Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » Minha mãe atiçou tanto que não aguentei

Minha mãe atiçou tanto que não aguentei

Publicado em novembro 5, 2021 por Pedro

Muitos desaprovam, eu mesmo nunca quis, mas aconteceu e foi ótimo…. A história aconteceu em 2020, eu tinha 17 e minha mãe 34, ela me teve cedo, ela é bem jovem até, sou seu único filho e ela é bem gostosa, bunda redondinho, peitos grandes e duros, sempre com uma marquinha que me deixa louco, não posso negar que sempre reparei muito.

Eu não morava em casa, pois sair cedo pra estudar fora em 2013, no final de 2019 meus pais estavam com vários problemas, e estavam se separando, eu ja pensava em voltar para casa, até que no começo de 2020, minha mãe perdeu o emprego e assinou o divórcio, meu pai era bem de condições e largou totalmente nós dois, só dava a pensão, eu ja iria voltar para casa, até que a pandemia acelerou o processo, enfim agora que começa a história, deixando os problemas de lado e simplificando, eu estava de volta à casa, morando com minha mãe, que eu nunca tinha tido tanta proximidade, sozinhos, sem sair de casa pela pandemia, nesse período ela não levou nenhum homem para casa até por volta de dezembro, acabei descobrindo uma mãe bem gostosa e safadinha…

Continua depois da publicidade

Ela sempre estava em casa de baby doll, ou roupas curtas provocantes, vi também em seu celular, vários nudes, via sempre, me chamava atenção, ela de 4, sentada mostrando a buceta, vídeos na sitirica, era muito bom, não conseguia parar de ver, um dia entrei no quarto dela, ela estava tomando banho, e se tocava, vi akilo e fiquei muito excitado, fui para meu quarto, deixando a porta aberta, tomei banho, não queria bater punheta pra isso, mas não parava de pensar, via os vídeos, e tava de pau muito duro, ela passou, e me viu, de pau durasso, ela viu, mas fingiu que não. Naquele noite, ela estava na sala, assistindo, sentada com baby Doll que era um vestidinho, com uma perna alta mostrando a sua buceta, sentei do seu lado, não conseguia parar de olhar, então brinquei com ela dizendo que era uma pererecona que tava de fora, ela se perguntou o que, eu bati na sua buceta

ela: menino, ela ta respirando kkk

Eu: ela ta é inchada, ela riu, eu peguei de novo, dessa vez passei por cima e dei dois tapinhas, só rimos e continuamos assistindo.

Continua depois da publicidade

depois desse dia, ela ficou ainda mais safadinha, sem falar nada ela me atiçava muito, nos outro dia, estava sentada na sala, mas só de calcinha, ou só de blusa, tava peladinha, no outro dia, ela estava se depilando, na varanda depois ainda pediu para pôr a fita adesiva pois ela ia se brozear, para fazer a marquinha, ainda tinha que colocar água. Era impossível não ficar olhando fixamente para sua bunda, ela tirava lentamente para ver. nos dias seguintes ela ficava nua quase sempre, um dia ela entrou no meu quarto e eu estava saindo do banho, normalmente tirei a toalha e me enxuguei, ela viu tudo, a partir dali, não tinha mais preocupação dela me ver, então saia do banho pelado e até dormia, um dia estava sentado no meu quarto depois do banho mexendo no celular, nu, ela entrou e conversou comigo, depois me perguntou:

– você ja jantou? Vamos dormir comigo, estamos sozinhos, não sei pra que durmi um em cada canto

Eu: ja comi, vou durmi lá então, já estou indo

Fui, pelado, ela também estava, mas estava dormindo, virou um hábito normal ficarmos pelados, todos dias

….

