Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

Prima trans

Publicado em março 22, 2020 por Harry

Nícolas desde criança era afeminado, seus trejeitos não negava seu futuro, toda família já sabia que ele se tornara gay, hoje totalmente assumida adotou o nome de Nicolly. Uma linda trans não operada, dezoito anos, corpo feminino, silicone na bunda e nos seios, cabelos cumpridos da cor preto, pele bronzeada, se tornou garota de programa.

Somos primos, sempre deixei claro pra Nicolly que pra mim não haveria problema em transarmos, mas ela sempre achou que minhas investidas eram por brincadeira.

Mas eu já não aguentava mais a vontade e curiosidade de comer seu cuzinho, peguei meu carro e fui até o lugar que ela fazia ponto, encostei, ela veio até mim, abaixei o vidro e ao me ver teve um espanto, dando gargalhadas _ não acredito que é você André! Me disse meio envergonhada. _ e aí como tá a noite? _ ah tá meio fraco! _ quanto é o programa? _ 150, porquê tu tá afim? _ teria problema? _ não,kkkk! _ entra no carro então! Entrando no carro me deu um beijo no rosto, falei que queria na boca, me disse que só no motel. E assim fomos pro motel.

Entramos no quarto e já fui a beijando, levantei seu vestidinho preto ela se virou e começou a rebolar sua enorme bunda no meu pau. Peguei em seus cabelos e fui abrindo minha calça, _ calma primo deixa que eu faço pra você! Foi se abaixando e abrindo meu zíper, sua língua fazia movimentos na cabeça, enquanto suas mãos alisavam minhas bolas, quase que gozei ali mesmo. Seu boquete era bem molhado, e meu pau estava duro em sua boca.

Tirou seu vestido, deitou – se com a bunda pra cima, e vi seu cuzinho piscando pra mim, coloquei a camisinha, e passei KY para facilitar, fui deitando sobre seu corpo e encaixando meu pau, nossa seu cu era apertadinho e cada vez que meu pau entrava inteiro ela dava uma trancada, vi que ela tava afim de um sexo selvagem, comecei a enforcar e ela gemia alto, dei alguns tapas em sua bunda e ela pedia pra eu bater mais e mais. Aquela bunda deliciosa de quatro pra mim, puxei pelos cabelos e fudendo a Nicolly como eu queria, ela veio por cima pra sentar em meu pau, eu já tinha inlarguecido seu rabo, ela começou a bater punheta, pensei que era minha obrigação ajudar, minha mão e a dela entrelaçou em seu pequeno pau e num ritmo satisfatório me disse que estava prestes a gozar, pedi para que colocasse o lençol na frente para não nos sujar, ela então gozou, senti que ela já estava ofegante, e pedindo pra eu gozar logo, ela começou a pular em meu pau num ritmo acelerado, eu estava em êxtase, chupando seus seios durinhos, deitei ela e fui de ladinho estocando seu cuzinho, sua bunda estava vermelha pelos tapas que eu tinha dado, foi rebolando engolindo meu pau, e assim gozei, a camisinha quase estourou de tanta porra que eu gozei.

E lá estavamos nós, cansados, suados e sem ar, foi um sexo animal, ela me beijava como uma namoradinha, me disse que não precisava receber porque o sexo já tinha valido a pena, disse a ela que fazia questão de pagar, queria receber sobre a promessa que íamos repetir mais vezes outros dias, e assim foi combinado.

Fomos tomar banho, e sua bunda roçando em mim reacendeu meu pau, ela queria fazer outro boquete, caiu de boca, me masturbando, me chupando e dizendo que queria meu leite, eu urrava de tesão, _ vou gozar Nicolly !  peguei em sua cabeça e empurrei contra meu pau, gozei fundo em sua garganta, quase a engasgando, minha porra desceu direto sem precisar engolir, pois meu pau estava muito dentro.

Terminamos o programa e fui levá –  la de volta ao ponto, me disse que não precisava, que queria ir pra casa pois sua noite já tinha valido a pena. Hoje em dia fodo minha prima trans todos os finais de semana, seu primeiro programa da noite é sempre comigo.

4156 views

Contos relacionados

Perdendo as pregas com o amigo

De: Naldinho Desde quando eu era moleque e brincava na rua, os meninos maiores me passavam a mão na bunda, me encoxavam e falavam pra eu dar a bunda pra eles. Nem sabia nada dessas coisas. Não...

LER CONTO

ENTREGADOR DE PIZZA – Parte 1°

[Capítulo 1°] Olá me chamo Thiago (nome fictício) tenho 24 anos , moreno claro , 1.82 altura , 80 kg . Me mudei recentemente para uma nova casa no bairro da liberdade em Salvador e divido...

LER CONTO

Início de um caso

Como disse no meu primeiro conto, tive minha primeira experiência gay com um cabeleireiro do bairro em que morava. Depois de ter saído com ele a primeira vez, não trocamos telefone, mas como...

LER CONTO

Agarrando o tio na fazenda

Essa é uma história verídica, os nomes foram alterados de modo a preservar a identidade daqueles envolvidos nela. Dito isso, aproveitem o conto. Eu me chamo Rafael, sempre fui um rapaz tímido e...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 2 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos