Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos verídicos » SOBRINHO DO MEU EX MARIDO FODEU MEU CU NA CACHOEIRA!

SOBRINHO DO MEU EX MARIDO FODEU MEU CU NA CACHOEIRA!

Publicado em outubro 4, 2021 por Aline

Antes de começar, preciso me apresentar. Meu me chamo Aline, sou uma loira bem cavala, peitos grandes e siliconados, magra, cintura fina, coxas grossas e uma bunda grande, redonda, bem durinha e faminta.

Para aqueles que leram meu primeiro, sabem que meu marido me traiu e acabei virando putinha dos meus advogados. Pois bem. Depois disso, acabei voltando a morar em Miami, onde morei a maior parte da minha vida, inclusive, loca onde moram meus pais e os pais do meu ex-marido.

Continua depois da publicidade

Nos últimos anos de nosso casamento, meu ex estava surtado de ciúme de mim. Para vocês terem uma ideia, em uma festa com a família dele, ele fez um barraco, chegando a quase brigar com seu pai, seus irmãos e até com 2 sobrinhos, dizendo que eles ficavam me secando, quando eu ficava de biquini na piscina. Uma vergonha que eu nunca me esqueci.

Depois dessa briga, ele nunca mais falou com ninguém da sua família, decisão que pelo que sei, ainda é válida. No entanto, eu nunca tive problemas com a família do meu, aliás, muito pelo contrário, sempre fui tratada com muito carinho por todos.  Por isso, eles até hoje me convidam para ir até a fazenda delas, casas de praia e tudo mais.

Voltando para história, quando voltei para a cidade, a mãe do ex-marido me convidou para ficar um FDS inteiro com eles na casa de campo deles, que teriam umas festas e tudo mais. De sexta até segunda, ou seja, uma grande festa, com amigos e familiares, menos meu ex-marido que nunca mais foi para lá.

Continua depois da publicidade

Chegando na casa, fiz questão de cumprimentar todas as pessoas. Agora, solteira, todos os homens já me olhavam de uma forma diferente. Principalmente os sobrinhos do meu ex. Cheguei com um shortinho bem curto, quase na bunda e com camiseta colada. Então, chegou à mãe do meu ex-marido dizendo:

– Que bom que você veio Aline, todos estavam com saudades de você!

Foi me puxando em direção a piscina da casa de campo, que mais parece uma mansão de filme do que uma casa de piscina… e continuou falando

– Aline, tem uma coisa que eu esqueci de te dizer, o primeiro andar da casa da piscina está passando por uma reforma, então teremos que dividir os quartos sabe. Então, a gente fez da resolveu dividir assim, vamos deixar você e o Kevin lá no quarto do fim do corredor, o vovô vai ficar no quarto do meio, e os outros 2 quartos, dividimos entre os outros meninos todos. Pode ser assim: Respondi na mesma hora:

– Problema nenhum para mim. Eu gosto do Pedro. É um menino tranquilo. (disse isso já pensando, esse final de semana vai ser bem interessante)

Então, pouco ante de entrar no quarto ela disse:

– Aline, se ele tentar alguma ou ficar de malicia com você, pode vir falar direto comigo que eu o pego em!

Até esse momento, mesmo virada em uma puta que estou hoje, nem tinha pensado em nada em relação ao sobrinho dele. Entretanto, quando ela disse isso, lembrei daqueles dias que ele brigava com o menino, das vezes que ele o humilhou na frente de todos, então, talvez eu pudesse me desculpar de uma forma diferente com ele. Mas, respondi para a ex-sogra:

– Pode ficar tranquila! O Kevin sempre foi um querido comigo, não vou ter nenhum problema, com certeza. E pode ficar tranquilo, eu dou um jeito nele (falei isso rindo, mas já pensando em como eu ia me divertir com ele…

Então ela disse:

– Isso mesmo! Até porque, tu sabes como é, esses meninos de 18 anos sã todos tarados, então, se ele ficar te espiando ou coisas assim, pode me chamar!

Assim que chegamos no quarto, ela foi abrindo a porta e falando:

-Kevin! A tia Aline vai ficar contigo aqui no quarto! portanto, nada de gracinha com ela em! Vou pegar um outro colchão, você dorme no chão e a tia fica com a cama.

Ele era um garoto super de boas ou pelo menos era. Na mesma hora, só concordou com a avó dele. Se levantou, e começou a tirar as coisas da cama dele e colocou no chão. Depois de tirar quase tudo, a avó saiu para pegar o colchão, nessa hora que ficamos sozinhos, resolvi começar meu showzinho com ele.

Larguei minha mala ao lado da cama e fui colocando umas coisas na cama. Peguei o meu desodorante, e rolei ele para baixo da cama de propósito e disse:

– Que droga, ele rolou para debaixo da cama!

Nesse momento, quando eu vi que ele estava me olhando, fiquei d4 na frente dele, bundona já quase totalmente na direção dele, e comecei a “procurar” o desodorante. Como ele estava muito colado, comecei a sentir ele querendo entrar na bunda, então, dava umas espiadas de canto e o menino nem conseguia se concentrar, olhando pra minha bundona

Assim que consegui “achar” o desodorante, me levante, de frente pra ele, quase boca com olhando dentro dos olhos dele:

– Da próxima vez, você poderia me ajudar a achar o desodorante, ao em vez de ficar olhando minha bundona né Kevin! (falei bem sexy e rindo um pouco)

Ele ficou todo sem jeito, quando falei isso, mesmo com a voz sexy e safada. Estava nítido que ele ficou cheio de vergonha. Então, ele começou a se explicar que não estava olhando. Enquanto ele tentava inventar uma desculpa, me aproximei e dei um selinho na boca dele e disse:

– Relaxa Kevin! Estou brincando menino! Somos colegas de quarto, não é? Não precisamos nos preocupar com isso, estou certa? É claro que ele concordou, mesmo com aquela cara de que não entendeu nada. Então, eu prossegui falando:

– Sendo assim, não precisamos nos preocupar com isso? Certo?  Dar uma olhadinha um no outro né, isso não vai se problemas pra você?  (disse isso ainda grudada nele, quase boca com boca)

Ele respondeu, ainda meio perdido:

– Acho que sim… (ainda sem entender nada)

Assim que ele concordou, peguei a minha toalha de banho, comecei a tirar a roupa, ficando só de sutiã e calcinha, com um fio dental de puta como costumo usar. Já o sutiã não era tão grande, então os bicos dos peitões estavam quase pulando para fora. A cara do menino, era inexplicável! Acho que ele não entendia o que estava acontecendo ali. Depois de ficar seminua no quarto com ele eu disse:

– Que bom que podemos ficar mais à vontade juntos aqui, sabe Kevin, eu gosto de ficar com poucas roupas a noite, bem poucas, (nessa hora, fui para perto dele de novo, quase com os peitões encostando nele) mas se você quiser, eu posso usar um pouco mais roupas…

Ele não conseguia tirar os olhos dos meus peitões, quase nem falava nada. Aí depois de alguns segundos ele tirou os olhos dos meus peitões e disse:

– Claro tia, durma como você quiser (falou isso meio nervoso e sem jeito)

Então, eu fiz aquela cara de puta, dei outro selinho na bica dele, virei de costas, com a bundona virada para ele, saí rebolando disse:

– Muito bom saber disse querido, já que nesses dias de calor, eu adoro dormir peladona… vou tomar um banho agora, e nada de me espiar em!

Mas falei para ele não me espiara, de uma forma tão safada, que foi um convite para ele me olhar no banho

Só essa primeira brincadeira com ele, minha buceta ficou toda melada. Tive que tocar uma siririca dentro do banheiro mesmo. Não estava nem um pouco preocupada com os gemidos. Queria mesmo que eu me escutasse gemendo. Ele poderia entrar no banho pra me ajudar né? Pena que ele não pensou nisso!

Saí do banho, já com um biquini, não tão enfiado na raba, olhei para ele e disse:

– E então? Bora para a piscina?

Nessa hora, ele me olhou de um jeito louco e quando percebeu que a rola dele tava ficando dura, puxou ela pra cima do pau, sentou-se na cama e disse:

– Vamos sim tia! Me deixa eu só terminar um trabalho aqui, que é bem importante e eu já vou descer sim(falou isso colocando uma almofada em cima do pau, pra tentar esconder que tava duro)

Então, eu fui na direção dele, quase se sentando no colo dele falando:

– Deixa eu ver esse trabalho ai, quem sabe eu posso ajudar, se for um trabalho muito duro…

No que ele tentou esconder o notebook, a almofada saiu, e eu sentei encaixando certinho. Eu sentia o pau dele durão cutucando minha buceta, mas por cima do biquini né, já que ele era bem fininho. PQP, eu quase explodi por dentro! Minha vontade era puxar o biquini pro lado e deixar o pau dele entrar inteiro

Com muita dificuldade me contive, dei uma reboladinha no colo dele disse:

– O seu amigo aí em baixo, acredito que ele quer ir pra piscina comigo (falei assim e dei uma esfregadinha no pau dele) vem pra piscina comigo logo, vem

Sai de cima dele, peguei a toalha e fui na direção do corredor até a piscina. Durante o dia todo, e como vocês já devem imaginar, passei o dia todo de biquini e me exibindo pra todos os machos daquela festa, principalmente o Kevin, claro.

Depois de bebida e bagunça, com todos, eu disse que iria para o quarto para dormir. Não demorou nem 1 minuto e o Kevin já estava indo dormir comigo. Como vi que ele estava atras de mim andando pela casa, fiz questão de deixar a bunda totalmente empinada e rebolando enquanto andava na frente dele. Eu apenas dava umas olhadas de canto para ver a reação dele, que era puxar o calção para os lados, tentando esconder o pau duro.

Entramos no quarto peguei logo um baby-doll roxinho, praticamente transparente em cima e com um mega fio dental na parte de baixo. Fiz questão de mostrar bem para ele como era pequeno.

Peguei a toalha e fui para o banho, até porque, eu sempre tomo banho antes de dormir. E é claro, tive que tocar uma siririca lá dentro, gemendo ainda mais alto. Meu tesão estava no espaço naquela altura, se ele tivesse entrado no banho, tinha me comido lá mesmo. Pena que ele não estava tão confiante assim.

Assim que sai do banho, usando só o baby-doll, que mal escondia meus peitões de tão fino. A parte de baixo, mais parecia com uma lingerie, um fio superfino, quase entrava na minha buceta e a na parte de trás, dava a impressão que eu tava nua.

Quando ele me viu saindo do banho, deu aquela secada em cada centímetro do meu corpo, não conseguia se concentrar em um só lugar. Até que ele percebeu que tava com a pica super dura. Ele viu o pau duro, e na mesma hora, puxou uma toalha e jogou por cima do calção, dizendo que era a vez de ele tomar banho. Então, ele levantou-se, e assim que passou por mim eu disse:

– Kevin! (apontei para a rola dele), não vai gastar tudo ali dentro em…

Nossa, mas ele ficou todo sem jeito e fechou a porta. Ficou alguns minutos no banho, bom acredito que vocês sabem o que ele estava fazendo né? Então, quando ele finalmente saiu do banho, estava com uma bermuda, e uma camisa de time de basquete. Olhei bem para ele, e disse:

– A não Kevin! Isso ai não está certo! Eu estou quase pelada aqui na cama e você com toda essa roupa. No mínimo, você deveria ficar só de cueca! Aí sim, seria justo para os dois!

Ele ficou me olhando, todo sem jeito, e consegui ver o quanto ele fincou envergonhado. Então, nessa hora me bateu uma ideia que deixaria ele bem mais a vontade, e eu poderia me divertir ainda mais. Então, soltei meu livro e disse pra ele:

– Relaxa, não precisa ter vergonha, você é um menino muito bonito, e parece ter uma arma de grande calibre aí dentro… Deveria é ter orgulho dela…  Já sei, vamos fazer um trato? Se você ficar só de cueca, aqui no quarto, ou menos, você dorme comigo na cama, fechado?

Ele me olhou com uma puta cara de safado, nunca vi ele assim até aquele momento. Enquanto fazia essa cara, ele passeou por cada pedaço do meu corpo e disse?

– É sério isso tia? Vai dormir vestida desse jeito comigo?

Nem pensei, joguei meu livro para o lado, pulando da cama, já fui direto pra cima dele, tirando a sua camisa. Depois, me ajoelhei, praticamente com o rosto na direção do pau dele e puxei a bermuda pra baixo. Aquele pau estava quase latejando, e desenhando inteiro na cueca dele. Olha, nessa hora, vou falar para vocês, meus amigos, que vontade me deu de abocanhar aquela rola, o meu tesão era demais! Mas, consegui me segurar mais uma vez, apenas passei a mão na virilha dele, relando de leve nas boas e disse:

– Agora sim, agora deita aqui comigo, eu não gosto de dormir sozinha…

Nos deitamos. Nessa hora eu só pensava, por favor Kevin, estou praticamente pelada do teu lado, tenta me foder por favor, minha buceta tá melada desde cedo.

Então, durante a noite, fiz questão de ficar com a bundona virada pra ele. E eu louca pra esfregar minha bundona na pica dele, ia chegando cada vez mais perto, até que encostei minha bunda no pau dele. PQP, a pica tava mega dura na cueca. Deu pra sentir ele tentando forçar a rola na minha bunda, e eu toda cadela, arrebitava bunda, pra ele forçar ainda mais.

Foi nessa hora, que eu senti ele colocar uma das mãos na minha cintura. Agora não tinha mais volta! Peguei o braço dele puxei pra perto mim, como se ele estivesse dormindo de conchinha comigo sabem? Só que eu puxei a mão dele até encostar em um dos meus peitões. Foi então que ele começou a passar a mão no meu peitão, acariciar, apartar, uma delícia. Nessa hora, minha buceta tava pegando fogo!

A mão dele, foi saindo dos meus peitos, e começou a passear pelo meu corpo até chegar na minha bunda. Quando chegou na minha bunda, deixou a mão ali por um tempo, passando ela sobre cada pedaço da minha bunda, mas não chegava a passar no meu rego, não deu aquela enfiada como quem tentasse chegar na minha buceta e meu cu.

Ficou ali alisando e brincando nas bandas da minha bundona descendo até as coxas. Nesse momento eu me liguei que, apesar do tesão louco que eu estava, eu percebi que ele era virgem. Claro, por isso o medo de fazer logo! Fui burra, como não percebi isso antes.

Então, pensei comigo, vou deixar ele me alisar o quanto ele quiser e brincar o quanto ele quiser, mas amanhã bem cedo, vou fazer uma surpresa que ele nunca vai se esquecer.

Como eu acordo bem cedo, antes que ele, resolvi botar minha ideia em ação. Fui com a cabeça, e já me deitei no colo dele, como seu eu fosse a namoradinha dele. Mas fiz isso, com minha cabeça deitada quase com minha boca no pau dele. Fiz assim, fingindo que eu estava dormindo.

Quando percebi que ele acordou, levou até um susto de me ver ali no colo dele. Mal sabia ele que eu estava cheia de maldade. Deixei uma das minhas mãos parada na virilha dele, quase pegando nas bolas.

Com os olhos bem abertos, percebi o pau dele começar a ficar gigante dentro da cueca, praticamente encostando na minha boca. Na hora levantei, fui para o banheiro e liguei o chuveiro rápido. Tomei um banho só para ficar ainda mais sexy pra ele. Quando sai do banheiro, ele tava meio deitado, tentando esconder o pau que tava muito duro, me olhou todo sem saber o que fazer ou falar, então eu fui logo dizendo para ele:

– Lembra quando teu tio brigou contigo aquela tarde, dizendo que você tava olhando meus peitos e minha bunda, te humilhando na frente de todo?

Ele respondeu:

– Lembro tia, mas não foi verdade, eu juro que não estava olhando!

Respondi:

– Se você estava olhando ou não, eu não ligo Kevin, só quero te dizer que vou pedir desculpas pra você do meu jeito, pelo que ele fez!

Ele me respondeu na hora:

– Não precisa se desculpar tia. Você não tem nada a ver com ele ser idiota! Você sempre foi legal com todos!

Nessa hora, fui até a porta, tranquei ela, soltei a toalha e fiquei peladona na frente dele. Fui na direção dele dizendo:

– Acho que você não entendeu muito bem Kevin, eu quero muito me desculpar contigo!

Pulei na cama, sentei no pau dele, e fui em direção a boca do Kevin, dando aquele beijo molhado, com toda a vontade que eu tava. Peguei as mãos dele, levei ela até os meus peitões e disse:

– Agora, não precisa só ficar olhando, faz o que quiser com eles!

Ele começou a apertar meus peitões, ainda sem jeito, mas vi que ele se soltou. Enquanto a gente se beijava, as mais dele começaram a sair dos meus peitões, passando pela minha cintura até chagar na minha bunda. Só que desta vez, ele foi para o meio da bunda mesmo. Começou a puxar as bandas da minha bunda, apertava elas, passava o dedo pelo meu cu e buceta e eu tava indo ao delírio com aquilo.

Foi então, que eu parei de beijar ele, e fui descendo com minha língua pelo pescoço, chegando no peito e descendo até chegar bem no pau dele, ainda por cima da cueca. Passei com a língua no pau dele por cima da cueca até chegar na virilha.

Dei aquela olhada, ele estava com os olhos bem abertos, me olhando como aquela cara de safado cheio de tesão. Então, com a boca mesmo, mordi a cueca dele e botei a rola para fora. Estava tão dura e melada, que foi pulando direto na minha boca. Nesse momento, fiquei só passando a língua na cabeça do pau dele, enquanto ele se contorcia de tesão. Então, arranquei a cueca dele, joguei longe e abocanhei o pau dele todo.

Já fui mamando igual atrizes de filme pornô. Babando na pica dele, cuspindo, lambendo, sorrindo com a boca toda babada, puxando a baba toda misturada com o mel do pau dele.

Eu só o escutava gemendo de tesão enquanto eu me deliciava com o pau na boca. Foi então, que resolvi dar uma forçadinha. Comecei a chupar a rola dele com mais força, fazendo pressão na cabeça da pica dele. Mas nessa hora, escuto a porta batendo e alguém falando:

– Aline! Kevin! Vamos, está na hora de tomar café!

PQP! Era a minha ex-sogra! Agora olha a cena, eu pelada com o pau do sobrinho do meu ex-marido na boca! Nessa eu tapei a boca do Kevin e disse pra ela:

– Já estamos indo! Só estou esperando o Kevin terminar o seu banho. Vamos descer em 10 minutos (enquanto eu falava isso, fui até a boca dele, dei um beijo babado nele e disse baixinho, cala a boca, só eu falo)

Então a ex-sogra disse:

– Entendi Aline, mas porque a porta está trancada?

Rapidamente eu falei:

– É Porque eu estou nua, estou trocando de roupa agora, aproveitando que o Kevin está tomando banho.

Ela toda tranquila me responde rindo:

– Está certo Aline. Só cuida pra ele não tentar te espiar tá?

Respondi quase rindo:

– Pode deixar, ele está no chuveiro, não tem como me espiar.

Assim que percebi que o perigo passou, voltei pro pau mamando agora com mais vontade ainda, até que senti ele segurando a minha cabeça, com sinal claro de que ia gozar.

Nessa hora, eu mandei ele ficar de pé. Me ajoelhei na frente da pica dele, abri a boca, com a língua pra fora esperando o leite dele. Ele na hora começou a punhetar o pau e em poucos segundos soltou uns 7 jatos de porra na minha boca e no meu rosto. Como boa puta que sou, os jatos que entraram na minha boca, eu bebi. Assim que engoli todo o leite dele, falei:

– Se você me prometer que guarda segredinho, posso ser tua putinha sempre, fazendo tudo e quando você quiser, mas precisa me prometer que vai ficar só entre nós. É claro que ele concordou na hora.

Então, como eu estava louca pra dar pra ele, pedi pra ele tomar um café rápido, que a gente ia na cachoeira nadar um pouco, que fica a uns 3km da casa. Era o lugar perfeito pra foder. Sem preocupação.

Comemos super-rápido, nos trocamos e pegamos o caminho que deva na cachoeira. Agora, o menino parecia outra pessoa. Não tirava a mão da minha bunda, pegando nela o tempo todo, me beijando, apertando os peitões e tudo, me tratando como uma putinha mesmo. Assim que chegamos na cachoeira, ele viu para mim e disse:

– Você trouxe biquini para entrar na cachoeira?

Só dei risada dele. Tirei o top e o shortinho ficando pelada e disse:

– Essa é minha roupa de cachoeira!

Desci até a cachoeira em joguei pelada na água, e claro que ele veio logo atras com a rola super dura! Já começamos as nos beijar, só que era outro Kevin, passando a mão na minha buceta, me fazendo gemer gostoso pendurada no ouvido dele. Foi então que eu disse:

– Quer meter essa rola na buceta da tia? Quer foder a tia não quer?

Ele só respondeu:

– Quero sim! Agora que você é minha puta, eu posso fazer o que quiser com você tia?

Eu respondi:

– Se você guardar segredo, vou ser a tua putinha sim! Fala o que você quer fazer com a tua puta fala?

Ele respondeu:

– Vai ali na construção e fica d4 para mim!

Até tomei um susto, até algumas horas atras, estava com medo de esfregar a rola na minha bunda, e agora mandando eu ficar d4?

Mas, como boa puta que sou, parei de beijar ele, fiquei d4 com a bundona pra cima, dei um tapa nela e disse:

– Vem foder a buceta de tua puta!

Assim que ele chegou por trás, já foi ajeitou o pau na entrada na minha buceta e foi enfiado o pau bem gostoso. Nossa! Dei um puta gemido de tesão, mesmo ele sendo novinho, ele deu uma enfiada super gostosa em mim. Nem parecia ser virgem. Depois de algumas enfiadas assim, segurou forte na minha cintura e foi aumentando a força das metidas

Enquanto ele metia o pau na minha buceta, eu sentia a mão na minha bunda, deslizando a mão pelo meu rego, quase chegando com o dedo no meu cu e falando:

– Sua bunda maravilhosa tia! Nem em filmes pornô eu vi uma bunda linda assim.

Assim que ele falou isso, com o polegar ele foi deslizando pelo meu rego chegando no meu cu. Deixando o dedo ali. Começou a acariciar meu cuzinho e as poucos foi enfiando o dedo. PQP que coisa deliciosa. Além de tudo ele ainda me diz o seguinte:

– Pelo jeito, você gosta muito te levar aqui né (assim que terminou de falar, enfiou o polegar inteiro dentro do meu cu)

Na mesma hora, soltei grito de tesão e de surpresa ao mesmo tempo, que é difícil até de explicar. Mandei ele tirar o pau da minha buceta. Olhando direto no olho dele, virei de frente, ficando na posição de franguinha, mandei ele se ajeitar no meio das minhas pernas. Coloquei minhas pernas nos ombros dele, ficando completamente arreganhada pra ele, e disse:

– Eu adoro dar o cu! Quero que você meta no meu cu, igual os homens fazem com a mulheres no pornô! Fode meu cu agora!

A cara de satisfação dele era impressionante. Ele pegou, colocou a rola, ajeitou na entrada do meu cu, e com o corpo todo em cima do meu, ele foi soltando o peso e atolando a rola no meu cu.

Se alguma mulher estive lendo isso, e nunca faz essa posição, recomendo! Tanto para dar o cu, quanto buceta. Fica a dica!

Nessa posição, dá para sentir as bolas do macho batendo no meu rego. Conforme ele foi se soltando na foda, foi aumentando a velocidade que metia a rola mim. Até que meu tesão foi para o espaço.

Eu gemia igual uma louca, e via no rosto dele e se segurando para não gozar. Depois de algum tempo assim, ele segurou forte nos meus peitões, apertou mesmo, me olhou e disse:

– Não aguento mais tia, eu vou gozar! E quero gozar dentro do teu cuzinho!

Eu toda puta, depois de gozar umas 3 vezes na cachoeira, mal dei tempo de deixá-lo terminar de fala, já respondi:

– Então goza! Eu sou tua putinha! Goza onde você quiser! Me bate na cara, me xinga! Vai

Na mesma hora, ele deu um tapa no meu rosto e foi falando:

– Pede leite meu leite titia puta! Vai pede pra eu encher teu cu de leite! Minha puta loira!

Nossa, aquilo tudo me deu um tesão absurdo, tanto que puxei ele bem pra perto de mim, apertando-o no meio das minhas pernas que foram para as costas dele, entrelaçando e falei no ouvido dele bem assim:

– Goza meu no meu cu meu macho! Enche a tua putinha dele leite!

Na mesma hora, só senti ele parar de bombar no meu cu, entretanto, sentia os jatos lá dentro do cu. Assim que ele gozou, deitou-se em cima de mim, com a cara nos meus peitões, quase desmaiado. Achei o máximo aquilo

Ficamos os dois estirados no chão por um tempo, para descansar um pouco. Assim que levantamos, falei que eu ia me lavar, porque meu cu estava pingando porra. Então, entrei na água, me agachei para jogar água no cu. Vi que ele tava me assistindo fazendo isso, então, pra deixá-lo ainda mais louco, passei os dedos no cu, pegando um pouco do leite que tinha lá dentro, e coloquei na boca. Assim que fiz isso, levantei-me e disse

– Adorei teu leitinho. De noite, vou querer na minha boca, peitões e na buceta. Ah, e ainda quero uma segunda rodada no meu cu.

Passei os outros dois dias, quase que só transando o tempo todo com ele. Foi praticamente uma aula de sexo completa no FDS. Ele me fodeu de todos os jeitos naquela casa, até no sofá da sala.

Como ele cumpriu a parte dele do nosso acordo, nunca parei de transar com ele. Aliás, quase todas as tardes, ele passa aqui em casa para a gente dar uma transada gostosa.

Esse é o segundo relato de uma transa mais diferente minha. Quem quiser conversar comigo, pode falar comigo por esse e-mail aqui: [email protected]

16405 views

Contos relacionados

Fui na favela doar alimentos e o tarado me fudeu no barraco

Olà,eu sou karen e o relato de hoje é tão fresquinho que estou  escrevendo com o gosto da porra do macho na boca. O escritorio onde trabalho comprou umas cestas basicas para disbribuir a...

LER CONTO

A nossa segunda experiência!

Antes de iniciar esse conto, recomendo que leiam o conto anterior chamado “ A nossa primeira experiência”, disponível nesse site, o que seria bom para que pudessem compreender a essência da...

LER CONTO

Perdi a virgindade com dois tiozão

Meu nome é Neilinha tinha 14 anos quando fui convidada por uma amiga a Ana para passar as férias na casa do pai dela que morava com um tio em um sítio em Minas Gerais. Os dois tiozão o pai da Ana...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 1 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2021 - Contos adultos