website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos gay » Na cama é mais gostoso

Na cama é mais gostoso

Publicado em setembro 1, 2022 por Pedro Hart

Depois que o Paulo me comeu no matinho, toda vez que eu tinha algum tempo sozinho em casa o chamava.

Muitas vezes minha mãe ou irmãs chegavam e eu estava com a boca cheia de porra por ele ter acabado de gozar, mas naquele final de semana seria diferente pois iam todas visitar uma tia e eu ficaria pois teria provas no final de semana.

Combinei tudo com o Paulo durante a semana e com a minha mesada comprei uma calcinha nova para usar, cheia de rendinhas.

No sábado acordei cedo e fiquei só de calcinha, destranquei a porta de trás como combinado e fui fechando cortinas e deixava a casa o mais discreta possível.

Antes dele chegar subi ao quarto da minha irmã e peguei um vestidinho que valorizava minha bunda, desci para a sala correndo e liguei a tv com o som alto na MTV.

Ele chegou logo depois, me olhou sentado de vestidinho e parou de frente comigo, comecei a alisar seu pau por cima da bermuda, mordia enquanto falava putaria olhando na cara dele, abri a bermuda e lambia por cima da cueca.

Tirei seu pau pra fora e comecei a punhetar, chupava suas bolas e lambia quando senti sua mão na minha nuca, abri a boca e deixei ele começar a socar e tirar o pau, logo comecei a babar meu queixo com cada socada que dava, segurava suas bolas e mantinha os olhos nele que não demorou para encher minha boca de porra.

Eu chupava as últimas gotas da cabeça quando ele me mandou ficar de quatro, falei que não e o puxei pela mão para subirmos.

Fui indo na frente e quando cheguei a escada me empinei bem e levantei o vestido mostrando a bunda enquanto subia, ele veio atrás e mal deu tempo de chegar ao quarto ele já estava me empurrando , me jogou na beira da cama e ajoelhou atrás de mim.

Cuspiu na borda do cuzinho e começou a forçar a cabeça na borda do meu cuzinho, de vez em quando relaxava para me deixar respirar e voltava a forçar, logo senti ele me invadir, me alargando com aquele pau.

Pedi para socar mais e mordi a fronha enquanto ele enfiou tudo, entrava e saia devagarinho com as mãos segurando o vestido, estava delirando com a sensação de ser a putinha dele quando ele aumentou o ritmo sentindo que eu já havia relaxado.

Bombava socando tudo enquanto eu gemia loucamente no pau dele, atolou tudo de novo e foi tirando devagar antes mesmo dele pedir eu já estava de quatro na cama e chupando o pau dele.

Assim era mais fácil de engolir o pau todo. Ia tirando até ficar só a cabeça e sugava para ir engolindo tudo enquanto olhava para ele, lágrimas escorriam e se juntavam a baba que brotava de meus lábios e no pau, sentia seu pau na minha garganta mas já não tinha vontade de vomitar.

Tirei o pau e virei a bunda para ele, levantei o vestido e me empinei sem falar nada, logo senti seu pau me penetrar, eu incentivava pedindo porra no cuzinho, elogiando seu pau e como me comia gostoso, sentia minha bunda arder a cada socada que dava, uma ardência gostosa que me fazia estremecer, o ritmo cada vez mais intenso e forte, nossos gemidos se misturavam ao barulho que seu quadril fazia ao se chocar contra a minha bunda, segurava minhas ancas e puxava de encontro a ele ajudando no vai e vem quando senti seu pau pulsar em meu cu e o primeiro jato de porra quente.

Ele deitou na cama e eu fui ao banheiro me limpar, quando voltei ele ainda estava deitado e com o pau duro, eu me aproveitei e voltei a chupar seu pau engolindo todo de uma vez só me engasgando, não liguei e tentei de novo com a boca bem aberta para deixar bem babado, ele segurou minha cabeça com força e socou tudo me forçando a aguentar enquanto me chamava de putinha safada e falava que adorava meu cu e boquete, quando relaxou e me deixou respirar eu pedi, implorei para ele gozar na minha cara e voltei a chupar, masturbava seu pau e sugava a cabeça quando ele tirou da minha boca, bateu com o pau na minha cara e começou a se masturbar, eu ainda me ajeitava quando ele jorrou o primeiro jato farto de porra que melou minha bochecha e língua, segundo que já foi meio ralo foi no queixo e no terceiro eu já estava com a cabeça do pau na boca.

Me sentia uma verdadeira puta com a cara cheia de porra e meu cuzinho arrombado.

Arrumei a calcinha e o vestido, falei a ele que podia ficar em casa enquanto eu iria fazer a prova, ele concordou e ficou lá deitado enquanto eu saia.

Novamente postarei o conto com uma foto minha de calcinha, está tirei no dia que fiz meu primero gangbang.

Leia outros Contos eróticos gay bem excitantes abaixo:

ULTIMA TREPADA COM MEU AMANTE MANOLO EM 27/01/21

sexo noturno

6913 views

Contos Eróticos relacionados

Cláudio, o primo do interior

Era um sábado de manhã, cedo, eu estava de férias do colégio, ou seja, finalmente poderia dormir até mais tarde, mas minha mãe resolveu mostrar que isso seria impossível, escancarando a porta...

LER CONTO

Dei pros meus amigos

Dei pros meus amigos   Oi me chamo Kacio, e o que eu irei contar aconteceu comigo na casa de um amigo, que os pais dele iriam viajar e ele ia ficar sozinho na casa dele. Eu e o meu amigo...

LER CONTO

Gay dando pela primeira vez na vida

Tenho quase 60 anos. O que contarei aconteceu quando eu tinha menos de 40. Eu chamo de gay dando pela primeira vez pois foi quando eu me descobri. Com dores nas costas, procurei uma massagista,...

LER CONTO

A Final do Campeonato – Parte 1

Passou-se algum tempo após aquela noite no Cine Imperador, veio um mês de outubro bem movimentado: Provas do terceiro bimestre, Jogos escolares afinal eu era um dos melhores jogadores de futsal da...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 1 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos