website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de putaria » Sendo arrombada pelos meus vizinhos

Sendo arrombada pelos meus vizinhos

Publicado em janeiro 11, 2023 por Laura

Me chamo Laura e tenho 1,63. Magrinha, mas com seios e bundinha durinhos. Branquinha com cabelo preto e liso na altura do ombro.

Meu namorado e eu sempre nos damos bem, mas estávamos em uma fase bem difícil de brigas. Conversamos e resolvemos passar o final de semana separados a fim de sentir saudades um do outro e tentar resolver os problemas.

Já na sexta, comecei a sentir falta de seu pau. Comecei batendo uma siririca na sala mesmo. Como estava muito calor, fui para o quarto de hóspedes que fica mais na frente da casa e é ventilado. Abri a janela e me deitei na cama na transversal apoiando as pernas no parapeito da janela. Dessa forma, o entro batia diretamente contra mim e eu poderia ficar a vontade.

Liguei para minha amiga para confirmar que não havia ninguém em casa. Minha janela fica de frente para a janela do quarto de hóspedes da casa dela. Apenas o muro, que é baixo, divide essa parte da casa. Ela falou que realmente viajou com os pais e que apenas o tio iria passar a noite pra verificar se estava tudo bem.

Feito isso, levantei, peguei meu lubrificante e meu vibrador e voltei a deitar. Fechei os olhos. Com as pernas bem abertas, coloquei bastante lubrificante e enfiei de vez o vibrador, como meu namorado fazia com o pau. Comecei a enfiar o dedo junto com o vibrador de forma insana. Eu metia tanto que meus braços estavam cansado. Comecei a gemer baixinho. Chupei a mão que estava livre e comecei a massagear meus mamilos. Com a outra metia o vibrador sem parar, até que gozei.

Abri os olhos e o vi. A janela da minha vizinha aberta e um coroa com cerca de 40 anos estava alisando seu pau e me encarando. Rapidamente fechei a janela e fui tomar banho. Estava morta de vergonha.

A noite chegou e eu não conseguia parar de pensar naquele cara. Mesmo com vergonha dele, resolvi ousar. Estava de saia curtinha cheia de babados branca e um sutiã branco de renda. O tesão falou mais alto. Voltei a cama, acendi a luz e abri a janela. A dele estava aberta e com a luz acesa. Mas não estava lá. Será que foi embora?

Enfim, resolvi pensar nele e comecei a sentir a buceta piscar. Me posicionei novamente na frente da janela com as pernas abertas. Subi a saia, coloquei a calcinha de ladinho e fui massageando o clitóris. Virei de 4 e com o travesseiro esfreguei minha buceta nele. Gemendo e me esfregando. Apoiando novamente as pernas no parapeito da janela, enfiei os dedos e senti o mel do gozo saindo. Ele apareceu. Meti o vibrador e comecei com os movimentos de vai e vem. Ele sumiu da janela. Resolvi terminar o que havia começado até que a campainha toca. Que droga, será que é meu namorado querendo fazer as pazes? Ajeitei a saia e a calcinha e saí. Ao abrir o portão, era ele. O tio da minha vizinha, com o pai pra fora. Me empurrou pra dentro e encostou o portão atrás de si. Ali mesmo, apoiada na parede ele arrancou minha calcinha e meteu, me virou contra a parede e socou seu pau grande e grosso na minha buceta. Puta que o pariu. O que foi isso?

Eu deveria me afastar, pedir que ele fosse embora, mas estava literalmente urrando de prazer. Cada estocada dele eu desejava que me arrombasse ainda mais. Me arreganhei e com as mãos abri a bunda para que ele socasse mais fundo. Estava delirando.

Ouvi gemidos da casa do lado oposto e me toquei que estávamos fazendo muito barulho. Alguém deve ter percebido e estava aproveitando também.

O puxei para dentro do quarto. Lá, ele chupou meu peito de uma forma que pensei que iria arranca-los. Com minhas mãos, procurei o seu cacete e tentei colocar de volta na minha buceta. Ele deu uma estocada com tanta força que perdi o ar. Me levantou com uma mão e me colocou em seu colo. Deitou e me deixou por cima. Nós dois nos movimentando igual dois animais no cio.

Ouço o portão abrir, e antes que eu me desce conta, entra meu outro vizinho no quarto, já com seu pau na mão pingando porra. Era ele quem estava ouvindo e gemendo no outro lado do muro.

Me empinei e ele socou no meu cu. Né enrabou com tanta força e vontade que estava a ponto de perder os sentidos.

O tesão estava no auge. Os dois me socando, me fudendo, chamando de puta, de vadia, de cachorra.

Estava delirando.

Gozei. Gozei muito. O tio da minha amiga gozou junto comigo. Já o outro vizinho me puxou e deixou de quatro. Tirou o pau do meu cu e socou na minha buceta dolorida e inchada. Eu não aguentava mais. Tentei me desvencilhar, mas ele me segurou com força e continuou a socar. Gritei desesperadamente sentindo o prazer daquele momento que jamais iria se repetir.

O tio da minha amiga já estava pronto outra vez e enfiou o pau em minha boca ainda sujo do meu gozo.  Chupei com vontade. Gozei novamente. Logo em seguida, meu vizinho que estava socando minha buceta, tirou o pau e gozou na minha cara. Guardou o pau e saiu.

O tio da minha amiga, tirou o cacete da minha boca e socou a buceta de novo.

Nesse momento eu sequer me mexia, só gemia. Ele gozou rápido dessa vez.

Também se vestiu e saiu.

Não sei quanto tempo fiquei ali. Adormeci e quando acordei já era madrugada.

Corri e fui trancar o portão. Fechei as portas, e fui tomar um banho.

Me recordei do que havia vivido naquela noite e mais uma vez usei meu vibrador.

Continua …

Leia outros Contos de putaria bem excitantes abaixo:

Primeiro Fetiche do Matheus

Avançando o sinal com a equipa da obra

10952 views

Contos Eróticos relacionados

Dei como louca em morro de São Paulo

Oi gente, me chamo Claudia, tenho 28 anos e pretendo compartilhar com vocês experiências reais que costumo viver. sou professora em Salvador e por conta da minha profissão e de uma família...

LER CONTO

Fui doar alimentos para um mendigo morador de rua e gozei sentada no pau dele (Segunda parte).

Conforme eu disse no conto anterior depois do dia que eu havia dado aquele homem em situações de ruas , continuei levando cesta de alimentos para ele juntamente com minha mãe , ele sempre muito...

LER CONTO

A bela moça e o coroa baixinho

Enviado por: Bruna Branca de Neve Pelo espelho me vejo sentada na cama daquele senhor. Eu só de calcinha (minúscula), tênis e meia ¾, cabelos soltos, pele branquinha e lisinha, toda gostosa com...

LER CONTO

METENDO COM O CATADOR DE LATINHAS

METENDO COM O CATADOR DE LATINHAS Vou contar uma história que aconteceu comigo recentemente da qual me envergonho muito! Acho que sinto vontade de relatar isso a vocês mais como forma de...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos