto. Fiquei ali pensando que apesar de tudo tinha adorado como meu filho estava preocupado e querendo cuidar de mim. Ele voltou com a pomada e simplesmente me mandou ficar de bruços pra passar a pomada.

– De jeito nenhum, ficou doido é? pode deixar que eu mesma passo.

– Ih Dona Camila, deixa de frescura; você sempre cuidou de mim e agora sou eu que vou cuidar de você.

– Mas não tem cabimento deixar você passar na minha bunda.

– Deixa de ser teimosa, ninguém vai ficar sabendo; prometo que vai ficar só entre nós dois.

Um calafrio percorreu meu corpo, e lembrando que ele já tinha me visto completamente nua resolvi deixar e ver no que ia dar toda aquela intimidade com meu filho, que no fundo eu estava adorando… Ele praticamente foi o segundo homem a me ver totalmente pelada. Fui lentamente ficando de bruços e em seguida sentindo levantando o roupão até minhas costas. Ele descaradamente passando a mão suavemente na minha bunda.

– Ih mãe, desse lado está bem vermelho!

Fiquei calada e ele começou a passar a pomada nas minhas nádegas delicadamente… Sabia que ele devia estar vendo parte da minha buceta e até do meu ânus enquanto sua mão deslizava pela minha bunda. Depois ele puxou o roupão cobrindo minha bunda, mandando continuar deitada naquela posição que ele ia colocar outra pizza no forno. Foi quando me dei conta que meu filho estava excitado (de pau duro) dentro da sua bermuda. Isso me fez pensar tanta coisa ao mesmo tempo, que, quando ele retornou quase uma hora depois trazendo um prato com a pizza e talheres, resolvi me ajeitar sentada na cama sem me preocupar com a abertura do roupão que deixava a vista meus seios e até minha xoxota que ficou escondida depois que coloquei o prato sobre minhas pernas cruzadas.

– Depois vamos ter que passar mais pomada na hora de dormir!

– Nem cheguei a tomar banho direito, depois do banho; pode ser?

– Claro mãe… Só quero cuidar bem de você!

Ele saiu, e algum tempo depois resolvi tomar meu banho… A bunda já não doía tanto. Ainda nem tinha terminado o banho quando Jairo entrou de repente no banheiro me fazendo levar um pequeno susto.

– Jairo??????

– Tem problema te ver tomando banho?

– Não é normal, né! Onde já se viu um filho ter essa liberdade com sua mãe?

– Desculpa tá? Só queria cuidar de você!

Vendo que ele ia sair.

– Fica filho, estou adorando você me ajudar!

Respirei fundo e abri a porta do Box me expondo por inteira na frente do meu filho, que pegou a toalha e passou a enxugar meu corpo… Aquilo foi acendendo um fogo dentro do meu corpo, que quando ele passou toalha no meio das minhas pernas; tocando na minha buceta, soltei um gemido.

– Seca mais aí, seca!….

Ele entendeu e passou várias vezes a toalha na minha buceta. Depois passando na minha bunda.

– Vai deixar passar mais pomada mãe, vai?

Disse que sim e sem um pingo de vergonha, caminhei pelada indo deitar na cama de bruços. Ele novamente passou tomada por toda minha bunda, encostando os dedos várias vezes na minha buceta e passando também sobre meu ânus que naquela altura piscava tanto quanto minha xoxota, mesmo nunca tendo feito anal. Quando ele me deu um beijo saindo do quarto, percebi um volume enorme na sua roupa. Deitada nua, fiquei ali pensando o quanto eu tinha sentido prazer em ser tocada pelo meu próprio filho. Nos dias seguintes, nada de anormal aconteceu e eu passei a desejar ter novamente um pouco de intimidade com meu filho, mas ele agia como se nada tivesse acontecido. Um dia cheguei da academia, e encontrando Jairo na sala sentei ao seu lado fingindo estar exausta em demasia.

– Caramba mãe, acho que você está abusando nos exercícios, precisa maneirar!

Vi ali uma boa oportunidade.

– Acho que abusei sim, estou tão cansada que não consigo nem chegar no meu quarto e tomar um bom banho.

Ele todo solícito me ajudou a subir as escadas e ao entrarmos no quarto meu coração disparou quando ele me perguntou se gostaria que ele me ajudasse a tirar minhas roupas de ginástica. Disse que “sim” e ele rapidamente foi me ajudando, até me deitar e ele ir puxando a calça legging super colada ao meu corpo. Só de calcinha, fiquei olhando pra ele que sorrindo.

– Posso tirar também?

Balancei a cabeça e logo fui sentindo minha calcinha deslisando pelas minhas pernas até sair por completo. Meu filho olhando pra minha buceta sorriu e não escondeu que estava ficando excitado. Me fez levantar e me ajudou a entrar no banheiro, indo ele mesmo abrir o chuveiro. Resolvi lhe fazer um convite, achando até que ele não ia aceitar, dele entrar comigo embaixo do chuveiro pra ele poder me dar banho. Me fez entrar no Box, e indo pro lado onde não podia vê-lo voltando completamente pelado e de pau duro. Entrou comigo embaixo do chuveiro e me abraçando puxou minha cabeça lascando um forte beijo da minha boca me deixando até tonta. Soltando, sorri pra ele que olhando diretamente pra mim.

– Quer ser minha namorada?

– Aham? Como assim?…

– É que te desejo tanto mãe!…

– Mas a gente não pode ir além disso!…

– É só você também desejar mãe!

Levei a mão segurando sua piroca que tinha um excelente tamanho, e eu mesma o beijei na boca também. Tomamos um banho rápido, com ele me ensaboando e eu a ele, até irmos pra cama onde nos deitamos com ele me beijando muito e indo chupar meus peitos. Voltei a segurar seu pau.

– Vem filho, vem! Mete na mamãe, mete!…

Nunca poderia imaginar que meu filho fosse tão ativo sexualmente. Ele veio por cima de mim e foi logo enfiando seu cacete até o fundo da minha buceta iniciando um vai-e-vem tão intenso que rapidamente tive um orgasmo longo e delicioso. Mesmo assim ele continuou socando por mais alguns minutos que fui sentindo que ia ter mais um orgasmo… Mas ele tiro da minha buceta.

– Não filho, não tira! Tõ quase gozando de novo!

– Mas eu também mãe!…

– Não tenha medo, pode gozar dentro da mamãe!

Ele voltou a enfiar e uivado feito um lobo começou a despejar dentro da minha buceta todo seu gozo, enquanto eu ia tendo mais um maravilhoso orgasmo. Depois desse dia, pelo menos umas três vezes na semana a gente ficava pelados na cama depois de tomarmos banho juntos. Além de me beijar muito na boca, Jairo chupava bastante meus peitos antes de me dar prazer socando seu lindo, gostoso e duro pau na minha buceta. Mas um dia ele me surpreendeu, depois de chupar meus peitos foi descendo com a boca pela minha barriga até chegar na minha buceta e começar a lamber e chupar meu grelo. Eu que nunca tinha feito sexo oral, vibrei tanto e gritei como uma puta qualquer.

– Ooooh! Oooohhhh! Chuuuupa! Chuuupa! Meuuuuuuu Deuuuussss!!!!!…

Fui me contorcendo na cama tendo mais um maravilhoso orgasmo com meu filho, que com a cara toda lambuzada com meu líquido vaginal, ainda meteu na minha buceta por vários minutos me fazendo urrar de prazer gozando escandalosamente. Dias depois na cama, eu mesma pedi para ele chupar novamente minha buceta, e ele, depois de me dar um gostoso prazer foi me ensinando também a chupar seu pinto… Adorei tanto chupar que hoje chupo e deixo ele gozar tudo na minha boca. Sei que Jairo continua tendo suas namoradinhas, mas em casa ele se transforma no melhor amante que uma mulher carente como eu pode ter.

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Minha mãe atiçou tanto que não aguentei ( parte 2, liberando o cuzinho)

NÃO RESISTI E ACABEI DANDO PARA O MEU IRMÃO NOVINHO!!!!!

47082 views

Contos Eróticos relacionados

MEU PAI ME DANDO PRAZER…

Sou a Arlete, e hoje resolvi escrever um caso de incesto que aconteceu comigo e meu pai. Lembro-me quando fomos passar um final de semana na casa dos meus avós paterno, e como só tinha dois quartos...

LER CONTO

UM SOGRO MUITO CARINHOSO

Desde quando me casei fomos morar no mesmo terreno onde morava meu sogro Jorge de 50 anos. Ficamos na casa da frente e ele morando na casa dos fundos. Ele viúvo e aposentado, durante a semana...

LER CONTO

Mamãe Chupando A Cabecinha

Mamãe Chupando A Cabecinha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Fodendo a irmãzinha por trás

Fodendo a irmãzinha por trás

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Sogro Tarado Fodendo a Nora

Sogro Tarado Fodendo a Nora

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

AMO MEUS AVÓS, PRINCIPALMENTE A PIROCA DO VOVÔ…

Essa história é uma pouco bizarra, mas resolvi escrever mesmo assim. Muitas vezes, saía do colégio e passava na casa dos meus avós, pois era sempre onde tinha coisas gostosas pra saborear feitas...

LER CONTO

DEPOIS QUE MEU PAI ME FLAGROU SEMINUA.

Com a separação dos meus pais, devido minha mãe se mudar pra outro Estado com seu novo marido; ex-sócio do meu pai, e nitidamente não querer minha presença com eles, acabei ficando com meu pai....

LER CONTO

CAPITULO 10 – ABRINDO O JOGO

O tempo passava e cada vez mais eu ficava excitado por minhas priminhas... A Kiany já estava com 10 aninhos e estava cada dia mais putinha, cada vez mais safada e cada vez mais cachorra... Depois...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos