website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de putaria » Minha mãe e os universitários – Parte 2

Minha mãe e os universitários – Parte 2

Publicado em julho 4, 2019 por CooledCutie

Enviado por: HugoMansinho

Continuando o outro conto. Para entender melhor a história, leia a primeira parte.
Depois que minha mãe pediu para ir sair de casa e se atracou com os universitários, eu voltei e fiquei espiando. Ela estava igual uma vagabunda na mão deles.
Os meninos batiam na bunda, na cara dela, a chamavam de vadia, piranha, cadela, vagabunda e eu escondido com o pau na testa de tanto tesão.
Eles enfiavam o pau na boca da minha mãe, enquanto bagunçavam com ela toda.
– Meninos, não sei se é uma boa ideia, meu filho vai voltar.

 

– Fica quietinha aí puta, bota o pau na boca que do seu filho a gente dá um jeito. – Disse ítalo.
Minha mãe estava alucinando na mão deles, e em boa parte eu tenho certeza que foi por causa do PRODUTO SECRETO que eu coloquei no suco dela. Ela sempre foi muito reservada e agora estava igual uma prostituta de esquina na mão de três rapazes que tinham idade para serem filhos dela.
– Vamos levar ela para o quarto?
– Bora, está na hora dela sofrer na nossa mão!

Nessa hora eu decidi sair de casa e fazer barulho para eles verem que eu cheguei.
Não me levem a mal, eu não queria empatar a foda de ninguém, minha intenção era apenas deixar eles mais sedentos para transarem.
Fiz bastante hora na cozinha para dar tempo deles se recomporem.
Quando escutei que os meninos já estavam na sala eu apareci.
– Oi gente, vocês querem beber ou comer algo?
– Putz mano, quero sim.
– Quero!
– Beleza, vou preparar algo aqui.

Estavam os três na sala e nem sinal da minha mãe. Eu me virei para sair, mas antes Gabriel me puxou e cochichou.
– Mano, tua mãe é uma delícia, valeu por compartilhar com os parceiros kkkkkk ela foi pro quarto e pediu pra gente revezar pra você não perceber. Puta de primeira!
Os outros dois estavam sentados no sofá, rindo da minha cara com a rola dura dentro das bermudas.
Fui para a cozinha, coloquei suco no copo para eles e voltei com o produtinho secreto. Decidi deixar eles doidos de tesão, já que estava na chuva para molhar, bora fazer um alagamento (de porra na minha mamis).

Levei o suco para eles e eles beberam tudo em um gole. Gabriel se levantou disse.
– Bom galera, já que eu ganhei a ultima partida, sou o primeiro com a mamãe dele hahahaha. Até mais.
E foi em direção ao quarto da minha mãe, fechando a porta logo em seguida.
– Porra mano, sua mãe é gostosa viu, e está num tesão da porra. – Disse Ítalo.
– Demais parceiro, sua mãe é sensacional, ficou toda molhadinha só com as dedadas que a gente estava dando.

Eu estava muito curioso para saber como foi quando eu sai de casa e pedi para eles e contarem.
– Então mano, assim que você saiu, sua mãe estava aqui na sala com a gente e você sabe como o ítalo é cara de pau, você mal fechou a porta e ele puxou ela para o colo dele. – Enquanto ele me contava, ouvíamos gemidos vindos do quarto da minha mãe e alguns barulhos de engasgo, que arrancava risada dos rapazes. – Depois que ela foi pro colo dele, ela abriu as pernas e deu carta branca para o Arthur e eu entrarmos na brincadeira.

– Enfiei minha mão com tudo naquela buceta carnuda. – Disse Arthur rindo.
– Depois disso ela pediu para a gente ir pros fundos para não correr o risco de você chegar. Quando ela disse para a gente ir para os fundos eu já meti o dedo no cu dela kkkkkkkkk achei que ia resmungar, mas a vagaba ainda rebolou no meu dedo. Tô te falando, parceiro. Você tem uma mãe cachorra, puta barata!
– De graça né mano kkkkk – Disse Arthur e os dois riam.

Eu estava com muito tesão e transparecia isso no meu rosto. Estava muito empolgado com tudo aquilo, o barulho da minha mãe no quarto com um dos rapazes.
Passara uns 5 minutos e percebi que os dois começaram a ficar inquietos, O PRODUTO ESTAVA FAZENDO EFEITO.
– Vei, ouvir sua mãe pagando um babão está dando um tesão do caralho! – Disse Arthur.
– Nossa, fala não mano, vou esperar minha vez não, que se foda! – Disse ítalo já se levantando. – Hugo, esconde aí que vou falar com sua mãe que você saiu. Tenho que comer aquela puta agora, meu pau está explodindo!

– Como assim, para onde eu vou? – Perguntei.
– Mano, que se foda pra onde você vai, mas se sua mãe ver você e estragar nossa putaria, vou te quebrar todinho na porrada, trouxa do caralho. Esconde aí e fica quieto, bora Arthur!
– Bora mano!

Os dois foram para o quarto da minha mãe de felizmente deixaram a porta aberta, fiquei escondido perto da parede para tentar ouvir o que se passava dentro do quarto.
– Ei, meu filho vai ver……. voltem….. pra lá… – Minha mãe tentava falar mas algo a interrompia, acho que alguém estava enfiando algo na boca dela rsrsrs.
– Vagaba, seu filho saiu, foi pra casa de um amigo e deixou a gente aqui sozinhos com a mamãe piranha dele.
– Porra, Gabriel. Ela tá com a cara toda vermelha, pega leve nos tapas kkkkk
– Eu que pedi, lindo. – Disse minha mãe com a voz abafada pela rola de algum deles.
– Mas tu é uma cachorra mesmo, me chupa também.

Eu ouvia os três no quarto, barulhos de engasgo, muitos tapas, xingos.
– Quem vai ser o primeiro a abrir caminho nessa buceta?
– Eu com certeza. Afinal, vocês dois só estão aqui por minha causa! – Disse ítalo.
– Como assim? – perguntou minha mãe. Nessa hora fiquei com medo deles contaram que eu tinha armado tudo.
– Puta aqui não fala não, vai mamar esses cacetes que é sua função aqui.

Me escondi pelo corredor e conseguia olhar o que estava acontecendo no quarto.
Minha mãe estava de quatro na quina da cama, onde o ítalo se preparava, pincelando a tromba dele na buceta que me trouxe ao mundo e começou a forçar com tudo. Via que minha mãe ia para frente na tentativa de fugir das investidas, mas era em vão. Os rapazes seguravam ela e enfiavam o pau na boca para ela não poder reclamar.
Italo fodia minha mamãe com tudo, batia muito na bunda dela e os caras começaram a revezar com ela na quina da cama.

Os 4 estavam alucinados de tesão por conta do produtinho secreto que coloquei na bebida deles e eles fodiam minha mãe de todas as formas, abriam as pernas dela, fodiam de lado, de 4, frango assado. Teve uma hora que dois seguraram ela pelas pernas enquanto Arthur socava tudo, dava para ouvir os gritos de tesão que eles davam e o cheiro de sexo já estava saindo do quarto.
– vei que gostosa, se eu tivesse uma mãe dessa não saia de casa nunca. – Disse Gabriel

– Hahhahaha eu não quero uma mãe puta não parceiro. Prefiro me divertir com a mãe dos outros. – Disse Gabriel arrancando risada dos meninos.
Minha mãe não tem muita fala nessa parte, até porquê, com 3 caras dentro do quarto, a boca estava sempre ocupada.
– Olha, não tô querendo te assustar não viu mamãe, mas por algum motivo eu sinto que vou demorar muito para gozar ainda e seu cuzinho ta começando a me chamar. – Disse ítalo, enquanto fodia minha mãe abria a bunda dela chamando os amigos para ver.

– Aiii amores, eu quero vocês, cuzinho eu não dou tem muito tempo, mas quero vocês em mim todinha! Quero sair com o gosto de vocês em todos meus buraquinhos!!
Os rapazes foram a loucura, os barulhos de tapas ficaram mais altos, assim como os xingamento.
PUTA, VAGABUNDA, PUTINHA DE ESQUINA, VAI FICAR RODADA NA MÃO DE TODOS NOSSOS AMIGOS, VADIA DO BAIRRO TODO, TREPADEIRA DE NOVINHO, MAMÃE DA GALERA, ARROMBADA, RABUDA, SAFADA DO CARALHO, ETC..

O conto está muito longo, irei escrever uma parte 3 contando a saga guerreira da minha mamãe no anal. Até mais!

25625 views

Contos Eróticos relacionados

Bocetão Inchado – Prima Putona!

Após muito tempo socando no bocetão Inchado da minha prima putona, pois morávamos juntos e dormia na minha cama, ela foi embora, pois vivia sempre dando para todos que quisessem socar com força...

LER CONTO

Sexo na rua, metendo guampa no marido com o ex.

Quando mais nova tive um namorado delicioso, que tirou minha virgindade, ele usou a abusou de mim, me comia toda, várias vezes ao dia... Eu ficava com minha bucetinha esfolada. Eu amava muito ele e...

LER CONTO

Dei gostoso a buceta um velho negro catador de recicláveis (Parte 2).

Depois daquela madrugada inesquecível memorável  em que aquele senhor negro catador recicláveis do pauzão  me comeu o tanto que ele quis em seu próprio barraco , fiquei um tempo sem vê_lo ,...

LER CONTO

Mamei no pau de um morador de rua e depois ele arrombou minha buceta

Olá tenho 26 anos sou branca loira sou de São Paulo. Eu passo todos os dias para ir e voltar do trabalho por uma rua perto de um parque onde existem várias pessoas em situações de ruas ou...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • jonas12661 14/09/2019 01:47

    preciso da parte 3 ! quando sai ?

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos