Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos picantes » Rapidinha nº 79… a mais delícia que já dei

Rapidinha nº 79… a mais delícia que já dei

Publicado em setembro 9, 2020 por Anna Riglane

Rapidinha 79… a mais delícia que já dei… que dei

Continua depois da publicidade

Olás!

Sou Tatiane de batismo, Tati para os amigos, putinha para os íntimos.  Sou morena tipo tudo no tamanho exato, nem muito mais nem muito menos, mas com uma bundinha deveras cobiçada, pelo formato cheio-arredondado. Nasci em 2002, estou começando a faculdade, e tenho algumas historiazinhas para contar.

Aqui vai a primeira.

Continua depois da publicidade

A rapidinha mais delícia que já dei… que dei.

Minha tranquilidade sexual acabou quando o Maurício, meu namorado, trouxe um amigo dele para ajudar no arranjo do meu novo quarto.

Que amigo! Tesão à primeira ou, para não dizer que fui volátil (volúvel), tesão que começou quando percebi as conferidas que o Dário, o amigo dele, dava para as minhas coxas e adjacências. Várias vezes flagrei ele olhando para a minha bunda. E o abraço + beijo no rosto que ele me deu na hora de ir embora… foi o mesmo que dizer quero te comer.

Que coisa, menino! Não respeita nem namorada do amigo?

O tempo passou, esqueci (de verdade?) aqueles lances, mas um dia, uns três meses depois, ele, o Dario, estava passando “casualmente” pela minha rua… muito casualmente mesmo.

E eu, casualmente, de verdade, estava voltando da farmácia abastecida com o meu estoque de camisinha, gel e outros cremes, só pensando no dia seguinte, sábado, quando o meu namorado vinha me visitar, e os meus pais e irmão estariam fora.

Vou transar muito, eu pensava.

O Dário inventou umas três mil desculpas para estar por ali, praticamente em frente à minha casa, mas eu logo saquei que a sua desculpa ou o seu motivo era um só: eu.

– Entra um pouco. – falei. – E assim que entramos, coloquei-o contra a parede. – Fala a verdade… o que você está fazendo por aqui? – falei, olhando nos olhos dele.

Um segundo depois a gente já estava abraçados, no maior beijo… beijos e mais beijos, mão aqui, mãos ali, o pacote da farmácia caiu no chão, minha calcinha caiu no chão…

Que rapidez a do menino!

Certo que eu estava de vestido, facilitando as coisas, mas a loucura com que ele foi me metendo a mão, me deitando no sofá, puxando a minha calcinha, tirando, baixando a sua calça… põe loucura em tudo isso.

Uau!

Foi mais loucura ainda para mim quando vi o que saltou do meio das pernas dele.

Que pauzão!

E eu que já estava tesa e molhada, fiquei tesa ao quadrado… e ensopada, vertendo desejo de ser penetrada, socada.

Mas tive de agir rápido, esticar o braço, pegar o pacote e tirar uma camisinha para colocar nele. Se não faço isso, ele teria colocado em mim sem proteção mesmo… seria a maior delícia, adoro o leite escorrendo, mas não gosto de me arriscar.

Fiquei, ou ele me colocou, meio de frango assado, e mal peguei para ajeitar na entrada, ele já estava dentro, lá no fundo.

Que grito eu dei!

E não fiquei num grito só, não. Foram duas seguidas, tudo no maior fogo, e o que mais fiz foi gritar e gemer… gritar, gemer e gozar, gozar, e gozar.

Pena o nosso tempo ser curto. Bem que eu queria um descanso para depois chupar, retesar… bem que eu queria mais uma, de quatro.

Mas não deu, meu irmão estava para chegar… quer dizer, dei, sim, de quatro, mas só no dia seguinte, para o Maurício… dando pra ele e recordando as delícias do dia anterior.

Como eu amo!

https://www.amazon.com.br/Loja-Kindle-AnnaRiglane/s?rh=n%3A5308307011%2Cp_27%3AAnna+Riglane

3764 views

Contos relacionados

Comendo minha amiguinha na casa de praia

Tenho uma casa de praia da família e sempre passo as férias por lá, desde criança. Muito tempo atrás, conheci Sabrina, uma loirinha magrinha, com cabelo liso e comprido, muito faladeira e um ano...

LER CONTO

Uma viagem inesquecível

Essa história começa numa reunião de amigos que sempre se encontravam num determinado dia da semana. Geralmente eram casais, mas nesse dia também tinha uns amigos descompromissados. Era uma...

LER CONTO

ANAL EM OUTRA DIMENSÃO ( SETEALÉM )

Sexo anal nojento, numa dimensão paralela a nossa, chamada de Setealém. Foi o que aconteceu comigo e estou traumatizado. Não sei se vão acreditar.Mas tenho de desabafar. Sempre adorei procura na...

LER CONTO

Uma Viagem Inesquecível – Parte 2

Uma Viagem inesquecível - Parte 2   Essa história continua depois de voltarmos da viagem a Ubatuba; eu, Linda e Marcos. Chegamos todos em casa num clima de que nada tivesse acontecido, a...

LER CONTO

Comi a namorada safada do meu amigo

Olá, me chamo Victor, tenho 30 anos e essa história aconteceu a um tempo. Gabi era deliciosa. A verdade é que eu sempre quis foder aquela vagabunda. Eu ficava com a pica dura só de pensar eu...

LER CONTO

A afilhada gostosa da minha esposa

Meu nome é Fernando. Tenho 35 anos, sou moreno, tenho 1,75m e corpo atlético. Sou casado há dois anos com a Leandra, uma morena linda, de 37 anos e corpo bastante sensual. Antes de conhecê-la já...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 4 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos