Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos verídicos » O DIA QUE FUI ARROMBADA PELO EX-DIRETOR DO MEU COLÉGIO

O DIA QUE FUI ARROMBADA PELO EX-DIRETOR DO MEU COLÉGIO

Publicado em outubro 29, 2020 por Anna Sophia

Não sei se já comentei, mas gosto de dar umas trepadas com mulheres as vezes também. Uma delas é minha prima, com quem transo desde os 13 anos. Nessa época, nós 2 tínhamos 17 anos e era meu último ano de estudo.

Um dia no colégio, a gente estava em um cantinho se provocando até que a vadia da minha prima, que estudava lá também, teve a ideia de dar umas amassos em um canto de uma dispensa no fim dos corredores na hora do recreio. A Puta aqui, além de vadia e burra, foi com ela, tava com a buceta toda melada já.

Continua depois da publicidade

Entramos, trancamos e porta e começamos a transar. Lá dentro, altos beijos, mão na buceta, dedada no meu bundão e assim foi por alguns minutos, até que bateu o sinal e voltamos para a sala de aula. Tudo normal.

Pouco antes do final da aula, diretor vai até minha sala e me chama, depois, foi até a sala da minha prima e chama ela também, nos leva até a sua sala e tranca ela, isso quase 17:00 horas. Manda a gente se senta, puxa o monitor e diz.

– Acabei de receber isso do pessoal da segurança meninas!

Continua depois da publicidade

Puta que pariu! A nossa trepada filmada! Não acreditei! Olhei para minha prima ela parecia estar em choque! Nem respirava. Ele viu que ficamos sem reação e começa a falar:

– Vocês sabem que isso é muito grave! Vou ter que chamar seus pais aqui no colégio!

No que ele terminou de falar isso, entramos em desespero falando ao mesmo tempo com ele:

– Por favor diretor Direto, não faça isso, nossos pais vão nos matar, foi só uma brincadeira, fica só entre a nos 3 isso

Contamos várias histórias tristes e nada, até que no desespero, eu larguei a frase que iria custar caro:

– Eu faço qualquer coisa, mas não chame nossos pais!

Ele prontamente me deu aquela olha apontou para mim e disse:

Qualquer coisa Anninha? Certo, olha só, tem uma de como nós dois podemos resolver isso e ficar tudo em segredo aqui. Ele apontou para mim e disse:

-Você fica Anninha.

E para minha prima e disse:

– Você pode ir!

Levou ela para fora trancou a porta de novo e me deu aquela olhada e disse:

– Levante-se Anninha… Sabe, eu olho você desde o 1 dia que entrou nesse colégio, 13 aninhos e uma bunda de dar inveja a muita cavala por aí, grande, redonda e parece dura, melhor do que de muita cavala por aí. Ele falando isso, foi chegando perto de mim, me enconchou e continuou a falar:

-Você tem uma cara de putinha safada, e sabe que todos os homens nessa escola são loucos para ver esse bundão, portanto é isso que vai acontecer essa semana em troca do meu silencio.

Nisso ele deu um puta apertão na minha bunda, e eu estava de legging esse dia. Então, depois de apertar, passou a mão em toda minha bundona e disse:

– Olha só, calcinha fio dental na escola! Atolada nesse rabão em Anninha? Com essa cara de safada e essa bunda enorme, sabia que era putinha…

Depois de tudo isso, eu saí de trás dele, empurrando ele e falei bem nervosa:

-Só no teu sonho tu vai comer minha bunda! Esqueça!!

Ele calmamente se sentou na sua cadeira e disse:

Bom Anninha, já que prefere assim, vou ligar para a sua mãe vir aqui e vou ter que mostrar isso para ela. Sente-se ali enquanto eu faço isso.

Pegou o telefone, abriu a minha ficha deu uma olhada em alguns números e começou a discar. Nessa hora fiquei toda gelada de medo e imaginei que iria dar merda para mim e para minha prima, toda confusa sem saber o que fazer segurei, levantei-me correndo, tomei o telefone da mão dele e disse!

– OK! Eu aceito, com uma condição! Que esse vídeo seja excluído para sempre. Agora mesmo!

Ele levantou e disse:

– Perfeito Anninha! Como você quiser! Eu aceito sua condição.

Na hora ele largou o telefone, pegou e deletou o arquivo do computador. Então, virou para mim e disse:

– Vai ser só durante essa semana Anninha. Minha mulher está fora e preciso de alguém para eu me divertir, e não tem ninguém melhor que você para isso. Não vai ser aqui nem hoje, mas quero ver o material. Fica de calcinha e sutiã. Agora.

Na mesma hora, ainda sem jeito, comecei a tirar a legging e a camiseta que estava usando. Ficando só de calcinha e sutiã e ele olhava desacreditado falava:

– Como pode alguém com só 17 anos ter um cu desse tamanho? Olha o tamanho dessa bunda! É grande mais!

Veio até mim e começou a apertar passar a mão na minha bunda e não parava de falar no quanto minha bunda era enorme, dura linda e o quanto ia arrombar o meu bundão essa semana. Então, ele sentou-se no sofá e disse:

-Senta esse rabão gigante no meu colinho do titio vem minha putinha!

Toda obediente, me sentei nele com as pernas abertas, dando aquela esfregada de buceta nele, já que a calcinha era minúscula e nesse momento comecei a ficar com tesão, não sabia como isso era possível, mas não queria demonstrar isso para ele.

Ele me puxou bem para perto e me deu um beijo com vontade, e o filho da puta beijava muito gostoso. Começou a passar a mão em cada pedaço do meu corpo, segurando nos meus peitos, deslizando pela minha cintura, e chegando no meu bundão. Eu já sentia o pau dele super duro na calça social dele esfregando minha buceta, enquanto eu estava sentada no colo dele.

Aí e arrastou minha calcinha para o lado enquanto me beijava, começou a brincar com minha buceta, meteu logo dois dedos, e fez a festa com a minha buceta. Eu tava toda mela, me segurando pra não gemer no para ele, quando eu quase não aguentava mais, ele tirou os dedos da minha buceta e mostrou os dedos para mim e disse:

– Mas olha só, temos uma putinha toda molhadinha aqui? Essa buceta implorando pela minha rola grossa né minha cadelinha?

Eu fiquei sem saber o que falar, porque realmente estava adorando, mas não queria mostrar isso para ele. Ele deu uma risadinha, rasgou a minha calcinha, meteu logo 3 dedos na minha buceta e ficou brincando com ela.

O puto sabia o que estava fazendo, estava me deixando louca, até que não aguentei e soltei um gemido de tesão. Ele olhou com aquela cara de safado, ainda sorrindo, mandou eu sair de cima dele. Aí, ele soltou a calça e botou o pau pra fora, não era grande, mas era muito grosso e falou:

– Vem minha cadelinha! Me mostra o que você sabe fazer com essa boquinha de puta que você tem. Tenho certeza que deve mamar super gostoso!

Fiquei de joelhos no meio das pernas, peguei o pau dele, com as mãos, dei umas “punhetadas”, e que puta rola grossa o filho da puta tinha, parecia uma daquela garrafinhas de água mineral. Me ajeitei e comecei a lamber o pau dele, subindo e descendo, pensei comigo, vou fazer uma bela de uma mamada para ele gozar logo aí vou em bora de uma vez.

Incorporei a atriz pornô que tem dentro de mim e fiz uma mamada de filme, babando, lambendo, sorrindo, chupando as bolas dele, segurando o pau na minha boca indo até minha garganta, batendo com o pau dele na minha cara. Dito e feito, mas não deu nem 10 minutos veio o jato de leite na minha cara! Levantei-me toda gozada e fui até o banheiro dele para me limpar. Sai de lá, comecei a me vestir e então ele disse:

– Quero uma sessão dessas todos os dias e na sexta, você vai ficar na minha casa! Inventa algo para tua mãe, se vire! Quero você lá as 20:00 em ponto minha cadelinha! Ah, e vai com uma roupa bem de vadia, eu sei que você tem!

Enquanto eu me vestida, ele veio por trás de mim, me deu um tapão na bunda e mandou eu sair logo que precisa fechar o colégio

Os outros 3 dias foram exatamente como ele mandou, eu mamando aquele pau grosso em sua sala, sempre depois das 17 horas. Mas em nenhuma vez ele tentou me foder, ele falava que era arriscado. Eu mamando era mais fácil e rápido de nos ajeitar lá, caso alguém chegasse de surpresa.

Pois chegou a bendita sexta, falei pra minha mãe que ia na casa de uma amiga dormir com outras meninas lá, coloquei uma lingerie preta totalmente atolada na minha bundona e destacando minha cintura fininha, parecendo ainda maior na minha bundona, e por cima disso apenas um vestidinho leve. Nada mais que isso.

Cheguei na casa dele umas 8 da noite, como ele pediu e mandou eu ir à porta dos fundos da casa dele. Ele já abriu a porta apenas de cueca branca box, colada na rola, que já estava meia bomba. Confesso que me deu um tesão na cena, até porque diante dos fatos, era melhor aproveitar de vez E não estava ruim mamar ele todo dia. E foi exatamente o que decidi fazer. Aproveitar de uma vez, até porque, era a última né!

Antes de entrar na casa ele disse:

-Tira esse vestido e dá uma desfilada aí para mim, minha cadelinha!

Quando tirei o vestido, ele já me comeu com os olhos e apertava o pau por cima da cueca enquanto eu me exibia para ele do lado de fora da casa, quase pelada. Até que ele não aguentou mais e me puxou para dentro da casa.

Mal entrei na casa ele já me agarro me beijando e passando a mão por todo meu corpo, aquele amasso forte, molhado, quente, explodi de tesão! Como disse, eu ia aproveitar, e já com tesão, agarrei o pau dele para começar a logo festa, mas na hora ele me cortou e disse:

– Vai com calma cadelinha, hoje você vai realizar tudo que minha esposa não deixa fazer com ela!

Falando isso mostrou um par de algemas, me pegou pelos cabelos me virando de costas para ele, algemou minhas mãos para trás, deu um belo de um tapa na minha bunda e me jogou de joelho no chão.

Veio bem na minha frente, botou o pau na minha cara ainda com a cueca e disse:

-Tira a cueca com a boca cadelinha! Já vi que você sabe usar bem essa boca! Obedece ao teu macho!

Confesso que me senti uma vagabunda nessa hora, mesmo assim, com um misto de tesão e submissão muito loucos, e fiquei toda excitada com isso, nunca tinha passado por algo assim.

Mordi a cueca e fui puxando-a até libera o pauzão, que na mesma hora, ele pegou e começou a bate-lo na minha cara, estralando, uma bela surra de pau, melando toda minha cara.

Daí em diante começou a judiar de mim! Enfiando o pau com tudo na minha boca, e segurando lá dentro até eu quase se engasgar, ele adorava fazer isso, até porque fez várias e várias vezes seguidas, em algumas vezes ele até segurava meu nariz, quase vomitei uma centena de vezes com isso. Meus olhos cheios de lagrima e eu toda babada, cheia de saliva pingando, e o pau dele brilhando, todo babado, e ainda quando tirava o pau da minha boca para eu respirar, ele me surrava com o pau.

Por algum tempo, ele fez isso até ele gozar a primeira vez, enchendo meu rosto de porra! Fiquei naquele misto de porra e saliva pingando tudo no meu rosto, ainda algemada enquanto ele só me olhava.

Me pegou pelos cabelos e me levou até o sofá, ainda toda esporrada ele me botou d4, com os peitos encostando no sofá e a bundona toda para cima. Tirou minha lingerie me deixando peladona, mas ainda algemada, e começou a brincar com meus buraquinhos.

Cuspia, lambia, puxava meu grelo, dedava meu cu sem parar e aí comecei a gemer e gozar sem parar.  E ele adorando tudo. Ele realmente entendia da coisa, porque gozei repetidas vezes. Nesse dia comecei a pegar gosto por judiarem de mim, me fazendo gozar né.

Até que senti ele ajeitando o pau na minha buceta encharcada, soltou as algemas pego na minha cintura e começou a meter!!

Gente! E como ele meteu! Aquele pau não amolecia nunca!! Me comeu de frente, de lado, apoiada na janela, no sofá, na cadeira, na garagem no carro, até no carro da esposa dele, e claro, sempre revezando entre meu cu e minha buceta enquanto batia repetidas vezes na minha bunda e na minha cara. A cada troca de cômodo, trocava o buraco! Foram umas 3 horas transando pela casa até que ele cansou.

Ele tinha gozado acho que umas 4 vezes, até porque perdi as contas de quantas vezes ele gozo no meu cu e na minha boca. Na última gozada, eu tinha porra grudada em todo meu corpo, eu estava fedendo a porra! Não sei se era porque as bolas dele eram grandes, mas a gozada dele era muito farta! No mínimo 4 5 jatos!

Falei que ia tomar um banho para me limpar. Banho rapidinho só pra lavar o corpo todo esporrado e dar uma escovada nos dentes né, porque a porra gruda pra caralho!!

Assim que sai do banho ele estava no quarto já esperando e para variar, aquele grosso e suculento pau apontando pro teto de novo, só tive tempo de pensar, esse cara vai destruir o meu cu hoje.

Veio até mim, jogou minha toalha longe e veio me beijando e acariciando já me deixando no ponto de novo, falando no meu ouvido:

Ainda não comi esse cu delicioso na posição que mais gosto!

Aí eu só respondi com aquele jeito de puta:

E está esperando o que então? Come!!

Me jogou na cama de frente, me deixando na posição de franga, só que ele pegou minhas coxas, colocou elas nos ombros dele, e pra quem já fez isso antes, sabe que a menina fica 100% exposta, entra até as bolas se bobear, e acho que ele queria era isso mesmo.

Ajeitou o pau no cu, me deu aquela olhada e foi enfiando tudo no meu cu, até senti as bolas dele encostando em mim, e nessa posição, vai fundo mesmo.

Ele foi calminho no começo pra ir alargando e anestesiando o meu cu, quando sentiu que eu estava de boa, e eu estava gemendo de tesão, aí foi sem dó, era cada estocada no meu cu que eu fazia um escândalo absurdo, gritava, quase chorando, gozando, ele tapando minha boca e não parava de meter, mesmo eu fazendo todo aquele escândalo, ele não quis saber de nada, e me arrombou toda, e só parou quando encheu meu cu com mais um gozada.

Ele saiu de cima de mim, e juro para vocês, estava anestesiada, com o cu doendo, largo, aberto, mega arrombado mesmo, nem conseguia sair da cama ele ainda falou:

– Que bela cadela é você Aninha! E esse cu em menina? Foi feito pra levar pau mesmo! Como tu aguenta tanto pau? Deve foder mais que atriz em? Transo com minha esposa a 10 anos, ela só aguentava metade da minha rola e ainda chorava de dor, mas você em que bela puta gostosa!

Pegou na minha bunda e me virou com a bundona para cima e falou mais

-Olha que coisa mais linda, esse cu todo aberto, deixei um buraco na tua bundona de puta. Fico tão arrombado que cabe meu pau e minhas bolas juntos aí dentro em Aninha! Que trepada! Que cadela maravilhosa é você.

Depois dele me deixar toda acabada, ele foi para o banho e dormiu depois de se banhar. Fui a cadela dele aquela noite inteira, só tive tempo de tomar outro banho e dormir. Desmaiei!

Acordei só no outro dia, bem cedo com ele dando tapas na minha bunda, já que dormi pelada, falando para eu ir para casa que sua mulher estava para chegar.

Liguei para minha prima vir me buscar. Enquanto ela não chegava ele me assistia pelada pela casa dele procurando minha lingerie, que não encontrei. Sabe lá o que ele fez com ela. Aí ele chegou com o vestido na mão, me abraçou forte, me deu outro beijo e apertando minha bunda disse:

-Vai só com o vestido putinha, eu sei que você tem costume de andar assim. E pode ficar tranquila, nosso acordo foi selado hoje. Ninguém nunca vai saber o que fizemos.

Minha prima chegou e contei para ela tudo q ele fez comigo, ela não conseguia acreditar. Aí falei para ela:

-Você me deve essa sua puta! Estou com o cu do tamanho do Paraná, nem consigo sentar direito! O pau do cara parecia um cano entrando na minha bunda…

A desgraçada só ria! Mas eu disse para ela:

– Ficou me devendo essa em vadia! Vai chegar uma hora em que eu vou cobrar essa dívida! Mas tonta que sou, nunca cobrei nada dela.

Espero que tenham gostado de mais essa transa minha. Para quem quiser falar comigo, só me chamar nesse email: [email protected]

27708 views

Contos relacionados

VIAGEM PARA CAMPOS DO JORDÃO

Hoje vou contar sobre uma das melhores viagens que já fiz na vida. Tenho um caso com uma amiga desde a época da escola, a gente não tem nada sério, apenas transamos quando sentimos vontade.Vou...

LER CONTO

Sarah, a lourinha do Tinder – Parte I

Sou coroa, 52 anos, separado, cabeleireiro, sou boa pinta, ainda tenho um charme. Moro no Rio. Inscrevi-me no Tinder, ando dando curtidas para ver se alguma “desesperada” cai na minha “rede”....

LER CONTO

Come a irmã do meu amigo

Era uma tarde de domingo quando eu fui ate a casa do meu amigo, pois tinha marcado de trabalhar na casa dele. Chegando la ele ainda não tinha chegado e esposa dele disse q eu poderia esperar na sala....

LER CONTO

No capô do carro

Era final de ano, as ruas estavam cheias, eles se encontraram num pagode e ali permaneceram por um tempo. Trocavam olhares de longe a fim de que ninguém percebesse que tinham uma ligação, difícil,...

LER CONTO

3 - Comentário(s)

  • Ricardo 15/11/2020 13:39

    Mulheres que estejam afim de putaria

  • Julieta 09/11/2020 01:53

    Q conto maravilhoso d Anninha e diretor! Fiquei c muito tesão d ter um diretor pauzao grosso enfiando todo em mim!Tem alguém assim disponível p mim?

  • Lili 01/11/2020 12:00

    Que Delícia me imaginei no seu lugar, pura tentação heim🥰

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos