website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » Papai me ensina – Capítulo 2

Papai me ensina – Capítulo 2

Publicado em julho 17, 2022 por Guilherme

Depois de assistir papai arrombando a mamãe de camarote, foi a vez dela de me ensinar uma lição

Depois de ver o que papai disse que faria comigo enquanto fodia a mamãe na minha frente (sem ela ver), eu dormi e sonhei com meu pai.

Continua depois da publicidade
 

Em meu sonho eu e papai estávamos na praia, a gente amava ir a praia então o cenário era perfeito, acho que estávamos acampando, pois nossa barraca estava lá também na sombra de uma árvore, e a gente estava sentado perto de uma fogueira no por do sol. Papai estava de sunga sem camisa e gostoso, seu abdômen definido e seus braços musculosos por causa do serviço pesado que gostava de fazer.

Eu não sabia o que estava vestindo pois meu foco estava todo no homem que me fez, meu pai, ele se levantou como um deus e veio até mim eu me levantei e ele tirou o pau pra fora da sunga, uma rola linda grande e grossa eu veria mil rolas na vida mas nenhuma como a do meu papai, cheia de veias a cabeça vermelha e seu membro moreno, estava dura e eu olhei em seus olhos maldosos e me apaixonei, abri a boca e quando eu ia colocar sua rola nela eu acordei.

Continua depois da publicidade
 

Na cama havia uma movimentação e foi isso que me acordou, mamãe estava gemendo bem baixinho, como se tivesse segurando o choro. Não me movi fiquei parada no meu lugar de costa pra mamãe, o sol estava nascendo o céu estava começando a ficar claro então era cedo ainda.

— Eu te amo — disse papai para mamãe de forma sedutora, eu imaginei que ele estava dizendo para mim.

— Eu também te amo — mamãe disse entre gemidos de sua gozada.

— gozou BB? — perguntou papai

— annnrrum — ela suspirou, e ouvi som de beijos — como pode depois de 10 anos a gente ter o mesmo apetite de quando namorávamos.

— você sabe porquê — disse papai de forma safada

Mamãe riu e eles se beijaram, então resolvi que estava na hora de interromper aquele chamego todo já estava ficando com ciúmes. Me virei e me espreguicei e abri os olhos vendo mamãe em cima do papai, da cintura para baixo eles estavam cobertos e seus peitos estavam nus.

Me aproximei deles e abracei os dois

— bom dia papai — beijei ele bem perto dos lábios e depois beijei mamãe na bochecha — bom dia mamãe

— Bom dia bebê — desse mamãe rolado de cima do papai e ficando em cima de mim e me encheu de beijos, ela estava completamente nua eu podia sentir com meu corpo, e meu rosto se afogueou e senti uma coceirinha na buceta, então eu tinha tesão pela mamãe também? Eu peguei seu rosto e olhei em seus olhos, fiz um biquinho com os lábios e puxei o rosto da mamãe até ela encostar os lábios dela nos meu. Ela era uma mulher quente e o calor do seu corpo me agradava.

— Quero ovos e bacon — eu disse para mamãe e olhei para o Papai — e pela cara dele, o papai vai querer também

— bacon e ovos para todos então — ela me deu outro beijo e se levantou.

Como eu havia dito ela estava completamente nua, sua pele clara e seu bumbum redondo me prenderam por um momento seus cabelos negros até a nuca ela caminhou até a cadeira e pegou seu roupão e vestiu.

— fiquem aqui eu trago para vocês — disse mamãe sorrindo — café na cama.

Ela saiu do quarto e papai rolou pra cima de mim também. Seu corpo era todo durinho e seus cheiro era maravilhoso, senti o peso do papai por um segundo até ele se ajeitar e ficar cara a cara comigo.

— bom dia minha princesa — disse papai

Então pela primeira vez ele me beijou nos lábios, foi rápido 2 segundos talvez, mas o mundo parou para mim naquele momento, eu nunca ia esquecer meu primeiro beijo.

— me ensina a beijar papai — disse baixinho, Papai nu em cima de mim, eu conseguia sentir seu pau com meu pé e estava crescendo, abracei papai pelo pescoço e fiz ele descer seus lábios até os meus novamente.

Ele encostou seus lábios nos meus e abriu os meus com os dele, eu deixei ele me guiar e imitei tudo que ele fazia, seu rosto estava virado para um lado e o meu para o outro e nos virávamos trocando de lado as vezes, Papai colocou sua língua dentro da minha boca então levei a minha de encontro a dele, tinha gosto de morango e percebi o motivo quando papai passou uma bala que estava na boca dele, já estava pequenininha e eu deixei escorregar pelas nossas línguas enquanto elas se entrelaçavam, seu hábito quente e seu gosto me davam coceirinha na bucetinha, aquilo era bom demais e senti um calor percorrer meu corpo, abri as pernas quase que automaticamente querendo muito mais, movendo meus quadris esfregando minha bucetinha no abdômen do papai. Os lábios dele estavam quentes e úmidos e seu cheiro me envolvia eu estava em frenesi e apertei a nuca do papai com muita força e ele se afastou devagar.

— calma princesa — sussurrou sorrindo, ele era lindo demais, aqueles olhos castanhos, aaaaa o que era aquilo que meu corpo pedia tanto quando papai me ensinava. Eu ofegava meu rosto pegava fogo e o cheiro do papai em cima de mim me inebriava, sua voz sedutora no meu ouvido me causava arrepios — vou te dar outra lição hoje.

— qual? — gemi, tentando recuperar o fôlego.

— sexo oral.

— isso não é a mesma coisa que boquete — sussurrei, papai confirmou — já fizemos isso ontem.

— mas agora papai vai chupar sua bucetinha até você gozar — ele sussurrou no meu ouvido e eu senti arrepios de novo.

Da cozinha mamãe gritou:

— querem café ou chocolate quente?

— café — gritamos juntos, e rimos.

Papai se levantou da cama e vi seu pau duro bem diante dos meus olhos, senti vontade de pegar e chupar até papai me dar seu leite novamente. Ele vestiu só um short e voltou para cama.

— sua amiga vai vir mesmo? — perguntou papai

— sim, você pode ir pegar ela papai? Queria ver onde ela mora também — eu disse me sentando na cama.

— que horas?

— umas 10 horas?

— perfeito vamos ter 2 horas para sua lição — papai sussurrou de um jeito maldoso enquanto passava a língua nos lábios e olhava nos meus olhos, aquilo me deixou com ainda mais tesão, eu juro que queria atacar ele e fazer ele meter sua rola dentro de mim.

Fiquei em silêncio imaginando o que aconteceria. Mamãe entrou no quarto com uma bandeja com bacon e ovos café e pães, ela sentou na cama com a gente, papai ligou a tv e estava passando jornal, mas não prestei atenção em nada minha mente estava cheia de papai.

Depois do café mamãe foi tomar banho e eu fui junto com ela e a gente conversou no banho uma conversa muito esquisita. Mamãe ficou nua e me ajudou a tirar o pijama, primeiro a blusa depois o shortinho, ela ficou olhando pra minha bucetinha e depois tocou com uma dedo e deslizou para cima passando pelo ponto sensível, eu gemi involuntariamente eu estava muito sensível, ela me olhou sorrindo e depois para o dedo que tava melado, ela cheirou e depois lambeu o dedo como que para confirmar alguma coisa.

— mamãe, o que se tá fazendo? — perguntei enquanto ela me olhava igual quando papai batia na sua bunda.

— Fernanda — disse mamãe, e a coisa era seria, ela só me chamava assim quando queria brigar comigo e eu fiquei em estado de alerta dando um passo atrás, ela percebeu e sorriu — calma filha, não vou brigar só estou muito curiosa. Você está apaixonada pelo seu pai?

Meu rosto instantaneamente começou a pegar fogo, aquilo era ruim, papai poderia sumir se eu não fizesse as coisas direito. Eu tinha medo de alguma forma entregar o papai, a mamãe era muito persuasiva. Então decidi ficar em silêncio.

— hmmmm, tudo bem se não quiser falar,— ela disse e pegou minha mão me levando ao box com ela, ela ligou o chuveiro e entrou de baixo deixando a água gelada cair sobre ela até ficar quente ela sempre fazia, até no inverno, depois que a água ficou quente ela me puxou para baixo da água também e começou a esfregar meus cabelos. — hmmmm não quer mesmo falar para a mamãe, já disse que não vou brigar com você amor.

eu olhei em seus olhos e ela dizia a verdade fiquei em dúvida por um segundo, mas lembrei do papai, e decidi ficar em silêncio, abrir a boca não daria certo e ela ia acabar descobrindo algo.

— vou te contar como eu sei — disse mamãe me virando e olhando nos olhos — já faz algum tempo que percebo que você sempre está de olho no seu pai, isso é normal tudo bem mas são as circunstâncias filha.

— como assim? — eu abri a boca, burra, burra. Mamãe sorriu para mim

—vou começar por ontem, eu vi você na porta do seu quarto espiando seu pai quando ele chegou em casa e depois do banho você espiou novamente eu e seu pai enquanto ele massageava minha bunda com tapas e mordida, você não percebeu que eu olhava porque estava de olho nele, você pediu para dormir com a gente depois de ouvir nossa conversa quando eu cheguei em casa. E fingiu dormir para espiar seu pai me fodendo eu percebi você se mover na cama.

— mamãe — foi só o que eu disse, se falasse mais que isso não sei dizer o que falaria.

— tudo bem filha, e hoje de manhã você também acordou enquanto a gente estava transando e você e seu pai ficaram sozinhos no quarto e quando voltei você estava como está agora uma pimentinha de vermelha e com a bucetinha melada.

Me virei de costas para ela não me olhar, como ela podia perceber essas coisas assim tão facilmente.

— conversa com a mamãe — ela falava de forma gentil interessada quando eu sempre contava algo para ela — eu vou te contar uma história está bem? Depois de ouvir você tem que fazer uma coisa, nunca contar para ninguém, tem que manter segredo está bem? Promete?

Me virei e olhei para ela, mamãe desligou o chuveiro e pegou uma toalha e se enrolou e me jogou outra enrolou o cabelo em mais uma toalha e eu fiz o mesmo.

— prometo — eu disse.

— vamos para seu quarto então.

Fomos para o quarto passando por papai e mamãe disse:

— vamos ter uma conversa de meninas então não interrompa — e deu um beijo no papai

Chegamos no meu quarto e me sentei na cama era seis e meia da manhã e mamãe só ia sair às 8 então tinha bastante tempo, ela gostava de acordar todos cedo para podermos nos ver sempre e eu já estava acostumada a isso. Mamãe se sentou de frente para mim e começou:

— Eu tinha a sua idade quando me apaixonei por seu avô.

— mentira? — eu disse surpresa e ela gargalhou, o vovô era um coroa muito bonito de olhos azuis e barba bem aparada já toda branca o cabelo sempre no estilo militar branco também tinha 50 anos.

— verdade, você acha o vovô bonito agora? — balancei a cabeça dizendo que sim — devia ver a 15 anos atrás. Eu e seu avô sempre fomos muito próximos, principalmente depois que sua avó morreu quando eu tinha só 7 anos, dormíamos toda noite na mesma cama, porque eu gostava e ele cuidava de mim. Então uma noite eu ouvi seu avô se masturbando do meu lado na cama e sabia que ele estava olhando para mim enquanto fazia aquilo, e isso me deixava excitada, ser desejada pelo meu pai, na noite seguinte coloquei a menor calcinha que eu tinha que inclusive foi ele quem me deu, dormi só de calcinha do lado dele, então senti papai se deitar ao meu lado e puxar o cobertor deixou erguido por uns segundos e me descobriu e começou a se masturbar olhando para mim. Ele me cutucou para ver se eu estava acordada e eu fingi estar dormindo então senti ele esfregar aquele pau grasso na minha bucetinha então derepente ele parou devia estar se sentindo culpado, então eu abri os olhos e falei que estava tudo bem que eu tinha planejado que ele me fodesse enquanto eu dormia. Seu avô não brigou comigo apenas me olhou e se tornou um homem selvagem. Ele veio abrindo minhas pernas e apontando a rola dele na minha bucetinha, o pau dele parece um cone a cabeça pequena e vai alargando. Então ele meteu a cabecinha dentro da minha bucetinha doeu no começo mais meu pai foi paciente e gentil comigo, enfiando só a cabecinha tirando e colocando, então quando eu estava gostando daquilo pedi pra ele enfiar mais em mim e ele foi metendo tudo me arregaçando aos poucos seu pau nem tinha entrado todo e eu já estava gozando na rola dele. Seu avô e eu fomos amantes por muito tempo até eu conhecer seu pai.

Eu estava sem palavras, o que ela queria dizer com aquilo? Que estava tudo bem eu estar apaixonada pelo papai? O que aconteceria se eu dissesse a verdade para ela, deixando de fora que eu e papai já tínhamos iniciado algo parecido. Dizer que estava apaixonada por ele apenas isso. De repente me ocorreu outra possibilidade mais plausível para o que ela estava confidenciando a mim.

— mamãe, você quer me ajudar? — perguntei constrangida — a ter a mesma coisa com o papai?

— você é tão esperta meu amor. — disse mamãe, ela sorriu de maneira maliciosa e estava com a mão na bucetinha sobre a toalha — você está apaixonada pelo seu pai?

— sim — falei rápido demais, e mamãe mordeu os lábios aquilo deixava ela excitada e ela me observou dos pés à cabeça.

— você é tão linda filha, — disse ela deitando na cama e me puxando para o lado dela — vai ser fácil você seduzir seu pai.

— mamãe a senhora tá falando sério? — perguntei

— Estou, se você quiser eu te ajudo, sou sua mãe só quero sua felicidade.

Eu pulei em cima dele e sentei na sua cintura, então peguei seu rosto nas mãos e beijei a boca dela como papai me ensinou mais cedo, colocando a língua dentro da boca dela, mamãe pareceu surpresa por um segundo, mas depois me retribuiu o beijo envolvendo nossas línguas, ela colocou a mão no meu bumbum e apertou, depois começou a massagear meu cuzinho com seu dedo indicador, aquilo era gostoso e novo, levantei meu rosto e olhei nos olhos dela.

— te amo mamãe — ela sorriu — me ajuda a seduzir o papai.

— com certeza — ela lambeu o dedo indicador deixando babadinho e massageou meu cuzinho de novo — vou te ensinar tudo que eu sei.

Ela começou a forçar seu dedo pra dentro do meu cuzinho e eu empinei a bundinha a ponta do seu dedo entrou e eu dei um gritinho, mesmo o dedo dela sendo fino ainda doeu um pouco.

— o pau do seu pai é 20 vezes mais largo que meu dedo — sussurrou mamãe no meu ouvido quando deitei a cabeça em seu ombro — imagina ele metendo no seu cuzinho filha.

Ela começou a empurrar seu dedo mais para dentro de mim, aquela sensação do dedo da mamãe me penetrando era gostosa demais então comecei a rebolar e ela a movimentar o dedo para dentro e pra fora cada vez mais rápido.

— aí mamãe que gostoso — eu disse com a voz abafada no seu ombro.

— vou te fazer gozar meu bebê — disse mamãe, tirando o dedo do meu cuzinho e me deitando na cama.

Ela estava com a boca no meu pescoço me beijando e aquilo me encheu de arrepios pelo corpo todo, ela desceu seus lábios beijando até o meio dos meus peito e depois passou a língua em cada um dos mamilos meus quadris se moveram involuntariamente, ela continuou a descer beijando minha barriguinha e circulando meu umbigo com a língua exatamente uma volta e continuou a descer beijando a testa da minha bucetinha.

— olha só já está toda meladinha — disse mamãe, e abocanhou minha bucetinha.

Sua língua explorou todos os lugares da minha bucetinha, parecia que ela estava beijando uma boca, enfiando sua língua macia dentro de mim, lambendo ao redor dela toda, meu corpo se contorcia e eu gemia baixinho tapando a boca.

— isso se chama clitóris — disse mamãe

E em seguida sua língua tocou no ponto sensível que eu havia descoberto ontem, mamãe começou a passar a língua por ali para cima e para baixo de maneira rápida e meu corpo reagiu sozinho, segurei a cabeça da mamãe e ela parecia saber o que ia acontecer pois ela deixou a língua dura enquanto eu esfregava minha buceta com vigorosidade nela, e eu sentia que algo poderoso estava pra acontecer com meu corpo pq quando mais eu esfregava a buceta na língua da mamãe mais meu corpo exclamação por mais, e eu senti como uma explosão, minha bucetinha se contrair com força e meu corpo tremer com o orgasmo que eu estava tendo, eu não sabia o que estava sentindo só sabia que aquilo era o máximo de felicidade e prazer que o corpo humano podia proporcionar e eu iria me viciar nisso. As emoções dentro de mim estavam um turbilhão e quando o momento passou eu soltei os cabelos da mamãe e comecei a chorar.

— ma… ma…. Mamãe — e as lágrimas estavam escorrendo.

Ela me olhou e sorriu parecia entender minha reação, eu não estava chorando de tristeza era só pura felicidade, ela me abraçou com força enquanto eu sentia os resquícios do orgasmos e a sensação de bem estar por meu corpo, o contato com a pele quente da mamãe era maravilhoso e ficamos assim por alguns minutos.

— mamãe tem que ir se arrumar agora tenho que trabalhar — disse ela me beijando na bochecha — fique aqui e curte esse momento, mais tarde a gente conversa sobre isso tá bom amor

— tá bom mamãe — disse olhando para ela — te amo

— também te amo bebê.

Mamãe se foi e eu fiquei na cama perdida em pensamentos, eu tinha papai de um lado guardando segredo da mamãe e do outro igualmente guardando segredo mamãe que ia me ajudar a seduzir papai. Isso não era exatamente ruim eu só tinha que fazer os dois conversarem sobre isso, eles eram cúmplices tinham os mesmos desejos não seria difícil essa conversa então eu decidi o que tinha que fazer.

Mamãe foi trabalhar e imediatamente fui até papai.

— ansiosa bebê? — disse papai

— na verdade pai, acabei de ter essa lição! — eu disse e ri com a reação dele, contei tudo para ele não guardando nenhum segredo, papai começou isso comigo então achei certo que ele tomasse as rédeas da situação, afinal tudo seria muito melhor se não precisassemos guardar segredo.

— mentira! — disse papai sorrindo de orelha a orelha poucas vezes vi ele tão feliz assim.

— e ela perdeu a virgindade com o pai dela?

— sim — eu disse.

— acho que eu até já sabia — ele riu, não parecia chateado nem nada do tipo — ela as vezes me chama de papai e sempre soube que tinha segundas intenções.

Ele deitou na sua cama e não falou mais nada por algum tempo, estava pensando e deixei ele quieto enquanto assistia o último episódio de one piece que havia saído. Eu adorava esse anime, igual muito de vocês leitores ou não vai saber.

— a gente vai fazer o seguinte — disse papai quando o episódio terminou — vamos ver o que sua mãe vai planejar e disso a gente vai achar uma saída.

— você está no comando papai — eu disse de maneira seria tinha medo de o tiro sair pela culatra também — faça tudo certo.

— deixa com o papai — disse ele sorrindo — vá se vestir, já que você arrumou uma professora melhor a lição foi dada, e você chorou?

— não sei o que me deu, — disse com vergonha, como eu disse contei todos os detalhes para ele — acho que eu não soube lidar com o orgasmo, foi sem explicação.

— Tudo bem filha — disse papai olhando nos meus olhos — uma vez sua mãe me fez ter um orgasmo tão intenso que eu chorei também, não soube explicar na hora, e fiquei com tanta vergonha que fiquei 3 meses sem falar com ela, babaquice minha, eu amava sua mãe já, mas não soube lidar com aquilo, achei que era fraqueza ou macumba.

Ele riu, ele acreditava em macumba de verdade, por causa da vovó ela predice quando eu ia nascer.

— depois que eu voltei a falar com sua mãe, descobri que ela estava grávida de você, daquele mesmo orgasmo, no qual sua avó disse que você nasceria.

— como você descreve esse dia papai?

— foi uma das melhores transas que eu já tive na vida — ele disse sorrindo talvez tivesse lembrando do momento.

— então porque você ficou tanto tempo sem falar com a mamãe depois?

— um dos principais motivos era que sua mãe era jovem demais, apesar de já ser a mulher que eu conheço hoje, apesar de amar sua mãe e de me relacionar com ela eu tinha receio do que podia acontecer eu era um adulto e aos olhos da sociedade ela era uma criança. Mas depois que descobri sua gravidez eu assumi na mesma hora. Não podia simplesmente dar as costas pra vocês duas. Felizmente tudo deu certo para nós.

— acho que entendo. — foi só o que eu disse

— vá lá se arrumar vamos sair daqui a pouco.

Levantei da cama e voltei a olhar para o papai e disse

— mamãe é poderosa né!

— não existe mulher igual na minha opinião — disse ele sorrindo.

— um dia vou ser igual a ela — eu disse

— não espero nada menos de você amor.

Fui para meu quarto me arrumar.

Conto mais se der pelo menos 2 comentários positivos dessa vez.

João Aparecido valeu pelo feedback espero que goste desse Também.

22067 views

Contos relacionados

Minha Tia Novinha E Sedutora

A história que eu irei lhes contar é sobre o meu relacionamento com a minha Tia Alice. Alice nasceu cinco anos antes de mim. Quando minha mãe, sua irmã, já tinha mais de seus trinta anos. Por...

LER CONTO

CAPÍTULO 4 – O DIA FANTÁSTICO CONTINUA

Após nosso descanso de 30 minutos, retornamos aos trabalhos... Novamente fomos para o quarto e tiramos nossas roupas... Cada vez que via a Kiany nua, meu tesão e minha excitação por ela só...

LER CONTO

O DIA EM QUE EU PERDI MINHA VIRGINDADE COM MINHA PRIMA

Me chamo Thalles Magno, tenho 20 anos, sou bonito, não tão bonito kkk. Sou um pouco tímido e engraçado ao mesmo tempo. Vou falar como eu e minha prima perdemos a virgindade. Ela se chama...

LER CONTO

Eu e minha sobrinha fazendo amor no sofá da sala.

A filha da minha cunhada veio passar férias em minha casa a qual vou chamar ela de Monaliza. Ela tem 25 anos, 1,65 metros, de cor morra jambo, cabelos liso e olhos castanho claro. Eu, 45...

LER CONTO

Não me contentei em somente dar para o Maninho

Bom como resume no conto inicial https://contosadultos.club/demorou-mais-meu-irmao-me-comeu-de-verdade/ como tudo começou.então de repente estava fazendo sexo com meu irmão mais velho, e as vezes...

LER CONTO

Iniciando meu irmão

Vamos direto ao ponto, meu nome é Rebeca tenho 22 anos, 1,70 de altura, 53 kg, pele clara, cabelos pretos, meu corpo é normal de uma mulher gostosa. Tenho um irmão mais novo chamado Júnior, está...

LER CONTO

Papai me comeu

Desde muito nova me sinto interessada por esses contos eroticos de incesto. Sou baixinha, magrinha, bundas e peitos medios, tenho 17 aninhos e me chamo luana. Eu estava dormindo e comecei a...

LER CONTO

A primeira chupada no tio

Olá pessoal , primeira vez que escrevo aqui, tenho 21 anos , mas o que aconteceu eu era mais nova . Tenho um tio , que assim que eu estava terminando o período escolar , queria me oferecer um...

LER CONTO

5 - Comentário(s)

  • Marcos 25/07/2022 02:21

    Quero comer uma bucetinha gostosa

  • Wi 18/07/2022 22:54

    Não vejo a hora o próximo

  • Rei 18/07/2022 16:06

    Excelente conto, muito bom continua..

  • Pedro 18/07/2022 03:47

    Nego,faz mais,isso tá maravilhoso,vc tem o dom pia,mete o loko

  • Italo 17/07/2022 18:41

    Nossa, tá ficando bom esse relato, pode continuar linda! Tô amando, e eu também amo One Piece rs

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 4 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2022 - Contos adultos