website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos de travesti » Meu melhor amigo travesti (Parte 1)

Meu melhor amigo travesti (Parte 1)

Publicado em agosto 15, 2021 por Alesandro Pierinni

Me chamo Alesandro e tudo aconteceu em janeiro de 2019, nas férias da faculdade e, até então, com meu melhor amigo, o Eduardo que é 4 meses mais velho que eu, ele nasceu em em junho de 2000 e eu em outubro de 2000. Fomos criados juntos, sempre fizemos as coisas juntas, escola, esportes, cursos e o que mais gostamos de fazer que é jogar vídeo game.

Somos vizinho a muito tempo, nossos pais se conhecem até antes mesmo do nossos nascimento. Sempre estávamos juntos estudando, ou no vídeo game, ou falando de mulheres e sempre na minha casa ou na dele. No sábado de janeiro, quando tudo aconteceu, tínhamos encontrado umas amigas pela manhã e acabei ficando com a Milena na frente dele, senti que ele ficou chateado, mas fomos pra casa. Tomei banho, estava muito calor, coloquei o calção do time, sem cueca, apenas com a cueca que vem por dentro do calção, fiz umas coisas em casa imaginando o porque o Eduardo ficou chateado, resolvi ir na casa dele.

Chegando lá a mãe dele, tia Patrícia, estava saindo e me disse que o almoço estava pronto na cozinha, que eu podia almoçar com o Eduardo e avisar a ele que ela saiu e iria demorar, entrei e ela trancou a porta ao sair. Fui até o quarto dele e avisei  e começamos a conversar, falamos sobre tudo, sobre games, no time, mulheres, sexo e ficamos conversando. Todos falavam comigo que o Eduardo era gay, eu nunca acreditei, ele é um cara bonito, cabelos lisos e claros, quase loiro, olhos azuis, pele branquinha, rosto de traços finos, bem bonito mesmo. Na conversa sobre sexo ele se animou, talvez pela minha fala e pensamento.

Ele falou que iria tomar banho, pois estava calor e foi para o banho, continuei jogando vídeo game. Depois de uns 30 minutos voltou ele, estava peladinho, passou na minha frente e não pude deixar de olhar para a bunda dele, uma bundinha muito linda, parecia uma bunda de mulher, uma que faz exercício físico, lisinha, muito bonita mesmo, disfarcei e voltei a jogar. Ele sentou do meu lado e continuamos jogando juntos e conversando, a conversa sobre sexo voltou a esquentar e logo senti a mão dele na minha coxa quase chegando na virilha.

Olhei pra ele, meio que sem acreditar, e ele continuou acariciando e apalpando minha coxa e ia perto da virilha e voltava até que em certo momento ele segurou firme meu, não vou negar, mas o pau já estava bem duro e ele percebeu, pois o short de futebol é mais macio, foi puxando meu short pra baixo, se ajoelhando na minha frente e foi mamando meu pau, fiquei olhando sem acreditar e ele mamando olhando pra mim, o tesão falou mais alto e ele mamava de uma maneira que nenhuma mulher tinha me mamado antes, ficou ali me mamando por uns 5 minutos e se levantou, veio pra cima de mim, como uma mulher mesmo, e começou a beijar minha boca, retribuí, fui beijando, beija muito bem, boca macia, feminina mesmo. Saiu de cima e foi se virando, foi ficando na posição de 69, começou a mamar meu pau de novo e aproximando o dele do meu rosto até que deixou minha cabeça entre as pernas dele, pau dele tava durinho, pau pequeno, lindo, cabecinha rosadinha, devia ter uns 14cm, ele mamava o meu e falava pra eu chupar o dele, até que destravei, segurei o pau dele e passei a língua na cabecinha do pau dele, ele soltou um gemido alto, continuei passando a língua pelo pau dele e ele se retorcendo e comecei a mamar, ele soltou outro gemido, mamava como ele tinha me mamado, tirei minha cabeça do meio das pernas dele, ficamos no 69 mas de lado, eu continuei a mamar, mamava com mais vontade.

Estava com muito tesão, sentia meu pau ficando mais duro a cada segundo. Ele saiu da posição ficando de 4 na beira da cama, levantei e olhei sem acreditar, uma bunda linda mesmo, perfeita, redondinha, bunda de mulher, um cuzinho rosadinho também, eu fiquei sem acreditar, mesmo porque era minha primeira relação homossexual, me aproximei, segurei nas nádegas dele e encostei a cabecinha do meu no cuzinho, passei pra cima e pra baixo, ele olhou pra trás, com uma cara de safada, uma cara de puta, continuei passando o pau no cuzinho dele até que ele falou “Enfia esse pau todo no meu cuzinho!”.

Meu pau tem 19cm, enfiei a cabecinha, ele soltou um gemido fino e baixo, fui enfiando bem devagar, ele gemendo e soltando uns “aí”, era a primeira vez dele também, fui enfiando, enfiei todo meu pau e vim tirando bem devagar também, tirei metade e empurrei de volta, ele solta um gemido alto e fui socando, comecei devagar e fui aumento o ritmo bem devagar, fui comendo aquele cuzinho bem gostoso, ficamos um tempinho ali, naquela posição, ele pediu pra eu deitar na cama, deitei e ele vê o sentando encima de mim, sentou no meu pau e o cú dele “engoliu” meu pau de uma vez, começou a quicar em mim, ia pra frente e pra trás, o pau dele ficava esfregando no meu peito, me curvei e ele segurou o pau dele e, enquanto ele quicava no meu pau eu chupava o dele, eu estava cheio de tesão, pau parecia que iria explodir dentro dele. Ele saiu da posição e deitou na cama, no “frango assado”, abri as pernas dele e empurrei meu pau todo de uma vez no cuzinho dele, soltou um gemido alto, fui socando, estava com muito tesão, fui socando e a vontade de gozar só aumentava, nunca senti tanto tesão antes de gozar, ele falava “Vai, me come gostoso, vai…

Continua que eu vou gozar!” Me deu mais tesão ainda, não resisti, gozei bem lá dentro do cuzinho dele, ele sentiu meu leite quente dentro dele, na hora que gozei ele soltou um “Humm, gostoso!” e um “Continua que vou gozar!”, tirei meu pau e do jeito que ele estava fui mamar o pau dele, soltou outro gemido e se retorcia. Fui mamando com mais vontade ainda, ele estava cheio de tesão também e falou bem baixinho, quase não escutei “Vou gozar!”, mas continuei mamando até que senti um jato quente na boca, quase engoli, ele gemendo segurou minha cabeça, e não parava de gozar, minha boca estava cheia, se ele soltasse mais um pouco eu iria engolir, consegui cuspir e logo em seguida ele voz ou mais, gozou ou muito, senti uns 5 jatos na boca, cuspi tudo no pau dele, mamei mais uns segundos e fui pro banheiro, fui tomar um banho, não demorou muito e ele veio também, tomamos banho juntos. Essa é apenas a primeira parte dessa história.

23163 views

Contos relacionados

Minha única vez com Travesti

Nem sei por onde iniciar este conto... Mas, talvez o melhor seja eu me apresentar. Por questões óbvias vou me apresentar como Josef, hoje com 40 anos, 1,80 mt, moreno com corpo que se pode chamar de...

LER CONTO

Eu minha esposa e uma travesti

Enviado por: JR Ola pessoal meu nome é junior .. Minha esposa vou chama aqui de G , bem eu e a G somos casados a 4 anos mas ja tamos juntos a 7 ... E confesso que eu tive um tesão enorme por...

LER CONTO

Minha primeira vez com travesti gostosa

Bom dia, boa tarde, boa noite minha gente, meu nome é Robson, tenho 33 anos e hoje conto para vocês como foi minha primeira vez com travesti . Sou casado e sempre quis comer um cuzinho apertado...

LER CONTO

Eu minha mulher e um travesti na cama

Saudações pessoal! Meu nome é Jefferson, sou um morena alto, tenho 27 anos e hoje vou contar como foi o dia em que transamos, eu minha mulher e um travesti . Certo dia saímos para a balada,...

LER CONTO

4 - Comentário(s)

  • Mario centauro 22/02/2022 17:08

    Que tesão, quero tbm.

  • samuel 15/11/2021 01:25

    belo conto! excitante, foi rapido ao assunto e ainda nos deixou com inveja e com vontade de ter uma trans assim novinha para comer todo dia.

  • Alesandro Pierinni 08/09/2021 22:12

    Então, o conto realmente é verdadeiro, estou escrevendo a parte 2, espero que goste tbm.

  • Anderson 28/08/2021 17:33

    Amei esse conto q delícia

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos