website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos gay » O primo leiteiro

O primo leiteiro

Publicado em março 4, 2020 por Pedro Hart

Fui criado muito próximo da família, sempre estava visitando as tias e convivia em especial com um primo, Maicon ( nome fantasia ) que era quase 2 anos mais velho.

Crescemos juntos e vi ele começar a puberdade, os pelos crescerem e a voz mudar, seu corpo e seu pau. Sempre que tinha um tempo livre o Maicon tirava o pau pra fora e se masturbava e como era “íntimo” comigo não tinha vergonha de fazer na minha frente ( hoje mais velho acho que ele já planejava ), ocorreram algumas vezes e em todas eu observava o pau e tentava ser o mais discreto, olhava a cabeca grossa e rosada, pau branquinho e com veias salientes, as bolas com poucos pelinhos, via ele jorrar aquele leite e não sabia o por que, mais tive vontade de estar ali na frente.

O tempo passou, ele manteve está rotina de se masturbar em qualquer lugar e numa destas na garagem do prédio que ele morava, logo após ele sacar a rola já dura e pulsando falou: tu gosta de ver né, já te peguei olhando e de pau duro.

Eu engoli em seco e não sabia o que falar, estava com o pau duro e a boca salivando, quando ele falou eu estava com os olhos cravados no pau.

Foi quando ele andou na minha direção, pos a mão na minha nuca e disse, ajoelha que hoje tu mata a vontade primo. Ajoelhei e fui com a mão na rola, alisei aquele pau, senti o calor, o cheiro me fez abrir a boca e colocar a cabeça nos lábios a mão do Maicon foi a nuca e me fez engolir mais do seu pau, minha boca estava cheia de rola, meus joelhos raspavam e ardiam e eu só conseguia pensar nele enchendo minha cara de leite, ou minha boca.

Ele começou a fuder minha boca, sem socar mais fundo e gemia baixinho, seu pau pulsando e fervendo entrava e saia cada vez mais rápido eu voltei a segurar seu pau e a masturbar no mesmo ritmo que ele tirava e socava, suguei e lambi aquela rola até que o senti pulsar e inchar na mão, meu primo tremer e o primeiro jato de leite encher minha boca, ele tirou o pau e melou minha cara, bateu a rola e esfregou enquanto eu engolia o que ficou na boca.

Ele guardou o pau e me olhou enquanto eu limpava a porra da cara, deu uma risada e falou em tom de brincadeira, na próxima vou querer cuzinho, topa?

Eu sem hesitar falei: topo sim, mas só vou sentar!

Está foi só a primeira, ele foi meu leiteiro e pau amigo até o fim da puberdade, em breve contarei outras!

Leia outros Contos eróticos gay bem excitantes abaixo:

Me Descobrindo

Comi meu primo bundudo de quatro

12443 views

Contos Eróticos relacionados

O YouTuber da minha cidade – Capítulo 1

... Sabe quando você tem uma certa paixonite por alguém da TV, ou algum ator de algum filme? Pois é... Acho que me apaixonei por ele. Loiro, alto, cochas fortes, barbudo, volume interessante......

LER CONTO

Quando usei doce com meu amigo

Meu amigo eu já tínhamos ficado outras vezes, mas, eramos amigos. Certo dia ele falou que os pais estariam fora no final de semana e perguntou se eu queria usar doce com ele no sábado, eu aceitei...

LER CONTO

Uber gostoso

Uber gostoso Olá, hoje conto pra vocês quando eu dei pra um uber. Em um dia acordei atrasado pra ir trabalhar, levaria coisa de 30 minutos de metrô, mas eu ia demorar 15 minutos até a estação,...

LER CONTO

Capítulo 2: Após ser iniciado, a primeira leitada – aquela que a gente nunca esquece

Muito obrigado pelos comentários e pelas estrelas, assim vocês me estimulam a escrever ainda mais! Bom, agora vamos para o segundo capítulo, e lembrando que todos os meus contos são reais e...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Sid 11/03/2021 21:01

    Nossa, isso me faz l3mbrar muitas coisas, acho que vou ter que relatar alguns contos também

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 5 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos