website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos gay » O final de semana promete

O final de semana promete

Publicado em setembro 19, 2022 por EDUARDO

Sexta-feira, dia de baladinha 88. Estava querendo curtir e aproveitar a noite e na expectativa de conhecer alguém que me fizesse esquecer o idiota do Augusto. O clima em CPS estava mais elevado. Tomei aquele banho, me troquei e estava gostosinho para aquela noite ser tudo de bom… coloquei uma cueca cavada jockstrap, uma bermuda marrom, um tênis da adidas e uma camiseta branca de manga curta com botões diferentes, umas pulseiras e um relógio preto mais slim e uma tornozeleira que eu achava muito sexy.

Dessa vez fui de uber. Chegando na 88 por volta das 23h a fila ainda estava enorme, mas como eu conhecia o promoter da noite ele logo me deixou passar. A baladinha estava lotada. Muita gente novinha. Eu estava a procura de gente conhecida, mas aquela noite estava um fervo. Os novinhos dançando Anita… Bang, dei um tiro certo em vc… parecia que os passos haviam sido combinados. Embora eu gostasse de toda aquela energia, não estava me conectando com aquele ambiente, então foi para o espaço do barzinho e pedi uma Ice para começar o agito. Bebi algumas garrafinhas e já estava um pouco fora de mim.

Decidi ir ao banheiro e tive que passar pela multidão para poder me aliviar… no trejeto avistei com cara bonito. Ele era branco, com aproximadamente 1,80 de altura, com um topetinho fajuto, olhos castanhos, barba por fazer, camisa branca de ¼ e aberta 3 botões, calça jeans e acho que ele estava usando tênis, não vi. Haha… mas ele era bonito. Forte o menino… nos comíamos com os olhos a uma distância considerável. Fomos nos aproximando e nos cruzamos. Eu abaixei a cabeça meio envergonhado, mas ao passarmos um pelo outro, eu toquei no peitoral dele, e o rapaz me apertou na cintura e desceu um pouco a mão e apertou meu bumbum. A multidão começou a nos separar, mas o nosso olhar era inseparável.

Mas enfim, ele seguiu o rumo dele e eu o meu. Fui ao banheiro e quando saí dei de cara com o menino e um outro guri. Eles estavam aos beijos. O rapagão estava beijando um guri novinho que a esta altura estava amando ser jogado contra parede. Eu só admirei aquela sena e fiquei quero ser o próximo da fila. Haha…eles pararam de se beijar e o rapagão olhou para mim. Ele percebeu que eu estava com desejo, pq eu estava mordendo o lábio. Porra, eu não sei disfarçar quando eu to bêbado. O rapagão olhou para mim, abriu um sorriso safado e beijou um mais desejo o guri a quem ele já estava beijando. Nessa hora eu virei a garrafa de Ice, essa deveria ser a sétima da noite. Mais algumas eu entrava em coma alcóolico. Comecei a dançar de olhos fechados a musica eletrônica da vez. E o desfecho vc imaginam qual foi. O rapagão chegou até mim e me tascou um beijo. Eu não imaginava quem era. Estava de olhos fechados. E nisso, não abri os olhos e nem falei nada, apenas curtir aquele beijo gostoso.

A pegada foi marcante. Até que o garoto me empurrou para trás e me olhou. Então abri os olhos e vih que era o rapagão. Nos sorrimos uma para o outo e nos atracamos de novo. Parecia que o mundo ia acabar ali mesmo. O tesão estava ganhando da nossa vontade de parecer normal. Fomos até o banheiro e ali mesmo nos resolvemos… a putaria rolou solta. Ele abaixou as calças e me fez cair de boca naquele cacetão rosado. Minha boca estava aguada, não conseguia para de piscar meu cu, doido para levar rolada. O rapagão tabaixou a minha calça e viu que eu estava de cueca jockstrap e ali mesmo ele chupou a minha bunda. A chupada dele foi sensacional. Gemi feito um puto no cio… a galera do banheiro percebeu o que estava rolando e começaram a grita… eu abri os olhos e disse:

– cara, vão nos expulsar da balada. Vamos parar.

– relaxa, vei. Agora que está ficando bom… e o rapagão começou a me beijar o pescoço enquanto roçava aquele mastro no meu bumbum. Eu me virei e o rapagão começou a me beijar e a me apertar contra o box do banheiro, mas eu tive que me ajeitar, pq senão nós seriamos pegos. Acabei levantando a minha calça e saindo do banheiro. Ele ficou mais um tempo lá. Quando eu saí o meu amigo promoter me pegou na porta do banheiro e perguntou o que estava acontecendo.