Em outra noite eu fui pro seu quarto, ela estava assistindo, ficamos assistindo até umas 3 horas, em um momento no filme falava de pau pequeno, ela se virou e disse: ainda bem que você não tem, o do seu pai é bem pequeno o seu é quase um dobro, olha como eu faço coisa boa… Dormimos e de manhã, acordei de pau duro, ela estava de roupão e me chamou pro café, eu estava com a mão segurando pra não fazer volume, ela percebeu e disse pra ir logo, ela puxou o lençol e viu, eu tampei na hora,  ela ficou sem jeito falando: “puxa, normal acordar assim” e rindo bastante. No mesmo dia ela saiu pro mercado, eu estava sozinho e aproveitei pra bater punheta, fui para seu quarto, cheirei uma calcinha usada, enquanto eu via suas fotos, nas suas coisas tinha umas fantasias e lingiere, eu sair logo por que sabia que ela ia chegar, então ia pro meu banheiro, quando sair de pau duro, ela tinha acabado de entrar, me viu de pau duro e logo disse: ” vi uma vez, agr vai ficar sempre com o pau assim é? Tô tanto tempo sem ver pau e tu fica me mostrando um lindo desse jeito rsrs”, eu só fiquei sem jeito e fiquei tentando explicar, mas ela só dizia que era normal, não se sentia mal com isso

Nessa semana começamos a jogar cartas, ela ganhou varias vezes, começou a querer apostar e como prêmio, ela fez eu passar seu hidratante, fazendo uma massagem nela, todos dias, que não era nada ruim, por que massageava sua bunda e seus peitos. Em outra noite, quando fui tomar banho, ela apareceu no banheiro dizendo que ia tomar banho comigo logo, tomamos banho juntos, fomos, eu fiquei massageando suas costas até a bunda no banho, esfregando ela, ela falou: “você gosta de massagear minha bunda né?”, Respondi com: “é bem grande, eu adoro”, ela virou e começou a massagear minha rola, fazendo movimentos, falando “também gosto de massagear assim, é bem grande rsrs”, ficando duro e ela continuava massageando, saimos do banho, fui passar o hidratante, ela me puxava, para apoiar meu pau duro, em sua bunda enquanto eu massageava ela, depois ela se virou, fiquei passando a mão na sua buceta, ela se sentou, virou e pegou meu pau, batia punheta e sempre falava que era uma delicinha, ela mordia o labia, ficava de perninha aberta, se contorcendo, e passando a bundinha, depois ela se deitava e ficava balançando a bunda e batendo com as duas mãos, qnd fui gozar ela lambeu a cabecinha, depois chupou todo o pau melado de gozo. Entrei no banheiro pra me limpar e ela entrou comigo, se limpando ela se desculpava, falando que não pensou muito, só foi irresistível e eu me explicando que eu adorei. Se deitamos, ela se deitou me abraçando, sem falar muito, mas eu comecei a pegar na sua bunda, ela ria e disse para eu dar so um tapinha, ela riu, e dava pra perceber que ela tava com muito tesão, puxei ela para cima de mim batendo e apertando sua bunda, ela mordia os lábios e me beijou, sentei ela e comecei a lhe chupar, depois ela chupou meu pau e enfiei meu pau na buceta dela, comi de lado, de 4 ela quicou, gemendo muito,  finalizei na sua cara, depois de se limpar ela não estava satisfeita e sentou na minha cara, eu chupava e enfiava o dedo até ela gozar, akela noite, foi só a primeira de muitas

16185 views

Contos relacionados

Meu tio me comeu de quatro no meu quarto

Olá minha gente, firmeza? Meu nome é Nicole, tenho 23 anos, moro em Porto Alegre e hoje vou contar todos os detalhes do dia em que meu tio me comeu de quatro na minha cama. Este meu tio não é...

LER CONTO

Foda com a tia gostosa

vamos lá... Me chamo Fábio, tenho 25 anos. Sou negro, 1,80 de altura e 70 kilos, nem forte nem magrelo... Tudo no seu devido lugar. Bom uns 4 anos atrás eu transei com a minha tia pela primeira...

LER CONTO

Desejando a mãe Catarina II

A jovem mãe está encantada com o que estava acontecendo entre ela e o filho. A sensação do proibido moral, do pecado religioso em que eles se envolveram a faz sentir jubilosa, radiante e...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 1 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2021 - Contos adultos