– Ah André, parece que tinha alguém se pegando dentro do banheiro, mas acho que já pararam. Ameaçaram de chamar a segurando. Devem ter ficado com medo.

– aff Dudu, deve ter sido alguns pirralho sem juízo. Se eu pego expulso ele na hora. Parece que não tem grana pra pagar motel.

– André, se eu fosse você faria a mesma coisa. Mas pensa assim: você também já teve essa idade. Sabe como são as coisas… nunca fui tão dissimulado, mas como a ocasião faz o ladrão. Haha

Deu por hoje. Já estava cansado e TRI louco e amanhã ainda tinha que ir pra faculdade de manhã cedo.

No dia seguinte acordo com o som do alarme das 7h da manhã. Tudo girando, aquela dor de cabeça. Fui ao banheiro me olhei no espelho… ainda estava tonto, e nem havia pegado no celular, a não ser para desligar o alarme. Tomei um banho e me arrumei para faculdade. Quando peguei o celular vih que na verdade não eram mais 7 horas da manhã e sim 10h40, daí eu sentei na cama e me joguei para trás, e acabei adormecendo ali mesmo. Acordei já eram 14h com a minha mãe me sacudindo e me dando maior bronca, por eu não ter ido a pra aula. Ela mandou eu me levantar e sair para comprar o almoço. Nessa altura do campeonato eu já estava um pouco desarrumado, mas ainda assim bonitinho e cheiroso. Só coloquei uns óculos escuro e me mandei pra o restaurante ali perto. Fui a pé. Chegando lá, enfrentei a fila para pedir um frango completo e me acabei mexendo no celular enquanto isso. Abri o whatsapp e comecei a ver o rolo das msg. Tinha um número desconhecido e sem foto.

– oi

– esse é meu numero

– salva aí

– gostei do nosso beijo de ontem

– e quero finalizar o que começamos no banheiro

– Bom dia!
– haha… não é uma má ideia. Também curti o seu beijo e tudo mais. Me fala seu nome para eu poder salvar seu contato. A gente pode combinar algo para mais tarde ou para outro dia, quem sabe.

O garoto visualizou e não respondeu, e eu simplesmente pensei: bom mais uma rejeição para conta. Vida que segue. Peguei o frango, voltei para casa e almoçamos em família. Durante o almoço, meu pai falou que meu tio do Amapá estava tendo problemas com o Alexandre e queria mandar o menino para cá para tirar ele de perto de más companhias. Não para morar, mas para passar férias de junho. Eu fiquei receoso, pq não conhecia esse meu primo tão bem. Havíamos trocado mensagens algumas vezes e nos vimos quando éramos crianças. Nem seguia ele nas redes sociais. Então fui procurar o nome dele no perfil das redes. Encontrei. Pedi para seguir. Ele me aceitou e quando fui stalkear ele não tinha foto recentes. Ele tinha cara de neném fofo. Sem personalidade definida…
Meu celular toca. Era Lícia, minha amiga da faculdade. Ela me chamou para sair mais tarde. Eu fui logo falando que estava numa vibe mais tranquila. Querendo algo pra relaxar. Combinamos de ir a um barzinho no Cambuí, bairro onde rola o burburinho em CPS. Ela disse que passaria aqui em casa já que era caminho.
E assim aconteceu. Fomos ao barzinho e tudo mudou… continua…

1850 views

Contos relacionados

Fui arrombado pelo Dog, fudido e leitado pelo dono

Sou gay, passivo, putinha submissa. Moro em SP. Um tempo atrás, postei aqui no site um conto de zoofilia, com vídeo tbm (clique no meu nome Rick Campinas e vai ver a lista de contos). Depois de...

LER CONTO

Me conhecendo com meus amigos de escola – Parte 4 (Fomos descobertos mas aproveitamos a noite)

Eu fiquei olhando, desci para pegar minha roupa perto da piscina, ele desceu atrás de mim e foi se trocar também.... Eu estava pronto e sentei no sofá, ele veio, todo vermelho sentou do meu lado......

LER CONTO

Gozou igual um cavalo

Estava em um bar onde conheci um rapaz,bebemos bastante,conversamos tbm.Eu sempre olhando para aquele volume na calça dele. Chegada certa hora o convidei para irmos para outro lugar e assim...

LER CONTO

Dando na festa da empresa

Dando na festa da empresa Teve uma vez que eu fui na festa de confraternização da empresa que meu pai trabalha, eu não gosto muito desse tipo de festa mas fui pois meus pais queriam que eu...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 5 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos